Samsung Galaxy J7 Neo é um celular básico intermediário com funções top de linha.

O Samsung Galaxy J7 Neo é um celular de linha intermediária que consegue impressionar com todas as suas funções. Apesar de ser barato e bom, existem muitas pessoas que não conhecem sua fama, e é para essas pessoas que vamos colocar todas as informações desse aparelho. E para aqueles que já ouviram falar sobre o Samsung Galaxy J7 Neo, é bom dar uma olhada nesse artigo, pois com certeza terão informações desconhecidas sobre esse incrível smartphone.

Conhecendo o sistema operacional desse celular

O sistema operacional do Galaxy J7 Neo é o Android 7.0, que é visto como um sistema moderno e completo, capaz de agradar os usuários mais exigentes. Veja as principais funções desse celular:

Notificações inteligentes

Sistema que avisa as notificações dos principais aplicativos e programas.

Mais opções de atalhos de configuração

Com essa opção o usuário consegue ver os principais atalhos disponíveis no seu aparelho celular. Ele pode mudar as posições desses atalhos, puxando a opção escolhida duas vezes em sequência.

Opção de GIFs no teclado do seu smartphone

Para quem gosta de uma conversa divertida com os amigos e familiares, essa opção do Android 7.0 vai agradar muito. São diversas opções de GIFs, um mais divertido que o outro.

Memória interna de 16 GB

Quanto o assunto é memória interna todo mundo se preocupa, pois não há nada mais chato que um celular sem espaço para nada e com a possibilidade de ficar travando toda hora, com 16 GB esse tipo de problema é quase impossível de acontecer. Pois você consegue guardar diversas músicas, fotos, vídeos e gifs. Além de poder usar jogos e aplicativos sem grandes problemas. E se o usuário precisar de mais espaço ele pode fazer a expansão.

Ótima conectividade

Para quem não abre mão de ter uma ótima conectividade, comprar esse celular pode ser uma boa opção. Pois ele possui recursos como:

Assistir TV – Ideal para aquelas pessoas que gostam de assistir determinados programas de TV no celular.

Bluetooth – Para quem vive enviando e recebendo fotos, vídeos e músicas dos seus amigos.

Vídeo conferência – Que vai ajudar muito os usuários que precisam fazer esse tipo de serviço em seu local de trabalho.

E outras funções.

Celular Dual Chip

Outra informação interessante sobre esse celular é que ele é Dual Chip, de quem precisa usar 2 chips ao mesmo tempo. Essa é uma opção que muitos usuários procuram na hora de comprar um celular, e por isso pode ser vista como um ponto positivo.

Câmera potente de 13 megapixels

A câmera de 13 pixels também tem ótima qualidade, permitindo que o usuário faça muitas fotos de ótima qualidade. O quesito iluminação não seria nenhum problema para esse celular, pois ele consegue fazer boas fotos independente da iluminação. A resolução da câmera é de 4128 x 3096 o que considerada uma resolução muito boa.

Função LTE 4G

Essa é uma função bem importante para o smartphone, pois com ela se consegue uma navegação muito boa e bem rápida, além de dar uma ótima conectividade de GPS e WI-FI.

Qual o valor do Samsung Galaxy J7 NEO?

O Samsung Galaxy J7 NEO tem um ótimo preço de mercado, apesar de ter funções bem modernas. É possível encontrar esse aparelho com valor mínimo de R$640,00. Porém, em algumas épocas do ano, existem diversas promoções em sites de vendas de telefones, e é possível pagar um pouco menos por ele.

Tela de 5.5 polegadas

Esse telefone tem uma tela com 5.5 polegadas, que é um tamanho um pouco acima do normal. Com ela é possível usar recursos do dia a dia como, assistir filmes, vídeos, mexer nas redes e muito mais de forma bem tranquila.

Por tantos motivos assim, fica difícil não gostar do Samsung Galaxy J7 NEO!

Por Cristiane Amaral

Samsung Galaxy J7 Neo


Nova tecnologia passará a ser desenvolvida e testada no país. Objetivo é eliminar possíveis problemas e acelerar a implementação do serviço.

É de conhecimento de praticamente todos os usuários de redes móveis no Brasil, como o 3G e o 4G, que esses serviços não funcionam de forma adequada mesmo com o crescimento no número de usuários e com as empresas se esforçando para garantir um serviço melhor. Agora, para que esse problema não se repita com as redes 5G, que entrarão em testes em breve, o Brasil fechou um acordo para fazer parte do desenvolvimento das novas redes 5G.

O país tupiniquim fechou um acordo na terça-feira, dia 23 de fevereiro, entre o Ministério das Comunicações do Brasil e o comissário Gunther Oettinger, da sociedade e economia dos países europeus, durante a MWC (Mobile World Congress) desse ano, em Barcelona, na Espanha. Com o acordo, as novas redes 5G serão desenvolvidas e passarão por testes por aqui, para que problemas tanto na infraestrutura como no sinal, como aconteceu com as redes anteriores, não voltem a acontecer por aqui.

O acordo firmado garante que o Brasil terá destaque e o suporte necessário para fazer com que a tecnologia 5G embale por aqui, como dito, não sofrendo com os problemas das redes anteriores. O objetivo é fazer com que o país acompanhe o desenvolvimento dos países europeus com essas redes, já que ainda estamos muito atrás. As padronizações e definições serão as mesmas entre Brasil e Europa, para que não haja uma grande perda de qualidade.

Como "favor" pelo acordo, é dito que a Europa e o Brasil deverão ''se ajudar'' durante votações na União Internacional de Telecomunicações, organizada pela ONU (Organização das Nações Unidas). A União Europeia também firmou acordo com outros países fora do grupo como o Japão, para que nesses lugares também haja um desenvolvimento imediato dessas redes, fazendo com que os países acompanhem o ritmo europeu, garantindo uma boa qualidade de conexão futuramente para seus usuários.

O problema envolvendo as redes como o 5G no Brasil é antigo e grave, visto que muitos locais do Brasil sequer ainda possuem sinal de qualidade disponível e com boa cobertura, o que faz com que muitos usuários simplesmente não usufruam dos serviços ou acabem por assinar por falta de opções do que por acreditar que estão investindo em um serviço que vale a pena.

Por Isis Genari


Nova tecnologia permitirá que o usuário consiga trocar a operadora de telefonia sem a necessidade de trocar o chip.

O SIM card está com os dias contados. Após anos de exclusividade no mercado de smartphones e tablets os conhecidos chips estão prestes a ser substituídos por uma nova tecnologia.  Após diminuir de tamanho em sucessivas gerações, o SIM card será substituído, e a sua falta possivelmente não será sentida pelo mercado.

As duas maiores fabricantes de telefones celulares do mundo se uniram para discutir com a indústria de telecomunicações, uma tecnologia que daria fim ao tradicional chip, com uma nova solução virtual. O Financial Times afirmou que as duas empresas estão em processo de negociação com o GSMA (associação que controla o sistema de telefonia GSM utilizado pela maioria das operadoras pelo mundo), para a criação do E-SIM, tecnologia que permitirá que o usuário consiga trocar a operadora de telefonia sem a necessidade da troca de seu chip. Coisa parecida já ocorre com a camada portabilidade para o número, onde o usuário troca a operadora, mas mantém seu número.

O E-SIM promete acabar com a grande rotatividade dos chips de telefone, que a cada dia são mais fabricados e descartados.

A sigla E-SIM significa "embedded SIM”, e em livre tradução significa "SIM incorporado". Com a sigla, o que podemos imaginar é que o chip seria incorporado ao aparelho, já que com a possibilidade da portabilidade do chip, o usuário não precisaria trocar o chip deste ao trocar de operadora.

A Apple já está testando os primeiros passos dessa tecnologia, com o lançamento do iPad Air 2. Nos EUA já há a possibilidade da escolha do Apple SIM, que seria um tipo de cartão SIM virtual da marca. Mas como experimentação a ideia não foi bem aceita pela indústria e as outras operadoras não aderiram à ideia da Apple. Embora seja uma tecnologia inovadora, o E-SIM não será um padrão imediato. A previsão é que o novo estilo de chip entre no mercado aos poucos e vá tomando o lugar do tradicional chip, sem que os consumidores sintam muito com a transição. Esse cuidado é necessário, pois o chip como conhecemos é muito usado no mundo todo. Mas, se a tecnologia E-SIM for bem aceita e absorvida com sucesso pelo mercado, a tendência é que o atual chip seja descartado em alguns anos.

Por Patrícia Generoso

Cartão SIM

Foto: Divulgação


A companhia de segurança Sikur, do grupo Ciberbras, divulgou recentemente o celular inteligente criptografado brasileiro pioneiro, que será disponibilizado para companhias e setor público no segundo semestre e para consumidores no próximo ano.

O produto será disponibilizado oficialmente na Mobile World Congress (MWC), evento de telecomunicações que ocorre em Barcelona. A perspectiva é que o Granitephone, produzido com tecnologia nacional, de acordo com a companhia, terá o valor médio US$ 800.

A Sikur produz desde o último ano sistemas de criptografia que podem ser instalados em dispositivos iOS, da Apple, ou Android, do Google, da mesma forma como em tablets e PCs. A empresa produziu dois modelos próprios de celular, onde um deles já foi homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

De acordo com a Sikur, a criptografia do Granitephone está baseada somente no momento que existe interação com outro telefone da companhia, e os dados armazenados na nuvem ficam em 24 datacenters ao redor do mundo.

O dispositivo está presente no algoritmo de criptografia RSA de 2.048 bits, uma das mais complicadas para quebra. O modelo GT1 é direcionado para a área de defesa e primeiro escalão de governos, completamente codificado, com sistema operacional Android. Neste dispositivo, não há possibilidade de instalação de aplicativos não autorizados pela empresa.

O GT2, por sua vez, também será disponibilizado em Barcelona e tem como objetivo os clientes corporativos, possibilitando que o usuário entre e saia da área criptografada. Com isto, o usuário tem a possibilidade de separar a área segura da não segura, sendo capaz de baixar os aplicativos que desejar.

O Granitephone irá disputar com o Blackphone, um dispositivo também criptografado disponibilizado no último ano.

A Sikur foi iniciada em 2009 por ex-executivos do setor financeiro de Curitiba (PR), tendo transferida sua sede para Miami (EUA). A empresa também possui escritórios em Emirados Árabes, México, Colômbia e Chile.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


A tecnologia vem passando por muitas mudanças nas últimas décadas. Dessa forma, coisas que pareciam ficção científica e só poderiam ser reais nos cinemas estão se tornando reais em nosso cotidiano. Recentemente, um projeto intitulado Cicret Bracelet ganhou uma campanha que visava arrecadar fundos através do Indiegogo. O grande objetivo deste projeto é nada menos que a projeção da tela de um smartphone no antebraço. É justamente isso que os desenvolvedores do Cicret Bracelet almejam.

Para os criadores do Cicret Bracelet, o dia em que as pessoas irão acessar o seu smartphone através de seu antebraço está cada vez mais próximo. O bracelete foi classificado como wearable e seu principal destaque é a projeção da tela touchscreen na pele humana. Vale ressaltar que o bracelete deve estar disponível no mercado mundial muito em breve, é o que garantem os criadores do projeto.

A projeção da tela do smartphone na pele humana é feita através do projetor Pico. O bracelete também possui, ao todo, oito sensores que são responsáveis por detectar, bem como obedecer aos comandos exercidos pelo usuário. Com isso, será possível ter acesso às funções de seu smartphone do jeito que o usuário desejar, haja vista não ser necessário ter o smartphone em mãos para que a projeção seja realizada.

O bracelete dispõe de processador próprio, armazenamento interno, respostas e alertas por vibração além das conexões Wi-Fi e Bluetooth. Ainda não foram divulgadas informações oficiais em relação à bateria e seu tempo de duração.

A campanha realizada no Indiegogo já foi fechada. Logo em seguida o preço sugerido do aparelho foi divulgado: US$ 400. Porém, com as mudanças que devem ser feitas no aparelho, é esperado que esse valor aumente um pouco mais e chegue a um valor entre US$ 600 e US$ 700.

Apesar de muitas informações ainda não serem divulgadas e o bracelete dispor de um preço relativamente alto, a expectativa é bastante grande, haja vista ser uma inovação que reflete a atual era tecnológica.

Por Bruno Henrique

Cicret Bracelet

Cicret Bracelet

Cicret Bracelet

Cicret Bracelet

Fotos: Divulgação


A Polaroid é uma companhia que ganhou fama no mercado de fotografias, e hoje procura se reinventar. Agora, no CES 2015 ela apresentou sua nova aposta nos dispositivos com Android. São tablets e smartphones que não inovam, mas, pelo preço acessível, podem ser uma boa entrada da marca no mundo dos aparelhos mobile. Porém, um destes lançamentos pode causar dores de cabeça em uma batalha judicial.

Começando pelos tablets, a Polaroid demonstrou a L Series evoltos em mistério. A série conta com a presença de dois aparelhos: o L7 e o L10, que possuem respectivamente 7 e 10 polegadas, rodam o Android Lollipop, possuem câmeras frontal e traseira e contam com processadores quad-core.

Não possui conectividade 3G ou 4G, e a única forma de acesso à internet é via Wi-Fi. Os dispositivos terão auto-falantes localizados no lado frontal, proporcionando uma melhor imersão no áudio.

No mais, nada foi revelado até o momento. Eles devem chegar às lojas dos Estados Unidos em março e custarão respectivamente US$ 100 e US$ 150.

Mas o que realmente chamou a atenção foi a Polaroid Selfie, tanto pela novidade quanto por lembrar demais o Oppo N3.

Esse smartphone com Android Lollipop traz a promessa de capturar selfies com excelência, e para isso traz uma câmera de 13 megapixels que pode funcionar tanto como câmera traseira quanto frontal. Isso certamente representa uma boa economia, além de possibilitar utilizar a qualidade da câmera nas duas funções, já que geralmente a frontal é de qualidade inferior.

O problema é que a Oppo se irritou com as semelhanças entre o Polaroid Selfie e o N3, e afirmou que irá recorrer aos tribunais caso necessário. A única diferença entre as câmeras dos dois aparelhos, é que no caso da Polaroid é necessário remover manualmente para trocar de função.

No mais, a Polaroid Selfie tem uma tela HD de 5,5 polegadas e o seu processador é um Octa-Core. Outros detalhes, assim como os tablets, não foram revelados e não há previsão para lançamento ou preços anunciados.

Por Daniel Cavalcante

Foto: Engadget


A CES 2015, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, acontecerá em janeiro de 2015, e já se especula bastante sobre as novidades tecnológicas que estão por vir.

A Consumer Electronics Show (CES) acontecerá em Las Vegas, Estados Unidos. Inovações em tablets, computadores, robôs, carros e TVs, por exemplo, são comumente esperadas para esse aguardado evento anual. Grandes nomes de fabricantes já confirmaram presença, para a CES 2015: SamsungLGSony e HTC.

São diversos os rumores sobre as novidades para 2015, entre eles, o lançamento de novos smartwatches. A LG, provavelmente, irá apresentar uma versão mais atualizada do  LG G Assista R, e também, possivelmente, já deve estar trabalhando em um novo G Assista variante, que contenha bateria e display flexíveis.  

A empresa acredita que a vida da bateria é um quesito importante a ser estudado, e que esse será um “campo de batalha” para os smartwatches, em 2015.

A Lenovo vai apresentar seu primeiro Smartwatch na CES 2015, e promete um dispositivo de alta qualidade. A Apple também tem lançamento de smartwatch previsto para o início de 2015, podendo ou não ser visto na CES, mas com destaque esperado, dentre os lançamentos da categoria.

Em relação à Sony, as maiores expectativas apontam para o lançamento do Xperia Z4, que possivelmente virá com uma gama de funcionalidades, como, por exemplo, o sensor de imagem CMOS, o qual rastreia objetos mesmo em movimentos rápidos. A fabricante deve manter as outras especificações do modelo anterior (setembro 2014).

Foto: divulgação

O Z4 pode chegar ao Brasil em menos de dois meses, após o lançamento anual, como aconteceu com o modelo anterior, lançado esse ano. Já é esperado também o anúncio de uma versão maior do Xperia Z4, o Xperia Z4 Ultra, com 5,9 polegadas, 0,5 a mais que o Z4.

A Samsung provavelmente trará novas versões em notebooks, câmeras e dos tablets Galaxy Tab Pro e Note Pro, além de sua nova linha de TV com tecnologia 4K.

No campo mobile, a LG apresentará a segunda geração do LG G Flex, possivelmente um pouco menor que o original, mas com tela de resolução maior. O LG G4 talvez apareça no evento, e deve possuir tela com resolução QHD, processador 64-bit e ter 3 ou 4 GB de RAM.

São muitos os rumores e expectativas sobre as inovações tecnológicas da CES 2015, que lançará tendências para o próximo ano, e será realizado em breve, entre os dias 6 e 9 de janeiro.

Por Helem Franco


Quem nunca ouviu falar que o uso excessivo de aparelhos celulares pode prejudicar a saúde e até provocar câncer? Essa é uma afirmação que ouvimos muitos declararem com toda a convicção do mundo, não é? Muitas vezes como argumento para que deixemos de usar os celulares por muito tempo. Bem, ao que tudo indica, agora terão que usar outros motivos para isso.

Toda essa história teve origem nos estudos feitos desde os anos 1970, que sugeriram que os campos eletromagnéticos emitidos pelos celulares podem afetar o corpo humano e causar infertilidade e leucemia em crianças.

Assim, a notícia correu pelo mundo através de agentes de saúde e, em algum tempo, todos ouviram falar que o uso prolongado de celulares era prejudicial à saúde. A Agência para Pesquisa do Câncer até mesmo catalogou os campos de baixa frequência como “possivelmente carcinogênicos”, o que também colocou outras tecnologias que utilizam esses campos na mira das agências de saúde.

Porém, segundo novos estudos recentes, isso agora pode se tornar motivo de risos, tais como as crendices populares de épocas mais remotas. Um novo estudo da Universidade de Manchester foi divulgado pelo Journal of the Royal Society Interface, mostrando que tais campos magnéticos não afetam nossa saúde.

Mas qual era a explicação para que o câncer fosse causado pelos campos eletromagêticos, ou que a saúde seria prejudicada de alguma forma?

A lógica era que os campos poderiam destruir as proteínas do nosso corpo, o que desencadearia processos no organismo. Porém, o recente estudo afirma através de testes que as proteínas não são afetadas.

A pesquisa teve foco principalmente nas reações das chamadas flavoproteínas. Elas atuam no controle do sistema nervoso e na reparação de DNA. Porém, ainda é cedo para afirmar categoricamente qualquer conclusão, já que foi exatamente este o erro no passado, e não queremos repeti-lo.

Os testes continuarão sendo feitos e divulgados, e estaremos atentos às notícias.

Por Daniel Cavalcante

Foto: Antônio Cruz


O que seria de nós sem a tecnologia? Talvez, se voltássemos um pouco o tempo veríamos que isso nunca foi um problema. O problema seria deixar isso influenciar nossa vida a ponto de esquecermos as coisas mais simples e importantes, que fazem todo o sentido, e que cada vez mais está sendo esquecido, como família, amigos, companheirismo, diversão com as pessoas que amamos, almoço de domingo, brincadeiras com os filhos, um cinema com o namorado, uma boa conversa por horas, etc. Enfim, o ideal seria que todos nós pudéssemos ao menos ter um equilíbrio para não deixar que a tecnologia nos afaste da nossa verdadeira realidade.

Veja algumas dicas úteis:

– Cuide mais das pessoas que você ama:

Às vezes, o fato de cuidar de quem amamos nos dá o direito de nos sentirmos mais importantes e úteis, e isso pode fazer nos lembrar menos de redes sociais. As redes sociais nos tiram o foco e nos deixam mais carentes, pois a cada momento tem pessoas buscando ser ideais e tentando fazer com que os outros a estimem, seja por uma postagem ou uma foto. Através disso, as pessoas buscam incessantemente a aprovação por meios estratégicos, muitas vezes fingindo até ser quem não são, e isso infelizmente vai atraindo cada vez mais o público. É com isso que temos que ficar atentos para não deixarmos morrer o melhor de nós mesmos.

– Tente controlar seu vício por aparelhos eletrônicos:

A apropriação de um aparelho de smartphone, tablet ou computador nos faz deixar de vivermos a nossa própria vida para vivermos a vida que gostaríamos ou sermos aquilo que queríamos ser, e infelizmente a internet nos proporciona isso. E é por isso que isso nos fascina cada vez mais. Devemos, mais do que nunca resgatar nossos valores para dar importância à nossa própria vida, pois só assim controlaremos a tecnologia, ao invés de deixar ela nos controlar.

Por Daniela Almeida da Silva

Tecnologia

Foto: Divulgação


As mudanças rápidas no mundo das tecnologias faz com que nos sintamos sempre um passo atrás, ou dois. Parece que nunca temos o que é de mais moderno, mesmo que tenhamos condições financeiras para isso.

Uma rápida olhada nos últimos 24 anos nos mostra superficialmente esse cenário. Em 1990 tivemos a invenção dos PC´s, que mudaram o modo como lidamos com as coisas para sempre. Em 1993 tivemos o advento da internet. Em 1995 surgiram os primeiros celulares. Em 2000 tivemos a explosão das empresas online, que vendem pela internet. Em 2005 vimos o estouro das mídias sociais, integração de todos com os dados móveis. Em 2010 a era da Big Data, do armazenamento em nuvem, dos aplicativos para celulares. Em 2011/2012 a solidificação das empresas digitais.

Foi tudo muito rápido, e a cada dia que passa mais e mais novidades vão surgindo em ritmo frenético. Hoje, vivenciamos uma batalha das empresas pelos armazenamentos em nuvens, fornecedores disputam a confiança e os projetos das empresas, num mercado com crescimento de 40% ao ano. Só para se ter uma ideia da dimensão do negócio, em 2015, os negócios relacionados com o armazenamento em nuvens atingirão a marca de quase 1 bilhão de dólares e 45% da fatia desse bolo ficará por conta das pequenas e médias empresas do segmento. O que talvez impeça um crescimento ainda maior, seja o medo das empresas em colocar em uma “nuvem” todos os dados de sua empresa. A recente história da invasão de dados e links pela NASA (ligada ao governo dos EUA), aumentam a desconfiança se os dados estarão mesmo em segurança. Mas as vantagens existem e as empresas citam algumas das vantagens em se armazenar conteúdos em nuvens, como redução de custos, flexibilidade operacional, agilidade, entre outros.

A concorrência aumentou ainda mais quando a gigante Amazon, em 2011, trouxe seus data-centers para o Brasil.

Entre optar pela segurança ou facilidade, armazenar em nuvens é um negócio promissor. Vamos ver se essa nuvem não faz chover.

Por Luciana Viturino

Computadores

Foto: Divulgação


A tecnologia 4K está ficando cada vez mais próxima de nós, com televisões e cinemas já adaptados à imagem Ultra HD, formato utilizado na cobertura da Copa do Mundo deste ano.

A gravação de vídeos em 4K também já chegou ao mercado, e modelos como o Galaxy S5 e o Xperia Z2 realizam o sonho dos aspirantes a Hollywood. O próximo passo é fazer com que os smartphones também sejam capazes de reproduzir materiais neste formato, e a Samsung já percebeu a importância desta novidade no mercado de celulares.

A gigante sul-coreana tem planos de lançar, em 2015, modelos capazes não apenas de produzir, mas também de reproduzir vídeos nesta configuração, fato que acaba dividindo opiniões.

Por um lado, a impressionante qualidade de imagem transforma filmes, fotos, vídeos e jogos em uma experiência quase surreal, quando comparamos o desempenho dos displays 4K com os já tradicionais HD. Por outro, os usuários discutem se realmente vale a pena investir tanto em uma tecnologia avançada enquanto os modelos anteriores ainda têm muito potencial para ser explorado.

A maior definição na tela também traz duas novas preocupações: a duração da bateria e o preço dos novos modelos. Apesar do Ultra HD ter um quê de mágico, muitos se perguntam se esta é, realmente, uma prioridade para o mercado, quando ainda há outras áreas, mais essenciais, a serem melhoradas.

O futuro das baterias, por exemplo, é um assunto muito questionado em fóruns e seções de comentários em sites e blogs de tecnologia, onde usuários costumam questionar sobre lançamento de modelos que realmente deem conta da demanda de energia necessária para manter as novas tecnologias funcionando por mais tempo.

O preço das novidades também é ponto de preocupação para os futuros clientes, que, em sua maioria, não estão dispostos a gastar fortunas em um aparelho que não traz tantas mudanças.

O questionamento fica para as gigantes do mercado de smartphones: já estamos prontos para o 4K?

Por Cássio Coutinho Bogdan

Foto: divulgação


Se você entende um pouco de tecnologia, provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o lançamento do iPhone 6, a Apple anunciou recentemente que o número de pré-encomendas bateu recorde e ultrapassou 4 milhões de pedidos em 24 horas, esses dados demonstram que uma parcela significativa de pessoas em todo o mundo possui a necessidade de estar sempre acompanhando as novas tecnologias.

Antigamente o tempo para um aparelho eletrônico se tornar obsoleto era muito grande e quando isso acontecia os aparelhos antecessores entravam em desuso por serem bastante inferiores. Hoje em dia o cenário mudou, a tecnologia avança numa velocidade muito grande, os smartphones são a grande prova disso e apesar do mercado estar sempre inovando, os smartphones não perdem seu valor, pois a maioria deles atendem as necessidades dos usuários mesmo não sendo o grande lançamento do momento e isso é muito bacana porque impulsiona a economia e insere um número maior de usuários na rede. Quanto maior o número de pessoas conectadas maior o número de pessoas que possuem acesso à tecnologia, em uma visão bastante otimista, é possível supor que o uso de smartphones pode diminuir a exclusão social tecnológica.

Segundo a IDC (empresa líder especializada em inteligência de mercado), em pesquisa publicada recentemente, as vendas de celulares inteligentes ultrapassaram a marca de 13 milhões, com crescimento de 22% na comparação com o mesmo período do ano passado. Entre abril e junho, foram vendidos mais de 100 smartphones por minuto, dos aparelhos vendidos no 2º trimestre, mais de 90% são Android.

A revenda de smartphones é sintoma direto do resultado da pesquisa, já é assunto em redes sociais, grupos de discussão,  sites de compra e venda e os anúncios estão sempre bombando. Esse aspecto demonstra claramente que existe procura e interesse nesse mercado que se formou.

Para quem está migrando agora para os smartphones e não sabe o que fazer com o celular antigo, uma boa dica é o site RecicleCel, onde você pode doar seu aparelho celular e minimizar o impacto causado no ambiente pelo descarte incorreto dos aparelhos celulares, uma ideia sustentável que faz todo o sentido, afinal, temos que ter claro em nossas mentes que devemos criar ideias sustentáveis na mesma velocidade que criamos novas tecnologias.

Por Beatriz Duarte Baião

iPhone 6

Foto: Divulgação


A NVidia trouxe a público mais um aparelho da linha Shield, o Tablet Shield, um tablet com o chip Tegra K1, atualmente, o mais rápido e potente da empresa. O modelo é compatível com um controle especial, similar ao do Xbox 360, da Microsoft. O lançamento é um tablet de 8 polegadas que suporta imagens em 1080p e tem uma gama de funcionalidades, como uma saída mini-HDMI para ver o jogo na TV. Além disso, é possível usar o tablet para rodar jogos executados no computador via streaming pela rede local, basta ter uma placa de vídeo compatível com a tecnologia.

O design do tablet é simples, até parecido com outros modelos da marca, como o Tegra Note, lançado pela Gradiente. A diferença do modelo é que o lançamento é um pouco maior e apresentam alto falantes frontais, que oferecem um som melhor. A NVidia informou que o Shield é capaz de suportar conteúdo em 4K, entretanto em uma resolução de 1920×1200, mas isso não faz muita diferença em relação à qualidade.

O modelo vem equipado com Android quase puro, com poucas adições e uma interface bem simples. De fábrica, o modelo vem com aplicativos como o Netflix, Hulu Plus e Evernote. Ele também é compatível com o NVidia Grid, um serviço ainda em desenvolvimento que permite rodar jogos diretamente da nuvem. Dessa forma é possível aproveitar jogos de PC com uma ótima qualidade gráfica, sem engasgos de hardware e demais limitações de plataforma móvel.

O Tablet Shield chegará primeiro a países como Estados Unidos e Canadá, contudo a empresa informa que o lançamento é mundial. Dois modelos chegarão ao público, sendo o primeiro mais básico, no valor de US$ 300, com conexão Wi-Fi e 16 GB de armazenamento. O mais equipado possui capacidade de conexão 4G e 32 GB de espaço interno, no valor de US$ 400.

Não há informações de quando o modelo chegará ao Brasil. 

Por Robson Quirino de Moraes

Tablet Shield

Foto: Divulgação


A Apple pode usar o nome iPhone no Brasil sem pagar nenhuma quantia a Gradiente, que atualmente detém o nome e não entrou em acordo com a empresa de Steve Jobs. O Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro foi favorável à Apple no processo em que a empresa americana briga contra a brasileira Gradiente e o Instituto Nacional de Proteção Intelectual (Inpi).

Essa já é a segunda instância do julgamento e nela os desembargadores decidiram que a Apple tem o direito de usar o nome iPhone em seus aparelhos. O nome que pertence a Gradiente foi solicitado em 2000, contudo devido a entraves só foi realmente cedido em 2008, um ano após a Apple lançar o aparelho mundialmente. A argumentação do Inpi é que a legislação brasileira, as empresas, patentes e nomes são protegidos internacionalmente, contudo ela prevê a concessão do registro às empresas que entram com pedido primeiro.

Depois da decisão do Inpi, a Apple abriu processo na justiça contra o instituto e a Gradiente e acabou vencendo, entretanto a empresa brasileira recorreu. Agora com a decisão, a companhia pode até recorrer novamente, contudo não é certo que tenha vitória em relação a gigante americana. Outra disputa referente ao nome iPhone foi com a rede Cisco, que também havia registrado a marca em 2000, entretanto os termos do acordo não foram informados.

Já no México, a companhia iFone, empresa que oferece serviços na área de tecnologia entrou com ação no órgão responsável pela defesa da propriedade intelectual decidiu, já que registrou o nome em 2003.

Desde seu lançamento em 2007, a Apple se envolveu em uma gama de disputas judiciais em todo mundo, principalmente com a rival Samsung. Nos Estados Unidos, por exemplo, as duas travaram uma série de lutas, que acabou com a vitória da Apple. Já em alguns países da Europa, ambas foram impedidas de entrarem com novas ações, com o risco de serem multadas em valores exorbitantes. 

Por Robson Quirino de Moraes

Apple x Gradiente

Foto: Divulgação


Que o futuro está perto, todos nos já percebemos, mas mesmo assim não cansamos de nos admirarmos com os lançamentos que a cada dia o mundo tecnológico dos celulares e smathphones preparam para todos nós. Agora, em um futuro não muito distante, ou melhor, em um futuro de apenas um ano, nós podemos fazer chamadas de vídeos via holograma.

Os hologramas serão imagens 3D projetadas no ar mesmo. Isso será a nossa realidade já no ano que vem. A novidade vem ao mercado graças a uma fabricante de chips que está desenvolvendo a tecnologia necessária para que os smathphones possam começar a receber a novidade já em 2015.

Claro que não serão todos os celulares e smathphones, mas os primeiros já chegaram com tudo no ano que vem. Confira agora como deve funcionar essa novidade.

A fabricante mencionada é a empresa Ostendo. Ela está desenvolvendo direto em projetos minúsculos que são capazes de formar imagem essa novidade. Será uma resolução de até cinco mil pixels por polegada. Isso é considerado o suficiente para poder projetar a imagem de qualquer pessoa com total nitidez.

O Wall Street Jounal foi à primeira mídia a ver uma demonstração dessa nova tecnologia. Segundo eles o holograma irá conseguir transmitir os movimentos das pessoas que fazem a chamada com total estabilidade.

Mas, como a tecnologia ainda não está finalizada, o produto precisa hoje de seis chips com os tais projetores para consegui ter um controle maior da cor, brilho e o ângulo de visão de raios de luz individuais, em uma região de um milhão de pixels.

O desafio agora é fazer tudo isso caber em apenas um chip, mas mesmo assim a primeira versão deve vir ao conhecimento de todos já no ano que vem. A fabricante Ostendo afirma que o chip estreante será capaz de produzir hologramas em 2D, em qualquer superfície, contato apenas com a ajuda da mão do usuário.

Assim quanto conseguirem lançar o projeto 3D, o próximo passo ser conseguir incluir os microprojetos em todos os tipos de dispositivos que tenham tela, como TV’s, mesas e smartwatches, e assim expandir a ideia inicial. 

Por Douglas Lima dos Anjos

Foto: divulgação


Novas declarações de executivos da Samsung já mostram como serão os próximos lançamentos da empresa sul-coreana. Atualmente a companhia é a que mais vende celulares no mundo e a maioria deles é de smartphones cada vez mais modernos, um dos fatores que tornam a Samsung a mais requisitada. Quais os planos da Samsung e as inovações que estão prestes a chegar ao mercado? Saiba um pouco mais.

Rhee In Jong, vice-presidente sênior, cedeu entrevista para o Wall Street Journal, e revelou que os celulares smartphones virão equipados com telas que reconhecerão a retina do usuário, aumentando a segurança dos dados. E não é só isso, os modelos de entrada, mais baratos, virão com sensor biométrico. Com a tecnologia, a empresa visa atender funcionários de bancos, diretores e funcionários de empresas que precisam de sigilo em suas informações.

Segundo Jong, mais de 87 milhões de smartphones possuem os serviços de segurança dessa natureza e cerca de 1,8 milhões usam constantemente a função. Essa é a principal razão para a utilização da ferramenta. Dessa forma, a empresa quer atrair mais clientes corporativos, gestores, pessoas do ligadas à administração pública e demais empresas com informações sigilosas.

Os tablets também virão com novidades, começando pelo Galaxy Note 4, que apresentará um design mais atraente e funcional. Lee Younghee, vice-presidente da divisão móvel afirmou que o tablet da quarta geração irá surpreender, podendo apresentar uma tela flexível. O executivo falou que não descarta o uso da tela, como foi apresentado em 2013. Na ocasião a empresa trouxe o YOUM, um display OLED maleável, que poderá ser usado tanto em smartphones quanto em tablets. Vale ressaltar que a Samsung possui uma patente de tela dobrável, sem contar a linha Galaxy Round, com tela curva. Agora só resta saber se os rumores são verdadeiros e se a companhia sul–coreana irá apresentar as novidades ainda este ano. 

Por Robson Quirino de Moraes

Reconhecimento da retina

Foto: Divulgação


A tecnologia é, na atualidade, algo inevitável em nosso cotidiano, pois a mesma está presente quase que em todas as nossas atividades. A tecnologia em massa é resultado das várias empresas transnacionais que criam e disponibilizam seus aparelhos eletrônicos, eletroeletrônicos entre vários outros em todas as partes do planeta. Dentre as várias empresas, podemos destacar a LG, que por sinal também atua em território brasileiro, dessa forma, disponibilizando seus produtos altamente tecnológicos em nosso mercado consumidor.

Dentre os produtos mais procurados da atualidade, o smartphone é, sem sombra de dúvidas, um dos líderes de demanda, bem como de venda. O grande sucesso está ligado ao fato de que esse é uma espécie de colar bem avançado, ou seja, dispõe de mais tecnologia, além de várias funcionalidades que você não encontra em celular comum.

Para aqueles que estão em busca de algo novo a grande indicação fica por conta do LG G Flex. Caso ainda não o conheça, o mesmo trata-se de um phoblet top de linha da marca LG. Um dos pontos mais interessantes é a sua tela curvada de 6 polegadas HD (720p) que traz um toque bem interessante quanto ao design. Além disso, o aparelho possui uma característica incomum em relação aos outros: o G Flex pode se regenerar de pequenos arranhões.

Vale ressaltar que o aparelho vem equipado com Android 4.2.2 (Jelly Bean), possui um corpo flexível, no entanto, não é possível dobrá-lo. O foblet ainda dispõe de câmera traseira de 13 megapixels com função HDR e gravação de vídeos em Full HD (1080p) e uma câmera frontal de 2,1 MP destinada a videochamadas e selfies.

As configurações do aparelho ainda contam com processador quad-core Snapgradon 800 de 2,26 GHz, 2 GB de memória RAM além de 32 GB disponível para armazenamento interno. O mesmo possui conectividades 4G, 3G, Wi-Fi, Bluetooth, NFC e Infravermelho.

O LG G Flex já se encontra disponível nas melhores lojas do país com preço sugerido de R$ 2.699,00. Vale ressaltar que você pode encontrá-lo em abundância nas lojas virtuais, bem como é possível encontrar bons descontos através desta opção.

Por Bruno Henrique

LG G Flex

Foto: Divulgação


Na última quinta (10/04) a Nokia anunciou seu mais recentemente lançamento de baixo custo, o Nokia 225. O novo celular da companhia finlandesa segue a mesma linha com design clássico de seus aparelhos como, por exemplo, os modelos 1100 e 3310. As cores são bastante chamativas e o dispositivo apresenta suporte para dois chips de operadoras. Apesar de ser um lançamento de baixo custo este modelo é o mais fino da empresa com 10,4 mm e com uma tela de 2,8 polegadas.

O Nokia 225 é um bom aparelho para quem precisa apenas do básico. Ou seja, quer um dispositivo que tenha conexão com internet, mas também quer economizar não gastando muito dinheiro na compra de um smartphone. A principal novidade apresentada pelo Nokia 225 não está em seus aplicativos e no design e sim na bateria. Ela conta com 1200 mAh, com isso o aparelho consegue durar até 27 dias em standby. Claro que segundo os testes feitos pela própria empresa. Agora se o usuário ativar o reprodutor de música, por exemplo, a bateria chega a ter uma duração de 51 horas de reprodução.

Para o mercado europeu o preço sugerido para o Nokia 225 é de 39 euros. Em reais isso daria algo em torno dos R$ 120. A empresa não deu informações detalhadas sobre os planos de comercializar o aparelho no Brasil. Mas caso ele chegue aqui com um preço realmente em conta pode ser que se torne uma boa alternativa que como foi dito para quem precisa de um celular e não quer gastar muito ou ainda para quem precisa de um segundo aparelho que não o deixe na mão na hora de fazer ligações.

Com relação ao aparelho em si vale destacar a parte traseira do dispositivo que não apresenta emendas e também é a prova de água e poeira. O dispositivo também conta como itens pré-instalados no celular a loja Gameloft que traz cinco jogos disponíveis. O Facebook e o Twitter também estão presentes na tela inicial. No mais o Nokia 225 tem rádio FM, suporte para cartão microSD de até 32 GB e uma câmera de 2MP.

Por Denisson Soares

Nokia 225

Foto: Divulgação


Conforme a tecnologia avança, surgem diversas novidades interessantes que poder realmente ser muito úteis no nosso dia a dia.

Sem dúvida, uma das maiores revoluções dos últimos tempos são as tecnologias vestíveis, as quais o usuário pode ter um acessório de moda que além de conferir estilo ao visual também auxilia em tarefas comuns do cotidiano.

Dentre os principais modelos desse tipo de tecnologia, temos os relógios inteligentes também chamados de smartwatches e os famosos óculos de realidade aumentada do Google, conhecidos como Google Glass.

 Enquanto o Glass ainda está em uma fase promissora de testes, os relógios inteligentes já são uma realidade e cada vez mais companhias estão focadas na produção de versões diferenciadas e elegantes de seus modelos.

A LG não perdeu tempo e já está planejando o lançamento da segunda versão de seu Smartwatch para concorrer diretamente com a conterrânea Samsung e com a Apple. Apesar do G Watch ter sido lançado há pouco tempo, mais precisamente no mês de março de 2014, a companhia coreana já planeja a segunda versão, de acordo com informações do site especializado Phone Arena.

Muito provavelmente, o novo gadget deve ser lançado juntamente ou pouco depois da sua primeira versão. Seguindo também a onda das pulseiras inteligentes, assim como a Galaxy Fit da rival Samsung, a LG também deve colocar à venda a Lifeband Touch, que terá como função principal o monitoramento das atividades esportivas do usuário, algo bastante parecido com o que foi anunciado pela Samsung para o Fit. A Lifeband Touch deve ser disponibilizada ainda no primeiro semestre de 2014.

Um dos maiores diferenciais da LG no setor de gadgets vestíveis é o lançamento dos fones de ouvido Heart Rate, que poderão monitorar o fluxo sanguíneo no ouvido e ainda se comunicam com outros dispositivos que tenham o sistema operacional Android e um aplicativo próprio instalado. Dessa forma, a companhia sul-coreana aumenta significativamente as suas chances em um mercado cada vez mais concorrido no setor da tecnologia.

Por Ebenezer Carvalho

Smartwatch da LG

Foto: Divulgação


Para que ama a tecnologia, principalmente em telefonia, a sensação deve ser de euforia sobre o futuro lançamento do novo Windows Phone, um sistema operacional que ainda está envolto de mistérios, mas que já aguça a aquisição dos fãs de um bom avanço na comunicação, principalmente quando se recorre ao uso da tecnologia de ponta.

Mas, deixando a pressa de lado, a Microsoft, desenvolvedora do projeto, afirma que em breve o mercado será contemplado com essa novidade, salientado que nunca esteve tão próximo o dia do lançamento do aparelho que possui um  sistema operacional que promete revolucionar o mercado. Por enquanto, tudo que a companhia adianta é que o projeto encontra-se em fase de teste para chegar com a máxima eficiência aos consumidores.  

O Windows Phone terá versão  8.1 do sistema operacional e isso é tudo que a Microsoft tem a dizer sobre seu novo produto, mas, a esperança é de que uma lista de funcionalidades sejam informadas em abril de 2014, quando a Microsoft  participará do BUILD 2014, um evento que reúne os grandes projetores de tecnologia do mundo.

Até o momento, sabe-se que o produto botões virtuais processadores intermediários da Qualcomm, funcionalidade Dual-SIM e instalações de aplicativos no cartão microSD. Mas, até então, nada de novo, já que essas mesmas funcionalidades já estão presentes no Android do Google – concorrente direto da Microsoft.

Espera-se que a Microsoft revele detalhes do Windows Phone 8.1 na convenção BUILD 2014, que vai acontecer em São Francisco, na Califórina, Estados Unidos, tendo como alvo os desenvolvedores de tecnologia. O encontro está marcado para os dias 2 e 4 de abril, prometendo trazer um universo de possiblidades para a telefonia, além de iPad, notebooks, tablets,  micro computadores, outras máquinas e anúncios de como a Microsoft tem atuado para proteger seus investimentos, ao usar ferramentas como aplicativos, preferência por idiomas e programação.

Por Michelle de Oliveira

Windows Phone 8.1

Foto: Divulgação


Você não precisa ser especialista ou um grande entendedor do universo dos smartphones para notar o considerável e constante crescimento nas dimensões dos dispositivos, seja ele um smartphone, tablet, ou até mesmo um celular comum. Esta observação foi comprovada  outra vez, e parece que a LG é o próximo da lista a alterar as dimensões de seus aparelhos. Ainda sendo muito novo no mercado e com muitas expectativas em torno de si, o high-end G Pro 2 é considerado um telefone de grande porte, com 5,9 polegadas.

Isso é um salto considerável de seu antecessor, que tinha  5.5 polegadas – o original G Pro.  Mas, por enquanto o fator da forma phablet pode ter sido algo empurrado goela abaixo pelos fabricantes inicialmente, não há como negar que a resposta do público mais amplo tem sido extremamente positiva. A demanda por phablets é agora grande o suficiente para que cada fabricante de celulares esteja desenvolvendo formas para obter um phablet da sua própria marca no mercado.

Com  um potente 2.3GHz quad-core Snapdragon 800 e 3GB de RAM, o G Pro 2 lida com tudo e qualquer coisa que você jogue  nele, com delicadeza, o mesmo tipo de resultados são obtidos pela câmera. A unidade de 13MP opticamente estabilizado na parte traseira do telefone. Antes de ter como base nossa análise, no entanto, queira levar em conta  que a nossa unidade de análise é a versão coreana, que pode diferir em alguns aspectos do modelo internacional que esperamos chegar às costas da Europa e dos Estados Unidos nos próximos meses. Ainda estamos esperando a LG para lançar mais alguns detalhes específicos do aparelho, como a disponibilidade de operadora e data de lançamento. 

Itens que acompanham o aparelho:

– Carregador de parede;

– MicroUSB para cabo USB;

– Fones de ouvido;

– Secundário, bateria 3300mAh (disponibilidade Internacional);

– Dock com um slot de carregamento da bateria (disponibilidade Internacional).

Vamos aguardar mais essa novidade no mercado.

LG G Pro 2

Foto: Divulgação


Compras frenéticas, férias, e CES 2014. É assim que nós estamos nos dividindo nas próximas semanas, enquanto nos preparamos para um turbilhão de festas, e  embrulho de presentes, o mundo tecnológico continua sendo o  mais quente do planeta.

De olho nesses dias loucos em janeiro, estamos nos preparando para um excesso de telefones, tablets, notebooks, tecnologia de jogos, TVs, wearables, geladeiras e tudo o que outras empresas de eletrodomésticos podem disponibilizar no mercado para o próximo ano.

De 7 janeiro a 10 janeiro a CES 2014 vai invadir o Centro de Convenções de costume Las Vegas, e estamos a preparados para ver de tudo. Há o dia usual de palestras e eventos de imprensa em 6 de janeiro, além de vários pré-shows no dia 5 de janeiro de 2014.

Abaixo você encontrará algumas das novidades que poderão ser apresentadas no evento:

– Samsung mostrará novos telefones  da incrível Série Galaxy:

A Samsung dificilmente perde a chance de chamar a atenção para si mesma, e sua presença na CES 2013 não foi diferente. Vimos Youm, a sua exibição de uma tecnologia desenvolvida para um protótipo flexível. Para 2014, estamos concentrados em dois modelos de tecnologia de consumo, em especial o Galaxy Round  e o Galaxy S5.

– Tablets e TVs 4K curvo:

Há uma boa chance de que veremos em algum tablet de tecnologia Samsung. Alguns rumores indicam que a empresa está preparando um Galaxy Note 12.2.

– As Ambições da  ZTE:

O Grande S II virá com uma tela ainda maior de 5,5 polegadas 1920 x 1080. Apesar do pequeno ele permanecerá relativamente fino em 154 x 77 x 7,9 milímetros e Snapdragon 600 chipset da Qualcomm com 2GB de RAM.

Os que amam as novidades tecnológicas aguardam ver logo todas essas possibilidades de novos aparelhos disponíveis no mercado para compra, no entanto deveremos segurar um pouco nossa ansiedade até a chegado da CES 2014 para termos de fato a confirmação das empresas quanto aos seus projetos tecnológicos para o próximo ano.

Por Jaime Pargan

CES 2014

Foto: Divulgação


Quebrar o celular é sempre algo desagradável, ainda mais quando se trata de uma simples peça que poderia ser trocada facilmente.

Pensando nesses pequenos transtornos que os consumidores passam todos os dias, um designer holandês teve uma ideia bem interessante e criou um projeto de telefone celular em módulos: o Phonebloks. Nele, o aparelho teria itens como bateria, receptor de chip, teclado e câmera “descartáveis”. Ou seja, teria peças que podem ser substituídas ou trocadas como se fossem “Legos”.

A ideia surgiu após Dave Hakkens ter visto sua câmera fotográfica completamente desmontada. Ao avistar aquelas pequenas peças, ele notou que apenas um item evitava o seu funcionamento. Mesmo depois de procurar um fabricante para o seu conserto, Dave foi aconselhado se livrar da velha e obter outra. Foi aí que o designer pensou em desmontá-la e trocar apenas a peça defeituosa. Ao término da experiência, ele se deu conta de que poderia surgir daí um novo conceito de aparelho eletrônico.

Até o momento, a ideia ainda não foi comprada e muito menos fabricada, mas o designer tem um vídeo na internet falando sobre o assunto. Lá, ele explica melhor sobre o que é e para que serve o Phonebloks. Para divulgar o seu projeto, Dave utilizou o Thunderclap, uma plataforma que comanda suas páginas do Twitter, do Tumblr e do Facebook. O vídeo já fez tanto sucesso, que teve 7 milhões de visualizações em apenas três dias. Além disso, 950 mil usuários já apóiam a ideia no Thunderclap.

Dave esclarece que a novidade não só substituiria partes defeituosas, como pode melhorar ainda mais o desempenho do aparelho como um todo, uma vez que cada item pode ser substituído por uma peça de melhor performance. 

É  o mercado de dispositivos móveis buscando atrair cada vez mais seu público exigente tanto por design quanto por desempenho.

Por Jaime Pargan

Phonebloks

Foto: Divulgação

 


Muitos consumidores ficam na dúvida na hora de comprar aparelhos que já vêm com o suporte às redes 4G, principalmente de onde já está disponível esse tipo de tecnologia.

O G1 recentemente realizou testes, principalmente nas sedes da Copa das Confederações para saber como anda o funcionamento do 4G aqui no Brasil, veja agora alguns detalhes sobre os testes e onde a rede se encontra mais acessível:

– Em nossa capital federal, Brasília a internet 4G se mostrou até 9 vezes mais rápida que a 3G. Porém, a utilização total e sem problemas está centrada apenas no estádio. Segundo o teste no aeroporto internacional JK a rede ainda encontra alguns problemas.

– Belo Horizonte por sua vez, está um pouco atrasada em relação a essa tecnologia, apenas no Mineirão o uso é satisfatório.

– Em Fortaleza, o melhor local para se usar o 4G, é o aeroporto da cidade, com uma navegação muito boa.

– Salvador possui uma das melhores e mais amplas coberturas, com 4G em vários pontos turísticos, porém em seu estádio, ainda nada foi implantado.

Em São Paulo o 4G não foi testado pelo site, porém, a maioria da cobertura 4G do país está centrada na capital paulistana, o que pode ser uma grande vantagem para quem adquirir aparelhos com a tecnologia na cidade.

Por Henrique Nicolau


Para quem não sabe, 4G representa a quarta geração de internet da telefonia móvel. É bastante similar a nossa já conhecida tecnologia 3G, com o diferencial de que é totalmente baseada em IP o que para o usuário na prática representa uma velocidade que vai de 100Mbps em movimento e até 5Gbps em repouso. O 3G ainda domina esse mercado, mais será por pouco tempo, segundo estimativas recentemente divulgadas.

Essa sonhada velocidade, muito superior aquela que os usuários estão acostumados, ainda é privilégio de pouquíssimas regiões no país, e uma série de entraves técnicos e burocráticos típicos do Brasil tem tornado essa expansão muito lenta. O fato de ela possibilitar grande aumento de cobertura com um investimento muito menor e a iminência da Copa do Mundo de futebol no Brasil fez com que uma série de esforços fosse direcionada para expansão desta rede. 

No mundo todo estima-se que esse ano o tráfego de dados através da tecnologia 4G subirá 207%. No Brasil, até o final deste ano, todas as cidades que servirão de sede para jogos da Copa do Mundo de 2014 terão essa cobertura.

Por Bruno Hardt


A ascensão da Samsung no mercado de eletrônicos está cada vez maior e atendendo a esta demanda a Samsung informou que pretende entregar no ano de 2013 aproximadamente 510 milhões de celulares no mercado mundial.

De acordo com o site CNET, deste total de aparelhos 120 milhões seriam de telefones comuns – conhecidos como feature phones – e 390 milhões seriam de smartphones.

Além disso, a Samsung informou que pretende aumentar seus aparelhos que possuem dispositivos compatíveis com o Windows 8 e com a tecnologia LTE para usar conexão na rede 4G.

Por Ana Camila Neves Morais


A Net anunciou nesta semana mais uma novidade que estará chegando para os usuários da empresa.

A notícia do momento é que o seu serviço Now (plataforma de vídeo on-demand) poderá ter seu conteúdo visualizado através de dispositivos como televisões, smartphones e tablets.

Fonte: Loucos pela Net

Para garantir esta ação, a Net está buscando parcerias com operadoras de telefone como a Claro para oferecer a infra-estrutura necessária para este empreendimento.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta sexta-feira iniciaram, oficialmente, as vendas do novo iPad de quarta geração no Brasil.

Este dispositivo está sendo oferecido nas cores preto e branco, com o chip A6X, câmera frontal em HD e um conector Lightning; além disso, existe a possibilidade do uso de rede 4G no iPad que não é disponível no Brasil pela incompatibilidade entre a rede do modelo e da rede implantada no Brasil.

O novo iPad está sendo oferecido na loja da Apple além de revendas autorizadas como a Livraria Saraiva e as Lojas Americanas.

Com relação ao preço, o modelo da Apple pode ser obtido por valores a partir de R$1.750 que consiste em um valor que é R$200 mais elevado do que o oferecido nos Estados Unidos.

Apesar de sua fama, o iPad assim como o iPhone 5 chegaram com pouca pompa e fama no país e o novo iPad Mini não tem previsão de quando poderá ser oferecido por aqui.

Veja a seguir os preços dos diversos modelos do iPad disponíveis no mercado brasileiro:

Apenas Wi-Fi

iPad 16GB com Wi-Fi: 1.750 reais

iPad 32GB com Wi-Fi: 2.000 reais

iPad 64GB com Wi-Fi: 2.250 reais (modelo não disponível em diversas revendas online)

Rede celular (3G)

iPad 16GB com Wi-Fi e 3G: 2.100 reais

iPad 32GB com Wi-Fi e 3G: 2.350 reais

iPad 64GB com Wi-Fi e 3G: 2.500 reais

Por Ana Camila Neves Morais


Quando você ouve falar em “visão Raio X” certamente se lembra dos poderes fantásticos dos super-heróis ou de um filme de ficção científica. Porém, fique sabendo que essa capacidade rapidamente poderá fazer parte da vida real de qualquer pessoa, pelo menos, no que depender dos pesquisadores da Universidade de Dallas, no Texas (EUA).

É que os cientistas americanos estão estudando um chip que fará com que a visão Raio X esteja disponível através de um simples smartphone. Assim, bastará ter um celular inteligente e você será capaz de enxergar tudo o que se passa do outro lado de uma parede ou de uma árvore.

O sensor que deve permitir esta visão Raio X faz uso de duas inovações científicas, combinando um espectro eletromagnético com uma tecnologia que os cientistas chamam de “Complementary Metal-Oxide Semiconductor (CMOS)”. Desse modo, o chip, que permitirá a visão Raio X, poderá ser adaptado na traseira de qualquer smartphone, transformando seu simples celular em um dispositivo Raio X.

Porém, não se empolgue demasiado! É que, por questões de privacidade, esta tecnologia de visão Raio X só deverá funcionar em distâncias inferiores a 10 centímetros e também não permitirá que você espie o que está debaixo de roupas íntimas, a menos que você pretenda ver um esqueleto.


A Samsung divulgou no último sábado, dia 7 de abril, em uma nova página que foi incluída no site sul-coreano da empresa, a confirmação do nome escolhido para seus novos displays AMOLED flexíveis: Youm.

A empresa já entrou com um pedido no Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos para poder usar o nome no país. Na documentação enviada ao escritório de patentes constava o novo logotipo da tecnologia, que já foi publicado nas imagens oficiais, postadas pela própria Samsung.

Aproveitando a divulgação do nome oficial da nova tecnologia, a empresa lançou um quadro capaz de comparar as novas telas AMOLED, que são feitas com técnicas diferentes. O diferencial das telas AMOLED flexíveis em relação às telas fabricadas em OLED está no fato de que o vidro que é tradicionalmente usado na fabricação de aparelhos é substituído por filmes, isso faz com a tela seja mais fina, leve e muito mais resistente.

De acordo com a Samsung, os primeiros modelos das telas que serão lançados no mercado com a nova tecnologia virão com os produtos que serão lançados ainda neste ano.

Por Guilherme Marcon


Atualmente podemos observar a crescente disputa das empresas coreanas que fabricam eletroeletrônicos (LG e Samsung). É claro que com essa constante batalha quem leva a melhor são os consumidores, pois com essa disputa para acrescentar grandes inovações, o resultado é sempre uma série de aparelhos muito interessantes.

Há um bom tempo a Samsung vem ganhando o mercado de smartphones disputando, em pé de igualdade com a Apple, o posto de maior fabricante de celulares do mundo, e isso deixou a LG para trás.

A LG vem tentando se aproximar com sua linha de aparelhos Optimus e se defende alegando que foi a primeira fabricante a vender smartphone com tecnologia 3D que dispensa o uso de óculos especiais para a visualização deste tipo de conteúdo.

Mas ao que parece a Samsung já está preparando seu contra-ataque com o novo Galaxy SIII, que tem promessa de lançamento para maio deste ano. A notícia é de que o novo aparelho da Samsung irá trazer tela SuperAMOLED de alta definição, processador quad-core de 1.5 GHz, 2 GB de RAM, câmera de 12 megapixels, e suporte à rede 4G.

Agora devemos esperar o lançamento do novo Galaxy, e o possível contra-ataque da LG.

Por Guilherme Marcon


Os alunos do Laboratório de Arquitetura Dedicada, da Universidade Federal de Campina Grande, criaram um chip com o objetivo de relacionar uma voz a uma identidade. O chip foi montado através do programa federal Brazil-IP (Brazil Intelectual Property), que procura a capacitação de profissionais que sejam capazes de projetar circuitos integrados.

O programa Brazil-IP foi criado no ano de 2003 e tem o objetivo de integrar professores e estudantes de várias universidades federais e públicas do Brasil. Sendo que cada Universidade ficou responsável por um projeto de desenvolvimento de um chip.

O desenvolvimento do Speaker Verification System (SPVR) teve inicio há três anos por um grupo de alunos da UFCG e atualmente o projeto está em sua fase final, apesar de o chip já estar concluído.

O SPVR confere a identidade do usuário através da sua voz, pois busca parâmetros vocais pré-determinados, tendo em vista que para cada pessoa há um modelo exclusivo que se baseia nas características vocais, diferenciando uma pessoa da outra.

O professor do Departamento de Sistema e Comunicação e coordenador do projeto, Elmar Melcher, disse estar muito feliz e satisfeito com os resultados do trabalho, e muito orgulhoso por fazer parte da equipe, pois o chip é um dos mais complexos já criados no nosso país até hoje.

Por Guilherme Marcon


Se para você conversar com pessoas que estão distantes, tirar fotos e realizar vídeo chamada através do relógio de pulso é coisa de Power Ranger ou James Bond então você ainda não conhece o modelo mais exótico da LG.

O LG Watch Phone GD910 é bem mais do que um simples acessório. Este celular-relógio possui display de touchscreen de 1,43”, câmera digital, é a prova d’agua, composto por aço inoxidável e vidro temperado e mais do que tudo isso, atende por comando de voz.

Leve, o aparelho pesa apenas 67 g e possui 80 MB, ideal para quem procura algo discreto mas ao mesmo tempo sofisticado.

Por Thiane Ferrari


A quantidade de megapixels das câmeras dos celulares não para de subir. Há modelos, que não é possível saber se eles são celulares com ótimas câmeras, ou câmeras que realizam chamadas. Para os fãs de fotografia, a loja Photojojo tem uma boa notícia. Agora, é possível acoplar lentes especiais em qualquer celular e tirar fotos com efeitos dignos de câmeras profissionais.

O conjunto de lentes contém uma olho de peixe, uma especial para macros e fotos de curta distância e que faz a vez de angular. Por aproximadamente R$70, é possível levar as lentes para casa e, segundo o fabricante, elas servem em qualquer aparelho, tendo em vista que o sistema usa um imã em forma de anel. Basta colar um deles ao redor da lente para que ela se encaixe por magnetismo.

Por Camila Porto de Camargo 

Fonte: UOL Tecnologia


Ninguém duvida que o celular seja o nosso maior companheiro. Onde quer que você vá, ele sempre está por perto. Por isso, três das maiores empresas de telefonia dos EUA, AT&T, T-Mobile e Verizon querem levar os cartões de crédito e débito para dentro dos telefones. A ideia não é nova, pois há algum tempo os celulares são usados como meio de pagamento na Ásia.

A tecnologia consiste em implantar um chip especial dentro do aparelho e, basta aproximar o celular de um terminal de pagamento compatível, para que o débito ou crédito seja enviado para a conta do cliente. Problemas de segurança ainda são os maiores rivais da tecnologia, que já começou a ser testada no Brasil pela Visa, com o sistema Contactless, a qual usa um cartão com o chip ao invés do celular.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: R7


A onda do 3D vai longe. Com o sucesso do filme Avatar, que arrecadou mais de um bilhão de dólares nos cinemas do mundo todo, um novo nicho foi lançado no mercado de tecnologia. Primeiro veio uma leva de filmes 3D, como Alice no País das Maravilhas, por exemplo. Depois veio a televisão 3D, que teve lançamento no Brasil no mês passado.

Agora surge mais uma novidade: a Sharp anunciou que desenvolveu um sistema de câmera 3D que vai operar em dispositivos móveis, incluindo celulares. Sua produção em grande escala ocorrerá até o fim de 2010.

As câmeras serão compostas de duas pequenas lentes que capturam imagens separadas em alta definição ao mesmo tempo, uma para o olho direito e outra para o olho esquerdo e, assim como no cinema, essas imagens são depois sincronizadas, criando o efeito 3D.

Previsões sobre os preços do produto ainda não foram informados. Clicando aqui. você pode ver um video que mostra o funcionamento da câmera.

Por Mauro Tavares

Fonte: Folha de São Paulo


Ao lado da computação e da tevê, a telefonia é uma das tecnologias que mais tem evoluído ao longo das décadas. De Alexander Graham Bell aos celulares e smartphone atuais muita coisa mudou.

O mais interessante é notar que essas tecnologias parecem convergir cada vez mais. Não resta dúvida que uma acabará engolindo a outra, e o resultado será o nascimento de um produto único, que caberá na palma da mão e integrará diversas funções de uma forma singular e inovadora.

Isso pode parecer chover no molhado. Mas não. Eis o fato: o que vemos hoje com o iPhone 3G e seus clones chineses é apenas o início de uma revolução com o advento da tecnologia LTE, também chamada de 4G.

Para se ter uma idéia, a velocidade desse tipo de conexão será 180 vezes maior que a atual, o que tornaria possível fazer o download de DVD inteiro em cerca 5 minutos. Mas aí vai um aviso: não se apresse em querer trocar seu aparelho atual. A previsão para a chegada ao Brasil dessa revolução é por volta de 2014.

Por Maximiliano da Rosa


É notável como a maioria das novidades tecnológicas vem acompanhada de muito recurso e praticidade. Um exemplo disso é a facilidade para se dominar o celular apenas com um sensível toque na tela utilizando o dedo ou uma caneta touch screen.

A informação é processada em questão de segundos como nos filmes futuristas, mas está bem presente na nossa realidade. Com essa tecnologia com certeza ficou muito mais rápido de se enviar um torpedo SMS e de fazer ligações, diferente do teclado numérico dos celulares mais comuns.

E os recursos são apenas um mero detalhe, além disso, os celulares Touch screen têm um design arrojado, peso e tamanho que facilitam o manuseio e são atrativos.


Que a web está em mudanças constantes, todos já concordamos. A websemântica, nova tendência no ciberespaço, trabalha com associações entre termos e TAGs (rótulos) nas buscas e navegações na web.

Em vez de somente links relacionados a um trio de palavras-chave – algo remetente à sintática, como no HTML tradicional – a websemântica trabalha com associação de termos relacionados à pesquisa, por exemplo.

Esta tecnologia permite que consultas cada vez mais personalizadas sejam possíveis. Personalização em alto nível, como na caixa de entrada de emails dos usuários, por exemplo, ou a indicação das principais matérias do seu portal de notícias mais acessado.

Um grupo de cientistas do Institute of Applied Information Technology desenvolveu uma extensão semântica do software Media Wiki. De acordo com o Instituto, “com essa ferramenta, os usuários podem tipificar as referências com um Wiki. Elas são disponibilizadas, posteriormente, como dados estruturados e trabalhados em rede, o que permite que computadores possam, automaticamente, fornecer respostas às buscas complexas”.

O experimento pode ser testado na CeBIT 2010, que acontece em Hannover, na Alemanha.


Pinball jogado com o cérebro, literalmente!

Na feira CeBIT 2010, novidades e “estranhezas” estão por toda a parte. Imagine jogar o tradicional Pinball, em um fliperama, sem usar as mãos. Isto já é possível. A tecnologia está sendo demonstrada por meio de uma “toca” que permite operar o jogo. O aparelho foi desenvolvido pela Berlin Technical University.

A tecnologia, chamada de interface cérebro-computador,  usa a capacidade de produção de ondas elétricas do cérebro na produção de comandos para máquinas. A toca dispensa o uso do incômodo gel no eletrodo e também de pressão no couro cabeludo além de ser simples de usar e durável.

As pesquisas do instituto de tecnologia da universidade que desenvolve a interface cérebro-computador se voltam para as tecnologias de sensores, melhoras no entendimento do cérebro e na análise das ondas cerebrais. O instituto promove, inclusive, competições com videogames que utilizam a interface.

Mais informações em http://www.bbci.de/


A novidade da Motorola para conexões wireless de banda larga é uma solução para criação de redes em longas distâncias e em áreas remotas. Problema para quem mora em áreas rurais, o aparelho da Motorola, o PMP 430, permite o estabelecimento de conexões wireless de banda larga em áreas inacessíveis.

De acordo com a Motorola, uma cobertura em áreas de até 64 quilômetros é possível. O aparelho é capaz de transferir dados, voz e vídeo, com uma taxa de transferência de mais de 160 Mbits/s.

A tecnologia da empresa necessita de alguns equipamentos. Uma antena de alto poder de transmissão e recepção e a tecnologia Orthogonal Frequency-Division Multiplexing (OFDM) – técnica de modulação que vem sendo adotada em sistemas com altas taxas de transmissão.

O PMP 430 também oferece alta qualidade na transmissão de voz e vídeo. Mais informações no site da Motorola. http://www.motorola.com/





CONTINUE NAVEGANDO: