Visando atrair o público que procura smartphones com baterias de alta capacidade de duração, a Gionee, fabricante chinesa, anunciou o lançamento do Marathon M3, um aparelho cuja principal característica é exatamente essa: bateria de duração prolongada. Esse tipo de produto tem alta demanda, e a empresa deve chamar a atenção com este lançamento.

Recentemente a Motorola anunciou no Brasil o Moto Maxx, que surpreende com uma bateria de 3,900mAh, que garante duração de 40 horas. Quem já conferiu esse lançamento sabe que esse não é o único atrativo do Moto Maxx, mas pelo menos é essa a característica que a Gionee tenta fazer concorrência.

Para os usuários dispostos a abrir mão de desempenho, capacidade e resistência, características essas que fazem do Moto Maxx figurar entre os top de linha, em troca de uma ótima autonomia de bateria e preço acessível, o Marathon M3 pode ser uma boa pedida: a Gionne traz neste smartphone uma bateria de 5,000Mah, e já foi lançado na Índia por 12.999 rúpias (210 dólares ou 500 reais).

O Marathon M3 não se destaca por ser um aparelho dos mais finos. As dimensões que comportam a invejável bateria são de 10.4 mm de espessura, por 144.5 de altura e 71.45 de largura. A tela apresenta 5 polegadas com resolução FullHD. O aparelho pesa 180 gramas.

O hardware, que não é tão atrativo como a bateria, conta com processador MediaTek quad-core de 1.3 GHz, 1GB de memória RAM, memória interna de armazenamento com 8 GB de espaço, que pode ser expandida com cartão de memória de até 128GB. Possui uma câmera de 8 megapixels e outra câmera frontal de 2 megapixels. Tem suporte dual-SIM e roda Android 4.4 KitKat.

Trata-se de um smartphone de médio porte, e esse é um dos motivos que potencializam a autonomia da bateria, afinal os componentes internos não são top de linha, logo, consomem menos energia.

Por Daniel Cavalcante

Foto: divulgação


Os smartphones são mais que celulares. Com a quantidade de funcionalidades que possuem, estes aparelhos podem  ser considerados até mesmo escritórios móveis, em que a tecnologia é usado para fechar grandes negócios. O desafio é fazer com que a bateria deles tenha uma boa duração, deixando sempre disponível aos usuários toda a tecnologia que tem para oferecer.

Além das questões office, os smartphones também são fontes de entretenimento, uma vez que oferecem vários recursos para baixar música, livros, games, editar textos, navegar pela interne,  monitorar a saúde, servir como lanterna, entre várias outras funções. Haja bateria para dar conta de tantas funcionalidades, não é mesmo?

Está na pouca durabilidade das baterias uma das principais reclamações dos usuários de smartphones, no entanto, alguns aparelhos de smartphones, de algumas marcas, já vêm com suportes importantes para que bateria tenha uma boa duração. São eles os HTC One M8 e o Samsung Galaxy S5, que trazem recursos eficientes para prolongar a durabilidade da bateria.

Certamente que aplicativos como esses devem elevar um pouco o preço do aparelho, mas, os usuários ainda podem encontrar alternativas com preços mais “em conta” que também sejam um bom suporte para que as baterias não deixem mais os proprietários de smartphones em apuros justamente na hora em que mais precisam.

O Battery Dr saver+a task killer é um suporte que ajuda a corrigir a identificar o que está prejudicando a duração da bateria; o Juice Defender é outro suporte que melhora o desempenho da bateria, já que ele reduz a velocidade do processador do smartphone quando está em repouso, entre outros.  

Além desses suportes já citados, há outros softwares que também podem lhe auxiliar na hora de poupar a bateria do seu celular, permitindo que ele não fique tantas horas presos ao carregamento na eletricidade, veja qual apps mais pode lhe ajudar nessa missão, escolhendo o que melhor se adequa ao modelo so seu aparelho e a marca do seu smartphone ou tablet.

Por Michelle de Oliveira


Changhong Z9 Mais uma empresa chinesa promete agradar e surpreender os consumidores com os seus smartphones. A Changhong pretende lançar um smartphone Android com apenas 8,99 mm de espessura, equipado com uma bateria superpotente com 5.000 mAh. Para se ter uma ideia o Razr Maxx HD, modelo que está no mercado brasileiro e que tem a maior autonomia de bateria, possui 3.300 mAh e o iPhone 5 apenas 1.440 mAh.

O smartphone foi batizado de Changhong Z9 e de acordo com a companhia chinesa de telefonia móvel, MTK, ele possui botões tradicionais como o Home, Multitasking e Back do Android, além de ter um design composto por linhas retas que dá um ar bem elegante ao aparelho. O dispositivo ainda virá equipado com processador Quad-Core com baixo consumo energético, memória RAM de 1 GB, tela de 5,5 polegadas com resolução 720 pixels e uma câmera de 8 megapixels.

Os consumidores receberam o Z9 com Android 4.2 já instalado de fábrica, com uma autonomia de energia nunca vista antes em um produto deste tipo.

Ainda não se sabe se o modelo chegará aos demais mercados ou se será uma exclusividade da China.

Por Felipe Santos Bonfim


A autonomia das baterias fabricadas com os materiais disponíveis no mercado sempre foi a pedra no sapato dos desenvolvedores de dispositivos móveis, como tablets, smartphones de notebooks.

A tecnologia evoluiu muito rápido nos últimos anos e as baterias não conseguiram acompanhar essa evolução, não é raro de se ver celulares de última tecnologia com grande capacidade de processamento estarem equipados com baterias que duram menos de 1 dia, tornando-se a necessidade de carregar o tempo todo um transtorno para os usuários.

No entanto, na última semana surgiu uma luz que pode colocar um fim no dilema das baterias. A universidade de Ilinóis nos Estados Unidos está em estágio avançado no desenvolvimento de minibaterias que serão muito mais potentes e com maior autonomia que as atuais.

Através de um novo arranjo no posicionamento dos catódos no interior da bateria, pode-se aumentar sua capacidade de armazenamento em até 30 vezes e reduzir seu tempo de recarga para uma fração do tempo.

A tecnologia ainda não está disponível para os consumidores, mas a necessidade do mercado e o interesse econômico envolvido nessa evolução podem fazer esse caminho ser percorrido mais rápido que o normal.

Por Bruno Hardt


O Galaxy Note 2 sem dúvidas foi um dos melhores lançamentos de 2012. Um das grandes vantagens em comprar este modelo é a a bateria de 3.100 mAh, que dá ao aparelho maior autonomia neste quesito, sendo superior a vários outros aparelhos.

O Note 2 é tão potente que até os donos do Galaxy S3 sentiram uma certa inveja, já que o smartphone não possui uma bateria tão poderosa assim. Pensando nisso, a Samsung acaba de lançar uma nova bateria que conta com 900 mAh a mais do que a versão original do aparelho.

Desta forma, a autonomia do smartphone acaba sendo praticamente a mesma do Galaxy note 2. Além da autonomia da bateria, a novidade traz a tecnologia NFC embutida, fazendo com que o aparelho fique um pouco mais grosso, porém, nada muito exagerado.

O acessório esta sendo vendido em alguns lugares por 65 dólares, algo em torno de 130 reais. Esse não é o preço oficial do produto, já que ele deve vir junto com uma nova parte traseira adequada à nova espessura do smartphone. 

Por Felipe Santos Bonfim





CONTINUE NAVEGANDO: