Rede LTE-Advanced deve fazer com que a internet móvel consiga atingir picos de 1,2 Gbps de conexão.

O 5G ainda sequer é uma realidade, sendo que possivelmente só veremos o sucessor do 4G sendo distribuindo por volta de 2020, embora os testes para que as redes entrem em uso até mesmo antes disso, devem começar em breve, sendo que o Brasil está entre os países que receberá os testes para não sofrer como nos casos do 4G e 3G com a qualidade de conexão, porém, mesmo com o 5G ainda sem se tornar uma realidade, a nova rede LTE, promete e tem tudo para revolucionar a Internet Mobile antes mesmo do lançamento das novas redes 5G no mercado.

Trata-se da rede LTE-Advanced, que deve fazer com que a internet móvel consiga atingir picos de 1,2 Gbps de conexão, bem acima dos padrões atuais, o que será extremamente positivo. A nova tecnologia LTE foi apresentada aos investidores pela 5G Americas (Associação americana que defende a 5G no mundo), e cuja ideia é mostrar o quão positivo pode ser a aceitação desta rede e que se possa haver um alinhamento para essas empresas já começarem a oferecer em breve, serviços com a nova rede em seus produtos.

Para poder aumentar o envio e recebimento dos dados nos dispositivos móveis como smartphones e tablets, a tecnologia irá contar com antenas com técnicas especiais para a transmissão dos dados, para poder oferecer diversas camadas, aumentando a velocidade de transmissão.

A boa notícia para os usuários, é que não será necessária uma mudança na estrutura atual das redes LTE para que os consumidores possam tirar proveito das redes LTE-Advanced, sendo que os dispositivos atuais poderão fazer uso da tecnologia assim que lançada e com o devido suporte de operadoras.

Outra novidade também, são as redes heterogêneas, que estarão presentes no 5G e servem para que não haja uma sobrecarga na transmissão de dados, já que hoje usuários consomem cada vez mais internet em seus dispositivos, bem como os apps fazem cada vez mais uso dela.

Outra boa notícia principalmente para os brasileiros, é que o país está entre os que irão ter suporte tão logo quanto a tecnologia esteja disponível, bem como outros países da América Latina.

Rede LTE-Advanced

Foto: Divulgação


Nova tecnologia passará a ser desenvolvida e testada no país. Objetivo é eliminar possíveis problemas e acelerar a implementação do serviço.

É de conhecimento de praticamente todos os usuários de redes móveis no Brasil, como o 3G e o 4G, que esses serviços não funcionam de forma adequada mesmo com o crescimento no número de usuários e com as empresas se esforçando para garantir um serviço melhor. Agora, para que esse problema não se repita com as redes 5G, que entrarão em testes em breve, o Brasil fechou um acordo para fazer parte do desenvolvimento das novas redes 5G.

O país tupiniquim fechou um acordo na terça-feira, dia 23 de fevereiro, entre o Ministério das Comunicações do Brasil e o comissário Gunther Oettinger, da sociedade e economia dos países europeus, durante a MWC (Mobile World Congress) desse ano, em Barcelona, na Espanha. Com o acordo, as novas redes 5G serão desenvolvidas e passarão por testes por aqui, para que problemas tanto na infraestrutura como no sinal, como aconteceu com as redes anteriores, não voltem a acontecer por aqui.

O acordo firmado garante que o Brasil terá destaque e o suporte necessário para fazer com que a tecnologia 5G embale por aqui, como dito, não sofrendo com os problemas das redes anteriores. O objetivo é fazer com que o país acompanhe o desenvolvimento dos países europeus com essas redes, já que ainda estamos muito atrás. As padronizações e definições serão as mesmas entre Brasil e Europa, para que não haja uma grande perda de qualidade.

Como "favor" pelo acordo, é dito que a Europa e o Brasil deverão ''se ajudar'' durante votações na União Internacional de Telecomunicações, organizada pela ONU (Organização das Nações Unidas). A União Europeia também firmou acordo com outros países fora do grupo como o Japão, para que nesses lugares também haja um desenvolvimento imediato dessas redes, fazendo com que os países acompanhem o ritmo europeu, garantindo uma boa qualidade de conexão futuramente para seus usuários.

O problema envolvendo as redes como o 5G no Brasil é antigo e grave, visto que muitos locais do Brasil sequer ainda possuem sinal de qualidade disponível e com boa cobertura, o que faz com que muitos usuários simplesmente não usufruam dos serviços ou acabem por assinar por falta de opções do que por acreditar que estão investindo em um serviço que vale a pena.

Por Isis Genari


Apenas 11,5% dos domicílios brasileiros usam tablets e smartphones como únicas maneiras de acesso à internet.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2013, no Brasil, o computador era o aparelho mais usado pelo brasileiro para acessar a internet, porém, tablets e celulares já são usados por 11,5% dos domicílios brasileiros como únicos aparelhos que acessam a internet; dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Conforme apontou a técnica de coordenação de rendimento e trabalho do IBGE, Jully Ponte, ainda assim, o Brasil, em relação ao percentual de residências que têm acesso à internet (48%), está atrás da média apurada nas Américas (54,6%) e na Europa (76,2%); o levantamento foi realizado pela União Internacional de Telecomunicações (UTI, sigla em inglês).

Ainda sobre o uso de tablets e celulares, a região norte do Brasil é a que tem o maior percentual de acesso à rede através desses aparelhos; destaque para os seguintes estados: Roraima, Amapá, Sergipe, Amazonas e Pará. Os dados são da última pesquisa, realizada em 2013, mas conforme apontou a Jully Ponte, foi observado em 2014 um grande aumento no comércio de smartphones, o que leva a crer que o aumento no percentual de acesso à internet exclusivamente através dos supracitados aparelhos seja ainda maior.

Quanto às formas de conexão, cerca de 30 milhões de domicílios usam a banda larga para se conectarem, mas ainda assim a velha conexão discada ainda encontra espaço no mercado, tanto é que em 750 mil casas esse método de acesso à internet é usado.

Quanto ao uso da banda larga, 77% tem algum ponto fixo; a região norte é o único local do Brasil que a banda larga móvel é mais usada do que a fixa. Quanto ao acesso por parte dos brasileiros, a população de baixa renda, aquela que as pessoas recebem até um quarto do salário mínimo, tem 49,1% com acesso rotineiro à internet, enquanto que as pessoas que faturam mais de dez salários mínimos acessam a rede de forma rotineira, o equivalente a 95,7% da "classe".

Por Vinícius Cunha

Internet em tablets e smartphones

Foto: Divulgação


Mesmo com redução nos preços, internet 4G para smartphones está mais cara, além de problemas com a conexão e a qualidade da cobertura.

Faz pouco mais de dois anos que os brasileiros passaram a contar com a internet 4G nos aparelhos de celular e hoje o número de pessoas com acesso a esta tecnologia é bem maior, porém, a internet 4G está longe de ser popular, pelo contrário, ainda é muito restrita. As operadoras reduziram o preço da internet 4G. Além do alto preço, a conexão e a cobertura são problemas apresentados para justificar o fato de que a grande maioria dos brasileiros ainda não pode fazer uso desta tecnologia.

E até os smartphones que oferecem suporte a tecnologia 4G também já tiveram o preço reduzido, sendo que quando a internet 4G chegou ao Brasil os modelos mais em conta eram vendidos na média de R$ 1.300,00 e hoje podemos encontrar smartphones no valor de R$ 700,00 como o Moto E 4G, que oferece suporte a internet 4G.

Para as operadoras, o custo do serviço também teve o preço reduzido e com isso elas passaram a oferecer uma maior quantidade de planos para clientes que desejam ter acesso à internet 4G. Há pouco mais de 2 anos somente os clientes das operadoras com planos pós-pagos é que podiam ter acesso ao 4G. Atualmente, a internet 4G também está disponível para o plano controle e até para o plano pré, além de ter o preço reduzido para o mesmo patamar da internet 3G.

Mesmo assim, se os valores forem comparados, é possível constatar que de uma forma geral a internet para smartphone está custando mais cara, além dos vários problemas de conexão que são encontrados.
Desde o mês de novembro de 2014 a Vivo passou a oferecer aos seus clientes do plano pré, a internet 4G, porém o valor do pacote mensal já teve aumento e o plano mais simples passou de R$ 9,90 para R$ 14,90.
O plano de internet 4G da Claro, que era de R$ 0,50 subiu para R$ 0,75 por dia, igual ao aumento que teve na TIM. A Oi também elevou o preço de R$ 0,60 por dia para R$ 0,99.

Somente 153 cidades brasileiras estão oferecendo o sinal 4G e mesmo assim, o número de reclamações quanto à péssima qualidade da cobertura só vem aumentando. Menos de 1% dos municípios brasileiros contam com internet 4G em 4 estados brasileiros e somente no Rio de Janeiro é que mais de 10% dos municípios já contam com esta tecnologia. E o cenário para os próximos anos não é nada animador, pois até 2017 menos de mil municípios brasileiros irão receber a internet 4G e mesmo assim, a tendência é que os problemas de conexão tendem a aumentar, à medida que mais usuários chegarem à internet 4G.

Por Russel

Internet em smartphones

Foto: Divulgação


Operadora não poderá bloquear a transmissão de dados dos clientes quando a franquia chegar ao fim

As operadoras foram autorizadas a bloquear a transmissão de dados do cliente quando este chegasse ao fim da franquia, mas o advogado Vinícius Koptchinski Alves Barreto, conseguiu uma liminar onde a TIM fica proibida de cortar o acesso 3G do cliente, quando este atingir o limite de sua franquia.

Quem deferiu a liminar foi o juiz Edmundo Lellis Filho, da 1ª Vara Cível do Foro Regional de Santana, estado de São Paulo. A liminar determina que a TIM deverá continuar oferecendo o serviço, da mesma forma que era feito antes, porém, a TIM vai contestar a decisão do juiz. A TIM informou que assim que for intimida, irá recorrer da decisão da 1ª Vara Cível.

O que levou o advogado a entrar com este recurso foi o fato dele ser cliente da TIM e teve o serviço de dados bloqueado assim que ele atingiu o limite de sua franquia que é de 30MB. Até bem pouco tempo atrás, a lei determinava que ao atingir a franquia, a velocidade da internet deveria ser reduzida, mas o usuário continuava tendo acesso ao serviço, ainda que com uma velocidade reduzida.

A primeira empresa de telefonia móvel a adotar o corte da transmissão de dados para os clientes que atingissem o limite da franquia foi a Vivo, no final do ano passado. Em seguida a Claro e a Oi tomaram a mesma decisão e seguiram os passos da Vivo. Por último, veio a TIM, que também passou a bloquear a transmissão de dados para os usuários que já tivessem utilizado toda a franquia.

O número de reclamações por parte dos usuários foi tão grande que o Procon recorreu à Justiça, alegando que as operadoras de telefonia móvel mudaram as regras que tinham com seus clientes, o que é totalmente contra o que determina a Constituição Brasileira e do Código de Defesa do Consumidor.

Tanto a TIM quanto as demais operadoras alegaram que nos Estados Unidos e também na Europa é feito desta forma, com o bloqueio de quem atinge o limite da franquia.

O caso é polêmico, porque os usuários no Brasil continuam utilizando o serviço ao término da franquia, mesmo com velocidade reduzida. As operadoras querem bloquear o serviço para que os usuários possam adquirir novos pacotes.

A decisão do juiz Edmundo Lellis Filho poderá abrir caminho para que outros usuários entrem com a mesma solicitação.

Por Russel

3G da TIM


Recentemente foi feita uma divulgação oficial de novas regras que devem beneficiar milhares de consumidores brasileiros que hoje possuem planos com operadoras de celular.

De acordo com as novas normas do Regulamento Geral de Direitos do Consumidor dos Serviços de Telecomunicações, um cliente insatisfeito com os serviços que são oferecidos por uma determinada empresa poderá fazer o pedido de cancelamento de contrato com a operadora pela internet sem nenhum tipo de cobrança.

O cancelamento deverá ser solicitado no site da empresa sem a intervenção de um atendente, e saiba que esse novo código prevê que o consumidor tenha mais facilidade para desistir de planos que não estão superando suas expectativas.

A medida visa diminuir o atendimento que é realizado pelas centrais de atendimento, pois nesse meio de comunicação o cliente encontra uma burocracia desnecessária, sem contar que em alguns casos o atendimento não é realizado com qualidade, deixando o consumidor ainda mais nervoso.

Essas novas regras deverão ser disponibilizadas por todas as operadoras de celular a partir do dia 10 de março de 2015.

E além dessa mudança, as empresas deverão disponibilizar espaços que mostram para cada cliente o perfil de consumo, cópia do contrato de serviços, informações de boletos pagos e aqueles que estão em atraso ou a vencer e qual o plano contratado.  O cliente deve ter informações das cobranças dos últimos seis meses, mais o relatório completo os serviços prestados no período.

Quando o cliente questionar uma cobrança, essa empresa deverá dar uma resposta em um prazo máximo de 30 dias.

As gravações de ligações dos clientes deverão ser mantidas por um período mínimo de 90 dias, e elas também devem estar disponíveis para o cliente nesse ambiente eletrônico que deve ser acessado através de login e senha.

Caso a empresa não cumpra uma das regras é necessário realizar uma reclamação oficial através do site da Anatel que é www.anatel.gov.br, ou ligue para o telefone 1331.

Por Yasmin Fernandes Robles

Chips

Foto: Divulgação


Com o corte da internet após o fim do limite da franquia, que vem sendo praticado gradativamente pelas operadoras de telefonia móvel do país desde dezembro de 2014, o consumo "consciente" do plano de dados tem se tornado mais do que necessário.

Selecionamos algumas atividades comuns nos celulares inteligentes com a medida de consumo de plano de dados delas. Um controle digital, da forma como alguns brasileiros começaram a adotar, nem sempre é necessário. O envio de mensagens pelo aplicativo WhatsApp, leitura de e-mails e navegar em redes sociais (de forma preferencial, sem acessar vídeos ou publicar imagens pesadas) não possuem a tendência de ultrapassar o plano de dados. Entretanto, caso o usuário possua um plano muito eficaz, o recomendado é não abusar e prevenir aplicações mais pesadas como a visualização de vídeos no YouTube ou músicas diretamente da internet. O Netflix também não pode ser acessado. O programa consiste no que mais consome dados.

O critério foi elaborado considerando somente a utilização da internet móvel via conexão 3G. Caso o usuário faça conexões em redes Wi-Fi que não estabeleçam limite de utilização de dados, não é necessário ter cautela com gastos de consumo. De acordo com estudo feito pela Ericsson, o Facebook é o aplicativo que possui a maior parte do tráfego de internet móvel no Brasil. No total, 28% das transmissões e dos envios de dados são realizados pela rede social. Na segunda posição está o Chrome, com 16%. Em seguida, estão o YouTube com 15%, WhatsApp com 13% e o Instagram com 6%.

A outra parte do tráfego é vinda de outros aplicativos, que possuem parcelas menores, totalizando 22%.

Com o a ampliação da oferta da rede 4G, de acordo com o levantamento, a tendência é que os vídeos tenham representatividade mais elevada no tráfego de dados móveis nos próximos seis anos. A previsão é que a operação tenha um crescimento de até 17 vezes neste período.

Por Felipe Couto de Oliveira

Internet em smartphones

Foto: Divulgação


É expressivo o número de pessoas que acessam a internet através de seus aparelhos smartphones. De acordo com a Teleco – empresa de consultoria especializada no setor de telecomunicações, o percentual de brasileiros que nos últimos anos passou a utilizar seus celulares para este fim é a cada dia maior.

Pelos dados levantados pela consultoria, observa-se que no ano de 2010 apenas 5% dos proprietários de smartphones utilizaram seus aparelhos para se conectarem na rede. Já em 2011 este número saltou para 17% e em 2012 a quantidade de pessoas que navegaram na internet através de seus celulares chegou a 24%. Em 2013 a quantidade de aparelhos conectados chegou aos 31% e a tendência é que o ano de 2014 apresente um acréscimo significativo destes números, já que apenas no último mês de setembro foram comercializados cerca de 5,9 milhões de smartphones no Brasil.

No entanto, seguindo na contramão deste crescente e rápido aumento do uso de internet nos smartphones, as operadoras de telefonia móvel não estão investindo na mesma velocidade para conseguirem suprir a demanda e as necessidades cada vez maiores de seus usuários.

Para Marcio Patusco, diretor e conselheiro do Clube de Engenharia, as empresas de telefonia hoje não estão preocupadas em melhorar e modernizar sua infraestrutura, mas sim em vender cada vez mais aparelhos celulares. Além disto, mesmo com uma quantidade tão grande de usuários, as operadoras insistem em oferecer aos consumidores pacotes de serviços caros e de baixa qualidade. O diretor afirma ainda que são necessárias punições mais severas às operadoras para que haja uma melhoria na prestação de serviços de dados e sugere como uma delas a proibição de venda de novas linhas até que as normas passem a ser cumpridas.

A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – realiza um acompanhamento constante da velocidade de transmissão de dados que as operadoras disponibilizam para os consumidores e no último levantamento que aconteceu em setembro passado, constatou-se que em 95% das medições, a TIM foi a empresa que mais vem desrespeitando as normas da agência e está entregando aos usuários menos de 30% da velocidade contratada pelos consumidores. Esta infração foi constatada em 18 estados do país, mas outras empresas também foram pegas nesta aferição: a Oi vem desrespeitando as normas e os clientes em 11 estados e em um estado foi registrada esta mesma infração da Vivo.

Em caso de descumprimentos das normas vigentes do setor, a Anatel poderá abrir um processo administrativo contra as operadoras, podendo aplicar várias penalidades que vão de advertências e multas até a paralisação de alguns serviços prestados. Algumas multas aplicadas podem chegar a R$ 50 milhões por cada infração constatada.

Recentemente a Anatel criou um mecanismo capaz a ajudar os consumidores a fiscalizarem a qualidade e a velocidade da transmissão de dados e de serviços de voz disponibilizados pelas operadoras em cada município. Através deste sistema o consumidor pode comparar os serviços de cada uma das operadoras e escolher a que melhor atende às suas necessidades.

Através do site www.anatel.gov.br você pode acessar o aplicativo e verificar a qualidade dos serviços que as operadoras estão oferecendo para sua cidade. Este aplicativo também pode ser baixado e instalado em aparelhos smartphones.

Por André F.C.

Internet pelo smartphone

Foto: Divulgação


A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações irá impor novos compromissos para as empresas de telecomunicações nos meses de julho ou agosto. Quem afirmou foi o próprio presidente do órgão, João Rezende, que disse: “Estamos completando dois anos de cautelar em julho. Evidentemente há intenção da agência em estabelecer novos compromissos a partir de agosto”. A Copa também não ficará de fora, já que a Anatel pretende fiscalizar até o dia 30 de junho a ação das prestadoras para o mundial e ainda designar mais de trezentos servidores para acompanhar os serviços prestados durante o evento.

O presidente afirmou ainda que esses compromissos ainda não foram definidos, contudo serão estudados juntamente com a área técnica da Agência e não haverá restrições de vendas, como ocorreu em 2012. Na ocasião algumas prestadoras como a TIM ficaram impedidas de vender novos planos aos consumidores. Mais detalhes quanto aos compromissos não foram informados, entretanto o presidente afirmou que eles serão focados na qualidade dos serviços, sua cobertura e atendimento ao consumidor.

Outra questão que foi levantada refere-se à internet 4G que ainda não foi implementada no país, mas o leilão para que as empresas possam explorar o serviço acontecerá ainda este ano. O serviço de internet que será cerca de 10 vezes mais rápido que o atual 3G ainda é um mistério, mas o presidente afirmou que as metas estabelecidas pela Anatel deverão ser impostas em contrato. Resta saber se o serviço oferecido pelas prestadoras serão satisfatórios e se a 4G não ficará apenas no nome.

Quanto ao atendimento ao consumidor, Rezende afirmou que o SAC é uma dificuldade que ocorre devido aos call centers, que são terceirizados e acabam perdendo a qualidade. Ele ainda disse que não é apenas um problema das prestadoras e que outros órgãos, como os bancos também pecam quanto ao atendimento ao cliente via telefone. 

Por Robson Quirino de Moraes


Segundo o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), é possível acelerar a universalização dos serviços de 3G e 4G para a população. O projeto da agência prevê o acesso banda larga para diversas cidades em etapas. A primeira refere-se à tecnologia 3G, que tem meta de ser implementada até 2017, enquanto a 4G até 2019. Afirmou ainda que serão feitos estudos para que o prazo seja encurtado em 1 ou 2 anos para a tecnologia 3G e em 1 ano para a tecnologia 4G. O que representa um avanço para a tecnologia banda larga no Brasil.

Atualmente, o projeto encontra-se sendo elaborado para a realização de um leilão. As prestadoras que vencerem terão de implementar uma rede de fibra ótica e atender as especificações da Anatel.

A agência também quer diminui o número de orelhões e trocar por pontos de Wi-Fi para dar acesso à internet. As prestadoras devem baixar os custos da infraestrutura, pois a frequência de 700 megahertz terá um custo bem acessível. Há mais de 1 milhão de orelhões que estão sendo cada vez menos usados por conta do avanço da telefonia móvel.

A implementação faz parte das negociações para concessões das companhias que serão renovadas nos próximos anos. Em 2014 haverá consulta pública e vale a pena opinar quanto à ação das operadoras.

Por Robson Quirino de Moraes


A TIM confirmou nesta quinta-feira, dia 27 de dezembro de 2012, que apresentou períodos de instabilidade em sua rede de telefonia em alguns pontos espalhados pelo país.

De acordo com a assessoria de imprensa da operadora, os problemas foram para realizar chamadas e na conexão à internet ocasionados por falha na rede de transmissão e que já foram solucionados.

As instabilidades aconteceram no litoral do Paraná, na região metropolitana de São Paulo e em alguns pontos no interior de Minas Gerais.

Por Ana Camila Neves Morais


A ForeSee divulgou nesta quinta-feira, dia 27 de dezembro de 2012, os resultados da pesquisa Holiday E-Retail Satisfaction Index que buscou identificar o melhor serviço na internet para a realização de compras.

E o site vencedor foi da empresa americana Amazon com 88 pontos de um total de 100 pontos e que obteve o título de melhor site para compras online pela facilidade no uso do site além da grande variedade de produtos disponíveis.

Atrás da Amazon, ficaram sites como a Apple Store com 80 pontos e o site da Dell especializada em produtos de informática com apenas 77 pontos.

Por Ana Camila Neves Morais


O Instagram causou polêmica ao criar novas normas de uso dos seus serviços que foram consideradas abusivas e perigosas por muitos usuários.

Esta situação levou a diversos protestos e ao anúncio de cancelamento de contas por personalidades importantes como Justin Bieber e a revista National Geographic que eram contrários à idéia de terem suas fotos vendidas pela rede de compartilhamento de imagens.

Agora, o Instagram divulgou neste último dia 21 de dezembro de 2012 que irá manter as antigas normas de uso do serviço e que as alterações a serem feitas serão menores e terão início a partir de 19 de janeiro de 2012.

Segundo Systrom, co-fundador do Instagram, não houve erros nas alterações feitas, mas sim na forma de divulgar as mesmas e que por isso a empresa irá se esforçar para mostrar de maneira mais adequada as suas intenções.

Com isso, houve a mudança do trecho mais polêmico sobre a possível comercialização de fotos para realizar publicidade; o novo trecho passou a ter a seguinte redação: ''O Instagram não reivindica propriedade de nenhum conteúdo que você posta no serviço. “Em vez disso, você concede ao Instagram uma licença não exclusiva, sem pagamento de direitos autorais, transferível, sublicenciável e global para o uso do conteúdo que você posta no serviço”.

Após toda esta discussão basta aguardar para conhecer no próximo ano as novas mudanças no Instagram e descobrir se seus efeitos serão aceitos ou não pelos mais de 100 milhões de usuários desta rede social.

Por Ana Camila Neves Morais


A Net anunciou nesta semana mais uma novidade que estará chegando para os usuários da empresa.

A notícia do momento é que o seu serviço Now (plataforma de vídeo on-demand) poderá ter seu conteúdo visualizado através de dispositivos como televisões, smartphones e tablets.

Fonte: Loucos pela Net

Para garantir esta ação, a Net está buscando parcerias com operadoras de telefone como a Claro para oferecer a infra-estrutura necessária para este empreendimento.

Por Ana Camila Neves Morais


Dentre as diversas possibilidades de crimes a partir do uso da internet mais um foi inserido nesta última semana, pois um morador de Utah nos Estados Unidos estava sofrendo chantagem por causa de seu Skype.

O motivo da chantagem era devido a um encontro erótico que o envolvido teria tipo pelo dispositivo eletrônico e que foi gravado.

O encontro aconteceu com uma mulher que ele conheceu em um site pornográfico e os chantagistas exigiam o valor em dinheiro pedido para não divulgar o vídeo para seus familiares e no Facebook.

Para evitar esta ocorrência, a vítima retirou todo o dinheiro do cartão de crédito, mas as ameaças continuaram. A polícia local foi acionada, mas os criminosos ainda não foram descobertos.

Por Ana Camila Neves Morais


As redes com alta velocidade de conexão estão começando a se familiarizar no Brasil e a primeira a conseguir isto foi a rede 3G.

Segundo pesquisa divulgada pela Huawei houve um aumento no uso deste tipo de rede em cerca de 84,1% com um total de 65,4 milhões de pontos conectados.

Além disso, ocorreu também um aumento de 58% na conversão de celulares com GSM para a rede 3G que está sendo muito impulsionada pelo aumento vertiginoso do número de smartphones no país que usam este tipo de tecnologia.

O próximo passo, agora, será o início da popularização com a rede de conexão de quarta geração que está apenas engatinhando nas terras brasileiras.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana, o governo holandês realizou um leilão para a concessão de licença para conexão em redes 4G.

O leilão obteve um valor recorde de 3,8 bilhões de euros e irá causar uma grande competição no mercado de celulares neste país.

No seu final, foram adquiridas licenças pelas empresas Vidafone, Deutsche Telekom e KPN.

Devido ao elevado valor para as licenças obtido no leilão, a KPN informou que irá cortar o seu dividendo final neste ano além de reduzir o valor dos dividendos por ação para 0,03 euro.

Todas estas medidas foram feitas para que a empresa pudesse comprar suas licenças para conexão 4G, mas os analistas temem pela capacidade da KPN para pagar seus dividendos já que está assumindo uma dívida maior do que suas metas de lucros.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


As novidades e funções com fotos estão aumentando a cada dia que passa e a mais recente notícia deste ramo é o InPaint.

Este programa retira elementos não desejados de fotos e imagens permitindo apagar a área da foto indicada e ainda preenche da melhor forma possível os espaços deixados vazios.

Fonte: Blogtius

Outra funcionalidade do InPaint é Guide Lines que desenha linhas verdes marcando as bordas dos elementos ao fundo da fundo mostrando, assim, o local em que elas se localizam. Ainda é possível com o InPaint remover datas e marcas d´água de fotos.

Todas estas inovações do InPaint podem ser obtidas por apenas 20 dólares, sendo que antes da compra é possível um uso gratuito do programa.

Por Ana Camila Neves Morais


A primeira grande competição a acontecer no Brasil será a Copa das Confederações já durante o ano de 2013 e para garantir o seu bom andamento a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) irá realizar uma avaliação completa com relação à rede de conexão 4G no país.

Para isso, o órgão irá avaliar todos os dados relacionados à cobertura e transmissão desta rede e tem como objetivo a cobrança das operadoras de telefonia móvel para melhorar os seus serviços.

Esta avaliação se justifica porque, segundo a Anatel, o serviços de dados no país está muito abaixo do que as determinações legais com a exigência de que 98 em cada 100 conexões devem funcionar.

Além da qualidade na conexão, as empresas de telefonia serão cobradas com relação ao valor das tarifas para interconexão as quais devem chegar a R$0,16 em 2015 e a uma diminuição na cobrança para serviços de roaming nacional e internacional.

Fonte: Agência Brasil

Por Ana Camila Neves Morais


Os novos aparelhos Asha, lançados pela Nokia, aproveitam ao máximo o Navegador Nokia, que vem com uma nova atualização e agora usa a tecnologia da nuvem da fabricante finlandesa para diminuir até 90% do consumo de dados. Isso significa que os usuários podem acessar a internet com muito mais agilidade e custo menor. As páginas da web são carregadas três vezes mais rápido se comparado aos aparelhos que não tem essa tecnologia.

Os consumidores podem se conectar de forma muito mais fácil com os amigos e familiares, e compartilhar links e arquivos nas redes sociais. Além disso, o Navegador Nokia ainda conta com um gerenciador de downloads, para ajudar os usuários a gerenciarem os conteúdos externos.

A loja de aplicativos da Nokia conseguiu atingir 5 bilhões de downloads, sendo que de janeiro a abril de 2012 42% deles foram feitos para aparelhos Asha e outros celulares Nokia baseados em Java. Há mais ou menos um ano este número era de apenas 10%. Além disso, hoje existem 410 desenvolvedores da Nokia cujos aplicativos foram baixados mais de 1 milhão de vezes.

Neil Mawston, diretor executivo de pesquisa de aparelhos da Strategy Analytics, afirma que a Nokia está dando mais um passo para manter seus consumidores conectados com a internet. O mercado é bastante competitivo e Neil acredita que o novo portfólio Nokia Asha permite aos usuários a diminuição do custo operacional, graças ao navegador otimizado e uma bateria de alta duração.

Por Guilherme Marcon


Depois do sucesso dos planos Infinity, a TIM lançou um novo plano pré-pago de navegação ilimitada para computadores pessoais e tablets: o Infinity Web Modem. O acesso ocorre via minimodem e vai custar apenas R$ 2,00 por dia. Além disso, será cobrado apenas nos dias de uso.

Segundo a própria TIM, a velocidade vai ser de 1 Mbps. Porém, caso o tráfego seja de 80MB durante o dia, é possível continuar acessando a internet, mas com velocidade reduzida.

Se você ficou interessado, para adquirir o plano é necessário comprar um TIMChip, que custa em média R$ 10,00, e um modem desbloqueado. Depois, é só inserir o chip no modem, semelhante ao que é feito no aparelho celular, plugar no computador e conectar.  Na tela, aparecerá um cadastro para preenchimento dos dados pessoais, mas depois ele fica habilitado para navegar em qualquer página.

Se você já tem um minimodem desbloqueado, precisa adquirir apenas o chip pré-pago. Já quem possui o TIMChip habilitado nos planos Infinity Pré ou Controle, mas quer contratar o Infinity Web Modem, é só enviar um SMS para 1616 com o texto “Ativar Modem” ou ligar para a Central de Relacionamento (1056) e solicitar a ativação do plano.

Quer saber mais? Clique aqui e acesse o site do plano.

Por Géssica Valentini


Os preparativos para a Copa de 2014 seguem a todo vapor. Estádios estão sendo construídos, outros estão sendo retocados, hotéis estão sendo aprimorados e trabalhadores começam a ser selecionados e treinados.

Algo que não será possível melhorar é a qualidade da internet 3G no país. Ao menos é o que afirma a Teleco, empresa contratada para prestar consultoria nesta área.

As doze cidades que sediarão os jogos da copa não tem sinal, cobertura ou velocidade satisfatórios em nenhuma das quatro operadoras testadas (oi, Vivo, Tim  e Claro).

Apenas São Paulo e Porto Alegre se destacaram e Curitiba que ficou em terceiro lugar. Aparentemente neste quesito não há muito o que ser feito. 

Por Teresa Almeida


A tecnologia apresenta surpresas a cada dia. Há muitos anos os computadores mais modernos eram os antológicos 486 DX2 ou DX4, que para a época eram considerados rápidos e seguros. Em pouco tempo, porém, os primeiros Pentium surgiram no mercado, estabelecendo nova ordem de estrutura física das máquinas e de aplicativos.

Celulares, que eram premonizados em séries antigas – Agente 86, por exemplo – como algo a acontecer, efetivamente vieram à tona, mas somente poucos anos atrás – à ocasião do surgimento, apelidados de tijolões. Atualmente, aparelhos móveis estão cada vez menores e com mais recursos, tais como câmera digital integrada, gravador de áudio e vídeo, reprodução de MP3 e equipamentos com acesso à rede mundial de computadores.

No próximo domingo, seguindo a tendência crescente da internet como meio imprescindível, a operadora TIM iniciará uma série de ofertas de serviços à web voltada a planos pré-pagos. Os consumidores poderão pagar a partir de R$ 0,88 por dia de conexão para fazer uso dessa ferramenta por meio dos portáteis aparelhos.

Está aí um ótimo ponto para os brasileiros economizarem.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Terra


Para quem pretende comprar um celular barato pela internet, há várias opções. Em primeiro lugar deve se levar em conta os recursos. Aparelhos básicos, que apenas permitem falar e enviar mensagens de texto são os mais comuns. Um modelo bonito e simples, que pode ser encontrado em entre 99 e 149 reais em várias operadoras, por exemplo, é o Nokia 1661. Pequeno e elegante, tem rádio, lanterna e jogos. Os toques mp3, não há câmera, bluetooth, gps, wi-fi. É bem básico. Ao comprar, cuidado. Por ser dual band, mesmo que consiga desbloquear, pode não funcionar com outro chip, principalmente se for da Vivo. As lojas que vendem pelo preço mais baixo são Americanas, Carrefour e  Magazine Luiza. A princípio são todos da Oi, desbloqueados. O preço mais alto é do Shoptime, 149. Além do preço mais caro, não acompanha o chip, e mesmo sendo desbloqueado não funciona com chip da Vivo.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Buscapé


Uma boa notícia para os usuários de telefonia móvel no Brasil: a qualidade da internet 3G vai passar por uma séria análise. E, através de uma consulta, quem vai informar ao Ministério Público sobre a qualidade do serviço serão os próprios consumidores.

A iniciativa se deve ao grande número de reclamações recebidas pelo orgão público no estado quanto à qualidade do serviço.

A consulta está aberta à qualquer cidadão brasileiro, que poderá enviar e-mail ou carta ao MPF opinando sobre sua experiência.

A data limite para entrar em contato é o dia 18 de Maio. Além disso, contratos serão investigados, para saber se há cláusulas abusivas, ou ainda, propaganda enganosa.

Por Maximiliano da Rosa


A novidade da Motorola para conexões wireless de banda larga é uma solução para criação de redes em longas distâncias e em áreas remotas. Problema para quem mora em áreas rurais, o aparelho da Motorola, o PMP 430, permite o estabelecimento de conexões wireless de banda larga em áreas inacessíveis.

De acordo com a Motorola, uma cobertura em áreas de até 64 quilômetros é possível. O aparelho é capaz de transferir dados, voz e vídeo, com uma taxa de transferência de mais de 160 Mbits/s.

A tecnologia da empresa necessita de alguns equipamentos. Uma antena de alto poder de transmissão e recepção e a tecnologia Orthogonal Frequency-Division Multiplexing (OFDM) – técnica de modulação que vem sendo adotada em sistemas com altas taxas de transmissão.

O PMP 430 também oferece alta qualidade na transmissão de voz e vídeo. Mais informações no site da Motorola. http://www.motorola.com/


Enquanto os brasileiros comemoram o Carnaval, começou no dia 15 de Fevereiro, em Barcelona, o Mobile World Congress 2010, uma das maiores feiras de telecomunicações do mundo. Empresas como a LGBlackberryMicrosoftHP são apenas algumas grifes que comandam o lançamento das maiores novidades no ramo de celulares, notebooks e sistemas operacionais móveis.

Uma das maiores inovações da feira, até então, é o lançamento do Windows Phone 7. A versão móvel do Windows 7 chega aos celulares em breve e promete revolucionar a forma de navegar na web via smartphone.

Com várias ferramentas remanescentes da versão do Windows para Desktop, o Phone 7 vai permitir a personalização da interface, gerenciamento de conteúdo via web e uma Marketplace melhorada para baixar aplicativos. No entanto, pelas imagens é possível perceber a semelhança entre o Phone 7 e o Windows Mobile 6.5, especialmente nos papéis de parede.

Clique aqui e confira o novo Windows Phone 7.





CONTINUE NAVEGANDO: