Modelo foi projetado com uma tela de 9,7 polegadas.

Em um evento realizado nesta última segunda-feira, dia 21 de março de 2016, a Apple, seis meses após ter feito o lançamento o maior iPad da sua história, lançou um outro dispositivo batizado com o nome de iPad Pro, o qual foi projetado com uma tela de 9,7 polegadas.

De forma distinta do iPad Air 2, o iPad Pro possui compatibilidade com um teclado novo chamado Smart Keyboard, bem como com o Apple Pencil que será comercializado como um acessório do iPad Pro maior.

Inicialmente este novo iPad da Apple com capacidade de memória de 32 GB será comercializado por US$ 599, a versão com 128 GB será vendida a partir de US$ 749, já a versão de 256 GB será comercializada a partir de US$ 899.

Um dos grandes atrativos deste novo iPad é o fato dele possuir uma tela que dá menos reflexo e com maior quantidade de brilho.  

A partir do dia 24 de março, quarta-feira, este novo tablet poderá ser encomendado, contudo o aparelho só será enviado pela fabricante aos consumidores no dia 31 de março. A chegada desse novo iPad irá contribuir para que os preços do iPad Air 2 deem uma caída, uma vez que a fabricante já anunciou que o valor inicial do iPad Air 2 passará de US$ 499 para US$ 399.

O dispositivo será vendido em quatro cores, sendo estas: cinza espacial, dourado, prata e rosa dourado. Com relação às configurações o iPad pro ele cvirá ao mercado equipado com um processador do modelo A9x, uma câmera de 12 megapixels. Outra novidade é a presença de suporte ao Live Photos.

Ao que tudo indica neste lançamento, a Apple está buscando agradar a uma parcela significativa de consumidores que clamavam por um aparelho que tivesse dimensões menores e por este motivo a fabricante fez mais esta aposta, em contrapartida do modelo lançado anteriormente, o iPad Air 2, que possui uma tela de nada mais nada menos que 12,9 polegadas.

Agora é esperar a resposta dos consumidores, porém em se tratando de um produto da gigante empresa da maçã sabemos que sem sombra de dúvida a qualidade dispensa comentários.

Por Adriano Oliveira

iPad Pro

iPad Pro


Novo tablet possui boas configurações e deverá chegar às lojas com o preço sugerido de US$ 399.

Devido aos diversos lançamentos no último evento da Apple, o novo iPad Mini 4 não teve a atenção que merecia. Nenhuma informação, além do preço, foi descrita pela empresa durante o evento. No entanto, no site da fabricante americana é possível obter as configurações completas do novo tablet. No geral, o aparelho promete ter configurações semelhantes ao do iPad Air 2.   

O iPad Mini 4 deverá chegar às lojas com valor sugerido em US$ 399 em sua versão mais básica. O gadget manteve seu corpo bastante compacto, sendo mais fino que seu antecessor, o que certamente agradará os consumidores que procuram por aparelhos que ocupam o menor espaço possível. Ele é indicado para os usuários que navegam pela internet, utilizam as redes sociais, assistem vídeos, executam jogos e até utilizam aplicativos mais complexos já que ele possui boas configurações.   

Uma das funções mais interessantes presentes no iPad Mini 4 é a split-view. Com este recurso, agora é possível executar dois aplicativos ao mesmo tempo na tela do dispositivo, assim como é feita no iPAd Air 2. Sendo assim, os usuários poderão acessar o Twitter enquanto escrevem algo no Word, por exemplo.   

A nova versão do iPad Mini conta com um processador A8 X, além de 2 GB de memória RAM e uma câmera traseira de 8 megapixels. Ele será vendido com o novo sistema operacional móvel da Apple, o iOS 9. Ainda não há qualquer informação sobre a disponibilidade do iPad Mini 4 em território brasileiro.   

O novo mini tablet foi apresentado em grande evento da Apple em São Francisco, na Califórnia, nesta quarta-feira (09). Além do gadget, outros aparelhos foram apresentados, como o iPad Pro de 12,9 polegadas, atualização na Apple TV com foco em games e melhorias no Apple Watch com novas cores. Os novos iPhones foram o destaque do evento. Além de melhorias no desempenho dos smartphones, a Apple inaugurou novas opções de cores, destinada para o mercado chinês.

Por William Nascimento

iPad Mini 4

iPad Mini 4

Fotos: Divulgação


Rumores indicam que o novo modelo será um tablet gigante com foco no mercado corporativo.

Nesta quarta-feira (09), a Keynote da Apple anunciará novos produtos da empresa, como os novos iPhones, upgrade no Apple Watch e uma nova versão da Apple TV.

Os rumores também indicam que a empresa americana poderá anunciar novos iPads neste evento ou em outubro. Apesar de não ser oficial, analistas do mundo da tecnologia acreditam que o 'iPad Pro', como está sendo chamado, possa ser lançado com foco no mercado corporativo, onde a Apple fechou grandes parcerias, como Cisco e IBM.   

Como o próprio nome sugere, o tablet gigante traria uma tela maior do que os outros modelos. Diversos sites, incluindo o especializado em produtos da Apple 9to5Mac, estão apostando no novo gadget da companhia.

Em relação à data de apresentação, os rumores encontram-se indefinidos. Alguns sites apostam que o iPad Pro será mostrado para o público neste dia 9 de setembro. No entanto, muitos produtos seriam apresentados ao público de uma única vez, o que poderia ofuscar o principal produto, o iPhone.   Além disso, vale ressaltar que a Apple deverá disponibilizar a versão final do iOS 9 também nesta quarta-feira. Sendo assim, é mais prudente que o novo iPad seja anunciado em um evento em outubro. Especula-se que uma nova versão do iPad Mini também deverá ser apresentada ao público.   

Alguns acreditam que a pré-venda do tablet gigante seria iniciada no mês de outubro e que seria lançado oficialmente no mês de novembro, aproveitando as vendas de Natal.

O mercado espera que o tablet tenha especificações atraentes e potentes o suficiente para o mercado corporativo. A tela deverá ser de 12,9 polegadas, além do aparelho contar com 2 GB de memória RAM.   

O iOS 9 trará o recurso de dividir a tela entre dois apps, algo presente em outros sistemas, como o Windows 10. Tal recurso seria muito bem aproveitado em um tablet com 12,9 polegadas.

Agora só nos resta aguardar para ver o que a Apple tem reservado para os seus clientes do mundo todo.

Por William Nascimento

iPad Pro

iPad Pro

Fotos: Divulgação


Novo equipamento funciona como pau de selfie para modelos novos e antigos de iPad

Depois do grande sucesso do "Pau de selfie" para smartphones, a loja online Accessory Geeks, especializada em acessórios para smartphones, iPads e computador, divulgou esta semana através do Twitter um acessório parecido para ser utilizado em tablets, em especial, da marca Apple.

O Tablet Attachment Head, como foi nomeado o monopod, funciona como um "pau de selfie" para os modelos novos e antigos de iPad da Apple, o que parece ser um desafio para os amantes de selfies já que o equilíbrio para erguê-lo é mais difícil sendo que o dispositivo é mais pesado que um smartphone.

Alguns usuários das redes sociais tornaram a foto de campanha do novo produto uma piada na internet. A ideia a princípio não conquistou muitos fãs e foi ironizada com o modelo da propaganda utilizando o novo acessório, para segurar frigideiras, espada e outras situações inusitadas. As brincadeiras foram tornando-o ainda mais popular, enquanto divulga e cria novas expectativas sobre o mesmo para possíveis clientes em todo o mundo. O que para uns é motivo de gozação, para outros, foi uma das melhores ideias, a visualização da imagem através de um tablet é mais ampla e a qualidade da imagem pode ser igual ou superior dependendo do modelo do smartphone da pessoa.

Apesar dos comentários, a empresa não se manifestou quanto ao grau de dificuldade em utilizar o aparelho nem mesmo outros detalhes.

O Tablet Attachment Head estará disponível nas lojas próprias do seu desenvolvedor online em breve. Uma boa dica para os criadores seria a adaptação das lentes de efeitos especiais, disponível atualmente somente para câmeras fotográficas e alguns modelos de celulares, para os adeptos da selfie com o iPad.

Quem quiser saber sobre este e outros acessórios exclusivos, pode acessar o site da loja www.accessorygeeks.com.

Por Bruna Domingos dos Santos

Pau de selfie para iPad

Foto: Divulgação


O ano de 2012 foi extremamente produtivo para o mercado da tecnologia já que foram inseridos diversos tipos de aparelhos que estão mudando a vida das pessoas na sociedade moderna.

De forma geral, o ano que está terminando teve como grande saldo o aumento dos celulares e tablets, a mudança do perfil de notebooks e a paixão pelos smartphones.

O mais impressionante foi o uso cada vez mais intenso de aparelhos móveis que oferecem funções adicionais possibilitando uma maior conexão com outros dispositivos e a extensão das possibilidades no uso de dispositivos eletrônicos.

Com grandes lançamentos deste ano estão o Samsung Galaxy SIII, Samsung Galaxy Note II, iPhone 5, iPad e Windows 8.

E para o próximo ano podemos aguardar gratas surpresas das empresas de eletrônicos bem como consumidores querendo cada vez mais interação e conectividade em sua vida.

Por Ana Camila Neves Morais


Mais um aplicativo interessante está sendo oferecido para os proprietários do iPad. A novidade do momento é o Foldify que possibilita a criação de paper toys. Para isso, o aplicativo feito pela Pixle possui moldes dos bonecos de papel em 3D.

O modo de utilizar o Foldify é bem simples. Basta selecionar o formato escolhido para o desenho e ir na área de trabalho que disponibiliza as ferramenta para fazer a criação do boneco.

Além disso, são disponíveis recursos como pintar as figuras, complementar os bonecos de papel com diversos elementos – bocas, narizes, olhos, etc -, visualização do desenho em 3D.

Fonte: itunes.apple.com

 

Depois de pronto, o paper toy pode ficar exposto em uma galeria no iPad ou imprimir em air print.

Apesar do anúncio, não foi divulgado a data de lançamento oficial do Foldify nem mesmo seus custos para os interessados.

Por Ana Camila Neves Morais


Com o lançamento do novo iPhone 5 e dos novos iPads, o Google desenvolveu uma atualização do aplicativo do YouTube para iOS, para que ele seja compatível com os novos dispositivos.

A atualização do app foi disponibilizada no último dia 4 de dezembro, terça-feira, e trouxe modificações no design, para se adaptar às telas dos novos aparelhos da Maçã, além dos recursos Airplay e VoiceOver.

Com a chegada do Airplay, agora os usuários podem assistir vídeos do YouTube direto na televisão, por meio do seu gadget. Já o VoiceOver proporciona acessibilidade aos conteúdos do site de vídeos do Google. Outras novas características são que agora os vídeos são carregados mais rapidamente, a reprodução é muito mais suave, o usuário pode editar facilmente suas playlists e acessar um canal personalizado, além de que agora os links são clicáveis nas descrições dos vídeos.

Em questão do design, o aplicativo se mantém bem semelhante ao site do YouTube quando acessado via computadores ou notebooks, porém é mais “adaptável” aos tamanhos de tela dos aparelhos da Apple, principalmente com a chegada do iPhone 5 e do iPad Mini.

Por Guilherme Marcon


Um aplicativo, recentemente desenvolvido, surgiu no mercado para colaborar com quem não quer ter a sua privacidade exposta no iPhone, pois este aparelho mostra o conteúdo do SMS recebido quando você clica no ícone de mensagem. Ele se chama “Black SMS – Protected Texts”, disponibilizado no iTunes por Tyler Weitzman.

O app pode ser utilizado em iPhones e iPads e seu funcionamento se dá de forma que o usuário, após escrever a mensagem normalmente no campo específico do Black SMS, transforma a mensagem em uma espécie de “borrão” e em seguida envia o texto a partir do iMessage para o destinatário.

O texto, então, chegará com aspecto de “borrão” no aparelho da pessoa para a qual foi enviada a mensagem, protegendo o texto quando aberto no iPhone. Para converter em texto o que foi recebido, basta que o “borrão” seja copiado para dentro do Black SMS e ele se transformará no texto escrito.

Além de tudo, os usuários ainda podem definir uma senha que só o emissor e o receptor da mensagem saberão, que será utilizada para abrir o SMS. No iTunes, o app custa US$ 0,99 (cerca de R$ 1,70).

Por Guilherme Marcon


Apesar de alguns problemas, que estão se tornando praxe no lançamento de qualquer aparelho da Apple, como a falta de equipamentos em determinados lugares, desorganização de file, entre outros, o primeiro final de semana de vendas do novo iPad 3 pode ser comemorado pela empresa.

Segundo as informações divulgadas pela imprensa especializada norte-americana, as vendas superaram até mesmo a primeira perspectiva feita pela Apple. Todos os recordes de venda e de ativações dos outros iPads foram superados.

Apesar da comemoração pública dos diretores da Apple, que deram entrevistas coletivas ressaltando o bom volume de vendas que o equipamento teve no primeiro final de semana, eles não entraram em detalhes da quantidade total de equipamentos vendidos. O mesmo comportamento já havia sido observado na ocasião do lançamento do iPad 2.

O CEO da empresa, Tim Cook, declarou que a Apple pretende continuar investindo muito dinheiro no desenvolvimento de novas tecnologias que ajudem no dia a dia. Ele declarou também que se orgulha de ser o CEO da empresa que mais investe em tecnologia e inovação do planeta.


De todas as emissoras brasileiras, a Rede TV! parece sempre estar um passo à frente das demais, mesmo não sendo a maior do Brasil. A emissora foi a primeira a transmitir sua programação em alta definição e também foi pioneira no país ao oferecer conteúdo 3D no canal aberto.

Agora, a emissora prepara-se para ser a primeira a transmitir sua programação através do smartphone e o tablet da Apple, respectivamente o iPhone e o iPad. E o que é melhor, de forma gratuita. Para acessar os programas o usuário só precisará instalar um aplicativo que estará disponível na AppStore em Novembro.

Ficarão de fora da programação os filmes e séries e campeonatos internacionais devido aos direitos de transmissão. No entanto, muitos usuários não sentirão falta disso, pois esse não é o forte da emissora. Um dos carros-chefe da programação da rede TV! é o programa Pânico na TV!

Por Maximiliano da Rosa


A torcida para que o Brasil entre na lista dos países que receberão o iPad é grande. E o dia em que isso acontecerá, ainda que distante, parece um pouco mais próximo. Pelo menos já temos a App Store à nossa disposição e, se quisermos, poderemos baixar aplicativos para o iPad.

Claro, eu sei que é uma ilusão. Mas agora que a Vivo começou a entregar o seu Micro-SIM para iPad, essa ilusão pode estar se tornando realidade. Mesmo que muito lentamente.

O Micro-Sim da Vivo tem algumas particularidades. Ainda que seja um tipo genérico, sem o logotipo da empresa, ele é perfeitamente funcional. A empresa divulgou, inclusive, que os futuros usuários poderão mesclar seus planos de voz e de dados.

Isso quer dizer que o chip servirá tanto para o iPad acessar a internet via 3G como para fazer ligações. Nesse caso, é bom lembrar que será necessário comprar um adaptador.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: MacMagazine


A MTV, canal de TV voltado ao público jovem e descolado, acaba de lançar o primeiro aplicativo ao iPhone e iPad que permite às pessoas assistirem sua programação na íntegra e ao vivo. A assessoria de imprensa revela que esse ato tem feito o aplicativo ser o mais baixado entre os gratuitos disponíveis na Apple Store brasileira.

Batizado de “MTV ao Vivo”, o software possibilita que os usuários se conectem a outras ferramentas de informações por meio da opção Notícias. Nesse local, os cidadãos têm a possibilidades conferir os principais acontecimentos vigentes no mundo da música e outras atualidades.

A partir de 5 de maio, a Nokia também permitirá que seus usuários assistam a MTV na palma das mãos. Para baixar o aplicativo é necessário procurar por MTV AO VIVO na loja da Apple no iTunes, ou na loja de softwares da Nokia, em www.ovistore.com.

Por Luiz Felipe T. Erdei


Quando lançou o iPad a Apple foi categórica e afirmou que o seu tablet não teria ao Flash. E continuará sendo assim, daqui para frente, indiferente aos apelos dos consumidores e especialistas. E as altas vendas do iPad contribuíram para que a empresa de Steve Jobs continue a manter essa postura.

Em resposta à Apple, a Adobe revelou essa semana que abandonará completamente seus esforços em portar o Flash para o iPhone. A Adobe acusou a Apple de dificultar as coisas, não permitindo o desenvolvimento de aplicativos multi-plataforma. Em sua defesa, a Apple afirmou que oferece suporte a todas a plataformas abertas, e que o problema com o Flash é que a ferramenta da Adobe é um sistema fechado e proprietário.

Como as duas empresas não se entendem mais a Adobe deve voltar sua atenção ao smartphones que utilizam a plataforma Android. Em breve deverá ser liberado a primeira versão do Flash para o sistema. Já para o iPhone e o iPad, a saída parece ser a adoção do HTML5 como forma de oferecer conteúdo multimídia para a Internet.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


Após anunciar que as vendas do iPad atrasariam ao redor do mundo devido a explosão de vendas nos Estados Unidos, vendeu 500 mil unidades somente na primeira semana, a Apple negocia com a operadora Vivo para lançar o produto no Brasil.

Segundo o jornal Folha de São Paulo,  a operadora negocia utilizar a fábrica da empresa chinesa Foxconn que fica em Jundiaí (SP).

A intenção da Apple é baratear as vendas da marca, já que eles pagam importação, o que evita a decolagem dos produtos nos Brasil.

A expectativa é que se for fabricado no Brasil, os custos caiam 15%.

Emerson Santos


Até agora a empresa que mais se declarou apta a concorrer com a Apple foi a HP. Até vídeos de demonstração do seu tablet, o Slate, foram divulgados. Mas lançar o produto, que é bom, nada. Enquanto isso, um site mexicano especializado em tecnologia conseguiu uma cópia de um protótipo do produto e fez a seguinte constatação: não há nada de excepcional no Slate.

A tela é maior que a do iPad. Ele tem suporte a Flash. Tudo bem. E o que mais? Bom, o tablet nada mais é que um netbook do qual se eliminou o teclado e o substituiu por uma tela sensível ao toque.

E o que se considerou um erro crucial, e que pode comprometer o futuro do aparelho foi a escolha de ter o Windows 7 como sistema operacional. O que se percebeu com isso foi a longa demora para iniciar o sistema, sintoma de que o Slate pode não ter os melhores requisitos de hardware para rodá-lo. A vantagem de ter o Windows, por outro lado é que já existem milhões de programas prontos para ele.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Notícias de Tecnologia


O mercado de dispositivos móveis este em alta, e, atendendo às demandas desta nova realidade de consumo, a Nokia anunciou o lançamento do seu novo tablet para outubro. O objetivo, além de entrar no mercado em vésperas do Natal, é concorrer com o iPad,  e seus congêneres.

O tablet está em fase de produção, de acordo com informações do site IDGNow. O que se sabe até o momento é que ele possui tela sensível ao toque, mas informações acerca de dimensões, configurações e preço ainda não foram divulgadas.

O produto representa um avanço no segmento de aparelhos portáteis de acesso à Internet, o que inclui o Nokia 770 Internet Tablet e o netbook Booklet 3G.

As informações foram divulgadas pelo TheStreet.com, e podem ser conferidas aqui.

Por Diógenes de Luna


O nome dele é iWish, e será uma mistura de vários gadgets. O aparelho está sendo desenvolvido para brigar diretamente no mercado de smartphones e leitores digitais. Além disso o produto, que ainda não tem data para ser lançado, seria capaz de rodar os jogos para playstation.

Ou seja, trata-se um híbrido, e mais parece uma tentativa desesperada de tentar barrar os avanços da Apple. Mas para isso, acredito que será preciso muito mais que uma boa campanha de marketing. Uma olhada rápida na foto do “brinquedinho”  nos dá a impressão de se tratar de mais desses clones mal feitos do iPhone, só que com um video-game acoplado.

A única vantagem da Sony, nesse caso, seria a disponibilidade de conteúdo que a empresa japonesa teria para oferecer. Não apenas em matéria de jogos, como em se tratando de multimídia em geral. Mas isso será suficiente para entrar na briga?

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: