Modelo começou a ser vendido no Brasil, porém os preços estão bastante altos. Valores variam de R$ 2.900 a R$ 135.000.

Na última sexta-feira, dia 16, a venda do Apple Watch começou no Brasil. Os preços bastante altos desanimaram muitos consumidores que pretendiam adquirir o produto.

O modelo mais básico está custando R$ 2.900,00, já o mais extravagante que conta com acessórios de ouro 18 quilates está saindo por nada mais nada menos que R$ 135.000,00.

Na loja online da Apple é possível encontrar 3 versões: Watch Sport, Watch e Watch Edition. Confira as particularidade de 2 dos modelos:

Versão Watch Sport: Disponível em 12 modelos. Fabricado com vidro de silicato de alumínio, reforçado através da troca de íons, a superfície ganha no quesito resistência se comparado a outras marcas. Aço inoxidável 316L, acabamento espelhado através da redução de impurezas, as pulseiras de fluorelastômero possibilitam flexibilidade e estão disponíveis em várias cores para que os usuários possam encontrar uma que se adeque a sua personalidade, também é possível escolher por modelos de aço ou ainda mais conservadores e tradicionais feitos com couro.

Modelo com caixa de 38 mm: R$ 2.899,00;

Modelo com caixa de 42 mm: R$ 3.299,00.

Versão Watch Edition: 8 modelos de combinações possíveis, preços variam entre R$ 80.000 e R$ 135.000. Composto de ouro maciço amarelo ou rosa 18 quilates e desenvolvido com uma liga totalmente nova, o relógio é muito mais resistente que o ouro convencional. O modelo extravagante tornou-se sonho de consumo de muitos brasileiros. A tela do aparelho é feita de cristal safira. Durante a fabricação, scanners ultrassônicos são capazes de detectar qualquer imperfeição no metal. O processo de polimento é feito por joalheiros até que os relógios fiquem totalmente uniformes e perfeitos. Todos os modelos da coleção Edition acompanham um elegante estojo de couro que contam com um carregador por indução.

Através da Loja Online da Apple é possível adquirir os produtos com parcelamento de até 24 vezes. Apesar de continuar caro, é uma boa maneira de tornar possível a compra.

Por Beatriz 

Apple Watch Edition

Fotos: Divulgação


Relógio inteligente poderá custar entre R$ 1.799,00 e R$ 98 mil no Brasil.

No dia 10 de abril deste ano o Apple Watch, um relógio inteligente, teve sua pré-venda e, o estoque acabou em pouco tempo após ele ter sido oferecido no site da Apple.

O Apple Watch é um relógio diferenciado de todos que você já viu. Ele é prático e, por ficar no pulso, é possível acrescentar um componente físico às notificações e alertas. Também possui um app específico para sua saúde, mostrando a evolução e, ainda, motiva a realizar mais exercícios.

Segundo informações da MacMagazine, aqui no Brasil a data estimada de lançamento é julho, porém, ainda não há uma data específica. O que se imagina é que acontecerá em alguma sexta-feira do mês, já que a Apple tem tradição em lançar qualquer produto nos finais de semana.

O gadget deverá custar entre R$ 1.799,00 e R$ 98 mil e, de acordo com uma tabela feita pelo site TecMundo, o cálculo feito para chegar a esse valor levou em conta alguns impostos, como 8,875% do imposto de Nova York, mais 6,38% de IOF e, ainda, a cotação do dólar, que está em R$ 3,06. Por isso, quem se interessar pelo aparelho, deverá preparar o bolso para desembolsar o dinheiro necessário.

Apple:

A Apple é uma multinacional americana com sede em Cupertino, na Califórnia, Estados Unidos. Fundada no dia 1º de abril de 1976, teve como mentores Steve Jobs e Steve Wozniak e, durante 30 anos foi chamada de Apple Computer, Inc.

Dentre os produtos mais conhecidos da empresa estão iPod, Macintosh, iLife, iWork, Aperture, Final Cut Studio, iPhone, iPad e, agora o mais recente Apple Watch. O sistema operacional desenvolvido pela Apple é o iOS, Mac OS X, iTunes, e também o navegador Safari.

Em 2010 a multinacional operava em dez países e 301 lojas de varejo, além de ter uma loja online que vende os produtos criados pela mesma. Já em 2011 passou a ser considerada uma das maiores do mundo e a mais valiosa do planeta.

Por Andréa Corneli Ortis

Apple Watch

Apple Watch

Fotos: Divulgação


A Apple está organizando um evento para o dia 9 de março deste ano, no qual acredita-se que será apresentado seu mais novo gadget, o Apple Watch. Diversas pistas foram deixadas pela empresa, que não anunciou oficialmente do que se tratará o evento em um convite feito aos jornalistas, mas ela destacou bem o termo “horário”.

No convite, a empresa utilizou o termo “Spring foward”, que é parte da expressão “Spring foward, Fall back” (Adiante na Primavera, atrase no Outono), que faz menção ao horário de Verão dos Estados Unidos, que entrará em vigor no dia 8 de março, apenas um dia antes do evento.

De acordo com o CEO da empresa, Tim Cook, em um pronunciamento em janeiro deste ano, a produção do relógio inteligente estava sendo feita na velocidade desejada e que possivelmente em abril começaria a ser vendido.

O possível evento de lançamento acontecendo em março nos deixa duas opções: ou a Apple adiantará as vendas do produto em um mês por alguma estratégia de marketing ou então o evento trará todas as informações do produto, inclusive afirmando oficialmente que o Watch começará a ser vendido em abril.

O lançamento está sendo esperado com muita expectativa pelos consumidores, já que a marca não é conhecida por decepcionar quem utiliza suas invenções. Alguns relógios inteligentes já estão presentes no mercado, porém com integração com o sistema Android na maioria das vezes.

O Apple Watch trata-se de um dispositivo eletrônico que em tese é um relógio com todas as funcionalidades que um modelo convencional teria, porém seu mostrador é composto por uma tela touchscreen conectada através de Bluetooth ao iPhone do usuário.

Através deste mostrador, o usuário pode ter rápido acesso às notificações do aparelho, assim como a execução de alguns aplicativos sem nem mesmo precisar tocar no smartphone.

A Apple já confirmou que o aparelho será altamente personalizável, com diversas opções de materiais para mostrador, disponíveis em dois tamanhos, além de diversos modelos de pulseiras.

A novidade chegará aos Estados Unidos com os modelos mais simples custando a partir de US$ 350, porém ainda não existem informações de preços no Brasil.

Por Rannier Ferreira Mendes

Apple Watch

Apple Watch

Apple Watch

Fotos: Divulgação


A Apple lançou no início de outubro mais uma novidade que encantou milhares de apaixonados ela marca, o relógio inteligente Apple Watch.

O relógio roda aplicativos, conversa com iPhones, registras dados, ajuda o usuário a controlar sua saúde, e simplesmente virou uma sensação nos Estados Unidos. Desde a morte de Steve Jobs, esse é o primeiro produto a entrar como novidade na linha de produção da marca.

O produto será lançado apenas em 2015, e promete filas em frente à loja, como já deveria ser tradição por lá. O relógio tem a elegância e simplicidade, assim como todos os produtos da Apple. A versão mais básica deverá chegar ao mercado com valor em torno de 350 dólares, cerca de 30% mais caro do que similares dos concorrentes Android, Motorola e Sony.

Porém, em relação ao monitoramento da boa forma de seus usuários, a Apple dispara na frente de seus concorrentes. As funções com toque digital mandam mensagens e desenhos aos amigos para chamar atenção para a prática de exercícios.

Superestiloso, o relógio tem formato quadrado e até futurista. Terá, a princípio, duas versões, que irão variar apenas no tamanho, assim o mercado feminino poderá ser conquistado com a versão menor.

A Apple chama seu controlador de Coroa digital, que é um mostrador na parte lateral que irá disponibilizar mais conteúdo na tela do aparelho, como uma barra de rolagem. Além disso, a tela com função  "touchscreen" terá a sensibilidade de perceber entre um toque leve, ou curto, ou mais prolongado, e assim acionar diversas funções.

E não para por aí, o aparelho promete ser uma espécie de secretária, avisando o usuário de seus compromissos, monitor cardíaco, mapas, entre diversas outras aplicações que poderão ser acionadas por comando de voz.

Em termos de segurança, a empresa afirma que o sistema do relógio é completamente seguro, já que não haverá necessidade de armazenamento de dados, como cartões de crédito, por exemplo.

Por Vivian Schetini

Apple Watch

Apple Watch

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: