O Android P possui um sistema de navegação totalmente inovador, dando ao usuário uma experiência totalmente única.

Em um evento para desenvolvedores o Google lança seu mais novo sistema operacional: o Android P. Ele é um sistema novo desenvolvido para smartphones, a empresa promete que ele substituirá de vez o antigo sistema e já está a disposição para testes em sua versão beta através do link www.android.com/beta.

Por ainda estar na versão beta ainda não possui disponibilidade para qualquer tipo de aparelho, apenas aqueles com sistema mais leves conseguirão rodar o Android P. Mas é garantido que aparelhos dessas marcas rodem o sistema: Vivo, Sony, Xiaomi e Nokia.

O Android P possui um sistema de navegação totalmente inovador, dando ao usuário uma experiência totalmente única, o sistema de aplicação agora é unilateral não mais um em cima do outro como nas outras versões. Isso proporciona que o utilizador possa ter uma prévia dos app mesmo sem estar utilizando, podendo até interagir com o app sem tê-lo acessado. Podendo de fato facilitar que o usuário possa copiar e colar de um app para outro sem ter que abrir e fechar cada app.

Seu sistema pode deixar cinco apps utilizáveis de só vez, organizando de forma inteligente em ordem que você mais utiliza de cima para baixo podendo de fato facilitar mais para que possa acessar de forma instantânea seus apps mais acessados.

Possui também um outro sistema que organiza seu tempo de utilização para cada app, podendo assim estabelecer limite de tempo para usar seus apps. Podendo até evitar que extravase em algum app esquecendo assim de outras tarefas do dia a dia.

O avanço tecnológico está presente a cada modelo novo de celular, até mesmo de cada sistema operacional que é lançado, proporcionando as pessoas cada vez mais facilidade e comodidade para o uso pessoal, auxiliando e organizando cada dia mais a vida de todos.

Com isso temos uma troca acelerada de aparelhos, e com isso o descarte de aparelhos em ótimo estado, porém que suas funções não são tão eficientes quanto os novos que surgem. Uma dica importante é sempre pesquisar antes de realizar a compra de um aparelho novo, para que de fato tenha certeza de que o aparelho adquirido esteja suprindo todas suas necessidades diárias, podendo assim permanecer com o tal aparelho um período de tempo maior.

Muito importante é estar sempre antenado nas mudanças que a tecnologia sofre a cada ano, e que os aparelhos agregam de funções e facilidades a cada novo modelo, podendo assim escolher de maneira eficiente aquele que mais tem a ver com suas necessidades.

Com isso, a variedade em aparelhos e sistemas são infinitas dando um leque de opções muito vasto na hora da troca de aparelho, com isso saber o que realmente precisa e procura é primordial para não se arrepender em um período curto de tempo, muitos usam seus aparelhos apenas para entretenimento, já outros necessitam de algumas funções para trabalho, por isso saiba bem qual será a utilização do aparelho e busque exatamente tudo o que irá necessitar.

Agora é aguardar as próximas melhorias do Android P, por hora pode acessar o link deixado acima e baixar a versão beta para teste. Veja se será necessário a troca de aparelho ou se o seu próprio aparelho rodará o sistema. E já experimente essa nova tecnologia para saber se de fato ela suprirá suas necessidades de utilização.

Procure pesquisar e se informar para saber exatamente quais serão todas as melhoras daqui para a frente dessa nova tecnologia, podendo assim de fato decidir se vale a pena trocar o que está usando no momento, e até trocar se for o caso de aparelho para um que possa rodar perfeitamente o Android P.

Com certeza agora em diante os aparelhos serão desenvolvidos baseado nesse sistema operacional aproveitando tudo que ele possa oferecer de melhor, e os apps também serão projetados para uma experiência de maior resolução e desenvolvimento a partir do Android P, por isso, de fato se não quiser ficar para trás de mais esse avanço tecnológico é melhor correr e atualizar seu aparelho smartphone ainda hoje.

Por Ricardo Ferreira Rodrigues

Android P


Empresa afirma que versão antiga do sistema não é mais seguro aos usuários e recomenda que os mesmos atualizem o sistema ou troquem de aparelho para outro com sistema mais atualizado.

Em meio a polêmica envolvendo a Apple e o FBI, que deseja que a empresa quebre a segurança do dispositivo para ajudar em uma investigação de um crime nos Estados Unidos envolvendo um iPhone 5c, a Apple afirmou por meio do executivo Federighi, que o iOS 7, versão antiga do sistema, não é mais segura para os usuários, já tendo sido alvo do cibercrime.

O FBI alega que não seria necessário colocar criptografia no sistema da Apple a partir do iOS 8 e pede para que a empresa use os mesmos padrões do iOS em 2013, revertendo a segurança de seus dispositivos. A empresa considerou a alegação absurda, já que a segurança do iOS 7 já havia sido quebrada por hackers, o que facilita e muito a invasão de dispositivos que contem com o sistema ou inferior.

A boa notícia é que boa parte dos usuários não corre risco, já que a maioria não usa mais o iOS 7, vide o esforço que a Apple faz para manter seus dispositivos sempre atualizados por um bom tempo, porém, usuários do saudoso iPhone 4, por exemplo, correm risco, embora representem 6% apenas dos dispositivos com o iOS.

Porém, evidentemente como o número de pessoas que usam o iOS é enorme, mesmo em versões mais antigas, esses 6% podem representar cerca de 60 milhões de pessoas em todo o mundo, que estão nesse momento vulneráveis a ataques maliciosos de hackers aos antigos sistemas da Apple.

A única recomendação que pode ser feita para os usuários que ainda utilizam o iOS 7 ou inferior é que troquem imediatamente de smartphone, para uma versão mais recente do iOS, com versões mais novas do iPhone, ou caso o usuário prefira, já que o preço dos produtos da Apple é elevado, até mesmo acabar optando por um smartphone de outra empresa, mesmo que isso implique em ter de mudar de sistema operacional.

A polêmica causada pelo caso do FBI nos Estados Unidos é enorme e a maioria esmagadora, tanto de usuários como de empresas, vem apoiando a Apple no processo, já que quebrar a segurança do sistema realmente seria um péssimo negócio para ambos os lados.

Por Paulo Henrique


Recurso permitirá que usuários possam ampliar a tela do sistema.

O Android N, o qual já escutávamos diversos rumores nos últimos tempos, finalmente parece estar em um estágio avançado de desenvolvimento, já que o sistema foi disponibilizado para testes entre os desenvolvedores, o que acabou abrindo a possibilidade para outros usuários poderem também testar o sistema da Google. Entre as novidades apresentadas até então, uma deve agradar diversos usuários, que é a possibilidade de se poder alterar o zoom na tela do seu smartphone Android.

O Android N, próxima versão do sistema mobile, acabou vazando no dia 9, quarta e entre as novidades presentes no sistema, temos a possibilidade do usuário alterar o nível do zoom na tela do dispositivo, algo que já era pedido a tempos pelos usuários, função conhecida como DPI e apenas com root no dispositivo era possível realizar uma alteração no nível de zoom da tela do aparelho. A novidade irá permitir aos usuários escolher o tamanho dos ícones e temais informações presentes na tela.

Vale ressaltar, porém, que o usuário não irá possuir liberdade total quanto a escolha no nível de zoom, existindo até o momento apenas cinco opções para os usuários, sendo: pequeno, padrão, grande, maior e imenso. Ou seja, você escolher uma opção e o própria sistema faz um ajuste no zoom da tela, o que não é uma má notícia já que os perfis disponíveis já devem agradar os usuários.

Esse nivelamento varia de 0,85x a 1,5x e não irá alterar somente o tamanho da fonte, mas sim de todos os ícones da tela, o que deverá fazer com que os desenvolvedores tenham de fazer uma adaptação em seus apps para que seja possível utilizar o zoom de maneira adequada nos aplicativos. O tamanho necessário para que as demais mudanças sejam feitas pelo sistema, porém, já é compatível com boa parte dos aplicativos, se tornando um problema a menos para muitos desenvolvedores.

A mudança deve fazer com que aqueles aplicativos que podem até possuir uma determinada base de dados mas há tempos não possuem atualizações, acabem perdendo ainda mais usuários ou, ao menos o público daqueles que pretendem estar com a função sempre ligada em seu smartphone, não abram mão disso.

Por João Trajano


Após ser lançada a última atualização do Firefox OS, 2.6, a Mozilla não dará mais suporte e continuidade ao sistema operacional.

Foi bom, ou nem tanto, enquanto durou. No dia 4 de fevereiro, a Mozilla anunciou oficialmente que irá descontinuar o Firefox OS, tendo sua morte decretada pela empresa. O sistema operacional Mobile deverá receber sua última atualização, 2.6, em breve, e após isso, a empresa não dará mais suporte e continuidade ao sistema, que foi uma tentativa de competir com o Android, o iOS e o Windows.

Não deu certo. Pouquíssimos aparelhos com o sistema operacional foram lançados no mercado e, mesmo esses, acabaram não recebendo atenção alguma, tanto por parte dos usuários, como por parte da mídia que ''boicotou'' os aparelhos.

Um dos motivos do fracasso do OS, além do fato de não ter oferecido uma experiência razoável para seus usuários, é o grande número de dispositivos de entrada lançados com Android, visto que a estratégia da Mozilla para entrar e ganhar espaço no mercado, seria a aposta em um OS mais barato para as fabricantes. Porém, não é apenas a grande quantidade de opções de smartphones de entrada do Android, que acabou por derrubar o projeto da Mozilla.

Recentemente, a Google anunciou o ''Android One'', versão mais simplificada do Android, para smartphones que são fabricados em parceria com a Google e possuem um preço bem abaixo do normal para o mercado, mesmo para dispositivos simples e tem como grande foco, mercados como o da Índia.

Além da forte concorrência do Android, o Firefox OS sofreu até mesmo com o Windows, que por não ser um sistema ainda tão popular e que possa ser devidamente comparado com o iOS e o Android, acaba por ter diversos aparelhos de baixo custo para os usuários.

Porém, a notícia não significa a retirada da Mozilla do mercado Mobile ou de sistemas operacionais Mobiles, visto que, no e-mail enviado à imprensa, segundo o site The Next Web, a Mozilla afirma que vem testando novas formas de inovar no mercado Mobile.

Já a Marketplace, loja de apps do OS, continuará no ar até o dia 29 de março, sendo desativada completamente, após a data.

Vale lembrar que, em dezembro do ano passado, a Mozilla já havia anunciado que a produção de smartphones com seu sistema operacional próprio, estava cancelada.

Por Isis Genari

Firefox OS

Foto: Divulgação


Usuários que fazem parte do programa Windows Insider tiveram acesso ao Build 10586.63 do Windows 10 Mobile para realizar testes no sistema e corrigir erros e bugs.

Os usuários que fazem parte do programa Windows Insider, da Microsoft, tiveram recentemente acesso ao Build 10586.63 do Windows 10 Mobile, que foi lançado consideravelmente antes do esperado para o programa, já que está havendo uma demora cada vez maior no lançamento da nova versão. O objetivo é claro: Testar os sistema, e corrigir bugs e erros que possam vir a prejudicar os demais usuários e otimizar os mesmos após a próxima atualização definitiva, além de sugestões de melhorias gerais.

A atualização, porém, segundo a própria empresa norte-americana, não traz grandes novos recursos e funcionalidades para os smartphones dos usuários do Insider. E ao que parece, os participantes do programa já identificaram diversos bugs presentes no Build, que ainda não foram corrigidos com essa atualização.

Segundo os relatos dos usuários, diversos dos erros apresentados pelo sistema chegam a ser, no mínimo, um pouco chatos, mesmos sendo uma versão de testes.

Um dos problemas apresentados pelo Build, é a falta de sincronização com seu email, que na tentativa de fazer tal sincronização, o usuário acaba por receber uma mensagem de erro de código 0x86000c0a . Já um que deve ser realmente irritante e causaria grandes problemas caso fosse uma versão definitiva, é que diversos apps estariam simplesmente desaparecendo do cartão de memória dos aparelhos, ficando completamente incessíveis nos mesmos.

Um dos problemas apresentados, também é curioso, ao decorrer de uma ligação, ao finalizar o assunto com a pessoa com a qual você está conversando, ou simplesmente querer desligar a chamada, tal atividade pode se tornar inviável, isso pois o botão de desligar a chamada, simplesmente trava, impossibilitando o usuário de fazer tal ação.

Outro bug relatado que poderia causar um grande estresse, é que quando vários aplicativos estão abertos no smartphone, ou simplesmente se alterna entre um dos aplicativos abertos, o sistema simplesmente reinicia, certamente causando uma grande dor de cabeça pela memória RAM estar sobrecarregada.

É claro que todos esses erros, devem ser corrigidos em breve pela Microsoft, mas vale o relato, já que muitos desses erros, se lançados em uma versão definitiva, certamente causariam grandes dores de cabeça para a norte-americana.

Por Isis Genari

Windows 10 Mobile

Foto: Divulgação


Versão lançada é uma atualização cumulativa da versão anterior.

A Microsoft lançou recentemente uma versão atualizada do OS Windows 10 Mobile. Chamada de 10586.29, a empresa explicou que a nova edição do sistema operacional para smartphones é na verdade uma “atualização cumulativa” da versão anterior, a 10586. Criativos, não?!

A versão veio como uma surpresa para os usuários, no início da noite da última sexta-feira, e antes de entrarmos em detalhes sobre o que mudou, é bom lembrar que a empresa já anunciou que os seus dois novos modelos de smartphones, o Lumia 950 e o Lumia 950 XL, já virão de fábrica com a nova versão instalada assim que forem lançados, provavelmente na próxima semana, nos Estados Unidos.

Então, o que o modelo “29” tem de diferença do anterior, afinal? A Microsoft informou que melhorou o desempenho de seu novo aplicativo para navegação na internet, o Edge, que irá eventualmente substituir o Internet Explorer.

Seguindo em frente, a nova versão do sistema promete auxiliar os usuários a atualizarem seus smartphones com mais facilidade, com uma funcionalidade que a Microsoft nomeou simplesmente de “aplicativo de compatibilidade para o Silverlight do Windows Phone 8.1”. Um nome bastante extenso para uma funcionalidade que poucos vão saber o que é ou quando é utilizada, da mesma forma que poucos devem se lembrar do Silverlight.

A atualização não traz muitas mudanças nem recursos novos ao sistema operacional, mas no mesmo anúncio da atualização, a Microsoft prometeu, ainda nas últimas semanas deste ano e durante o próximo ano, continuar atualizando o Windows 10 Mobile, se baseando, principalmente, nos feedbacks dos usuários que comprarem os novos modelos de smartphones e também daqueles com modelos mais antigos que atualizarem seus aparelhos através do Windows Update.

Resta esperar para ver o desempenho do novo Sistema Operacional, bem como se o novo navegador será mais eficiente que o Internet Explorer (difícil não ser), e torcer para os usuários darem feedbacks construtivos para a Microsoft, pedindo, por exemplo, a possibilidade de alterar manualmente o IP do aparelho em redes Wi-Fi corporativas.

Por Felipe Foureaux Freitas

Windows 10

Foto: Divulgação


Sistema operacional traz novidades e melhorias, como o gerenciamento da energia gasta com muito mais inteligência.

Na última quinta-feira (28), o Google lançou a mais nova versão de seu sistema operacional, foi durante o Google I/O 2015 onde foram mostradas todas as novidades do Android M, que chega como o mais novo e moderno sistema operacional do Google.

No ano passado, o Google não divulgou o novo do novo sistema operacional, que era Lollipop, na época ficou conhecido apenas pela letra L. Desta vez foi a mesma coisa, o nome definitivo não foi definido e por enquanto é divulgado apenas como Android M.

O Android M está na fase "Developer Preview", mas com muitas novidades, por exemplo, o novo Android M será muito mais claro em relação às permissões dadas para cada aplicativo instalado, ficará muito mais fácil para o usuário manter este controle.

E como a grande maioria dos usuários utiliza o smartphone para acessar a internet, o Android M está muito melhor estruturado para esta função, garantindo uma boa melhora na experiência do usuário ao acessar a web e a maior de todas as melhorias neste sentido é o Chrome Custom Tabs, onde será possível ter maior interação entre os aplicativos e as abas do browser.

Outra novidade é o Android Pay, que assim como o Apple Pay, permitirá que o usuário faça pagamentos de suas contas utilizando o seu smartphone, pois o Android Play oferece uma grande integração entre os emuladores de cartões, oferecendo maior simplicidade e muito mais segurança nas transações. Tudo que o usuário precisa fazer é aproximar seu smartphone dos leitores e realizar a transferência que desejar.

Outra novidade do Android M é o reconhecimento biométrico, que já está presente em alguns smartphones, mas isso só para alguns fabricantes, como a Motorola e a Samsung, mas o Android M terá este recurso nativo, sendo integrado aos aplicativos de terceiros.

E o Android M vai gerenciar a energia gasta com muito mais inteligência, garantindo maior autonomia das baterias.

O Android M também oferecerá suporte aos novos conectores USB Type-C, desta forma é possível que os usuários possam utilizar seus smartphones ou seus tablets como se fosse uma bateria externa, conseguindo fazer com que seu aparelho forneça energia para um outro dispositivo.

O Google ainda divulgou que seu novo sistema operacional terá novas otimizações, correções de bugs e estará pronto até para o Nexus 5, 6, 9 e também o Nexus Player.

No terceiro semestre deste ano, a versão final já estará disponível para todos os usuários.

Por Russel

Android M


Apesar da Microsoft estar investindo pesado no Windows Phone e outras empresas terem lançado seus sistemas operacionais exclusivos para smartphones, o mercado ainda continua pertencendo ao Android e ao iOS que juntos dominam mais de 96% deste mercado que hoje é um dos mais concorridos e também um dos que mais tem crescido em todo o mundo.

A IDC, empresa que realizou uma pesquisa nesta área, publicou um relatório mostrando que de todos os smartphones comercializados no ano passado, 96,3% tinham o sistema operacional Android do Google ou o iOS da Apple.

Este resultado é interessante porque mostra que os demais sistemas operacionais para dispositivos móveis não estão conseguindo mercado, pois em 2014 o Android e o iOS dominavam 93,8% do mercado e um ano depois os dois sistemas operacionais passaram a dominar 96,3% do mercado, o que mostra que o Google e a Apple continuam crescendo enquanto que os demais sistemas operacionais ainda não conseguiram mostrar poder de crescimento nesta área.

O Google vem buscando alternativas para manter o Android na maioria dos smartphones. Em 2014, como a Samsung teve um baixo crescimento, o Google passou a apostar mais nos pequenos fabricantes e assim conseguiu manter suas vendas em alta.

A pesquisa também forneceu dados sobre a concorrência entre o Android e o iOS. De acordo com os dados colhidos, o Android teve um crescimento no mercado, indo de 78,7% para 81,5% e este crescimento foi em apenas um ano. Já o iOS teve baixa, caindo de 15,1% para 14,8% neste mesmo período de um ano.

A Microsoft continua trabalhando para ampliar sua atuação neste mercado e os resultados, apesar de serem baixos, mostram que a empresa tem conseguido um resultado positivo, apresentando um crescimento de 4,2%. É um crescimento considerado muito baixo, mas a Microsoft sabe que diante da atual realidade, é um número satisfatório, pois conseguir espaço em um mercado dominado pelo Android e o iOS não é nada fácil.

Nos próximos meses, tanto a Apple quanto o Google estarão lançando novidades para continuarem liderando este mercado. A Microsoft prepara o Windows 10 para integrar o sistema operacional em todos os aparelhos. Quanto aos demais sistemas operacionais, não deverão conseguir números significativos para este ano.

Por Russel

Android e iOS


O novo sistema operacional do Google, o Android LolliPop é o principal assunto do momento. Um dos sistemas operacionais mais utilizados no mundo, em tablets e smartphones já começa a ser disponibilizado em alguns novos aparelhos e os usuários já estão podendo conferir as novidades que a empresa preparou.

E uma destas novidades é o Ambient Display, que na verdade é bem similar a um outro recurso já muito conhecido, o "Active Display".

O Active Display está presente em vários smartphones da Motorola e oferece a seguinte facilidade: quando o smartphone recebe uma notificação, a tela imediatamente é ativada, assim o usuário poderá conferir uma "prévia" e então optar se desbloqueia o aparelho para ler na íntegra ou se pode deixar para depois. Esse recurso vinha em alguns aparelhos da Motorola, mas agora estará disponível em quase todos os aparelhos que utilizarem o novo Android.

O Google mudou o nome do recurso para Ambient Display que realiza praticamente a mesma função, de ativar automaticamente a tela do aparelho sempre que uma nova notificação é recebida. Mas o Ambiente Display também será ativado automaticamente quando o aparelho é acionado, por exemplo, quando a pessoa retirar o smartphone do bolso.

Para muitos, este recurso a mais no aparelho poderia ser um problema, por aumentar o consumo de bateria, mas o Google já pensou nisso e os usuários podem ficar tranquilos, pois o novo Android LolliPop já vem equipado com o ProjectVolta, um sistema inteligente para ajudar na economia de bateria. Desta forma, os usuários dificilmente irão perceber algum gasto a mais no uso do Ambiente Display.

Este recurso não estará presente em todos os aparelhos, mas o Google não anunciou quais irão ter ou não o Ambiente Display.

Aos poucos, o Android LolliPop vai revelando suas novidades e pelo jeito, muitas ainda estão por vir. A questão é que nem todos os aparelhos que já estão disponíveis no mercado poderão ter o sistema operacional atualizado para o novo Android, ou seja, o usuário terá que se contentar com seu aparelho, ou comprar um novo só para experimentar o Android LolliPop.

Por Russel

Android LolliPop

Foto: Divulgação


Para os usuários do Sistema Android em seus smartphones, em breve virá uma novidade que vai tornar ainda mais fácil a navegação e o acesso aos seus apps: trata-se da nova interface do Android, uma novidade que tem sido muito comentada entre os fixados em tecnologia.  

A proposta do Google, ao fazer mudanças na interface do Sistema Android, é tornar mais aprimorada a sua participação no mercado de software, dando aos seus clientes mais opções ao oferecer mais versões do próprio Sistema Operacional. A medida é também para potencializar o vasto conteúdo presente no Android Open Source Project do Google, sistema que torna disponível oferecer versões do sistema operacional para mobiles em código-fonte aberto.

Além de toda a facilidade que a interface promete dar aos usuários, o novo design promete levar às pessoas experiências bem mais legais e precisas, além de facilidade em ter serviços únicos que serão possibilitados pelo Sistema Android Google.  

Ainda está em torno das especulações esse novo projeto da nº 1 em buscas e pesquisas americana, mas, como é um fato o quanto essa companhia gosta de surpreender, não será nenhuma novidade que ela chegue nos próximos dias com mais essa inovação.

Se já se pode contar com a facilidade de apenas se digitar as primeiras letras do nome da pessoa que se quer falar e o discador automaticamente apresenta os resultados, imagina então o que não estar por vir, não é mesmo?

Mas, ao que tudo indica, não serão todos os tipos de usuários que poderão ter acesso a essa nova interface, uma vez que a novidade vai estar disponível apenas para quem fazer parte dos programas Silver ou Premium do sistema, salientando que quem tem um sistema Silver é beneficiado com atualizações mais rápidas e um sistema operacional melhor, já o Premium permite o acesso a apps incríveis como os games mais procurados.

Por Michelle de Oliveira


Para que ama a tecnologia, principalmente em telefonia, a sensação deve ser de euforia sobre o futuro lançamento do novo Windows Phone, um sistema operacional que ainda está envolto de mistérios, mas que já aguça a aquisição dos fãs de um bom avanço na comunicação, principalmente quando se recorre ao uso da tecnologia de ponta.

Mas, deixando a pressa de lado, a Microsoft, desenvolvedora do projeto, afirma que em breve o mercado será contemplado com essa novidade, salientado que nunca esteve tão próximo o dia do lançamento do aparelho que possui um  sistema operacional que promete revolucionar o mercado. Por enquanto, tudo que a companhia adianta é que o projeto encontra-se em fase de teste para chegar com a máxima eficiência aos consumidores.  

O Windows Phone terá versão  8.1 do sistema operacional e isso é tudo que a Microsoft tem a dizer sobre seu novo produto, mas, a esperança é de que uma lista de funcionalidades sejam informadas em abril de 2014, quando a Microsoft  participará do BUILD 2014, um evento que reúne os grandes projetores de tecnologia do mundo.

Até o momento, sabe-se que o produto botões virtuais processadores intermediários da Qualcomm, funcionalidade Dual-SIM e instalações de aplicativos no cartão microSD. Mas, até então, nada de novo, já que essas mesmas funcionalidades já estão presentes no Android do Google – concorrente direto da Microsoft.

Espera-se que a Microsoft revele detalhes do Windows Phone 8.1 na convenção BUILD 2014, que vai acontecer em São Francisco, na Califórina, Estados Unidos, tendo como alvo os desenvolvedores de tecnologia. O encontro está marcado para os dias 2 e 4 de abril, prometendo trazer um universo de possiblidades para a telefonia, além de iPad, notebooks, tablets,  micro computadores, outras máquinas e anúncios de como a Microsoft tem atuado para proteger seus investimentos, ao usar ferramentas como aplicativos, preferência por idiomas e programação.

Por Michelle de Oliveira

Windows Phone 8.1

Foto: Divulgação


O upgrade do iOS 6 para a versão mais atual, o iOS 7 trouxe uma imensidão de coisas novas, funcionalidades avançadas, entre outros. Entretanto, como nem tudo na vida são flores, muitos usuários do famoso sistema operacional móvel da Apple, vêm enfrentando algumas dificuldades depois que a atualização para a nova versão do sistema foi instalada em seus dispositivos móveis.

Um exemplo do que foi citado logo acima é a temida e indesejada “tela branca da morte” nos aparelhos iPhone com iOS 7.

Agora que já se passaram cerca de quatro meses depois do lançamento do sistema operacional móvel, a gigante Apple afirmou que já está desenvolvendo melhorias e consertando alguns erros presentes na plataforma, bem como a correção de problemas sobre esse tipo de reinicialização automática e aleatória do sistema.

“Já temos uma atualização a caminho que irá corrigir essa espécie de bug que pode, ocasionalmente, causar o travamento da home screen de dispositivos que operam o iOS”. Disse o porta-voz da Apple, Trudy Muller em entrevista ao Mashable, portal de notícias sobre tecnologia dos Estados Unidos.

Em alguns casos, usuários do iPhone 5S relataram que ao invés de uma tela branca ser exibida, o que ocorre é justamente o contrário: uma tela preta é que preenche a imagem exibida pela tela. Esse erro também será corrigido com a nova atualização, assim é o que promete a Apple.

Essa atualização para o iOS, irá fazer um upgrade da versão iOS 7 para o iOS 7.1, o que já era uma informação meio óbvia.

Ainda não há um pronunciamento oficial da Apple para o lançamento da nova atualização do sistema.

É muito provável que outros bugs menores também sejam corrigidos com essa atualização dos dispositivos, porém o foco da Apple serão os erros mais frequentes, que estão em sua lista de prioridades, pois representam um grande incômodo ao usuário.

Por Júnior Beluzzo

iOS 7

Foto: Divulgação


Nos dias atuais, em que os smartphones tem se tornado a cada dia mais populares, é quase impossível alguém que nunca tenha ouvido falar em Android, iOS ou termos relacionados. Fato é que os aparelhos celulares hoje em dia têm tido a função dos antigos computadores de mão, tendo ainda inúmeras melhorias, pois um desses aparelhos é capaz de executar praticamente qualquer função.

Uma notícia que chamou bastante a atenção de quem é ligado nas tecnologias referentes à telefonia móvel é a intenção da Samsung de lançar um sistema operacional próprio. Seria o ingresso para uma autonomia ainda maior para uma empresa que é uma das principais fabricantes de smartphones do mercado, uma vez que a coreana ainda não faz uso de sistemas próprios.

O sistema, que se chamará Tizen, deverá estar presente já no próximo ano nos aparelhos da companhia. Provavelmente, o referido produto deverá estar pronto para ser apresentado na Mobile World Conference, que será realizada na Espanha, no mês de fevereiro de 2014.

Diversas empresas estão aliadas à Samsung no lançamento do Tizen, tais como a Intel, a Orange (empresa francesa) e a NTT Docomo (empresa japonesa).

A NTT Docomo chegou a solicitar à Samsung que os planos fossem acelerados, para que fosse possível realizar um lançamento já no mês de janeiro, entretanto, por isso ser um tanto inviável para a fabricante coreana, a previsão para a chegada do Tizen é entre o final do primeiro e o começo do segundo bimestre do ano seguinte.

O sistema operacional Tizen será mais um de código aberto, a exemplo do Android, famoso sistema operacional do Google, um dos líderes no segmento. Assim como o sistema ainda mais famoso, o Tizen não deverá ficar restrito a tablets e smartphones, mas também equipar relógios e até automóveis.

Vale a pena ficar de olho no mercado e aguardar esse lançamento.

Por Mikhael Costa

Tizen

Foto: Divulgação


As grandes fabricantes de celulares e demais dispositivos não são tão concorrentes assim e é comum a colaboração entre si. Atualmente é a Microsoft quem busca mais opções de aparelhos com seu sistema operacional. Após, supostamente, ter recorrido a taiwanesa HTC para que esta ofereça o One e o One Max com Windows Phone agora a Microsoft quer outras fabricantes com produtos com o SO da empresa.

A notícia e do portal Unwired View e afirma que a empresa de Bill Gates entrou em contato com outras fabricantes de smartphones para que essas ofereçam, pelo menos, modelos com dois sistemas operacionais. Entre elas estão a sul-coreana Samsung e a chinesa Huawei. A ideia é usar tanto o Android quanto o Windows Phone nos celulares e tablets das empresas.

WP

Foto: Divulgação

A procura não é por acaso, já que a Microsoft além de ter comprado a Nokia possui parceria com a LG, que ocasionalmente lança modelos com o SO da empresa. Assim a empresa aumenta a oferta de produtos com o WP como sistema operacional.

Existem rumores que a Samsung está trabalhando em um Galaxy Tab 2014 Edition, que irá oferecer mais de um sistema operacional: o Android e o Windows RT. Não há informações se a empresa de Bill Gates obteve sucesso nas negociações. 

Por Robson Quirino de Moraes


Apesar das más notícias envolvendo os ganhos da empresa, o grupo BlackBerry anunciou que está desenvolvendo um sistema de gerenciamento em nuvem integrado para o SO da empresa, Android e iOS. O anúncio foi feito durante o Gartner Symposium, evento realizado de tecnologia que ocorreu entre 6 a 10 de outubro em Orlando, nos Estados Unidos.

O novo sistema ainda não tem nome nem mesmo data de lançamento, contudo a empresa informou que não será preciso instalar qualquer software e o recurso será habilitado por meio de registro e um pagamento mensal que custa pouco menos que uma xícara de café, segundo a empresa.

Um serviço que seja compatível com todas as plataformas ajuda não somente o usuário como também a desenvolvedores, que terão uma maneira mais prática de armazenamento, usando um sistema baseado em linguagem da web. O sistema terá uma fácil usabilidade, para que não seja necessário conhecer muito sobre tecnologia para usufruir suas possibilidades.

Quando o recurso estiver ativo, os desenvolvedores poderão criar e gerenciar catálogos de aplicativos públicos na Google Play, App Store e BlackBerry World, sendo capaz de mensurar o número de pessoas que estão usando os aplicativos. Os usuários comuns poderão gerenciar tarefas comuns sem ter de recorrer ao administrador, além de poder alterar senhas de acesso de outro dispositivo.

Por Robson Quirino de Moraes


A briga entre o Google e a Apple acaba de ficar ainda mais acirrada com as afirmações de Eric Schmidt, chefe do conselho da Gigante da Internet. A afirmação foi dada durante uma sessão de perguntas e respostas com analistas e fãs da empresa. Ao ser questionado por um analista da Gartner sobre a segurança do SO, o executivo foi direto à resposta e disse "Não é seguro? É mais seguro que o iPhone”.

A questão surgiu graças a uma dúvida recorrente que o consumidor tem sobre a segurança do Android em relação ao iOS e outros SO. Diversos sites especializados em tecnologia e segurança digital revelam que o Android é menos seguro e que os aplicativos disponíveis na Google Play são muito mais passíveis de virem contaminados que outros apps em lojas de concorrentes. Para piorar mais ainda essa situação, o site especializado em segurança de dados McAfee liberou recentemente um relatório que mostra que a grande maioria dos smartphones contaminados possuem o Sistema Android como base.

Após citar descaradamente o nome da concorrente, houveram algumas risadas no auditório e, então, o executivo do Google concluiu seu raciocínio falando sobre testes realizados, sobre a popularidade do SO e disse, finalmente, que o usuário iria ficar bastante contente em experimentar alguns apps como o Gmail e o Chrome no Android.

Por Ebenézer Carvalho


Depois do lançamento de smartphones rodando o sistema operacional Firefox, as dúvidas em torno das reais intenções da Mozilla começaram a surgir.

Há quem diga que o sistema operacional veio com a intenção de competir com os grandes conhecidos como o Android,  OS da Apple e Windows Phone, entretanto isso é rebatido pelo gerente da Mozilla na América Latina, Fábio Magnoni.

Sobre isso Magnoni fala que o sistema operacional da marca não chegou ao mercado com esse objetivo, mas sim com a meta de ajudar os usuários a migrar para a tecnologia dos smartphones. Inclusive, de acordo com o que ele disse, não há interesse de competir por uma fatia no mercado.

Essas informações cedidas por Magnoni foram dadas durante o Fórum Mobile de Apps realizado em São Paulo. Para apoiar a sua afirmação, ele usou como exemplo o fato do ZTE Open ter vendido mais de mil unidades no período de um dia pelo preço individual de US$ 79,99.

Supostamente, esse modelo mais econômico está vindo ao Brasil e especula-se que até final do ano ele chegará ao nosso mercado. Entretanto, não foram divulgados os preços nem os modelos de aparelhos que serão trazidos.

Por Melina Menezes


O novo sistema operacional integra-se ao mercado de celulares no próximo ano. O sistema OS de código aberto já conhecido por alguns consumidores no ramo da informática, agora ganha uma versão para smartphones. A responsável pela novidade é a empresa Canonical, conhecida pela produção do Linux, e desde 2012 trabalha no sistema Ubuntu para Android.

A novidade é que a Canonical disponibilizará um sistema otimizado com processador de 1Ghz, memória RAM de 512MB e armazenamento interno de 1GB para celulares. Contando com uma interface moderna e interativa, o Ubuntu dá prioridade ao conteúdo e prioriza a navegação, como princípios básicos. Será como folhear um livro, podendo ir e voltar pelos links laterais sem ter que fechar todas as caixas para abri-las de novo. A tela inicial tem um design bonito e bem personalizado com as informações já conhecidas e mais utilizadas pelos usuários, como as atualizações de suas redes sociais, chamadas e demais necessidades. Ele também conta com um sistema de armazenamento online, podendo acessar os arquivos em outros dispositivos desejados.

Apesar do nome inicialmente estranho, o sistema operacional Ubuntu para smartphones aparenta ser um sistema simples e acessível para quem não prioriza muitos requintes e quer rapidez e eficiência. Atende às necessidades básicas, com uma aparência leve e livre de exageros, prometendo ser um concorrente forte no mercado.

Por Fábio G. Santos


Desde o inicio da venda dos Smartphones, já se deram as primeiras opções de Sistemas Operacionais indicando logo uma disputa pela preferência do consumidor. A RIM contava com seus aparelhos Blackberrys utilizando o ‘Blackberry OS’, que foi projetados para o público corporativo.

Eles tiveram um grande sucesso no comércio exterior, chegando a ser líder de vendas nos Estados Unidos, mas no Brasil, por exemplo, não teve um grande público que consumisse os aparelhos da Reseach in Motion. Depois surgiram o ‘Symbian OS’ em 1998, movimentando bastante o mercado de Smartphone, com uma nova projeção de gerenciamento de aparelhos. Em 2007 veio a Apple com seu ‘iOS’ (antigamente chamado de iPhone OS) para a competição, instalados em seus produtos como o iPhone.

As linguagens de programação são criadas para poder aumentar a gama de escolhas para desenvolvimento para os pequenos aparelhos, e à medida que estas linguagens vão sendo criadas, maior será o número de desenvolvedores para uma determinada plataforma. 

Nos dias de hoje, com a evolução constante da tecnologia, temos isso a nossa disposição e antes o que víamos apenas nos desktops e notebooks, hoje vemos em smartphones com um hardware diferenciado e também um sistema operacional.

Hoje, pois,há uma série de sistemas operacionais em celulares e smartphones. Qual o seu favorito?

Por Madson Lima de Oliveira


Desde 2011 uma briga entre dois sistemas operacionais para smartphones é travada. De um lado o IOS da Apple, plataforma fechada e exclusiva para a linha de aparelhos iPhone. Do outro lado do ringue, o Android da Google, utilizada por grande parte das empresas produtoras de celular, como a Motorola e a Samsung. Contudo, em 2013, mais um sistema operacional está pronto para entrar na briga. Engana-se quem acha que este é o Windows Phone.

A gigante Canonical, desenvolvedora responsável pelo Ubuntu, anunciou recentemente que além de enfrentar os gigantes da web em computadores, lançará seu mais novo produto destinado aos smartphones.

Segundo o periódico The New York Times, o anúncio provocou alta nas ações da Canonical e preocupação entre os administradores da Google. A especulação gira em torno da recente queda nas vendas de smartphones com Android, mas que ainda dominam o mercado de telefonia móvel.

A preocupação tem fundamento. O Ubuntu ganhou fama na internet por ser um sistema operacional completamente aberto aos desenvolvedores. Ou seja, qualquer pessoa com o mínimo de entendimento em programação pode fazer alterações significativas em suas funções, criando assim mais métodos de inovação e participação entre usuário e aparelho. Mesmo com essa facilidade, o sistema é seguro e sem problemas significativos com Malwares.

Apesar do anúncio, a Canonical não revelou maiores características e funções de seu sistema, mas já anunciou a data de lançamento: o celular deve chegar às prateleiras, para o consumidor final, no primeiro semestre de 2014.

Por Diego Piovesan


A ascensão da Samsung no mercado de eletrônicos está cada vez maior e atendendo a esta demanda a Samsung informou que pretende entregar no ano de 2013 aproximadamente 510 milhões de celulares no mercado mundial.

De acordo com o site CNET, deste total de aparelhos 120 milhões seriam de telefones comuns – conhecidos como feature phones – e 390 milhões seriam de smartphones.

Além disso, a Samsung informou que pretende aumentar seus aparelhos que possuem dispositivos compatíveis com o Windows 8 e com a tecnologia LTE para usar conexão na rede 4G.

Por Ana Camila Neves Morais


A RIM – empresa fabricante dos smartphones Blackberry – divulgou os resultados de seu faturamento durante o terceiro trimestre de 2012.

Segundo a organização, houve uma redução nas vendas das unidades de seus produtos com um total de 6,9 milhões de aparelhos Blackberry comercializados e um montante bem reduzido de somente 255.000 tablets Blackberry PlayBook.

A receita da RIM ficou em 2,7 bilhões de dólares – que representou uma redução de 5% em relação ao trimestre anterior – e um lucro de 14 milhões de dólares em suas ações.

De acordo com a empresa, estas quedas se devem à espera dos consumidores para comprar aparelhos equipados com o novo sistema operacional Blackberry 10 que será lançado em janeiro de 2013.

Este novo sistema já está passando por testes de aceitação em mais de 150 operadoras de telefonia no mundo.

Por Ana Camila Neves Morais


Neste mês de dezembro, o Facebook apresentou mais um aplicativo interessante para os usuários da rede social: o Poke.

Com isso, aqueles que estiverem acessando o Facebook de um iPhone poderão usar o Poke para “cutucar” outros integrantes da rede e também para enviar mensagens de texto ou multimídia que somem após um curto período de tempo.

Para baixar o Poke será preciso que o dispositivo móvel dos interessados tenha uma versão de sistema operacional superior ao iOS 5.1 para que o aplicativo possa rodar.

Por Ana Camila Neves Morais


O acirrado mundo dos smartphones possui mais um componente, pois acaba de ser lançado o “xing-ling” Meizu MX2.

Este modelo possui um processador quade-core de 1,6 GHz, tela de 4,4 polegadas, design com espessura em fina.

Além disso, este gadget possui sistema operacional Android 4.1 Jelly Bean, câmera com resolução de 8 megapixels e uma memória de até 2 GB.

Fonte: Tudocelular.com

 

Com todas estas qualidades, o Meizu MX2 chega ao mercado mundial de telefones podendo concorrer de forma direta com gigantes como o Samsung Galaxy SIII e o Google Nexus 4.

As suas vendas serão iniciadas ainda neste mês de dezembro com valores a partir de R$800,00.

Por Ana Camila Neves Morais


O mercado da telefonia móvel vive momentos de alegria com o crescimento obtido por meio dos smartphones, mas obteve uma notícia não muito interessante nesta semana.

Isto porque segundo uma pesquisa divulgada pelo IDC o mercado brasileiro de celulares teve uma redução de 15,3% no terceiro trimestre de 2012 com cerca de 15,3 milhões de unidades vendidas.

Esta situação é ocasionada pela redução constante dos chamados feature phones (telefones tradicionais) que não possuem sistema operacional e funções adicionais.

Esta situação se confirma pelo fato de que no período analisado 11,1 milhões de aparelhos vendidos eram celulares tradicionais e 4,2 milhões foram smartphones com um crescimento de 65% no montante deste último tipo de aparelho móvel.

Os especialistas em tecnologia da informação esperam que até 2014 os smartphones ultrapassem os feature phones no mercado brasileiro devido ao aumento nas opções e diminuição dos preços praticados para este tipo de telefone.

Por Ana Camila Neves Morais


Em uma busca constante para aumentar a sua participação no mercado de informática, a Firefox lançou uma versão “light” de seu navegador para internet.

Esta versão é específica para smartphones com o sistema operacional Android e tem como grande novidade a possibilidade de ser usado em aparelhos mais simples e modestos com relação a tecnologias.

Com a nova interface, é possível utilizar o Mozilla em aparelhos com processadores ARM v6 de 800 MHZ e memória RAM de 512 MB.

A partir destas alterações será possível usar o navegador em aparelhos como o LG Optimus Q, o Samsung Galaxy Ace e o Motorola Fire XT.

Fonte: Android Central

Por Ana Camila Neves Morais


O Pentágono, departamento de defesa dos Estados Unidos, manteve a sua decisão e continua usando como smartphone o BlackBerry da empresa RIM.

Segundo o órgão, a escolha por este tipo de aparelho se deveu à sua maior segurança e praticidade quando em comparação com outros modelos como o Android e o iPhone.

Além disso, o BlackBerry tem a possibilidade de aumentar a memória de armazenamento de dados que não está disponível em alguns tipos de smartphones como os da Apple.

Por Ana Camila Neves Morais


No mês de outubro, a Sony anunciou que o seu smartphone Xperia U receberá a atualização de sistema operacional para o Android Ice Cream Sandwich. Assim, o U se unirá aos smartphones Xperia S e P, que já vêm sendo atualizados.

Uma das principais características que o Android 4.0 traz à linha Xperia é a interface mais aprimorada, que se torna mais fluida e com melhor acabamento. Além disso, o desempenho na capacidade de reprodução de vídeos é melhorado, juntamente de um banco de dados sobre filmes.

E também, é feita uma atualização no player do Walkman, que passa a ter uma experiência completa na reprodução de áudio. Ainda, a interface do Android proporciona novo visual para a exibição das fotos e ferramentas para a edição de fotos.

Por fim, a questão de consumo de dados nos smartphones é melhor monitorada, há novas formas de para o desbloqueio da tela e possibilidade de redimensionamento de widgets, além do atalho para apps utilizados recentemente.

A meta do Google é tornar o Android Ice Cream Sandwich a versão mais utilizada do Android, pois ainda o Gingerbread está na frente. Mas as constantes atualizações de SO de smartphones vêm ajudando a impulsionar a fatia de mercado do ICS.

Por Guilherme Marcon


No dia 24 de setembro, a Samsung anunciou oficialmente que a nova versão do Android, a Jelly Bean 4.1, começará a ser liberada aos usuários donos do Samsung Galaxy S3.

Conforme comunicado da sul-coreana, o primeiro mercado que receberá a atualização de plataforma é o polonês. Os outros países receberão gradualmente a atualização do Android, sendo que a liberação do upgrade deverá acontecer conforme as operadoras de telefonia e seus critérios específicos.

O Jelly Bean vai propiciar aos usuários a utilização do Google Now e também do Project Butter, além de melhorias feitas pela própria Samsung, como o “Modo Fácil” que surgiu para oferecer ferramentas que permitem o acesso rápido aos widgets e aos apps que foram utilizados recentemente.

A Samsung também liberou uma lista completa dos aparelhos que vão receber de forma gradual a atualização para Jelly Bean, sendo eles – além do Galaxy S3 – o Galaxy S2, Galaxy S2 LTE, Galaxy S Advance, Galaxy S Duos, Galaxy Ace 2, Galaxy Ace Plus, Galaxy Note, Galaxy Note 10.1, Galaxy Tab 7.0 Plus, Galaxy Mini 2, Galaxy Beam, Galaxy Tab 2 7.0, Galaxy Chat e Galaxy Tab 2 10.1.

Tal qual o Galaxy S3, os aparelhos acima vão receber a atualização do sistema operacional conforme a região em que os usuários se encontram e de acordo com cada operadora de telefonia móvel.

Por Guilherme Marcon


A RIM revelou em maio deste ano o mais novo sistema operacional BlackBerry 10. Mesmo que a nova plataforma já esteja em desenvolvimento há mais de um ano, o lançamento teve que ser adiado para o primeiro trimestre de 2013.

Conforme a fabricante, disponibilizar o novo SO ainda em 2012 é algo fora da realidade atual da empresa, pois a ascensão do Google e da Apple no mercado provocou graves problemas para a RIM. De acordo com dados divulgados, no último trimestre o prejuízo atingiu a marca de 200 milhões de dólares, o que forçou a empresa a demitir mais cinco mil funcionários, ao invés de apenas dois mil.

Logicamente, os acionistas da RIM estão muito descontentes e, por isso, uma possível parceria entre a fabricante e a Microsoft pode surgir. Isso porque há algum tempo, antes de ir até a Nokia, a Microsoft procurou a RIM para que ela fosse a fabricante dos novos Windows Phone.

Com a mudança da data de lançamento do novo SO, Thorsten Heins, CEO da RIM, afirmou que o objetivo do desenvolvimento da plataforma continua o mesmo e, sem explicar especificamente o adiamento, o executivo disse que o atraso não será devido ao design nem aos recursos do novo sistema.

Por Guilherme Marcon


Mesmo após a divulgação oficial do novo sistema operacional para smartphones da RIM, o BlackBerry 10, algumas informações “extras e exclusivas” referente às especificações da plataforma surgiram na internet.

Vazaram algumas imagens que revelaram duas funções do novo sistema que ainda não foram apresentadas de forma oficial, tratando-se do compartilhamento de tela e o editor de vídeos.

O site CrackBerry Forums, alega ter conseguido acesso a algumas fotos do BlackBerry 10 trabalhando em smartphones e tablets. Nas imagens, é possível observar que na parte superior do telefone existe uma opção chamada Sharing Screen, ou compartilhamento de tela. Essa função serve para mostrar o que o usuário está vendo na tela do aparelho durante as ligações. Além disso, outras imagens mostram um BlackBerry Playbook trabalhando com um editor de vídeos, que, de acordo com o site, teria sido criado por uma equipe de desenvolvedores, chamado de Jaycut. A interface deste aplicativo é bastante parecida com a de outros programas do mesmo segmento, como o Premiére e o Final Cut.

Segundo os rumores, o BlackBerry London será o primeiro smartphone da RIM que virá com o novo sistema operacional,  e será lançado ainda este ano.

Por Guilherme Marcon


Mathias Fiorin, gerente de marketing da Nokia na Europa, disse em uma entrevista ao site Nokialino, que a próxima atualização do sistema operacional Symbian, denominado de Carla, foi cancelada.

Alguns especialistas na área de tecnologia acreditam que a decisão de cancelar a nova versão da plataforma comprova que o fim do Symbian está próximo e que a última versão do sistema será mesmo a Belle, que foi lançada no começo deste ano.

De acordo com as informações do site Nokialino, o Symbian Carla teria passado por um processo de transformação e virou duas atualizações, porém mais simples, que receberam o nome de FP1 e FP2.

É provável que as duas atualizações estejam presentes no Nokia N8 e que ambas irão trazer algumas mudanças, como por exemplo, um navegador de internet novo e um aplicativo para gerenciamento de redes sociais novo, chamado Nokia Social.

A Nokia viu sua participação no mercado cair de 32,6% para 27% entre 2010 e 2011. Desde então, a empresa vem usando como estratégia a mudança do foco de aparelhos com Symbian para os novos smartphones com sistema operacional Windows Phone, da Microsoft.

Por Guilherme Marcon


O BlackBerry está correndo atrás do prejuízo que teve os últimos anos com o lançamento de novos smartphones que acabaram tirando seus usuários. Mas a empresa ainda está em busca de novidades e também de lançamentos para conquistar seus clientes.

Recentemente ela anunciou que vai lançar uma nova versão do sistema operacional RIM. A novidade foi anunciada durante um grande evento da empresa em Orlando, nos Estados Unidos.

Primeiramente, como é de costume na indústria, a nova versão do sistema operacional RIM será lançado apenas para desenvolvedores começarem a fazer os novos aplicativos que serão oferecidos para o sistema. Depois, a nova versão vai começar a ser distribuída em caráter de testes entre alguns usuários. 

Uma das grandes modificações do sistema operacional será no design, que promete ficar mais leve e também menos focado nos negócios do que os modelos anteriores.

Além disso, parece que a empresa também vai começar a focar mais nos teclados virtuais, já que grande parte dos seus aparelhos conta com os teclados físicos. Além disso, o novo sistema também será mais fácil de ser operado.


No último sábado (21/04), a empresa de anúncios Chitika realizou um estudo em tempo  real, cujo resultado foi bastante curioso. A pesquisa mostrou que os aparelhos com sistema operacional iOS têm muito mais uso do que os com a plataforma Android. O estudo foi realizado, com base em um panorama da empresa, com dados coletados em um período de 24 horas entre os dias 20 e 21 de abril.

De acordo com os resultados da pesquisa, a quantidade de venda de produtos com o sistema operacional do Google é muito considerável, porém a Apple ainda consegue ganhar de sua rival no número de usuários ativos, sendo os que possuem os dispositivos da marca, como iPhone, iPad e iPod. O estudo ainda apontou que o iPad vem se tornando um produto cada vez mais popular, devido à grande procura dos consumidores pelo dispositivo.

Segundo os números apresentados na pesquisa, 68% do tráfego de dados na rede móvel, durante o último fim de semana, correspondia ao sistema operacional da Apple, já a plataforma Android era de apenas 28% e o restante seria das demais plataformas como BlackBerry e Windows Phone.

Por Guilherme Marcon


O sistema operacional de dispositivos móveis Android, do Google, está se consolidando cada vez mais como o principal do mercado.

Andy Rubin, vice-presidente sênior da divisão de dispositivos móveis da companhia norte-americana afirmou em suas contas no Twitter e no Google+ que mais de 700 mil novos aparelhos são ativados diariamente com o software em todo o planeta.

A postagem esclarece que cada aparelho só é contado uma vez, o que evita erros que aumentariam o número de vendas. Rubin garante que a conta é feita baseada nos dados enviados pelas lojas que vendem dispositivos e também pelas ativações de chips em smartphones com Androids.

O número revela um aumento de quase 28% em relação ao mês passado, quando o Google anunciou oficialmente que 550 mil aparelhos eram ativados diariamente com Android. Em maio eram ativados 500 mil e em abril 400 mil.

Se o Google mantiver a marca de 700 mil novos aparelhos com seu software por dia, isso representará 4,9 milhões por semana e 255,5 milhões por ano.

De acordo com dados do Gartner Group, o segundo sistema operacional mais ativado é o Symbian e na terceira posição aparece o iOS, da Apple.

Por Mozart Artmann


Os proprietários dos celulares Nexus One e Nexus S agora tem uma boa notícia.

Isso porque a partir desta semana a Google irá liberar a mais recente atualização para o seu sistema operacional, o Android 2.3.4.

Entre as novidades desta nova versão está a possibilidade de realizar vídeochamadas através do Google Talk.

Além desta novidade, a nova versão também corrige alguns problemas que a versão anterior tinha, entre elas estavam as seguintes:

Nexus S: A versão antiga fazia com que o aparelho ligasse e desligasse sozinho, além disso os ícones de Wi-Fi também ficavam ligados simultâneamente (isso fazia com que ouvesse uma tremenda confusão para saber qual rede que estava em uso).

Nexus One: A nova versão do sistema corrige problemas com a navegação, além de melhorar a duração da bateria.


Mais um lançamento da Nokia promete balançar o mercado de smartphones. A fabricante finlandesa já começou a distribuir o Nokia C7, um smartphone com cantos arredondados e detalhes em material cromado. A maior novidade do C7 é vir com o Symbian^3, pois a Nokia só possuía um celular com este sistema.

O Nokia C7 chegará ao mercado com câmera de 8 MP, tela AMOLED de 3.5 polegadas, GPS, Wi-Fi, Ovi Mail, bluetooth, rádio e memória interna de 8 GB. O preço do C7 pretende ser bem acessível, algo em torno de R$693, ou 300 euros.

A distribuição do aparelho já começou em outros países e é provável que em breve ele desembarque no Brasil.

Foto: Nokia UK

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: Info GPS


Depois do lançamento do bem-sucedido Windows 7 e dos frequentes fracassos da Microsoft no ramo de sistema operacionais móveis, a empresa resolveu apostar mais uma vez. Agora, apresenta uma versão do Windows 7 para telefones.

Apresentado em uma conferência nos EUA, o Windows Phone 7 tem previsão de chegada em países da Europa, Ásia e EUA antes do Natal. Algumas marcas já mostraram interesse pelo sistema e pretendem lançar smartphones com o Windows Phone 7 em breve.

Samsung, HTC, LG e Dell são as marcas que já apresentam modelos como o novo sistema operacional. Além de moderno, o Windows Phone 7 também terá sua loja de aplicativos oficias, assim como o iPhone Android e conexão direta com outros produtos Microsoft, como Zune e XboX Live.

Por Camila Porto de Camargo

Fonte: G1


O sistema operacional da Google, o Android, se tornou nesse segundo trimestre do ano, uma das mais populares plataformas mobile do mundo. Em 2010 inúmeros fabricantes lançaram produtos com o software, isso fez o sistema crescer, em comparativo ao mesmo período do ano passado, nada menos que 886%.

Atualmente são 10,7 milhões de unidades comercializadas com o programa, sendo que neste mesmo momento em 2009, a marca era de apenas 1,1 milhão.

Esses dados foram fornecidos pela Canalys, empresa que faz análise de mercado. Ela ainda aponta que a comercialização do iPhone obteve um aumento de 5,2 milhões para 8,4 milhões de unidades vendidas, um crescimento de 64%.

Com isso conseguiu o segundo melhor desempenho deste período. A plataforma mais popular, mesmo com queda na participação, é o Symbian, seguido da RIM, que obteve aumento de 41% em vendas, o Android aparece na terceira colocação e em quarto lugar  o Iphone.

Por Oscar Ariel


O sistema operacional móvel Android, da Google, vem se mostrando um fenômeno de aceitação no mundo. Segundo dados da própria Google, a cada segundo, dois celulares com o sistema operacional são ativados no mundo. Atualmente, são quase 60 modelos de aparelhos rodando Android, o que facilita sua disseminação pelo planeta.

De acordo com Eric Schimdt, diretor executivo da Google, a tendência é de que o Android seja para os celulares, o que o Windows é para os computadores, ou seja, será tão popular quanto o sistema da Microsoft. A notícia da popularidade do Android atinge em cheio os usuários do Symbian, que tecem pesadas críticas acerca da fragilidade e “bagunça” de versões deste sistema operacional.

Fonte: Google Discovery

Por Camila Porto de Camargo


Ninguém sabe qual é o interesse da Motorola, mas o fato é que em breve a fabricante de celulares deve anunciar a compra de uma empresa chamada Azingo. Até aí não há nada de mais, afinal as fusões e aquisições estão na moda ultimamente. O que chama atenção nesse caso é o ramo de atuação da Azingo: desenvolvimento de sistema operacional para smartphones.

É verdade que quase ninguém ouviu falar nela. Mas se a informação for confirmada, indica que a Motorola quer seguir o caminho de outras fabricantes de celulares e adotar seu próprio SO, para desespero dos programadores do mundo todo.

Mas há uma questão que não pode deixar de ser levantada: a Motorola parece estar apostando massivamente no Android? Para se ter uma ideia, nessa semana a empresa realizou um evento em São Paulo justamente para divulgar informações aos desenvolvedores da plataforma open source do Google.

Então, não dá para entender o que está por trás dessa informação.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Meu Gadget





CONTINUE NAVEGANDO: