Honor 7, MediaPad M2 e Honor Zero são os novos modelos da Huawei.

A fabricante chinesa de smartphones Huawei, tem se destacado no mercado e promete ser um desafio para as concorrentes. Recentemente a empresa colaborou na criação e aprimoramento da conexão 5G e lançou produtos de peso para o mercado tecnológico. O smartphone Honor 7 e o tablet MediaPad M2 foram revelados durante um evento na terça-feira (30). O que muitos não esperavam é que a empresa estava guardando o melhor para o final de sua apresentação, o smartwatch  Honor Zero.

O relógio inteligente não é a primeira aposta da Huawei no segmento, a empresa já apresentou um modelo similar em março deste ano. Porém, o Honor Zero promete impressionar por ser um dispositivo discreto e com pequenas dimensões. Apesar disso, o modelo possui design elegante e um excelente acabamento.

Durante a conferência da Huawei, a empresa procurou manter a descrição e não entrou em detalhes sobre as especificações técnicas do produto. O que se sabe é que o modelo deverá contar com uma bateria com autonomia de quatro dias, sem que haja a necessidade de carregar o aparelho durante esse período. O modelo também terá proteção contra líquidos e resíduos de poeira, o que tem se tornado cada vez mais comum nos relógios inteligentes.  

O Honor Zero possui um sistema que contabiliza os passos do usuário, assim como, pressão cardíaca e tempo médio do percurso. Além disso, o modelo é capaz de detectar o sono do utilizador do modelo. Ao que tudo indica o sistema utilizado no relógio será o Google Android Wear, que auxilia na economia de bateria.

O relógio inteligente Huawei Honor Zero deverá ser encontrado a venda no mercado Chinês a partir de agosto deste ano. Por enquanto, não existem informações a respeito do preço de lançamento e se outros países deverão contar com o modelo. É provável que esse modelo seja um concorrente de peso para o famoso Apple Watch. 

Por Wendel George Peripato

Huawei Honor 7

Huawei MediaPad M2

Huawei Honor Zero

Fotos: Divulgação


Com os novos aparelhos surgindo no mercado dos eletrônicos, como o iPhone 6, por exemplo, outro mercado que também cresce rapidamente é o de revenda de aparelhos eletrônicos usados, principalmente smartphones e tablets. Plataformas recebem e avaliam os produtos, e caso queiram comercializar, os compram para revender. 

Apesar desse mercado ser novo para os brasileiros, já vem crescendo há algum tempo no exterior, principalmente no Reino Unido, e tem se expandindo para países como o Brasil, que vêm mostrando um grande aumento nas comercialização de aparelhos (35,6 milhões em 2013), e onde é observado também um intervalo curto de tempo nas compras de um aparelho para o outro (16 meses, em média), para cada consumidor, segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor. 

Esses números representam um aumento de 123% em relação ao ano anterior, e com a perspectiva para o futuro próximo, esse tipo de alternativa de revenda só tende a crescer também, pois além de gerar lucro ao usuário que deseja comprar um aparelho novo, também cria a possibilidade de pessoas terem acesso a aparelhos por um preço menor do que um aparelho novo no mercado. Ou seja, é bom para ambas as partes.

No Reino Unido esse tipo de comercialização é alta, chegando a trazer de volta para o mercado cerca de 50% de celulares usados (22 milhões de aparelhos). E o sócio-fundador de uma nova plataforma brasileira, a startup curitibana "ziggo", Guilherme Macedo, diz que se somente 1% dos aparelhos celulares, smartphones e tablets no Brasil voltarem para o mercado na revenda isso já daria um número consideravelmente alto.

"Se somente 1% dos aparelhos voltarem ao comércio pelas plataformas como a ziggo, isso corresponde a mais de 300 mil aparelhos", projeta Guilherme Macedo.

Macedo acredita que com a troca frequente de aparelhos realizada pelos consumidores, eles terão com esse serviço mais uma maneira de se desfazer de seus aparelhos antigos e ainda conseguindo gerar uma renda que poderá, inclusive, ajudar na aquisição de uma ferramenta eletrônica nova e mais moderna.

Por João de Azeredo Gameiro Alvares Calvet

Smartphones usados

Foto: Divulgação


A NVidia trouxe a público mais um aparelho da linha Shield, o Tablet Shield, um tablet com o chip Tegra K1, atualmente, o mais rápido e potente da empresa. O modelo é compatível com um controle especial, similar ao do Xbox 360, da Microsoft. O lançamento é um tablet de 8 polegadas que suporta imagens em 1080p e tem uma gama de funcionalidades, como uma saída mini-HDMI para ver o jogo na TV. Além disso, é possível usar o tablet para rodar jogos executados no computador via streaming pela rede local, basta ter uma placa de vídeo compatível com a tecnologia.

O design do tablet é simples, até parecido com outros modelos da marca, como o Tegra Note, lançado pela Gradiente. A diferença do modelo é que o lançamento é um pouco maior e apresentam alto falantes frontais, que oferecem um som melhor. A NVidia informou que o Shield é capaz de suportar conteúdo em 4K, entretanto em uma resolução de 1920×1200, mas isso não faz muita diferença em relação à qualidade.

O modelo vem equipado com Android quase puro, com poucas adições e uma interface bem simples. De fábrica, o modelo vem com aplicativos como o Netflix, Hulu Plus e Evernote. Ele também é compatível com o NVidia Grid, um serviço ainda em desenvolvimento que permite rodar jogos diretamente da nuvem. Dessa forma é possível aproveitar jogos de PC com uma ótima qualidade gráfica, sem engasgos de hardware e demais limitações de plataforma móvel.

O Tablet Shield chegará primeiro a países como Estados Unidos e Canadá, contudo a empresa informa que o lançamento é mundial. Dois modelos chegarão ao público, sendo o primeiro mais básico, no valor de US$ 300, com conexão Wi-Fi e 16 GB de armazenamento. O mais equipado possui capacidade de conexão 4G e 32 GB de espaço interno, no valor de US$ 400.

Não há informações de quando o modelo chegará ao Brasil. 

Por Robson Quirino de Moraes

Tablet Shield

Foto: Divulgação


Quem sonhou um dia ter um dispositivo móvel com um processador de desktop? Essa nova tecnologia foi apresentada pela Nvidia, na Consumer Electronics Show (CES) 2014. A empresa desenvolveu o primeiro processador com 192 núcleos CUDA, o Tegra K1. Este é uma espécie de ponte entre os chips Tegra Mobile e as placas de desktop Lepler. As empresas desenvolvedoras de jogos de consoles poderão se beneficiar muito desse novo processador, por causa do benefício das imagens impressionantes e realistas. A Epic Games já está adaptando a Unreal Engine 4, uma das novas engines nos videogames atuais, para o Tegra K1.

A nova tecnologia permite um suporte a OpenGl 4.4 e DirectX 11, além de imagens com novos sistemas de iluminação, efeitos de partículas, simulações de física e imagens renderizadas. O novo processador ganhou uma posição bastante significativa em um ranking de consoles da atual geração, deixando para trás o Xbox 360 e o PS3. O Tegra K1 será incorporado nas CPUs Denver da Nvidia e terá suporte aos sistemas de 32-bits e 64-bits.

Mas a ideia principal é implantar o processador nos dispositivos móveis. Já pensou em jogar um game de console no celular ou no tablet? Agora isso é possível. Além da ótima qualidade de imagem e da velocidade de processamento de dados, ele consome apenas 5W de potência, enquanto que os outros costumam consumir 100W.

Sites internacionais afirmam que o novo sistema de processamento não será um fracasso na indústria de tecnologia. Ainda não foi divulgado o custo do novo console, quando será lançado e quais dispositivos ele será incorporado. Quanto ao preço, podemos concluir de início que deve ser um pouco caro ter um smartphone com gráficos de alta qualidade. A Nvidia está contando com o apoio das empresas Unreal Engine 4 e da Epic Games para o lançamento do projeto.

Por Danilo Gonçalves

Nvidia Tegra K1

Foto: Divulgação


Todo mundo se lembra de quando a Samsung anunciou o Exynos 5 Octa para o Galaxy S4. Na época muita dúvida pairava em torno do processador se ele seria mesmo ou não um Octa-Core. O chip de fato possui oito núcleos de processamento. Entretanto, esbarra na questão de que eles não trabalham todos juntos ao mesmo tempo.

De par da situação a MediaTek há algum tempo já tinha divulgado a informação de que estava trabalhando no primeiro processador que, em tese, teria o poder de processamento de oito núcleos. Na última quarta-feira, dia 20, a empresa apresentou o primeiro modelo do novo chip: o MT6592, onde cada um dos oito núcleos Cortex-A7 trabalham ao mesmo tempo em dispositivos móveis como os smartphnes e tablets.

De acordo com algumas informações divulgadas no site Engadget,  os núcleos do MT6592, funcionam em uma frequência de 1,7 GHz ou de 2 GHz. O dispositivo vem equipado com a GPU Mail-450 MP o que garante o dobro de desempenho apresentado em comparação com o modelo anterior, a Mail-400 MP.

Além disso, o componente também traz suporte para vídeos com resolução 4k em H.264, codecs H.265 e VP9, telas com resolução de até 1920×1080 e câmeras de 16 megapixels.

De acordo com as informações dadas pela fabricante do Cortex-A7 o componente permite 40% do consumo de energia do aparelho, isso claro devido à quantidade de tarefas que se pode fazer quando se tem um processador que realmente funcione com os oito núcleos simultaneamente. A empresa também criou um algoritmo para a monitoração da temperatura e utilização do chip durante o tempo todo para garantir que o mesmo não corra o risco de ser danificado. No mais o Cortex-A7 possibilitará ao usuário uma experiência bem melhor em diversas tarefas como, por exemplo, a reprodução de vídeo, recursos de múltiplas janelas e acesso a mapas.

A MediaTek prevê que os primeiros modelos do MT6592 cheguem ao mercado até o fim deste ano incluindo os aparelhos que funcionam com o Jelly Bean do Android. Já os tablets e smartphones equipados com o Andorid KitKat deverão receber o novo chip até o início de 2014.

Por Denisson Soares

MediaTek  MT6592

Foto: Divulgação


Buscando a interação entre o videogame e demais aparelhos como o smartphone ou tablet, a Sony lançou algo novo para o Playstation 4. Trata-se de um aplicativo que expande as funções do console para a tela dos dispositivos. A própria Sony anunciou o recurso, que estará disponível na América do Norte a partir de 13 de novembro e na Europa, no dia 22 de novembro de 2013.

Com o aplicativo será possível adicionar mais ferramentas ao PS4, bem como sua interface e rede, podendo “ligar” ao celular ou tablet por meio de conexão Wi-Fi. A partir daí o usuário poderá trocar mensagens com amigos, verificar algumas informações quanto aos jogos, ranking com os melhores jogadores, assistir ao game play de outros usuários, além de poder comprar o conteúdo da Playstation Store (jogos, novas fases, personagens, entre outros). Contudo o principal recurso é o de controlar o PS4 usando o Wi-Fi, aumentar os recursos, tal qual um teclado mais dinâmico e rápido.

Também será possível jogar usando o aparelho como segunda tela. Um exemplo é o Playroom em que o usuário pode desenhar imagens na tela do smartphone ou tablet e essas aparecem em 3D dentro do jogo, dessa forma é possível até mesmo desenvolver personagens para determinados jogos do videogame.

PS4

Foto: Divulgação

A Sony segue a linha de suas concorrentes, como a Microsoft com o Xbox e a Nintendo com o Wii – U. No Xbox há o aplicativo chamado de Xbox SmartGlass em que o usuário pode complementar o conteúdo do jogo nos aparelhos listados e o Wii – U com seu controle que mais parece um tablet, que permite usos diferentes e experiências novas.

Vale ressaltar que o Brasil ficou de fora e não há uma data específica para o lançamento do recurso. O PS4 começará ser vendido na América Latina em 29 de novembro e no Brasil o preço será bem salgado.  O console foi anunciado por pouco menos de R$ 4 mil.

Por Robson Quirino de Moraes


Em 2014 cerca de 40% dos usuários brasileiros de smartphones ou tablets pretendem realizar suas compras e também fazer pagamentos por meio destes dispositivos. Ao menos é isso que foi divulgado em uma pesquisa realizada recentemente pela consultoria de tecnologia Accenture.

A pesquisa levou em consideração a opinião de 1.500 usuários. Outro dado interessante apresentado pela pesquisa é que 65% dos entrevistados disseram que caso sua operadora não forneça serviços para que tais transações possam ser feitas de forma segura eles estariam dispostos a mudar de operadora.

Serviços virtuais de transações já estão se preparando para essa modalidade. O eBay e o PayPal anunciaram recentemente que estão fazendo testes com um novo recurso voltado para o pagamento móvel em lojas físicas. A transação seria feita através de um app e traria a segurança do reconhecimento facial não automatizado.

Para exemplificar melhor esse sistema basta entender que quando o cliente fizer seu “chek-in” em algum desses locais tanto o nome quanto a foto do mesmo apareceriam no aplicativo do PayPal. Assim os vendedores poderão fazer a comparação da foto do perfil com a aparência real do cliente e só depois dessa verificação o valor gasto seria debitado de sua conta no serviço digital.

Espera-se que isso traga um pouco mais de segurança e diminua relativamente os diversos problemas encontrados pelos consumidores ao realizar suas compras virtuais.

Por Denisson Soares


Falar inglês é há muito tempo uma exigência recorrente no mercado de trabalho. A evolução das tecnologias que têm como base o uso da língua inglesa quase nos obriga a aprender o idioma para sobrevivermos no mundo digital.

Falta de tempo, dinheiro e disposição para aprender ou aprimorar o seu inglês não são mais uma desculpa válida. Chegou o Lingualeo, um aplicativo para celulares e tablets gratuito e que vai ensiná-lo brincando!

Disponível para Android o aplicativo ensina através de forma interativa e é apresentado por um simpático Leão. Além do grande número de palavras e traduções disponíveis o Lingualeo apresenta áudio com a pronuncia correta e imagens ilustrativas. 

É necessário se cadastrar no site e você poderá acompanhar seu desempenho e evolução através de qualquer computador. Com o avanço das tarefas você desbloqueia novas fases de aprendizado que ocorre de forma lúdica e com muitos recursos. O aplicativo também serve como dicionário para consulta sempre que precisar.

Não há motivos para não baixar o aplicativo e passar a conviver com esse simpático e super prestativo leão.

Por Bruno Hardt


Após as diversas informações sobre aparelhos da Sony com telas Full HD, agora é a vez da Samsung ser especulada sobre o mesmo assunto. Conforme o site ZDNet, a sul-coreana começará a produzir em breve modelos de tela Full HD para smartphones e também para tablets.

As supostas telas se chamam Super Amoled Full HD e têm resolução de 400 ppi, que é superior a do iPhone 5 (326 ppi).

Conforme os rumores, a Samsung teria escolhido utilizar a tecnologia de LED orgânico, visando o baixo custo de produção e a boa durabilidade. Além disso, a especulação aponta que as novas telas surgirão já em 2013, com o lançamento do Galaxy S4 e do Galaxy Note 3. O problema é que para a tecnologia Super Amoled se tornar Full HD é necessário outro padrão para a produção, o que poderia atrasar a entrega dos aparelhos.

Até então a Samsung não se pronunciou sobre esse assunto, mas as telas Full HD só serão utilizadas caso a empresa realmente consiga produzi-las. Ainda assim, de acordo com os rumores, a empresa LG Display ofereceu suas telas Full HD para a sul-coreana utilizar caso não produza as suas próprias.

A expectativa é que a empresa anuncie as novas telas em 2013, durante a CES, que acontece em janeiro, ou na MWC, que será em março.

Por Guilherme Marcon


A Huawei, de origem chinesa, é a sexta maior fabricante mundial de celulares, mas a empresa almeja subir três posições deste ranking até 2016. A estratégia da fabricante é divulgar ainda mais sua marca no mercado e expandir suas ofertas de tablets e celulares.

Segundo a Reuters, uma das principais estratégias da Huawei para alcançar seu propósito é produzir tablets equipados com o novo sistema da Microsoft, o Windows 8, já que a fabricante escolheu a plataforma da Microsoft também para seus celulares inteligentes.

Além disso, a companhia tem planos de investir 200 milhões de dólares em publicidade ainda este ano, valor esse que também foi gasto pela Nokia para divulgar o Nokia Lumia 900, que também conta com o Windows Phone como plataforma.

Shao Yang, vice-presidente de marketing da divisão de dongles, celulares e smartphones, afirmou que a empresa já contratou duas agências de publicidades, a Ogilvy & Mather e Bartle Bogle Hegarty, que ficarão responsáveis por comandar a campanha de divulgação da marca.

A grande concorrência de celulares está diminuindo as margens de lucro de algumas empresas, como é o caso da própria Huawei, que no ano passado teve uma queda de 6,5% em sua margem bruta de lucro. Por esse motivo, a fabricante resolveu então lançar aparelhos mais sofisticados, o que por sinal vem ajudando a empresa a dobrar o preço médio de venda de seus celulares em 2012.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: