Novo app para smartphones Android promete otimizar e melhorar a duração da bateria do aparelho.

Um grande problema enfrentado por usuários de celulares de todo o mundo é, sem sombra de dúvidas, o tempo de duração da bateria. A boa notícia é que você tem uma alternativa bastante interessante e que irá lhe ajudar na otimização desse item. Trata-se do aplicativo Power Battery – Battery Saver, um app para celulares Android que permite que o usuário gerencie e configure a bateria do seu aparelho para um melhor rendimento.

O aplicativo aqui destacado possui funcionalidades bastante interessantes. O mesmo informa quais são os programas que mais consomem energia e disponibiliza na tela de bloqueio o tempo restante de bateria, evitando que o usuário seja pego de surpresa. Dessa forma, o usuário poderá utilizar esse tempo para realizar as tarefas mais importantes naquele momento.

Assim que o aplicativo é aberto ele já disponibiliza informações como, por exemplo: tempo de duração restante da bateria, temperatura da mesma, bem como a possibilidade de efetuar a otimização. Com isso, será disponibilizada uma lista dos softwares que estão consumindo uma grande quantidade da bateria e a sugestão de fechá-los.

Uma das opções mais interessantes do app é “Modo de Economia”. A mesma está localizada no menu inferior. Por meio da mesma você encontrará a possibilidade de prolongar a bateria, seja encerrando alguns programas ou fazendo outros tipos de ajustes. Além disso, ainda existe a opção “Modo Inteligente”, cuja principal função é economizar a bateria por tempo, programas ou através de energia, sendo que o próprio app irá gerenciar as funções que o aparelho continuará executando.

Através da opção “Lista de Rank”, o usuário terá acesso a uma lista completa e detalhada dos aplicativos e programas que mais estão consumindo a bateria naquele momento. A lista contem informações como o percentual de consumo e detalhes sobre aquele programa ou app em execução. O Power Battery ainda oferece opções para ativar ou desativar, de forma rápida, as seguintes funções: Ringtone, Modo Avião, Wi-Fi, Vibrar, Dados, Rotação, Bluetooth, GPS, dentre outras funções.

Além disso, é importante destacar a interface inteligente e interativa, que acaba facilitando a vida dos usuários que utilizam esse aplicativo.

Como já destacado, este é um aplicativo destinado a usuários com aparelhos rodando o Android. Portanto, você pode encontrar o Power Battery disponível no Google Play.

Por Bruno Henrique


Entenda os motivos que levaram o WhatsApp a ser bloqueado no Brasil.

Uma determinação legal realizada pelo juiz Marcelo Montalvão, do Estado de Sergipe, bloqueou o Whatsapp no Brasil por 72 horas, na última segunda-feira (2).

Uma situação semelhante já havia ocorrido em dezembro do ano passado, quando o aplicativo foi bloqueado por 48 horas pelo Governo Federal, a fim de obter informações confidenciais. Na ocasião uma liminar foi concedida a empresa e o aplicativo esteve suspenso por poucas horas.

De acordo com o Tribunal Federal de Sergipe, a intervenção do uso do Whatsapp se deve ao descumprimento de ordens federais, o mesmo motivo que levou a detenção do representante executivo do Facebook na América-Latina no mês de março.

Entenda a situação: No dia 1º de Março desse ano, o vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, foi detido no aeroporto de Guarulhos, na região da Grande São Paulo. Segundo o Tribunal Federal, a empresa se recusou a fornecer dados importantes para investigação de tráfico de drogas e pedofilia, realizado no Estado de Sergipe. O executivo só foi liberado após a concessão de um habeas corpus.

Segundo a empresa, o Facebook não possui vínculos com o Whatsapp, o que impossibilita o fornecimento de dados para investigações. Além disso, a companhia alega que é impossível fornecer dados de mensagens dos usuários, já que todas as mensagens são criptografadas e excluídas após o recebimento.

Todas as operadoras de telefonia móvel cumpriram a determinação do órgão federal, já que ao descumprir o regulamento uma multa de 500 mil reais por dia seria aplicada.

Infelizmente, com o corte das atividades do Whatsapp, aproximadamente cem milhões de usuários tiveram que recorrer a outros métodos de comunicação, como o Telegram, Facebook, Viber, entre outros.

Poucos minutos após a queda do serviço, os hackers do grupo Anonymous impediram o acesso à página do Tribunal Federal de Sergipe. Logo após, outro grupo associado ao grupo Anonymous anunciou a queda do site do Governo do Estado de Sergipe. Atualmente, ambos os sites se encontram em perfeito funcionamento.

Em nota oficial, a equipe gestora do Whatsapp alega estar decepcionada com a ação jurídica do país e instrui seus usuários a utilizar o Facebook como modo de comunicação.

A conexão com o aplicativo foi reestabelecida no dia 03 de maio, terça-feira, após o aplicativo conseguir uma liminar a seu favor.

Por Wendel George Peripato


Rede Social chega a 10 bilhões de visualizações por dia e ultrapassa o Facebook.

O Facebook, há anos é considerado a maior rede social do mundo, após a ''queda'' do Orkut, que também ficou anos e anos como o principal rede social do mundo, porém, não soube se renovar e acabou ficando para trás. Agora, talvez possamos ver o mesmo acontecer com o Facebook. Talvez não seja para tanto, mas com o aumento no número de redes sociais e com o Snapchat na cola da rede social de Mark Zuckerberg, o reinado do Facebook pode estar perto do fim.

Explica-se. O Snapchat, embora possua um público completamente distinto do Facebook, possui foco maior nas publicações de fotos e vídeos curtos e que se apagam após certo tempo, algo que o público mais jovem adora. Já o Facebook foca em público mais amplo. Entretanto, a diferença de perfil não vem impedindo que o Snapchat, mesmo sendo mais restrito a um público jovem, cresça cada vez mais e se torne uma verdadeira ameaça ao Facebook. Segundo informações da renomada Bloomberg, o Snapchat atingiu a marca de 10 bilhões de visualizações por dia, ultrapassando o Facebook.

Até então, ambas as redes sociais possuíam algo em torno de 8 bilhões de visualizações diários, porém, o Snapchat conseguiu disparar em relação ao seu concorrente azul. Aliás, este não é o único dado animador. Hoje, cerca de um terço dos usuários do aplicativo são ativos e a empresa vem focando cada vez mais em soluções que atraiam mais usuários. Segundo a empresa, o Snapchat possui hoje 1,65 bilhão de usuários.

A receita do aplicativo também assusta, visto que no ano passado, a empresa conseguiu uma receita de cerca de US$ 16 bilhões com publicidade e anúncios, possuindo cerca de 100 milhões de usuários que acessam a rede social todos os dias. A empresa vem buscando abrir a rede social ainda mais para investimentos, o que deve fazer que com a crescente, os números publicitários se tornem ainda melhores em 2016.

O Snapchat, com esses números, acaba se tornando inegavelmente um concorrente direto do Facebook, que vem acreditando tanto no sucesso de seu concorrente, que deve lançar uma plataforma para concorrer com o Snapchat ainda nesse ano, assim como já havia tentado em anos anteriores, porém, sem sucesso algum.

Maria Luiza Mazzo


Medida adotada pelo Twitter acabou encerrando um dos mais populares apps para Android para utilização do Twitter.

O Twitter vem tomando algumas medidas polêmicas nos últimos tempos, como dar preferência aos Twitters com maior destaque e a falta de novidades positivas na rede social, que segue firme e forte, porém, estagnada e perdendo espaço para outros aplicativos. Agora, a rede social tomou mais uma medida que não deve agradar em nada uma boa parcela dos usuários da rede social.

O Fenix é um dos serviços mais populares no sistema operacional Android para o Twitter, fazendo um enorme sucesso desde que foi lançado por oferecer aos usuários maiores e melhores possibilidades, mesmo sem ser o app central. Entretanto, o app acabou chegando ao fim graças a uma medida do Twitter, medida esta que limitou os tokens na rede social.

A notícia foi anunciada na própria conta do Fenix no Twitter, chamando a decisão da rede social de ''infame'' e causando um tremendo alvoroço entre os usuários. Entretanto, aqueles que já possuíam o app e uma conta que tenham utilizado pelo menos uma vez, poderão continuar utilizando o mesmo, porém, o Fenix está fechado para novos usuários e sequer pode ser encontrado na Play Store por esses.

Caso você seja um dos que possuíam conta no app, basta acessar a área ''Meus apps e jogos'', dentro da própria Play Store. De qualquer maneira, novos usuários não poderão pagar para ter acesso ao serviço e não se sabe até quando o Fenix pretende manter o sistema no ar para os usuários já existentes do serviço.

O Fenix, entretanto, não é o primeiro aplicativo a morrer graças a limitação de tokens da API do Twitter, que já foi adotado há alguns anos e desde então vem causando enorme desconforto nos usuários destes clientes. Exatamente por este motivo, hoje diversos dos aplicativos disponíveis para o Twitter no Android são vendidos por um preço elevadíssimo, como no caso do Tweetbot nos dispositivos da Apple.

No caso do Fenix, o valor que era cobrado para utilizar o serviço era de US$ 5.

A polêmica acaba aumentando ao passo que como mencionado anteriormente, o aplicativo do Twitter não recebe grandes novidades e vem sendo passado para trás pelos clientes da própria rede social.

Murilo Couto


App polêmico permite a troca de mensagens anônimas e favorece a prática do Cyberbullying.

Atualmente, com a popularização do Whatsapp, existe uma enorme polêmica em torno dos apps mensageiros. Tudo por conta de que em busca de maior privacidade, muitos desenvolvedores acabam por criar mensageiros anônimos, que muitas vezes acabam sendo mal utilizados pelos usuários. Entre eles está o polêmico e recente Blindspot.

O app, nem tão conhecido no Brasil, foi lançado por uma empresa israelense, a Shellanoo, sendo completamente anônimo e estando no olho do furacão de uma polêmica cada vez mais recente: O uso do app para que pessoas pratiquem cyberbullying.

A polêmica já se inicia com a descrição do app, que promete ser completamente anônimo para você se comunicar com seus amigos, o que não deixa de ser curioso visto que se a pessoa em questão é seu amigo, não há porque entrar em contato por vias anônimas. Se já não bastasse isso, os desenvolvedores do app ainda dizem que se o usuário quer enviar algo de forma anônima, certamente não é algo bom.

Embora o foco da polêmica esteja em Israel, terra dos desenvolvedores, o app se disseminou ao redor do mundo rapidamente, visto que nos primeiros dias após o lançamento foram 720.000 downloads e em pouco menos de um mês foram 54 milhões de mensagens enviadas de forma anônima por meio do app.

Segundo informações divulgadas por parlamentares em Israel, já foram registrados até mesmo casos de suicídio envolvendo mensagens enviadas por meio do app. No país, até mesmo os educadores vem se envolvendo na polêmica, alertando os pais sobre os riscos de seus filhos terem o app no seu dispositivo móvel e incentivando os mesmos a não permitirem que seus filhos façam uso do mesmo.

O app é acusado de acobertar os usuários que praticam cyberbullying pelo app, sendo que nos comentários do aplicativo é possível encontrar até mesmo relatos de pais de filhos que se mataram graças as mensagens recebidas pelo aplicativo.

A empresa israelense Shellanoo, aliás, é especialista quando o assunto é segurança, visto que a empresa é responsável por diversos softwares de segurança de diversas celebridades como David Guetta e Nicki Minaj, outro motivo apontado pelo fato do app ter se disseminado tão rapidamente e ser alvo de polêmicas.

Laisa Silva


Se o Whatsapp não cooperar com as investigações a respeito do caso do PCC, o aplicativo voltará a ser bloqueado no país.

Desde 2011, o estado parece cada vez mais preocupado em interferir no chamado ''mundo virtual'', como no caso da polêmica lei SOPA. Hoje, o que vemos são órgãos estatais tentando bloquear aplicativos ou quebrar a segurança de smartphones graças a casos criminais nos quais as empresas se recusaram a cooperar com os órgãos. Um exemplo é o caso do Whatsapp, que foi bloqueado no ano passado no Brasil pelo fato da empresa não ter cooperado com as investigações sobre um caso que envolve o PCC.

Agora, a situação pode voltar a acontecer, segundo o próprio delegado que ordenou o bloqueio do Whatsapp por 48h no Brasil no ano passado, Fabiano Barbeiro, que em entrevista a Rádio Câmara, disse que se o Whatsapp não cooperar com as investigações a respeito do caso do PCC, o aplicativo voltará a ser bloqueado no país.

O caso vem se arrastando desde Julho passado, para poder quebrar o sigilo do aplicativo e ter acesso a mensagens que envolvam o caso do PCC. O Whatsapp não está disposto a quebrar um código que é criptografado segundo a empresa, o que acaba por tornar impossível a quebra desses dados por parte da empresa para o Ministério Público.

Por outro lado, segundo o delegado Barbeiro, o que realmente interfere na questão são interesses comerciais da empresa no Brasil e que os representantes do aplicativo no Brasil, poderão acabar indo presos como aconteceu recentemente com o vice-presidente do Facebook na América Latina. Além disso, ele não acredita na versão do Whatsapp sobre a criptografia, já que segundo ele, o fato do usuário receber uma mensagem e a mesma ficar guardada para ser lida posteriormente, mostra que o aplicativo mensageiro possui algum dispositivo para armazenamento dessas informações em rede.

O vice-presidente do Facebook na América Latina acabou sendo preso por um motivo semelhante e a rede social também pode acabar saindo do ar pelo mesmo motivo. Vale lembrar que o Facebook é o dono do Whatsapp.

O caso não envolve apenas o Brasil. Nos EUA, a Apple é quem sofre com os pedidos do FBI para também colaborar nas investigações, pedindo para a empresa hackear seu próprio dispositivo móvel, o iPhone.

Por João Trajano

 

Whatsapp bloqueado


Usuários poderão compartilhar perfis que acharem interessantes em suas redes sociais.

O Tinder é um aplicativo que se tornou extremamente famoso e usado entre os usuário, por localizar pessoas que estão em busca de namoro e se encontram próximas de você, permitindo aos usuários ir vendo os perfis dos usuários até encontrar alguém que finalmente lhe agrade. O aplicativo agora está recebendo uma nova função onde você pode compartilhar as pessoas as quais você acha interessante em suas redes sociais.

A função foi introduzida por meio do novo botão "compartilhar", permitindo que você compartilhe com seus amigos, aquela pessoa que você quer que eles também conheçam por ser simpática ou até mesmo seu novo (a) namorado (a). Por enquanto, nem todos os usuários estão com a função disponível, apenas alguns, por se tratar ainda de uma fase de testes no aplicativo.

Entre os usuários, a reação foi mista, já que ao mesmo tempo permite que você crie uma nova rede de amizades entre a pessoa que você recém conheceu e seus velhos amigos. Além disso, o recurso também pode acabar ajudando a "espalhar" de forma indevida seu perfil. Porém, pensando exatamente nesse último ponto, a empresa que gerencia o app tratou de ser cuidadosa e se essa é sua preocupação, não há motivo para pânico.

Para que os perfis não sejam expostos de maneira exagerada ou indevida nas redes sociais, os links terão duração de apenas 72 horas (3 dias) e poderão receber no máximo 5 cliques. O compartilhamento com seus amigos será feito por meio de um link, que possibilita ao usuário curtir ou não a pessoa que você "recomendou" em suas redes sociais.

A ideia principal da empresa é apenas fazer com que esse tipo de compartilhamento seja uma forma de atrair usuários e fazer com que estes acessem mais vezes o app. O fato dos links serem limitados tanto em cliques como em tempo, mostra a preocupação da empresa em não expor seus usuários além do necessário, algo louvável, já que a empresa poderia simplesmente optar por expor os usuários apenas para conseguir mais acessos em seu app.

O Tinder continua ganhando novos usuários e vem investindo forte em novidades para melhorar e aumentar ainda mais as opções atuais oferecidas aos usuários.

Por João Trajano


LINE informou que irá descontinuar o aplicativo em breve.

O MixRadio é um aplicativo bastante conhecido e utilizado, tanto entre usuários do Windows Phone, principalmente, como também do iOS e do Android, onde o app também está, ou, ao menos estava, isso, porque a empresa responsável pelo aplicativo anunciou que ele será oficialmente descontinuado pela empresa.

Recentemente, o aplicativo da LINE, foi comprado pela Microsoft, que aparentemente não possui interesse em levar o projeto em frente e o serviço de streaming será finalizado, sendo uma péssima notícia para os usuários do sistema da própria Microsoft, visto que eles contam com escassas opções nesse seguimento de app. O comunicado foi feito oficialmente em uma mensagem exibida na tela inicial do aplicativo, após ele ser atualizado para as três plataformas, ressaltando a tristeza em não levar o projeto em frente, que será encerrado em breve.

A empresa também publicou um esquema de perguntas e respostas em seu site oficial, que conta com uma versão em português do Brasil, onde tenta esclarecer aos usuários, os motivos que levaram o aplicativo a ser finalizado oficialmente.

Um dos principais motivos que levaram a LINE a encerrar o app, é que a empresa enfrenta sérios problemas financeiros e não via mais no aplicativo, uma perspectiva de lucro considerável em meio à crise vivida pela mesma, que a partir de agora, irá focar completamente no mensageiro que a empresa possui e que inclusive recebeu novidades recentemente e em outro serviço também de streaming que a LINE possui no mercado asiático atualmente.

Como todo o acervo do MixRadio chegará ao fim em breve, é recomendável que desde já, os usuários principalmente do Windows, já comecem a buscar alternativas, sendo que, uma delas, é da própria Microsoft, o Groove, ainda existindo outras opções até mesmo melhores no mercado, caso do Deezer e do Spotify, que fazem muito sucesso entre os usuários e vem crescendo cada vez mais no mercado de apps.

Não se sabe exatamente quando o aplicativo sairá do ar, já que nenhuma informação a respeito foi divulgada, mas é esperado que isso ocorra em breve, já que, como citado, a LINE, responsável pelo finado aplicativo, passa por seríssimos problemas financeiros e decidiu mirar seus investimentos em outros tipos de aplicativo, como seu mensageiro.

Por Paulo Henrique

 

App MixRadio


App pode ser utilizado para rastrear encomendas tanto dos Correios como do serviço DirectLog.

Mesmo com as recentes decepções com o sistema, a Microsoft continua investindo fortemente no seu Windows Phone e uma das novidades mais positivas nos últimos tempos para o sistema operacional mobile da empresa norte-americana, foram os aplicativos universais, que garantem que um aplicativo que roda no Windows pelo desktop, também possa rodar no Windows Phone, unificando os aplicativos, agora, o sistema operacional está recebendo mais um app graças ao serviço.

Trata-se do Rastreador Correios, para que os usuários possam rastrear suas compras feitas pelas internet, ou demais encomendas, e também acompanhar o andamento da entrega de produtos que você vendeu, por exemplo, pela internet até a casa de seus clientes de maneira bem simples.

O aplicativo agora disponível para os usuários do Windows Phone, pode ser utilizado para rastrear suas encomendas tanto dos Correios como do serviço DirectLog, sendo necessário que você forneça alguns dados para que a pesquisa seja feita, como o número do CPF, porém, tal dado não ficará armazenado no sistema do aplicativo, sendo necessário apenas para as entregas a serem realizadas pelo DirectLog. A pesquisa e acompanhamento são bem práticos ainda mais para aqueles que constantemente estão realizando compras pela internet ou são vendedores pela rede.

O aplicativo é simples e objetivo tanto para os usuários que estão aguardando uma entrega, que devem digitar o código de rastreio e uma descrição, como o nome do produto, por exemplo, para receber todas as atualizações referentes a entrega de seu produto, como para os vendedores, que poderão fazer o rastreio através do código de barras do pacote, no recibo de que seu pacote foi enviado pelos Correios a seu cliente, facilitando a vida dos usuários.

Por exemplo, vamos supor que você está recebendo uma encomenda vinda de São Paulo, capital, pelo aplicativo, é possível que você ative uma opção que faz com que, sempre que seu pacote avance uma etapa, chegando em outra cidade, você receba uma notificação em seu smartphone.

Ainda será possível, por meio do app, salvar todos os dados de suas encomendas no OneDrive, opção que não estava disponível anteriormente para os usuários do aplicativo, guardando seus históricos mesmo com a perda do dispositivo ou de dados.

Por Isis Genari

App Rastreador Correios

Foto: Divulgação


As pessoas desejam estar cada vez mais conectadas umas com as outras, e a forma mais prática de conseguir isso, com a correria do dia-a-dia, pode ser encontrada em diversos aplicativos, entre eles, o WhatsApp, um dos mais baixados no Brasil e no mundo.

Através do WhatsApp, as pessoas podem trocar mensagens instantâneas sem pagar nenhuma tarifação no primeiro ano. Para mandar mensagens é necessário estar conectado à internet com o Wi-Fi ou com o 3G da operadora de celular.

Com a ajuda das ferramentas disponibilizadas pelo WhatsApp, as pessoas podem conversar no modo privado , ou através de grupos que podem ser criados a qualquer momento.

Os grupos são ideais para a troca de ideias de um grupo escolar, empresarial, de amigos, entre outros do mesmo gênero.

Para melhorar ainda mais na utilização desse aplicativo, o WhatsApp cria versão para Web, ou seja, o programa que poderá ser utilizado pelo computador, onde as mensagens poderão ser trocadas da mesma maneira.

Esses dados foram divulgados oficialmente no Blog WhatsApp (www.whatsapp.com), porém, usuários interessados deverão utilizar o Google Chrome para fazer a instalação, e alguns detalhes devem ficar claros antes de realizar o procedimento.

A primeira observação que foi feita pela CEO da Companhia menciona que os aparelhos da Apple, sistema iOS, não poderão acessar ainda esse lançamento.

É necessário ter aparelhos no sistema Android compatível, como, por exemplo, Nokia S60 e o Windows Phone Black Barry. Caso você tenha um dos modelos, acesse o site https://web.whatsapp.com/ pelo Google Chrome e siga os demais procedimentos.

Depois de acessar a página, é necessário encontrar o logotipo da empresa com o QR Code que deverá ser escaneado.

A empresa ainda relata que o recurso funciona somente na versão mais atual do aplicativo, porém, está sendo trabalhado formas para que o programa possa ser disponibilizado aos usuários iOS.

Para mais informações, indicamos que leia o blog da empresa conforme descrito acima.

Por Yasmin Fernandes Robles

Foto: divulgação


Não é de hoje que a Google trava uma batalha contra a pirataria. Também não é novidade que o The Pirate Bay, o maior e mais famoso site de torrents piratas, é perseguido.

Além de excluir de seus mecanismos de busca frequentemente links de conteúdo que infringe a lei de direitos autorais, a Gloogle tomou uma nova medida: excluir da Gloogle Play Store aplicativos relacionados ao The Pirate Bay.

Os apps "The Pirate Bay Proxy", "The Pirate Bay Premium", "The Pirate Bay Mirror" e "PirateApp", foram removidos da loja de aplicativos para Android, por "violação de propriedade intelectual e personificação ou comportamento enganatório", o que seria contra as Políticas de Conteúdo da empresa.

Porém, para "Gavin", desenvolvedor do The Pirate Bay Proxy, a remoção não fez muito sentido. Segundo ele, a ferramenta não faz nada que os navegadores já não ofereçam. Inclusive, o próprio Google Chrome.

Há de se admitir, no entanto, que a Google nem sempre toma decisões que prejudiquem sites como o The Pirate Bay. Há tempos que grupos e empresas que combatem a pirataria, como a DMCA e a BPI, enviam milhares de notificações, todos os meses, solicitando a remoção de links piratas.

Muitas vezes eles são atendidos, mas ainda hoje a página inicial do The Pirate Bay, apesar dos pedidos de remoção, continua aparecendo no buscador da Google.

Embora o site contenha milhares de links para download de conteúdo protegido por direitos autorais, para a Google, a página inicial não viola nenhum desses direitos. Ainda que ela dê acesso aos downloads.

Para os desenvolvedores dos aplicativos removidos da Google Play Store, essas duas atitudes podem parecer incoerentes. De qualquer forma, quem já possui os apps instalados poderão continuar utilizando sem problemas.

Os desenvolvedores estão agora disponibilizando o APK dos seus aplicativos em seus próprios sites para aqueles que ainda não fizeram o download.

Por Daniel Cavalcante

Foto: divulgação


Nos tempos atuais, as exigências do mercado e sociais, além do crescimento da população, tem proporcionado uma rotina cada vez mais corrida. Estamos sempre em busca de melhoria, mas o excesso de atividade e a inflexibilidade de horários “não permite” ir muito além.

Os aplicativos de celular podem ajudar a facilitar muita coisa no decorrer do dia, uma delas é o conhecimento de uma nova língua e o melhor, quando e onde quiser.

Este ano, nos deparamos com inúmeros profissionais correndo atrás de um curso intensivo para conseguir atender os clientes no período da copa. Se você também procura uma qualificação melhor no mercado através de um curso de línguas, confira três aplicativos gratuitos que lhe ajudarão nesta conquista:

Duolingo: Inglês e Espanhol: disponível para iPhone e Android, o aplicativo permite uma iniciação em Inglês e Espanhol com testes e opções para que você estabeleça uma meta diária de tarefas e crie uma conta para acompanhar o seu desenvolvimento, além de ser prático e divertido.

Inglês Conversação: É necessário ter Android 3.0 ou superior para utilizá-lo. Ideal para quem compreende a leitura de palavras e não consegue iniciar uma conversa por não saber a pronúncia correta. O aplicativo apresenta pequenos textos de diálogos e é possível ler enquanto escuta o áudio para uma maior compreensão.

Curso Completo Inglês Wlingua: Sendo de nível básico e intermediário, o “Curso Completo Inglês Wlingua” é de realmente o mais completo. Oferece tradução de palavras, atividades para maior compreensão de conteúdo, além de ensinar a pronúncia correta. Está disponível para todos os tipos de sistemas.

Que tal fazer um curso pelo celular e sair na frente, utilizando tempos ociosos na fila de espera, no ônibus ou em qualquer lugar? Estes são apenas exemplos selecionados com alto índice de aprovação dos usuários, gratuitos e de conteúdo bem extenso.

Caso baixe algum destes aplicativos, mantenha-o atualizado e procure exercitar seus conhecimentos, opte por filmes legendados e acrescente ainda mais seu vocabulário.

Por Ricardo Laurentino da Silva

Foto: divulgação


A tecnologia está presente em nosso cotidiano de diversas maneiras, como, por exemplo, na comunicação. Hoje é bem mais fácil se comunicar, haja vista os aparelhos de celular terem tomado conta do mercado mundial. Dessa forma, surgiu o smartphone, aparelho bastante avançado com muitas funcionalidades e ferramentas.

Se você é desses que possuem um smartphone e não desgrudam do mesmo, mas já está ficando com tédio do bom e velho design do Android, saiba que é possível reverter essa situação. E isso é algo bastante simples, pois através de um simples aplicativo é possível mudar os temas e o design como um todo de seu smartphone, deixando o padrão de lado e se destacando entre os demais smartphones.

E em relação aos aplicativos, uma grande indicação é Pop Launcher,  app que dispõe de opções bem interessantes para mudança de visual no seu Android. Através desse software é possível mudar o estilo das principais telas do seu sistema.

Após o aplicativo ser ativado será fácil começar as mudanças. O mesmo irá disponibilizar uma tela inicial bem mais interativa e fácil de navegar, com algo bastante diferente de tudo que você já viu.

Pop Launcher é bastante indicado devido a sua simplicidade, pois o mesmo dispõe de ótimos mecanismos associados às facilidades de usá-lo, o que é algo bastante agradável para os usuários que gostam de praticidade. O mesmo ainda destaca os aplicativos mais acessados pelo usuário e já facilita o acesso aos mesmos.

O app aqui destacado também é bastante indicado devido ao pouco consumo de recursos em seu sistema. Com isso, você poderá realizar as edições de forma rápida e sem consumir muita energia da sua bateria, por exemplo.

O mais legal é que tudo isso é oferecido de forma gratuita. Com isso, para realizar o download do aplicativo, basta acessar o site oficial Baixaki. O mesmo é compatível com Android 4.0.3 ou superior.

Por Bruno Henrique

Foto: divulgação


A Copa do Mundo está na metade e o mundo inteiro está em clima de festa comemorando cada lance. A ordem agora é animação e muitos gritos gol. Toda essa euforia da Copa pode ser ainda mais aproveitada pelos donos dos aparelhos smartphones que operam com Windows Phone, isso porque a Microsoft do Brasil selecionou apps exclusivos para que os apaixonados por futebol possam acompanhar todos os resultados dos jogos.

Através desses apps é possível acompanhar notícias em tempo real sobre os torneios e sobre os atletas envolvidos nas partidas, alguns também permitem realizar montagens através de fotos tiradas durantes os jogos e por aí vai.

Para quem deseja se manter muito bem informado durante o campeonato mundial, vai aí uma lista com alguns dos apps que podem ser úteis para o seu dia a dia nos dias de jogos.

Onefootball Brasil: Com este app é possível acompanhar os comentários das jogadas e também as notícias mais atualizadas, tanto antes quanto durante os jogos. Se você não deseja se perder com o calendário de jogos, o Onefootball Brasil ainda oferece um planejador da Copa.

UOL Copa: Com este app é possível saber a cobertura completa sobre a Copa e isso em tempo real. O app também oferece calendário dos próximos jogos, bem como os últimos resultados das partidas, além de permitir o acompanhamento lance a lance dos jogos.

ESPN FC: Ele permite ao usuário acompanhar os últimos placares, as notícias sobre os jogos, bem como blogs e conteúdo especial, além de dar acesso às estatísticas e informações sobre as seleções e seus jogadores.

Real Football: Esse app funciona como um simulador das atividades de um time de futebol. Possui gráficos bem aprimorados e ótimos efeitos de áudio, por meio dele também é possível controlar os jogadores dentro das quatro linhas do campo e outras ações como contratação de novos jogadores, administração das finanças do clube, manutenção do estádio.

Gostou? Qual dele é o ideal para sua diversão?

Por Igor Lima


Hoje em dia temos boas opções no mercado de sistemas operacionais mobiles. O iOS e o Windows Phone costumam ser sistemas mais fechados, com seus códigos fontes ou políticas mais restritivas. Isso impede muitas vezes que novas rons ou aplicativos legais sejam lançados.

Já para os lados do Android e do Firefox OS, o cenário muda um pouco. No primeiro temos uma facilidade de instalar aplicativos vindos de terceiros, novas rons, apps inovadores e bacanas entre outros. Já o Firefox OS é mais leve, flexível e menos restritivo. Isso por que aplicativos feitos para o Firefox OS são escritos em HTML5 e podem ser rodados de forma nativa no Android.

Para isso acontecer é preciso apenas a instalação do navegador em qualquer aparelho Android que suporte o mesmo. Para isso, basta acessar a Google Play e instalar o programa. Logo após isso, basta apenas abrir o Firefox, acessar a loja de aplicativos e começar a curtir os novos apps que foram feitos para o Firefox OS, mas que rodam nativamente no Android (e o melhor, podem interagir com o sistema).

Infelizmente são poucos os “exclusivos” por lá. A grande maioria já pode ser encontrada no Android ou em outros sistemas. Como o Android aceita HTML5 nativamente, pode ser esta linguagem a padrão para a programação de muitos deles. Isto por que, não é preciso lançar para o Android estes aplicativos, mas sim, lançar na loja do Firefox e aí sim a permissão da instalação no sistema do robô verde.

O Firefox OS tem um objetivo diferente do Android. Ele é voltado para aparelhos de baixíssimo custo, sendo que muitos deles têm apenas a finalidade de aposentar os aparelhos velhos e usados apenas para ligação, já que esse público-alvo não precisa de algo tão potente, jogando a responsabilidade no simples, mas eficaz Firefox OS. Vale lembrar que aparelhos de 25 dólares estão em cogitação de lançamento pelo Firefox, dando um choque no mercado e mostrando que com configurações baixas, pode atingir um público-alvo simples, assim como o Moto E.

Por Leandro de Souza

Firefox OS

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: