As baterias dos aparelhos móveis sempre foram um grande problema para os usuários, tanto pela durabilidade quanto pela maneira de carregamento. Por isso, as grandes empresas estão investindo em novas tecnologias de sistema de carregamento sem fio.

É necessário ter ao menos um smartphones nos dias atuais, afinal a maior parte da interação social ocorre por meio deles. Eles proporcionam acesso fácil à informação e comunicação entre familiares, amigos e profissionais de trabalho. No entanto, apesar do hardware potente os smartphones sofrem no quesito autonomia.

Atualmente, as empresas tem se empenhado em produzir baterias de grande capacidade e muitas prometem autonomia real de ao menos doze horas. Na prática, ao utilizar o smartphone de forma moderada, efetuando curtas ligações e pesquisas vida dados móveis, os modelos topo de linha produzem autonomia média de oito horas.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos em 2015 mostrou que aproximadamente 33% dos americanos gostariam de ter dispositivos com melhor capacidade de duração. Pensando nisso, a Samsung, o Google e a LG produziram os primeiros modelos de smartphones com sistema de carregamento sem fio. Ao que tudo indica a Apple também almeja introduzir essa tecnologia de carregamento aos seus novos modelos.

De maneira simplificada, o carregamento sem fio ocorre graças ao efeito Tesla, que transforma e energia em um verdadeiro campo magnético imperceptível a olho nu, mas que pode ser captado por dispositivos específicos. O processo é semelhante ao utilizado para obter a frequência de rádios e satélites.

A primeira vista essa tecnologia parece ser revolucionária e futurista, no entanto, a mesma teve início entre o século XIX e XX, graças aos experimentos do físico Nicola Testa. Vale ressaltar, que a tecnologia só não foi utilizada antes porque o custo era extremamente elevado e somente com o passar dos anos se tornou viável.

Ao adquirir um modelo com base sem fio, como o Galaxy S7, é necessário compreender que a distância entre o aparelho e a base é de extrema importância. No mercado brasileiro existem bases de carregamento sem fio com preço médio de R$ 300. Vale lembrar, que não basta apenas comprar o carregador sem fio. É preciso que o seu dispositivo seja compatível com a tecnologia.

Por enquanto, a opção mais viável para quem deseja maior autonomia, é adquirir dispositivos com bateria de longa duração, como o Moto G de terceira geração, ASUS Zenfone 6, Moto X Force, Moto Maxx, Samsung Galaxy S5, entre outros. Estima-se que nos próximos anos a duração da bateria deixe de ser um problema graças às novas tecnologias empregadas pelas empresas responsáveis por sua produção.

Por Wendel George Peripato

Carregador sem fio

Foto: Divulgação


O celular e/ou smartphone, sem dúvida são algumas das ferramentas pessoais mais úteis que podemos considerar na atualidade. Com esses dispositivos, podemos acessar emails, rede sociais, trocar mensagem de voz, quase que em tempo real, entre outros benefícios que alguns modelos e certos aplicativos possam representar.

Mas, muitas vezes os nossos amigos são esquecidos quanto aos seus carregamentos, ou utilizados até o último sinal de bateria disponível para utilização. Geralmente os games são o motivo maior de um descarregamento rápido da bateria.

Utilizar o recursos GPS e Wi Fi também estão entre os motivos que muitas vezes nos leva a fica na mão quando mais precisamos de uma bateria bem carregada. Ao carregar, também é necessário deixar que a carga se complete até o final, para que não possa comprometer a real durabilidade do principal acessório de qualquer dispositivo.

A porcentagem ideal para se manter a carga é na faixa de 50% e sempre. É recomendado deixar a bateria zerar uma vez por mês apenas, porém, não todas as vezes em que a mesma for carregada. Os caregadores atuais são  inteligentes e bloqueiam a transmissão excessiva de energia, em caso de superaquecimento decorrente do carregamento constante da bateria, e muitos fabricantes sugerem que os carregadores sejam retirados da tomada antes de completar os 100% total.

O calor é um dos maiores inimigos das baterias de lítio e mante-las resfriadas é uma ótima ação para garantir maior qualidade e tempo de vida. Mesmo que o dispositivo esteja em stand by, o calor pode alterar  o seu desempenho, caso seja dominada por calor excessivo.

Mesmo não sendo possível manter o dispositivo em locais frescos o tempo todo, existem algumas maneiras nas quais, se praticadas, reduzem esses riscos de aquecimento fora do normal. Por fim, o carregamento sem fio também foi apontado como um dos causadores da dispersão excessiva de calor.

Por Luciana Ávila

Foto: divulgação


Com a enorme quantidade de verificação de e-mail, mensagens de texto, jogos para celulares e internet, um carregador portátil confiável tornou-se essencial para evitar que a bateria descarregue inevitavelmente.

Se você estiver viajando a negócios ou lazer, ou vai se manter fora de casa o dia todo, você provavelmente vai precisar de algo que não seja muito pesado e tenha bastante capacidade de alimentação para os seus dispositivos móveis.

Com base nisso você precisará de um bom carregador que atenda às suas necessidades de carregamento, abaixo listamos alguns dos carregadores mais utilitários, no quesito portabilidade que podem ser a companhia perfeita para quem faz uso constante de celulares e não consegue estar um minuto fora da conexão.

1. IOGEAR GearPower Ultra Capacity Mobile Power Station : é uma ótima bateria portátil com duas portas USB no 1A e 2.1A com ele você pode facilmente carregar um telefone ou tablet. Embora não seja muito confortável para carregar no  bolso o carregador é um pouco mais volumoso do que um iPhone ou Galaxy S4, ele ainda é ideal para viajar longas distâncias no carro ou avião.

2. Juno  Power: 9900 mAH Hue Plus da Juno Power é um pouco mais pesado que o modelo acima, mas vale bem a pena arcar com o peso, pois este carregador possui  tela de LCD agradável que informa a quantidade de carga em declínio.Há também duas portas USB que permitem o carregamento do dispositivo dual. 

3. ZAGGsparq 6000: Facilmente um dos carregadores mais caros, o ZAGGsparq 6000é um carregador e  ainda. O aparelho foi testado de forma eficiente com dois smartphones e foi capaz de manter a carga por dois dias após a recarga.

4. Jackery : gigante, este carregador faz jus ao seu nome como um carregador robusto é um dos carregadores mais baratos que você pode encontrar e é ótimo para levar em viagens mas você vai precisar de cerca de 10 horas para uma carga completa de antemão.

Por Jaime Pargan

carregador

Foto: Divulgação


Desenvolvido pelo designer Francois Rybarczyk, esse novo conceito de carregador de bateria surgiu para acabar com a frustração de a bateria do seu celular acabar e você perceber que esqueceu de levar o carregador.

Chamado de Autonome, este módulo de carga para baterias acaba com a necessidade de fios, pois une à bateria do aparelho uma espécie de pequeno conector, e para fazer a recarga basta desdobrar o plugue de carga e conectá-lo na tomada.

Com tanta tecnologia nos celulares, como internet, música e câmera, a bateria geralmente acaba rápido e, em muitos casos, dura menos de um dia. Por isso, as pessoas sempre precisam estar com o carregador à mão, mas com o Autonome esse problema é consideravelmente reduzido, pela praticidade de o carregador já estar “conectado” ao aparelho.

Graças a essa ótima criação, muitas frustrações do nosso dia a dia serão eliminadas ou reduzidas, com praticidade e facilidade, independente do tipo de tomada a conectar o “carregador”, pois o Autonome possui formatos diferenciados para os vários tipos de tomadas.

Só falta agora desenvolver um método para uma recarga ultra rápida para esse equipamento, em que não seja necessário esperar horas!

Por Guilherme Marcon

Fonte: Mashable





CONTINUE NAVEGANDO: