Conheça os 10 aplicativos que mais consomem bateria em aparelhos com Android.

A falta de bateria é um problema para quase todo mundo que tem smartphone. Quem usa sistema operacional Android, deve conferir a lista que fizemos dos 10 apps que mais consomem bateria.

Quais aplicativos no Android mais consomem bateria?

Se você está na vasta gama de pessoas que vivem reclamando que a bateria do celular acaba quando a gente mais precisa, está no artigo certo. Apesar de ainda não haver modos de conservar a bateria eternamente (quem nos dera, né?), existem hoje no mercado, algumas baterias mais potentes, opções de carregamento rápido, além de carregadores portáteis e afins. Mas a verdade é que ainda não existe uma forma mais eficaz de ter bateria do que gerenciando bem o seu aparelho.

Aplicativos abertos em segundo plano, planos de fundo interativos, alto brilho e alto contraste são apenas alguns dos fatores que podem fazer sua bateria ir embora rapidinho. Outro item importante a se pensar quando o assunto é economizar bateria, é o uso de dados, já que a internet mantém o uso e atualização constante e simultânea de diversas aplicações do smartphone. Gerenciar esses itens com atenção pode garantir uma vida um pouco mais duradoura para a sua carga.

Contudo, alguns aplicativos realmente consomem muito mais bateria do que outros, então confira agora a lista com os aplicativos que mais fazem uso da energia carregada em seu celular. Assim como serviços de streaming acabam com os dados quando limitados, por exemplo, pedindo conexões contínuas com a internet, jogos como o Pokemon Go, podem extinguir sua carga em menos de 3 horas.

Veja a lista dos 10 aplicativos que mais consomem bateria (além de memória e dados).

10. The Guardian

Apesar de não muito propagado no Brasil, esse aplicativo do jornal britânico traz notícias, podcasts, vídeos e afins.

9. Google Planilhas

Se você é adepto do docs da Google, deve saber que o celular demora para abrir as planilhas, além de esquentar para executar a ação.

8. Clean Master

Esse aplicativo pode ser uma surpresa para você nessa lista. Esse aplicativo é uma das maiores recomendações para quem quer liberar espaço no Android. Contudo, para usufruir das bênçãos que a aplicação oferece, é preciso estar disposto a pagar o alto consumo de bateria que o uso do utilitário acarreta.

7. SmartNews

Esse aplicativo é um compilado de notícias de diversas fontes norte-americanas, entre outros. Por pedir um alto consumo de internet, o app ficou em sétimo lugar nessa lista.

6. Tinder

Os encontros vão consumir sua energia. Literalmente. O Tinder conta com mais de 50 milhões de usuários e consome muitíssima bateria. Em listas anteriores, esse app não entrava. Sendo assim, credita-se o alto consumo de internet a alguma nova configuração.

5. Amazon Shopping

Apesar de não muito popular entre brasileiros, que geralmente optam por usar sites e plataformas no notebook ou outros aplicativos (como a OLX, por exemplo), a Amazon tem essas aplicações para compras que consomem bastante energia.

4. Line

Esse aplicativo é um mensageiro japonês, que disputa mercado com o Telegram e o Whatsapp, por exemplo. Ele consome muita bateria e quando usado em tablets e smartphones, pede mais recursos, sendo assim inferior aos concorrentes.

3. Wattpad

Para os leitores de plantão – ou escritores, o Wattpad tem grande utilidade. Com sua interface semelhante a do Facebook no quesito notificações, exige muitos recursos, por conectar tudo, como numa rede social.

2. Spotify Music

Olha o streaming aí. Para sua surpresa, o aplicativo não consome tanta bateria quando está sendo executado online. O segundo lugar dessa lista está destinado ao Spotify por conta do download de músicas.

1. Snapchat

Quando analisados os itens bateria, dados e volume de armazenamento, o Snapchat é campeão de consumo, possuindo a pior perspectiva. Apesar de funcionar com mensagens curtas e não duradouras, máscaras e elementos muito simples, o app não é nada inofensivo para o sistema de seu smartphone.

Esses levantamentos foram feitos pela Avast Software.

Por Carolina B.

Consumo de bateria


App Sentinela é um elo entre o agente de segurança pública e a comunidade do local de Viana, no Espírito Santo.

Com as constantes inseguranças nos estados brasileiros, a cidade de Viana, no Espírito Santo, utilizou da tecnologia para combater o mal e lançou no dia 1º de julho, às 17h, uma nova ferramenta que busca contribuir com a segurança pública no município.

Nomeado de “Sentinela”, o aplicativo, que estará disponível para ser usado nos celulares, será um elo entre o agente de segurança pública e a comunidade do local, otimizando o trabalho do Centro Integrado de Videomonitoramento de Viana, o CIM.

A utilização da ferramenta é muito simples, porém só funciona em aparelhos que possuam o sistema operacional Android. Porém, a expectativa da Prefeitura Municipal é de que este já seja liberado na próxima semana para sistemas iOS.

Para o download, basta acessar o Google Play e buscar por “Sentinela”. Quem tiver a ferramenta e estiver nas áreas da cidade monitoradas pelas câmeras, englobando tanto as vítimas ou testemunhas de algum delito ou outro ato criminoso, poderá através do aplicativo do celular, acionar o CIM da Prefeitura de Viana.

Atualmente, a cidade conta com quarenta câmeras que estão distribuídas nos mais diversos pontos dos catorze bairros e, ainda, em trechos da BR 262 que perpassa a cidade. É importante saber também que, quem for acionar a ferramenta ainda poderá relatar detalhadamente sua denúncia, bem como a localização em que esta foi realizada ou testemunhada.

Uma iniciativa interessante e que busca a participação ativa da população nas ações de segurança junto ao Centro Integrado de Videomonitoramento da cidade, acionando este em caso de necessidade e outros motivos legais a Polícia, o projeto garante ainda que preservará a identidade de quem eventualmente fizer alguma denúncia ou identificação.

Ainda, este aplicativo é importante no que se refere à interação do cidadão com o que acontece na cidade em termos de ações criminosas. Porém, não exclui em momento nenhum a utilidade do telefone 190, sendo que as ocorrências ainda podem ser registradas também por este canal.

Com este investimento, espera-se que a Prefeitura Municipal de Viana sirva de exemplo e que mais cidades invistam em infraestrutura e tecnologia para a área de segurança pública. Dessa forma, o celular se mostrou muito importante no que se refere ao cuidado dos espaços públicos e das pessoas envolvidas ali de forma mais eficaz e ágil.

Por Kellen Kunz

App Sentinela

Foto: Divulgação


Medida tenta melhorar a relação entre Apple e Desenvolvedores, que devem utilizar a liberação para criar novos aplicativos.

Os assistentes pessoais em smartphones ficam mais populares conforme o tempo passa e os consumidores ganham mais e mais versões para escolher. A mais conhecida sem dúvida é a Siri, que está presente nos produtos da Apple como iPhones. Há tempos desenvolvedores sonham em usar a Siri para seus aplicativos, mas a empresa insistia em deixá-la exclusiva. As boas notícias chegaram durante a WWDC (World Wide Developers Conference) que aconteceu em Junho. A partir de agora a Siri e outros aplicativos do sistema iOS estarão disponíveis para desenvolvedores.

Motivos por Trás da Decisão

De acordo com o chefe-executivo da Apple, Tim Cook, a intenção da empresa é ajudar os desenvolvedores a criarem os melhores aplicativos para seus sistemas. Como a maioria dos aplicativos para o sistema iOS são feitos por terceiros, a maioria não estava conectada à Siri, Apple Play e outros.

Conforme a concorrência aumenta, os produtos da Apple perdem sua competitividade no mercado e os aplicativos são parte do que os tornam atrativos para os consumidores. Ao liberar suas principais funcionalidades para terceiros, a empresa tenta melhorar sua relação com desenvolvedores, tentando fornecer as ferramentas para a criação de apps melhores e mais poderosos.

O que isso quer dizer para os usuários?

Quem pensa que isso só é interessante para os envolvidos na área de informática está muito errado. Assim que desenvolvedores começarem a integrar seus programas à Siri, ao iMessage e aplicativos Apple, será possível utilizar comandos de voz em uma variedade bem maior de apps. Tudo isso deixa a vida do usuário muito mais fácil.

A Apple não é pioneira em disponibilizar o código de alguns de seus aplicativos para terceiros, no começo de 2016 o Facebook liberou o código de seu Messenger para o desenvolvimento de bots.

No futuro a empresa planeja investir em inovações para seu sistema iOS, Mac e também em seu Apple Watch. Tudo é parte de uma cruzada iniciada por uma das maiores companhias de tecnologia do mundo para combater seus concorrentes. Recentemente a Siri vem ganhando várias opções para Android e outros sistemas como o Cortana, Google Now e a recém-chegada Nina. Pelo jeito deixar outros ajudarem na inovação é o caminho para sobreviver. 

Gizele Gavazzi


Novo app para smartphones Android promete otimizar e melhorar a duração da bateria do aparelho.

Um grande problema enfrentado por usuários de celulares de todo o mundo é, sem sombra de dúvidas, o tempo de duração da bateria. A boa notícia é que você tem uma alternativa bastante interessante e que irá lhe ajudar na otimização desse item. Trata-se do aplicativo Power Battery – Battery Saver, um app para celulares Android que permite que o usuário gerencie e configure a bateria do seu aparelho para um melhor rendimento.

O aplicativo aqui destacado possui funcionalidades bastante interessantes. O mesmo informa quais são os programas que mais consomem energia e disponibiliza na tela de bloqueio o tempo restante de bateria, evitando que o usuário seja pego de surpresa. Dessa forma, o usuário poderá utilizar esse tempo para realizar as tarefas mais importantes naquele momento.

Assim que o aplicativo é aberto ele já disponibiliza informações como, por exemplo: tempo de duração restante da bateria, temperatura da mesma, bem como a possibilidade de efetuar a otimização. Com isso, será disponibilizada uma lista dos softwares que estão consumindo uma grande quantidade da bateria e a sugestão de fechá-los.

Uma das opções mais interessantes do app é “Modo de Economia”. A mesma está localizada no menu inferior. Por meio da mesma você encontrará a possibilidade de prolongar a bateria, seja encerrando alguns programas ou fazendo outros tipos de ajustes. Além disso, ainda existe a opção “Modo Inteligente”, cuja principal função é economizar a bateria por tempo, programas ou através de energia, sendo que o próprio app irá gerenciar as funções que o aparelho continuará executando.

Através da opção “Lista de Rank”, o usuário terá acesso a uma lista completa e detalhada dos aplicativos e programas que mais estão consumindo a bateria naquele momento. A lista contem informações como o percentual de consumo e detalhes sobre aquele programa ou app em execução. O Power Battery ainda oferece opções para ativar ou desativar, de forma rápida, as seguintes funções: Ringtone, Modo Avião, Wi-Fi, Vibrar, Dados, Rotação, Bluetooth, GPS, dentre outras funções.

Além disso, é importante destacar a interface inteligente e interativa, que acaba facilitando a vida dos usuários que utilizam esse aplicativo.

Como já destacado, este é um aplicativo destinado a usuários com aparelhos rodando o Android. Portanto, você pode encontrar o Power Battery disponível no Google Play.

Por Bruno Henrique


Nova atualização irá fornecer informações sobre o transporte público na cidade.

A Apple é uma das empresas que mais investe em aplicativos próprios, feitos dedicadamente para seus dispositivos, sendo considerado pelos usuários como um dos diferenciais dos aparelhos da empresa da Maçã, em relação a seus concorrentes. Entre os aplicativos falados, está o Apple Maps, que tenta trazer para os usuários do iOS, uma versão da Apple do famoso e já bastante consagrado Google Maps. O aplicativo está recebendo uma nova atualização que irá garantir uma nova funcionalidades para os moradores do Rio de Janeiro.

A partir de agora, os donos de aparelhos com o iOS, que sejam residentes da cidade do Rio de Janeiro (RJ), poderão obter acesso a informações relativas ao transporte público na cidade maravilhosa. Um dos objetivos da empresa é ganhar espaço com os diversos turistas que irão visitar a cidade carioca por causa das Olimpíadas desse ano, em Agosto.

Com essa atualização, os usuário poderão conseguir informações para poder se locomover por ônibus, metrô, trem e até mesmo balsa, oferecendo diversas opções para os usuários. O serviço passará a estar disponível para todos os usuários que estejam na região metropolitana da cidade maravilhosa. Cidades como Duque de Caxias, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, São Gonçalo e outras, estão disponíveis no serviço do Apple Maps.

Por enquanto, as informações são relativas ao transporte de empresas como a Intersul, Metrô Rio, Internorte e outras empresas que trabalham nesse ramo atualmente. A nova atualização coloca o Rio de Janeiro como a quinta cidade do mundo a receber essa funcionalidade do Apple Maps, anteriormente, Austin, Portland e Seattle nos Estados Unidos e Montreal no Canadá, já possuíam essa funcionalidade.

Até o momento a nova funcionalidade do Apple Maps está disponível para os usuários do iOS 9 e em breve, outras cidades deverão receber a atualização com a possibilidade de verificar informações relativas ao transporte, como Los Angeles, Nova Iorque e Chicago, nos Estados Unidos, Berlim na Alemanha, Londres na Inglaterra, entre outras.

Todavia, se a notícia é ótima para os usuários do sistema da Maçã, ainda mais para aqueles que irão vir de fora para as Olimpíadas, a funcionalidade já está presente há anos no Google Maps e a velocidade com que a mesma vem sendo distribuída no Apple Maps pode decepcionar alguns usuários.


Entenda os motivos que levaram o WhatsApp a ser bloqueado no Brasil.

Uma determinação legal realizada pelo juiz Marcelo Montalvão, do Estado de Sergipe, bloqueou o Whatsapp no Brasil por 72 horas, na última segunda-feira (2).

Uma situação semelhante já havia ocorrido em dezembro do ano passado, quando o aplicativo foi bloqueado por 48 horas pelo Governo Federal, a fim de obter informações confidenciais. Na ocasião uma liminar foi concedida a empresa e o aplicativo esteve suspenso por poucas horas.

De acordo com o Tribunal Federal de Sergipe, a intervenção do uso do Whatsapp se deve ao descumprimento de ordens federais, o mesmo motivo que levou a detenção do representante executivo do Facebook na América-Latina no mês de março.

Entenda a situação: No dia 1º de Março desse ano, o vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, foi detido no aeroporto de Guarulhos, na região da Grande São Paulo. Segundo o Tribunal Federal, a empresa se recusou a fornecer dados importantes para investigação de tráfico de drogas e pedofilia, realizado no Estado de Sergipe. O executivo só foi liberado após a concessão de um habeas corpus.

Segundo a empresa, o Facebook não possui vínculos com o Whatsapp, o que impossibilita o fornecimento de dados para investigações. Além disso, a companhia alega que é impossível fornecer dados de mensagens dos usuários, já que todas as mensagens são criptografadas e excluídas após o recebimento.

Todas as operadoras de telefonia móvel cumpriram a determinação do órgão federal, já que ao descumprir o regulamento uma multa de 500 mil reais por dia seria aplicada.

Infelizmente, com o corte das atividades do Whatsapp, aproximadamente cem milhões de usuários tiveram que recorrer a outros métodos de comunicação, como o Telegram, Facebook, Viber, entre outros.

Poucos minutos após a queda do serviço, os hackers do grupo Anonymous impediram o acesso à página do Tribunal Federal de Sergipe. Logo após, outro grupo associado ao grupo Anonymous anunciou a queda do site do Governo do Estado de Sergipe. Atualmente, ambos os sites se encontram em perfeito funcionamento.

Em nota oficial, a equipe gestora do Whatsapp alega estar decepcionada com a ação jurídica do país e instrui seus usuários a utilizar o Facebook como modo de comunicação.

A conexão com o aplicativo foi reestabelecida no dia 03 de maio, terça-feira, após o aplicativo conseguir uma liminar a seu favor.

Por Wendel George Peripato


Rede Social chega a 10 bilhões de visualizações por dia e ultrapassa o Facebook.

O Facebook, há anos é considerado a maior rede social do mundo, após a ''queda'' do Orkut, que também ficou anos e anos como o principal rede social do mundo, porém, não soube se renovar e acabou ficando para trás. Agora, talvez possamos ver o mesmo acontecer com o Facebook. Talvez não seja para tanto, mas com o aumento no número de redes sociais e com o Snapchat na cola da rede social de Mark Zuckerberg, o reinado do Facebook pode estar perto do fim.

Explica-se. O Snapchat, embora possua um público completamente distinto do Facebook, possui foco maior nas publicações de fotos e vídeos curtos e que se apagam após certo tempo, algo que o público mais jovem adora. Já o Facebook foca em público mais amplo. Entretanto, a diferença de perfil não vem impedindo que o Snapchat, mesmo sendo mais restrito a um público jovem, cresça cada vez mais e se torne uma verdadeira ameaça ao Facebook. Segundo informações da renomada Bloomberg, o Snapchat atingiu a marca de 10 bilhões de visualizações por dia, ultrapassando o Facebook.

Até então, ambas as redes sociais possuíam algo em torno de 8 bilhões de visualizações diários, porém, o Snapchat conseguiu disparar em relação ao seu concorrente azul. Aliás, este não é o único dado animador. Hoje, cerca de um terço dos usuários do aplicativo são ativos e a empresa vem focando cada vez mais em soluções que atraiam mais usuários. Segundo a empresa, o Snapchat possui hoje 1,65 bilhão de usuários.

A receita do aplicativo também assusta, visto que no ano passado, a empresa conseguiu uma receita de cerca de US$ 16 bilhões com publicidade e anúncios, possuindo cerca de 100 milhões de usuários que acessam a rede social todos os dias. A empresa vem buscando abrir a rede social ainda mais para investimentos, o que deve fazer que com a crescente, os números publicitários se tornem ainda melhores em 2016.

O Snapchat, com esses números, acaba se tornando inegavelmente um concorrente direto do Facebook, que vem acreditando tanto no sucesso de seu concorrente, que deve lançar uma plataforma para concorrer com o Snapchat ainda nesse ano, assim como já havia tentado em anos anteriores, porém, sem sucesso algum.

Maria Luiza Mazzo


Medida adotada pelo Twitter acabou encerrando um dos mais populares apps para Android para utilização do Twitter.

O Twitter vem tomando algumas medidas polêmicas nos últimos tempos, como dar preferência aos Twitters com maior destaque e a falta de novidades positivas na rede social, que segue firme e forte, porém, estagnada e perdendo espaço para outros aplicativos. Agora, a rede social tomou mais uma medida que não deve agradar em nada uma boa parcela dos usuários da rede social.

O Fenix é um dos serviços mais populares no sistema operacional Android para o Twitter, fazendo um enorme sucesso desde que foi lançado por oferecer aos usuários maiores e melhores possibilidades, mesmo sem ser o app central. Entretanto, o app acabou chegando ao fim graças a uma medida do Twitter, medida esta que limitou os tokens na rede social.

A notícia foi anunciada na própria conta do Fenix no Twitter, chamando a decisão da rede social de ''infame'' e causando um tremendo alvoroço entre os usuários. Entretanto, aqueles que já possuíam o app e uma conta que tenham utilizado pelo menos uma vez, poderão continuar utilizando o mesmo, porém, o Fenix está fechado para novos usuários e sequer pode ser encontrado na Play Store por esses.

Caso você seja um dos que possuíam conta no app, basta acessar a área ''Meus apps e jogos'', dentro da própria Play Store. De qualquer maneira, novos usuários não poderão pagar para ter acesso ao serviço e não se sabe até quando o Fenix pretende manter o sistema no ar para os usuários já existentes do serviço.

O Fenix, entretanto, não é o primeiro aplicativo a morrer graças a limitação de tokens da API do Twitter, que já foi adotado há alguns anos e desde então vem causando enorme desconforto nos usuários destes clientes. Exatamente por este motivo, hoje diversos dos aplicativos disponíveis para o Twitter no Android são vendidos por um preço elevadíssimo, como no caso do Tweetbot nos dispositivos da Apple.

No caso do Fenix, o valor que era cobrado para utilizar o serviço era de US$ 5.

A polêmica acaba aumentando ao passo que como mencionado anteriormente, o aplicativo do Twitter não recebe grandes novidades e vem sendo passado para trás pelos clientes da própria rede social.

Murilo Couto


App permitirá assistir transmissões ao vivo direto da timeline e facilitará o reporte de denúncias contra usuários que tenham violado as regras da rede social.

O Periscope se tornou uma verdadeira febre mundial pela possibilidade de realizar transmissões ao vivo pelo aplicativo, algo já possível por meio de outros serviços bem anteriormente, mas que aparentemente agradou e muito os usuários. Agora, os usuários do Twitter estão recebendo uma novidade que irá permitir aos usuários assistir as transmissões diretamente da timeline, no Android.

A mudança já havia acontecido anteriormente para os usuários do iOS ainda em Janeiro e agora finalmente chega aos usuários do Android e deve facilitar bastante a vida dos usuários. Com isso, os usuários da rede social no Android não precisaram mais possuir conta no aplicativo, bem como não precisarão mais acessar links para poder assistir as transmissões.

A função de streaming na rede social irá ocorrer por meio de autoplay, ou seja, as transmissões serão ativadas automaticamente na timeline, embora possam ser desativadas pelo usuários, já que muitos não gostam da funcionalidade ou simplesmente se preocupam com o limite de dados, assim, o usuário precisaria clicar no play para poder assistir a transmissão.

A funcionalidade é uma tendência não apenas no caso do Periscope/Twitter, como também em outras redes sociais. No caso do Facebook, a rede social abriu um API para que se tornasse possível também a transmissão de vídeos ao vivo pela rede social. Ainda existem outros serviços de streaming de vídeos ao vivo que vem fazendo bastante sucesso entre os usuários como o Twitch, que permite aos usuários transmitirem suas partidas em jogos de vídeo-game.

A rede social também anunciou outra novidade para a rede social, esta para facilitar o reporte de denúncias contra usuários que tenham violado as regras da rede social. A partir de agora, será possível que os usuários incluam diversos tweets em uma única denúncia ao fazer o relato, podendo incluir diversas informações e provas relativas ao perfil e as publicações da pessoa em questão.

A empresa ainda garantiu que em breve irá lançar novas atualizações para aumentar a segurança dos usuários na rede social, sendo essa sua prioridade máxima. Quanto a atualização que permite o reporte dos usuários de forma mais detalhada e segundo a rede social, que contará com respostas mais rápidas, a mesma já está sendo disponibilizada para os usuários do iOS, Android e também para os usuários dos desktops, sendo liberada de forma gradual.

Murilo Couto


App polêmico permite a troca de mensagens anônimas e favorece a prática do Cyberbullying.

Atualmente, com a popularização do Whatsapp, existe uma enorme polêmica em torno dos apps mensageiros. Tudo por conta de que em busca de maior privacidade, muitos desenvolvedores acabam por criar mensageiros anônimos, que muitas vezes acabam sendo mal utilizados pelos usuários. Entre eles está o polêmico e recente Blindspot.

O app, nem tão conhecido no Brasil, foi lançado por uma empresa israelense, a Shellanoo, sendo completamente anônimo e estando no olho do furacão de uma polêmica cada vez mais recente: O uso do app para que pessoas pratiquem cyberbullying.

A polêmica já se inicia com a descrição do app, que promete ser completamente anônimo para você se comunicar com seus amigos, o que não deixa de ser curioso visto que se a pessoa em questão é seu amigo, não há porque entrar em contato por vias anônimas. Se já não bastasse isso, os desenvolvedores do app ainda dizem que se o usuário quer enviar algo de forma anônima, certamente não é algo bom.

Embora o foco da polêmica esteja em Israel, terra dos desenvolvedores, o app se disseminou ao redor do mundo rapidamente, visto que nos primeiros dias após o lançamento foram 720.000 downloads e em pouco menos de um mês foram 54 milhões de mensagens enviadas de forma anônima por meio do app.

Segundo informações divulgadas por parlamentares em Israel, já foram registrados até mesmo casos de suicídio envolvendo mensagens enviadas por meio do app. No país, até mesmo os educadores vem se envolvendo na polêmica, alertando os pais sobre os riscos de seus filhos terem o app no seu dispositivo móvel e incentivando os mesmos a não permitirem que seus filhos façam uso do mesmo.

O app é acusado de acobertar os usuários que praticam cyberbullying pelo app, sendo que nos comentários do aplicativo é possível encontrar até mesmo relatos de pais de filhos que se mataram graças as mensagens recebidas pelo aplicativo.

A empresa israelense Shellanoo, aliás, é especialista quando o assunto é segurança, visto que a empresa é responsável por diversos softwares de segurança de diversas celebridades como David Guetta e Nicki Minaj, outro motivo apontado pelo fato do app ter se disseminado tão rapidamente e ser alvo de polêmicas.

Laisa Silva


Usuários poderão compartilhar perfis que acharem interessantes em suas redes sociais.

O Tinder é um aplicativo que se tornou extremamente famoso e usado entre os usuário, por localizar pessoas que estão em busca de namoro e se encontram próximas de você, permitindo aos usuários ir vendo os perfis dos usuários até encontrar alguém que finalmente lhe agrade. O aplicativo agora está recebendo uma nova função onde você pode compartilhar as pessoas as quais você acha interessante em suas redes sociais.

A função foi introduzida por meio do novo botão "compartilhar", permitindo que você compartilhe com seus amigos, aquela pessoa que você quer que eles também conheçam por ser simpática ou até mesmo seu novo (a) namorado (a). Por enquanto, nem todos os usuários estão com a função disponível, apenas alguns, por se tratar ainda de uma fase de testes no aplicativo.

Entre os usuários, a reação foi mista, já que ao mesmo tempo permite que você crie uma nova rede de amizades entre a pessoa que você recém conheceu e seus velhos amigos. Além disso, o recurso também pode acabar ajudando a "espalhar" de forma indevida seu perfil. Porém, pensando exatamente nesse último ponto, a empresa que gerencia o app tratou de ser cuidadosa e se essa é sua preocupação, não há motivo para pânico.

Para que os perfis não sejam expostos de maneira exagerada ou indevida nas redes sociais, os links terão duração de apenas 72 horas (3 dias) e poderão receber no máximo 5 cliques. O compartilhamento com seus amigos será feito por meio de um link, que possibilita ao usuário curtir ou não a pessoa que você "recomendou" em suas redes sociais.

A ideia principal da empresa é apenas fazer com que esse tipo de compartilhamento seja uma forma de atrair usuários e fazer com que estes acessem mais vezes o app. O fato dos links serem limitados tanto em cliques como em tempo, mostra a preocupação da empresa em não expor seus usuários além do necessário, algo louvável, já que a empresa poderia simplesmente optar por expor os usuários apenas para conseguir mais acessos em seu app.

O Tinder continua ganhando novos usuários e vem investindo forte em novidades para melhorar e aumentar ainda mais as opções atuais oferecidas aos usuários.

Por João Trajano


Nova versão do teclado traz informações sobre o uso dos usuários.

O aplicativo SwiftKey é um dos preferidos entre os usuários que preferem um teclado de terceiros ao tradicional teclado do sistema Android, sendo que recentemente o aplicativo foi comprado pela Microsoft, que garantiu que ele continuará com suporte a outros sistemas que não o Windows Phone, como o Android e o iOS. Por isso, foi lançada uma atualização que trás uma novidade já prometida há 2 meses, que mostra uma série de dados a respeito do uso do aplicativo.

Trata-se do SwiftKey Stats, que mostra dados a respeito da digitação, assuntos e até mesmo os emojis mais utilizados pelo usuário no aplicativo, para mostrar o quanto o teclado aprende conforme você passa a utilizar mais palavras no app.

O sistema também irá mostrar aos usuários as palavras aprendidas pelo teclado inteligente com o usuário e também o tempo poupado de digitação, graças ao aplicativo, para mostrar o quão útil o app é para os usuários que o utilizam.

A atualização foi disponibilizada oficialmente para os usuários na quinta, dia 10 de março, para os usuários do Android. Se você utiliza o aplicativo mas ainda não recebeu nenhum tipo de atualização, basta esperar, pois alguns usuários ainda receberão a atualização que está sendo feita de maneira gradual.

Serão ao todo 4 novas funcionalidades, como o caso dos dados sobre ''Assunto'', que mostrará os assuntos o qual o usuário mais conversa com seus amigos graças ao reconhecimento inteligente do teclado, sendo que tudo é separado em categorias e tópicos. Já o ''Top Emoji'', mostrará quais são os emojis que o usuário mais utiliza, por meios de tags em um nuvem, onde os maiores emojis são aqueles o qual você mais utiliza, sendo que o sistema ainda contará com outro recurso para os emojis, o ''Emojis Assinatura'' , que irá mostrar qual emoji você usa muito mais do que os outros usuários, não sendo o que você mais utiliza no geral, mas sim porque uma média de uso de emojis entre os usuários é criada pelo sistema e a função mostra qual emoji você utiliza muito mais do que os demais usuários.

A última novidade diz respeito ao Vocabulário de palavras aprendidas pelo aplicativo com você, exibindo o número e as palavras que o SwiftKey aprendeu com o seu uso.

Por João Trajano


App pode ser utilizado para rastrear encomendas tanto dos Correios como do serviço DirectLog.

Mesmo com as recentes decepções com o sistema, a Microsoft continua investindo fortemente no seu Windows Phone e uma das novidades mais positivas nos últimos tempos para o sistema operacional mobile da empresa norte-americana, foram os aplicativos universais, que garantem que um aplicativo que roda no Windows pelo desktop, também possa rodar no Windows Phone, unificando os aplicativos, agora, o sistema operacional está recebendo mais um app graças ao serviço.

Trata-se do Rastreador Correios, para que os usuários possam rastrear suas compras feitas pelas internet, ou demais encomendas, e também acompanhar o andamento da entrega de produtos que você vendeu, por exemplo, pela internet até a casa de seus clientes de maneira bem simples.

O aplicativo agora disponível para os usuários do Windows Phone, pode ser utilizado para rastrear suas encomendas tanto dos Correios como do serviço DirectLog, sendo necessário que você forneça alguns dados para que a pesquisa seja feita, como o número do CPF, porém, tal dado não ficará armazenado no sistema do aplicativo, sendo necessário apenas para as entregas a serem realizadas pelo DirectLog. A pesquisa e acompanhamento são bem práticos ainda mais para aqueles que constantemente estão realizando compras pela internet ou são vendedores pela rede.

O aplicativo é simples e objetivo tanto para os usuários que estão aguardando uma entrega, que devem digitar o código de rastreio e uma descrição, como o nome do produto, por exemplo, para receber todas as atualizações referentes a entrega de seu produto, como para os vendedores, que poderão fazer o rastreio através do código de barras do pacote, no recibo de que seu pacote foi enviado pelos Correios a seu cliente, facilitando a vida dos usuários.

Por exemplo, vamos supor que você está recebendo uma encomenda vinda de São Paulo, capital, pelo aplicativo, é possível que você ative uma opção que faz com que, sempre que seu pacote avance uma etapa, chegando em outra cidade, você receba uma notificação em seu smartphone.

Ainda será possível, por meio do app, salvar todos os dados de suas encomendas no OneDrive, opção que não estava disponível anteriormente para os usuários do aplicativo, guardando seus históricos mesmo com a perda do dispositivo ou de dados.

Por Isis Genari

App Rastreador Correios

Foto: Divulgação


Nova versão do aplicativo foi liberada apenas para desenvolvedores e ainda traz muitos bugs. Problemas devem ser solucionados antes da liberação da versão definitiva do app.

Quem é dono de um celular com Windows Phone está cada vez com mais novidades para o WhatsApp. Os desenvolvedores do aplicativo de envio de mensagens aceleram as atualizações para o mesmo, sendo que muitas delas chegam antes das versões para o Android.

Na Windows Store foi disponibilizado um update da edição beta do app. Com isso, alguns usuários que fazem parte do grupo de testes vão poder verificar as alterações que se encontram na versão 2.12.278 antes que ela seja liberada para todos os usuários.

Nas imagens que foram divulgadas, as mensagens que agora são enviadas por um usuário no WhatsApp vão ficar agrupadas para que seja evitado que você necessite ficar sempre lendo qual é o remetente. Isso será bom para os grupos do aplicativo que você participa. Nos testes que foram feitos, essa atualização facilitou a verificação dos textos nos chats que são bem movimentados. As coisas ficam mais organizadas e também mais facilitado para entender a conversa.

A atualização, porém, conta com alguns bugs que podem deixar incomodados alguns dos usuários, pois nos testes isso atrapalhou ligeiramente a experiência no uso geral do WhatsApp. Para esta versão as mensagens que são enviadas não exibem o ícone que aponta que o texto chegou ao seu destino e a segunda que foi feita a leitura. Para que esse bug seja solucionado, o usuário necessita voltar até a página de conversas e tudo é atualizado com o status real.

Outro problema é que os envios de áudios que foram recebidos não mostram o tempo de andamento do mesmo na sua reprodução, apenas o ícone do Play que fica mantido. Para fotos e vídeos também é necessário esperar até que você baixe por completo o arquivo para averiguar mais sobre o progresso do mesmo. Ou seja, os bugs ainda são muitos e chatinhos.

Estes e outros problemas deverão ser resolvidos na próxima atualização do WhatsApp, que deverá chegar em breve para a loja do Windows Phone. Atualmente somente um restrito grupo de usuários pode baixar a versão beta do app para o teste. No mais, os usuários desta plataforma da Microsoft podem aguardar, pois terão boas novidades para o aplicativo.


App AdBlock Fast voltou a ficar disponível na Play Store.

Nos últimos tempos, a publicidade abusiva na Internet vem incomodando cada vez mais os usuários, que sofrem com  diversos anúncios em vídeos, notícias e outros tipos de conteúdos encontrados pela Internet, sendo obrigados a recorrerem aos famosos apps que bloqueiam os itens de publicidade.

Evidentemente, isso acaba por incomodar as grandes empresas, que pressionam outras empresas como o Google, por exemplo, para bloquearem esses apps de seus sistemas. Um caso envolvendo exatamente o Google gerou polêmica e acabou pela exclusão do app AdBlock Fast da Play Store, porém, a decisão foi revertida.

O app se aproveitou de uma novidade recente no navegador padrão do Android, que possibilita que apps que bloqueiam publicidade possam ser integrados ao aplicativo, que havia sido bloqueado recentemente, o que fez com que a Rocketship Apps, responsável pelo aplicativo, recorresse da decisão no primeiro dia de Fevereiro. Porém, por algum motivo desconhecido, o Google aceitou liberar novamente o aplicativo na Play Store no dia 5, mas apenas no dia 9, o aplicativo definitivamente voltou a estar disponível na loja do Android.

Para se ter uma ideia do que a brecha na API do navegador padrão do Android gerou, em poucos dias após a descoberta do fato de que era possível que outros apps bloqueassem a publicidade no app, o AdBlock Fast foi para a lista dos aplicativos mais baixados pelos usuários. Tal API, inclusive, havia sido disponibilizada pelo próprio Google, não se tratando de um erro ou falha no sistema, como talvez muitos pensem.

O motivo usado pelo Google para justificar a exclusão do aplicativo da Play Store, é que o AdBlock Fast supostamente quebrava o Contrato de Distribuição dos desenvolvedores da Play Store, descrito no item 4.4, que proíbe aplicativos de interferirem na rede, servidor ou propriedade de terceiros, o que evidentemente, não aconteceu. Outro detalhe bem curioso, no mínimo, é que outros aplicativos que faziam o mesmo trabalho, não foram removidos pelo Google de sua loja.

O aplicativo é bem avaliado na Play Store e elogiado pelos usuários, já que se trata de um app simples, mas que ajuda, e muito, os usuários, removendo a publicidade.

Por Isis Genari

AdBlock Fast

Foto: Divulgação


Aplicativo do Facebook está atrapalhando o desempenho e a utilização da bateria de smartphones Android.

De acordo com um teste feito por um editor do jornal britânico The Guardian, o aplicativo do Facebook pode ser responsável por pioras no desempenho e na utilização da bateria de smartphones. Após o blogueiro Russell Holly desinstalar o aplicativo de seu Android, juntamente com o app do Facebook Messenger, e constatar uma melhora de 15% tanto na duração da bateria quanto no desempenho, Samuel Gibbs resolveu remover o aplicativo de seu Huaweii Nexus 6P.

Gibbs permaneceu com o Facebook Messenger instalado em seu telefone, mas desinstalou o app do Facebook, substituindo-o pelo app Metal, uma espécie de replicador da versão mobile do site do Facebook. Ao final de uma semana, o jornalista percebeu que a bateria de seu smartphone tinha um consumo 20% menor em média, sem o aplicativo da rede social instalado em seu sistema operacional.

Curiosamente, as estatísticas de uso da bateria mostradas pelo seu celular não mostravam que o aplicativo consumia muita energia da sua bateria. Porém, os dados de consumo de bateria de outros serviços do telefone, como o próprio sistema operacional Android, caíram depois que o app foi excluído. Assim, Gibbs constatou que o Facebook gastava muita energia rodando em segundo plano, já que esses serviços geralmente são uma plataforma para os aplicativos que ficam rodando em background.

Em nota ao The Guardian, o Facebook se manifestou: “Recebemos alguns relatos de pessoas reclamando de problemas com a velocidade procedentes do nosso aplicativo para Android. Estamos analisando o caso. Estamos comprometidos a continuar melhorando esses serviços”. A empresa não mencionou os problemas relacionados ao consumo de bateria.

Enquanto o Facebook não resolve os problemas de desempenho com o app de sua rede social, Gibbs aconselha os usuários de Android a usar outros programas que hospedem o Facebook, como o Metal, que ele usou em seu experimento. Outra alternativa é acessar a rede social através de seu site, nos navegadores em seu Android. As novas atualizações do Google Chrome, inclusive, trazem a opção de, uma vez logado em sua conta no Facebook, receber as mesmas notificações sem a necessidade da instalação do app, economizando, assim, a bateria e a velocidade do seu smartphone.

Por Renato Senna Maia

Facebook


App irá armazenar relatos de experiências de maneira colaborativa dos serviços oferecidos pelas empresas de telefonia móvel.

A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – lançou a atualização de seu aplicativo. Batizado de Anatel Serviço Móvel, o download é totalmente gratuito e os usuários podem compartilhar experiências quanto aos serviços oferecidos por empresas de telefonia móvel.

Já estão disponíveis as versões para Android e iOS respectivamente por meio da Google Play e Apple Store. A empresa informou também que em breve a versão para Windows Phone estará pronta.

O app pretende armazenar relatos de experiências de maneira colaborativa. Será possível comunicar problemas como falta de sinal, conexão instável, ligação ruim, queda de sinal ou chamada, entre outros. Os dados ficarão a mostra por meio de um mapa com as referências que contemplarão os últimos 30 dias de atualização.

Os relatos serão mantidos em banco de dados e posteriormente compilados a fim de proporcionar avaliação com as empresas prestadoras do serviço para análises e resoluções.

Um ponto importante que merece esclarecimento é que o uso do app não gerará um número de protocolo nem tampouco substituirá as queixas registradas na Anatel. Caso a ação seja necessária, o procedimento adotado é o mesmo de antes e deverá ser realizado por meio dos canais oficias de comunicação.

Para quem ainda não sabe, vale lembrar que já existe um aplicativo com esse intuito, ele se chama Anatel Consumidor e já está disponível para os três sistemas operacionais do mercado.

Antes da instalação da nova funcionalidade o app já possibilitava a consulta da qualidade do serviço de internet e de voz em todas as cidades brasileiras. Dessa maneira, o usuário pode verificar a disponibilidade de tecnologias 3G e 4G para cidades de destino. Esse tipo de informação é muito importante para quem pretende viajar e não deseja sofrer com imprevistos.

Há ainda, um ranking das operadoras que foi montado com base nos indicadores que mensuram quedas, conexão interrompidas, velocidade e acessibilidade. Outro benefício é a consulta do histórico que pode ser acessada em períodos de até 12 meses.

Por Beatriz 

Anatel Serviço Móvel

Foto: Divulgação


App já estava disponível para usuários do sistema iOS e chega ao Android com as mesmas funcionalidades.

Nesta segunda-feira, a Adobe disponibilizou um novo aplicativo para usuários do sistema móvel do Google, o Android. Trata-se do Adobe Premiere Clip, um editor de vídeo destinado a dispositivos móveis. O app já estava disponível para usuários do iOS há mais de um ano e finalmente chega para os aparelhos Android.

Assim como era de se esperar, o Premiere Clip realiza edição simples de vídeos. Portanto, não espere funções complexas presentes nos editores de vídeo em desktops. O Adobe Premiere Clip para usuários Android tem as mesmas funcionalidades da sua versão para o sistema móvel da Apple, o que deve deixar os usuários contentes.

O aplicativo permite que o usuário crie de maneira rápida e simples diversos vídeos, dos mais variados tipos e gostos. É possível adicionar fotos, músicas e outros vídeos durante o processo de edição. Sendo assim, ele não é tão simples como outros aplicativos de edição.

Para usuários amadores, o Adobe Premiere Clip é uma excelente alternativa gratuita. Ele está disponível na loja de aplicativos do Android, a Google Play. O app é uma excelente maneira da Adobe trazer a marca Premiere para os dispositivos móveis sem perder a qualidade tradicionalmente conhecida nos computadores.

O software fornece algumas ferramentas robustas para edição que irão satisfazer a maioria dos usuários. Outro recurso disponível é a sincronização por meio da suíte Premiere. É possível continuar o processo de edição no computador, por exemplo. Para isso, basta sincronizar o vídeo na nuvem e acessá-lo a partir de outro dispositivo que tenha o software da Adobe instalado. 

Vale ressaltar que este é o primeiro app de edição de vídeos oferecido pela Adobe para Android. A empresa já havia investido na plataforma da Apple, onde obteve sucesso. Conhecida por seus softwares de criação; como Illustrator, Photoshop, Flash, entre outros; a Adobe está investindo em aplicações móveis para suprir a demanda de usuários em tais dispositivos.

Por William Nascimento


Dicas de aplicativos que facilitam a vida dos usuários do Android.

Alguns aplicativos desenvolvidos para smartphones que possuem o sistema Android são uma ótima escolha para simplificar algumas tarefas do dia a dia. Por exemplo, você sabia que é possível dispor de bússolas, tradutor offline, calculadoras científicas e até mesmo contadores de calorias?

Pois é, confira agora uma lista de 6 apps que dão um show no quesito facilidade e podem ser baixados na Google Play:

TripAdvisor–  O aplicativo é uma mão na roda para turistas, mochileiros e viajantes. Ele possibilita a consulta de centenas de restaurantes, bares, pontos turísticos, e hotéis através de avaliações, comentários e fotos. Com isso, as chances de cair numa furada são muito pequenas e os visitantes encontram lugares próximos que valem a experiência.

Google Goggles– Parece mentira mas não é. Por meio da captura de uma imagem, o app fornece informações detalhadas sobre o produto. Como assim? É simples, basta tirar uma foto de um quadro, monumento histórico, QR ou código de barras com seu Android e caso o Google encontre informações a respeito, estas serão disponibilizadas na tela de seu celular.

Google Tradutor Off-line– Muita gente já utilizou os serviços online do Google tradutor. O diferencial agora é a possibilidade de baixar pacotes que podem ser utilizados em momentos de falta de sinal. Muita gente tem problemas com 3G e 4G quando estão em outros países, estados ou locais mais afastados e, portanto, dispor dessa ajuda é muito satisfatório.

MalMath– Quem trabalha com números ou está estudando matemática em busca de algum objetivo e precisa realizar operações complexas, esse aplicativo é uma solução simples. A MalMath é uma calculadora científica com design atraente e super fácil de usar, o app é capaz de resolver equações, logaritmos e possui a opção de exibir o passo a passo da resolução dos problemas.

Smart Tools– Como o próprio nome já diz, o sistema conta com funcionalidades inteligentes que costumam tomar nosso tempo em algumas tarefas. Ele oferece lanterna, espelho, medidores de distâncias e até bússola. Muito interessante, não é mesmo?

FatSecret– O contador de calorias FatSecret oferece informações nutricionais sobre tudo o que comemos, de maneira bem simples é possível inclusive manter um diário alimentar que auxilia no planejamento das refeições. Há também o controlador de peso que é indispensável para quem está fazendo dieta ou  impossibilitado de comer alguns alimentos.

Por Beatriz 

Android


Atualização do aplicativo traz diversas novidades e foca em estações de rádio.

O Google vem tentando correr atrás das concorrentes no streaming de músicas e lançou uma atualização para o seu aplicativo, o Google Play Music que chega com diversas novidades. Ele está disponível nos smartphones com o sistema operacional Android, que é do próprio Google e também no iOS que é da Apple.

De acordo com o chancelog emitido pela desenvolvedora (na Google Play), o foco dessas novidades são as estações de rádio. Isto porque, os usuários podem usufruir do serviço de voz dizendo o que está fazendo, sentindo ou querendo ouvir. Com essas informações, o aplicativo sugere a melhor estação de rádio do momento. Outra novidade são as estações de rádio baseadas em músicas, artistas ou álbuns.

Também desembarca ao aplicativo a opção para buscar estações de rádio com base tanto no humor, quanto na atividade do usuário incluindo gêneros e décadas, por exemplo. Agora, o Google possibilita a visualização das mais tocadas e também dos lançamentos, seguindo sempre a base de gêneros favoritos de quem está usando o serviço.

Para quem assina o serviço, tem a opção de ouvir sem limites, criar estações de rádios personalizadas a partir de qualquer música e receber recomendações personalizadas com base em gêneros musicais. Segundo o Google, o acervo conta com 50 mil músicas que podem ser acessadas em qualquer lugar e ainda de forma offline através dos favoritos.

Vale lembrar que com a chegada da Apple Music ao Android, o Google suportará podcasts de forma nativa sendo apenas necessário a empresa fechar as parcerias com os estúdios. A decisão deve acirrar ainda mais esse concorrido mercado que colabora drasticamente para a redução da pirataria no setor musical. Mesmo com a pressão dos grandes estúdios contra quem compartilha aplicativos mp3 piratas, os serviços de streaming oferecem serviços em conta e de qualidade, com acervos cada vez maiores e mais completos com mais liberdade a quem usufrui dos benefícios.

Por Leandro de Souza

Google Play Music

Foto: Divulgação


Novo app permitirá a substituição da interface do Android, oferecendo alternativas bastante organizadas e interativas.

A Microsoft dispõe de uma nova estratégia de mercado e já colocou a mesma em prática. A empresa deixou de focar apenas no Windows Phone, sendo que passou a investir mais em apps exclusivos, sejam eles até mesmo destinados a sistemas móveis concorrentes. Um dos últimos lançamentos é o Microsoft Arrow Launcher. O aplicativo ainda se encontra em sua versão beta.

A principal função do Microsoft Arrow Launcher é a substituição da interface do Android, dessa forma, o aplicativo oferece uma interface alternativa bastante organizada e interativa.

O aplicativo dispõe de um serviço bastante prático e muito interativo. Um dos principais destaques é que o Arrow Launcher oferece duas seções de aplicativos: os acessados recentemente e aqueles que são acessados com mais frequência. Além disso, na parte esquerda da tela se encontram os contatos recentemente acessados e aqueles mais frequentes, seja por e-mail ou telefone. Já na parte direita da tela o usuário irá encontrar várias opções de tarefas relacionadas a determinados padrões, assim é possível definir lembretes e destacar datas importantes, por exemplo.

Outro detalhe bastante interessante neste aplicativo é que para a escolha do papel de parede o Arrow Launcher disponibiliza nada menos que três opções: selecionar um dos 14 papéis de parede que fazem parte do pacote padrão da Microsoft; carregar um papel de parede qualquer em sua galeria; ou ativar a opção de escolha automática do Bing, sendo assim, o papel de parede do usuário será atualizado a cada 24 horas.

Algo que deve agradar os usuários é a organização da lista completa de aplicativos do seu dispositivo. Diferentemente do Android, o Arrow Launcher dispõe de uma lista alfabética juntamente com uma barra de pesquisa, dessa forma, será bastante fácil encontrar qualquer aplicativo desejado.

É importante destacar que o referido aplicativo ainda se encontra em sua versão beta. Caso deseje acompanhar a evolução do mesmo os usuários poderão acessar o site plus.google.com/u/0/communities/109393011462139141948.

Por Bruno Henrique

 

Microsoft Arrow Launcher


Globo Play é um aplicativo desenvolvido para computadores, smartphones e tablets permitindo que os telespectadores da Rede Globo assistam toda a programação em tempo real.

A maior emissora do país, a Rede Globo, lançou nesta terça-feira (3), uma plataforma digital de vídeos que permite os telespectadores a assistirem em tempo real toda a programação da emissora através de computadores, celulares e tablets. Para os fãs do canal que acabam perdendo os seus programas prediletos, suas novelas preferidas e até mesmo se informar das principais notícias dos telejornais, devido ao trânsito, ou por estarem no trabalho, na rua, ou em qualquer lugar por motivos adversos, poderão aproveitar a programação quando quiser.

É uma estratégia para não perder o público do canal, que devido à rotina corrida, acaba encontrando outras formas de se entreter na internet, como ficar em redes sociais ou YouTube, assistindo até mesmo a programação da emissora, mas com transmissão pirata.

É uma iniciativa para tentar frear a queda de audiência que vem se acentuando nos últimos anos, e também para continuar na liderança, tendo a preferência total dos telespectadores em todos os meios de comunicação.

Para ter o acesso a todos os destaques do dia e o que está no ar ao vivo, o telespectador também poderá rever programas de outros dias e assistir toda a programação da emissora.

A Globo disponibiliza todas as suas produções desde 2010. Basta baixar o aplicativo gratuitamente. Telespectadores das principais regiões, como a Grande São Paulo e Rio de Janeiro, poderão assistir a programação ao vivo e não só os destaques, utilizando o cadastro e a senha da Globo.com. Para quem for assinante poderá ver toda a programação na íntegra, além de acompanhar o Big Brother Brasil.

A facilidade de levar a TV para onde o telespectador estiver é uma forma de não abandonar os telemaníacos do seu entretenimento favorito e com a chegada do aplicativo, a nova novela das 19h, Totalmente Demais, que começará na TV no dia 9 de novembro, mas no aplicativo e no portal Gshow, o capítulo zero será exibido antes mesmo da estreia, do capítulo 1. É a primeira vez que isso acontece.

O Globo Play oferece trechos dos melhores momentos das novelas, séries e minisséries, assim como programas e telejornais esportivos gratuitamente, mas para os assinantes da Globo.com o acesso é na íntegra, a assinatura custa R$ 12,90.

Por Diego Jose Laureano

Globo Play

Foto: Divulgação


Novo app tira várias fotos consecutivas e usa as mesmas para criar um vídeo, similar a m GIF.

O Instagram, rede social de fotos destinada aos usuários de Android e iPhone, anunciou o lançamento de mais um app. Este app, que fará parte da plataforma, chama-se Boomerang.

O novo app é capaz de tirar várias fotos consecutivas (dez fotos precisamente) e usa as mesmas fotos tiradas para criar uma sequência cronológica para criar um vídeo, o que é bem similar a um GIF (Graphics Interchange Format ou formato de intercâmbio de gráficos), criados nos anos 80 como uma opção mais leve de formatos curtos de vídeo em cores.

Atualmente, os GIFS estão populares em posts pelo Facebook. Com a opção trazida pelo novo app do Instagram, os pequenos vídeos serão publicados em grande escala também na plataforma do Instagram.

A grande diferença entre os GIFs e os vídeos produzidos pelo Boomerang é que neste a animação é exibida em looping após o usuário clicar para reproduzir o vídeo.

As fotos podem ser tiradas nos modos retrato ou paisagem para criar os vídeos. Logo após, o usuário terá a opção de compartilhar as criações no Instagram. O novo App já está disponível pelos sistemas operacionais Android e iOS.

A família Instagram já disponibilizou outros Apps, como o Hyperlapse, App que produz vídeos em timelapse (em tempo acelerado) e também o App Layout, capaz de realizar montagens com diversas fotos em uma moldura.

Outra evolução trazida pelo Instagram é a melhoria na resolução das fotos. Agora, os usuários poderão tirar fotos com o tamanho 1080 x 1080. Inicialmente, o Instagram disponibilizava o compartilhamento de fotos com resolução de até 640 x 640, o que foi decisivo para a sua popularização, uma vez que a internet móvel da época não disponibilizava uma conexão com a mesma qualidade dos dias de hoje.

Agora os usuários podem desfrutar de vários apps da família Instagram que oferecem a criação e edição de fotos e pequenos vídeos com resolução HD.

Por André César

App Boomerang

Foto: Divulgação


App permite nova visualização em tela cheia, possibilidade de filtrar resultados e pesquisa por voz

O Google Maps se trata de um dos grandes produtos da empresa. Atualmente, o aplicativo recebeu uma nova atualização que possibilita exibir comentários nos locais onde esteve presente. Neste momento, os usuários do aplicativo receberão mais algumas funcionalidades, onde a empresa disponibilizou uma atualização com muitas novidades.

Recentemente, o Google Maps teve uma atualização que apresentou alguns recursos novos. Neste momento, o aplicativo tem a possibilidade de renderizar os modos na forma tela cheia, para ampliar as possibilidades de visualizações dos consumidores, onde desta forma também é mais simples traçar rotas. Para ver o mapa em tela cheia, basta clicar na parte vazia do Goole Maps.

A empresa também implementou a possibilidade de filtração de resultados. Caso o usuário estiver buscando restaurantes qualificados, terá a possibilidade de optar somente entre os que já foram verificados pelo Zagat. No território brasileiro, isso não terá um funcionamento qualificado, uma vez que possivelmente não existe nenhum restaurante verificado pelo serviço no Brasil.

Somado a tudo isso, neste momento é possível realizar a pesquisa por voz, onde desta forma será mais simples a busca por locais e obter direções. Para usar a funcionalidade, é necessário somente clicar no ícone microfone, dizer “directions to” e falar o local para onde deseja ir. De forma negativa, esta funcionalidade também ainda não está em funcionamento em português.

É esperado que as alterações sejam feitas no território brasileiro, algumas ainda não poderão ser usadas. Entretanto, possivelmente o Google fará a localização em algum prazo no futuro.

O Google Maps 9.4 implementou o Local Guides. A funcionalidade possibilita os usuários terem proveito dos comentários que são postados nos lugares e pontos de interesse, similar à forma que é realizada no Yelp e Foursquare.

O Google também implementou um sistema de badges, para pessoas que possuem confiança. Após alcançar o número de 50 comentários, o usuário tem um “crachá” de guia.

Por Felipe Couto de Oliveira

Atualização do Google Maps

Foto: Divulgação


O aplicativo Libon promete um feito histórico aos usuários. O Libon recebeu uma nova funcionalidade que promete revolucionar o mercado, pois a nova opção permite que o usuário consiga receber uma chamada mesmo quando a operadora não oferece sinal. O recurso é chamado de "Reach Me" ou "Siga-me" e conta com tecnologia VoIP para conseguir realizar esta proeza! Através da conexão Wi-Fi o recurso utiliza a tecnologia VoIP para garantir que a chamada seja feita, em áreas onde não haja sinal da operadora.

O "Reach Me" foi apresentado na MMC 2015, realizada recentemente em Barcelona e que trouxe muitas novidades para o mercado, como esta, que promete acabar com o problema da falta de sinal, em países como o Brasil onde os usuários estão sempre reclamando que não puderem efetuar ou receber uma ligação devido ao fato do aparelho não conseguir sinal da operadora.

E o usuário ainda conta com outro recurso interessante que é o de direcionar as chamadas recebidas para uma caixa postal. E este serviço funciona em qualquer rede, graças à sua capacidade de adaptar-se às mais diferentes infraestruturas de cada país.

Primeiramente, o "Reach Me" será disponibilizado para o Android e só depois de algum tempo é que os usuários do iOS poderão contar com este importante aplicativo que vai sanar a falta de sinal para milhões de usuários.

A promessa de Dominic Lobo, CEO da empresa responsável pelo aplicativo é que este recurso será disponibilizado gratuitamente, mas isso será feito de país em país e será preciso um determinado período para que o "Reach Me" possa estar disponível mundialmente. Ainda de acordo com Dominic é preciso uma série de ajustes no aplicativo, para que ele funcione bem em cada país, pois cada região conta com uma determinada tecnologia, tem infraestrutura melhor ou pior, então não basta disponibilizar o "Reach Me" é preciso que a empresa tenha feito todos os testes para garantir que, de fato, o usuário poderá contar com as vantagens deste app.

O "Reach Me" vai começar pela Itália e provavelmente irá em seguida para outros países da Europa.

Por Russel

Libon

Foto: Divulgação


Com o corte da internet após o fim do limite da franquia, que vem sendo praticado gradativamente pelas operadoras de telefonia móvel do país desde dezembro de 2014, o consumo "consciente" do plano de dados tem se tornado mais do que necessário.

Selecionamos algumas atividades comuns nos celulares inteligentes com a medida de consumo de plano de dados delas. Um controle digital, da forma como alguns brasileiros começaram a adotar, nem sempre é necessário. O envio de mensagens pelo aplicativo WhatsApp, leitura de e-mails e navegar em redes sociais (de forma preferencial, sem acessar vídeos ou publicar imagens pesadas) não possuem a tendência de ultrapassar o plano de dados. Entretanto, caso o usuário possua um plano muito eficaz, o recomendado é não abusar e prevenir aplicações mais pesadas como a visualização de vídeos no YouTube ou músicas diretamente da internet. O Netflix também não pode ser acessado. O programa consiste no que mais consome dados.

O critério foi elaborado considerando somente a utilização da internet móvel via conexão 3G. Caso o usuário faça conexões em redes Wi-Fi que não estabeleçam limite de utilização de dados, não é necessário ter cautela com gastos de consumo. De acordo com estudo feito pela Ericsson, o Facebook é o aplicativo que possui a maior parte do tráfego de internet móvel no Brasil. No total, 28% das transmissões e dos envios de dados são realizados pela rede social. Na segunda posição está o Chrome, com 16%. Em seguida, estão o YouTube com 15%, WhatsApp com 13% e o Instagram com 6%.

A outra parte do tráfego é vinda de outros aplicativos, que possuem parcelas menores, totalizando 22%.

Com o a ampliação da oferta da rede 4G, de acordo com o levantamento, a tendência é que os vídeos tenham representatividade mais elevada no tráfego de dados móveis nos próximos seis anos. A previsão é que a operação tenha um crescimento de até 17 vezes neste período.

Por Felipe Couto de Oliveira

Internet em smartphones

Foto: Divulgação


A Apple poderá estar produzindo o aplicativo pioneiro para Android. Essa informação está presente no site 9to5mac, que afirma que ela é proveniente de fornecedores de dentro da própria companhia. Segundo eles, o aplicativo seria uma versão totalmente redesenhada do Beats Music, adquirido pela empresa no último ano, e pelo que é previsto, poderá estar chegando para concorrer com o Spotify.

O Beats está presente recentemente na Google Play Store, entretanto, já tinha sido produzido anteriormente à requisição pela Apple. Naquele momento, várias pessoas previam que a empresa terminaria com o aplicativo, entretanto o Tim Cook, CEO da companhia, já tinha informado não ter nenhuma oposição à produção de um aplicativo Android.

Segundo o site, a Apple resolveu remover o Beats Music do Windows Phone, que também possui o aplicativo no presente. O motivo seria devido à abrangência reduzida de mercado atingida pela plataforma, que ao contrário do Android – que possui uma grande abrangência de consumidores -, a plataforma da Microsoft não estaria sendo atrativa. De acordo com os fornecedores, a Apple também não está produzindo nenhuma nova versão para navegadores na internet.

O site 9to5mac informa que a interface será alterada totalmente, passando a ter um design próprio da Apple. Para otimizar a transição para os recentes consumidores, existirá a possibilidade, de acordo com eles, de combinar as contas Beats com os perfis do iTunes e Apple ID. O novo serviço permanecerá sendo pago, entretanto, poderá ficar com um preço menor que o valor recente (US$ 9,99 por mês ou US$ 99,99 por ano).

De acordo com os fornecedores, a ausência de objetividade de executivos da Apple a respeito do direcionamento do projeto possibilitou que o cronograma de lançamento ficasse em risco. Primeiramente, o objetivo era ter o início do streaming de música em março, entretanto, a expectativa neste momento é de que seja disponibilizado em junho, na conferência anual de produtores da companhia. 

Por Felipe Couto de Oliveira

Beats Music para Android

Foto: Divulgação


As pessoas desejam estar cada vez mais conectadas umas com as outras, e a forma mais prática de conseguir isso, com a correria do dia-a-dia, pode ser encontrada em diversos aplicativos, entre eles, o WhatsApp, um dos mais baixados no Brasil e no mundo.

Através do WhatsApp, as pessoas podem trocar mensagens instantâneas sem pagar nenhuma tarifação no primeiro ano. Para mandar mensagens é necessário estar conectado à internet com o Wi-Fi ou com o 3G da operadora de celular.

Com a ajuda das ferramentas disponibilizadas pelo WhatsApp, as pessoas podem conversar no modo privado , ou através de grupos que podem ser criados a qualquer momento.

Os grupos são ideais para a troca de ideias de um grupo escolar, empresarial, de amigos, entre outros do mesmo gênero.

Para melhorar ainda mais na utilização desse aplicativo, o WhatsApp cria versão para Web, ou seja, o programa que poderá ser utilizado pelo computador, onde as mensagens poderão ser trocadas da mesma maneira.

Esses dados foram divulgados oficialmente no Blog WhatsApp (www.whatsapp.com), porém, usuários interessados deverão utilizar o Google Chrome para fazer a instalação, e alguns detalhes devem ficar claros antes de realizar o procedimento.

A primeira observação que foi feita pela CEO da Companhia menciona que os aparelhos da Apple, sistema iOS, não poderão acessar ainda esse lançamento.

É necessário ter aparelhos no sistema Android compatível, como, por exemplo, Nokia S60 e o Windows Phone Black Barry. Caso você tenha um dos modelos, acesse o site https://web.whatsapp.com/ pelo Google Chrome e siga os demais procedimentos.

Depois de acessar a página, é necessário encontrar o logotipo da empresa com o QR Code que deverá ser escaneado.

A empresa ainda relata que o recurso funciona somente na versão mais atual do aplicativo, porém, está sendo trabalhado formas para que o programa possa ser disponibilizado aos usuários iOS.

Para mais informações, indicamos que leia o blog da empresa conforme descrito acima.

Por Yasmin Fernandes Robles

Foto: divulgação


O Google lançou a atualização do seu Google translate, aplicativo disponível para plataformas IOS e Android, o qual vem revolucionar o mundo dos app para tradução.

O novo Google Tradutor vem equipado com uma ferramenta de reconhecimento de voz, que permite ao usuário uma experiência bem parecida com uma conversa no ato de traduzir. Para isso, o aplicativo faz uso microfone embutido em seu smartphone.

Outra novidade, a qual contribuirá muito para os turistas, é a chamada função Wordl Lens, que utilizando-se da câmera do seu smartphone, você fotografa o cardápio de um restaurante, por exemplo, e o app faz a tradução, mesmo não estando conectado à Internet. Segundo o site Tecnoblog, de acordo com informações do Google, a tradução instantânea por imagens funciona do inglês para alemão, espanhol, francês, italiano, português e russo (e vice versa), mas a empresa já trabalha para ampliar o número de idiomas e combinações suportadas.

Segundo o blog America Bits, integrante do The New Yor Times, a utilização de um scanner visual é bem familiar, lembrando da recente aquisição da Quest Visual pelo Google, cuja qual é a desenvolvedora da tecnologia.

Com a nova atualização, o tradutor do Google atinge a marca de 90 línguas disponíveis para a serem utilizadas com o app.

Segundo o blog Bits, em análise e testes ao novo aplicativo, o app funciona melhor com frases curtas e sem utilização de jargões. Sendo importante destacar que as traduções de áudio, o app leva um certo tempo para terminar o processo. No entanto, isso não é um ponto negativo, afinal desenvolver um aplicativo que reconheça automaticamente o idioma, considerando os sotaques e particularidades de cada idioma, constitui-se num enorme trabalho e desafio para desenvolvedores do ramo.

Com tal lançamento, certamente, as fronteiras postas pela Língua, aos poucos será quebradas, promovendo a liberdade e facilidade de comunicação a todos, num processo democrático.

Já é possível baixar o app. Se você usa o sistema Android, clique aqui. Agora, se você quer a versão para IOS, acesse: itunes.apple.com.

Por Thiago José Fernandes

Google Translate


Snapchat, o famoso aplicativo para celular, é alvo de denúncia sobre suposto “falso desaparecimento de mensagens dos usuários”, segundo reportagem publicada pelo site “The Verge”. 

De acordo com a denúncia, o conteúdo excluído poderia ser recuperado por terceiros e estaria bem acessível.

Através do app, o usuário compartilha de seu smartphone imagens por meio de um chat, as quais desaparecem em segundos. Lembrando que o usuário pode definir por quanto tempo o contato poderá visualizar a mensagem ou imagem divulgada.

O aplicativo está disponível para ser baixado em celulares com as plataformas Android e iOS. A denúncia também aponta que o Snapchat teria acesso à coleta de lista de contatos dos usuários, sem quaisquer autorizações deles.

Após a aprovação da resolução pela FTC (sigla em inglês para Comissão Federal de Comércio), o Snapchat terá de implantar, obrigatoriamente, um programa de privacidade mais amplo e que passará por fiscalização frequente dos órgãos competentes.

Na prática, o aplicativo não sofrerá nenhuma multa ou qualquer sanção, em princípio, mas terá de cumprir as novas metas quanto às políticas de privacidade para os usuários.

A estudante de arquitetura Ana Maria Santos, 22, diz não temer a violação de privacidade. “Eu sempre usei esse app e acho que há muita tempestade em copo d’água. Mas também não quer dizer que vou fechar meus olhos por completo, né?”, diz.

Já a professora Eliane Uriza, 30, pretende desinstalar o aplicativo após ter conhecimento sobre a denúncia: “Trata-se de um caso muito sério, eu tenho muito cuidado e cautela extrema com essas questões. Não me sinto segura sabendo que prometem uma coisa e, no fim das contas, fazem outra completamente diferente. Ah, estou desinstalando já já esse app do meu celular".

Enquanto isso, a empresa experimenta uma excelente fase de prospecção financeira com a veiculação de anúncios no aplicativo. Sem falar que, a cada dia, o app se populariza entre milhões de pessoas ao redor do mundo, em especial, os mais jovens.

Por Letícia Veloso

Foto: divulgação


Vários apps para Windows Phone foram destacados recentemente. O consumidor do Netflix, como exemplo, possui no momento atual uma interface remodelada, suporte a perfis diversificados uma integração melhor com o sistema da Microsoft.

O Shazam, por sua vez, teve otimizações quanto à sua performance com música.

O aplicativo do Netflix para Windows Phone teve um grande aprimoramento. Sem contar a moderna e estruturada interface, o app permite no momento atual suporte a perfis, além de uma ferramenta que está em diversas plataformas, possibilitando comunicar o serviço às pessoas que estão vendo um filme.

Outro detalhe novo é uma integração mais qualificada com o sistema, possibilitando estabelecer uma live tile na página inicial com o seu título escolhido. Desta forma, você pode ter acesso a sua série e filmes em menor tempo, com mais eficácia.

Para as pessoas que utilizam a Cortana, é possível, no momento atual, a realização de pesquisas por meio da assistente pessoal do sistema.

Você tem dificuldade para ter concentração em seus afazeres devido ao seu smartphone? O aplicativo Forest possibilita acabar com esta barreira. De forma simpatizante e leve, o aplicativo “planta” uma árvore no smartphone ao longo de meia hora a induzir que o usuário não use o aparelho, caso o contrário, a árvore irá morrer.

Cada momento seguido de acordo com o aplicativo permitirá o crescimento de uma floresta, onde o usuário terá a possibilidade de visualizar o período de tempo economizado sem que tenha feito uso do dispositivo.

O aplicativo Shazam se destacou por receber atualizações recentemente. De início, o aplicativo alterou sua interface, de forma que se tornasse mais efetivado no sistema da Microsoft. Somado a isto, o app teve a adição de atualizadas páginas com letras músicas, links e vídeos para a Xbox Music Store, possibilitando o download de discos em menor tempo.

Além disso, a identificação de músicas está mais efetiva e o app tem a possibilidade de ser aberto de forma mais rápida.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


Qual o modo de descobrir o potencial de uma companhia no momento atual? Compreendendo a amplitude dela em seu mercado pioneiro, de forma a verificar, posteriormente, o número de mercados que a companhia atua.

A Samsung é verdadeiramente uma companhia com grande nome, que se caracteriza por ser uma das maiores do mundo no ramo de tecnologia recentemente.

A está na sua tentativa final para fazer parte de um ramo diferente, através do lamento de um aplicativo de vídeos exclusivo, direcionado para medir uma competição com o Youtube, que é o maior neste ramo há anos na internet.

Ele é denominado como Milk Video e, à primeira vista, é um aplicativo direcionado apenas para o público que possui aparelhos da família Galaxy da companhia. De acordo com relatos da empresa, o aplicativo segue a linha comum do Milk Music, disponibilizado há um certo tempo pela empresa, tendo amostra de serviço de rádio para usuários que apreciam escutar músicas.

A companhia relata que o objetivo de disponibilizar um aplicativo de vídeos próprio não se trata de estar concorrendo com o Youtube, e sim a disponibilidade de uma plataforma para que as pessoas que utilizam os dispositivos Galaxy tenham condições de verem vídeos a partir dos visores da empresa.

O objetivo é permitir às pessoas que possuam conteúdo de vídeos apresentados pelo grupo da curadoria da empresa, com a finalidade primordial de pesquisa dos mais populares, ao utilizar várias ferramentas, como pode-se citar o Youtube.

Entretanto, o ponto mais interessante da novidade é que a companhia tem um projeto para produção de conteúdo próprio para as pessoas que possuem o Galaxy, através das ferramentas para o encontro de grandes vídeos.

Um dos exemplos a citar é o College Humor, entretanto, não será o único a estar em parceria com a Samsung ,de forma a crescer o aplicativo Milk Video, uma vez que existem outros que fazem conteúdo que terão a oportunidade de fornecerem trabalhos próprios.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


Se você utiliza seu smartphone com frequência durante o dia, deve encontrar dificuldades em mantê-lo funcionando com apenas uma carga em sua bateria. A autonomia de bateria dos aparelhos móveis tem sido o “calcanhar de Aquiles” de diversos modelos disponíveis no mercado.

Seja qual for o sistema operacional (iOS, Android, Windows Phone, Firefox OS, entre outros), todos precisam melhorar neste respeito.  

As atuais desenvolvedoras de softwares, as principais como Apple, Google e Microsoft, tentam fazer com que seus sistemas consigam gerenciar a energia dos aparelhos da melhor maneira possível. Mas nem sempre isso revolve o problema. Por isso, aplicativos de terceiros que otimizam a bateria dos aparelhos têm ganhado espaço no mercado. Um exemplo disso é o GREENiSCORE. Trata-se de um aplicativo que tem como objetivo aprimorar o funcionamento da bateria de aparelhos equipados com Android.

O GREENiSCORE sabe lidar com a tarefa de maneira diferente em relação a outros aplicativos da categoria. A partir de um formulário com dados coletados, o app detecta os hábitos do usuário e mostra soluções que ele pode adotar para usar melhor a carga disponível. O software também concede uma pontuação de acordo com a maneira com que o dispositivo está configurado. Ele também oferece vários perfis pré-configurados que realizam mudanças em seu aparelho de forma automática, sem que o usuário precise ficar ajustando pequenos detalhes manualmente.  

Você também pode obter informações sobre quais aplicativos estão consumindo mais energia de seu aparelho.

Atuando de maneira inteligente, o GREENiSCORE analisa seus padrões de uso e realiza melhorias automáticas conforme o tempo. Um sistema de insígnias é concedido ao usuário que adotar hábitos inteligentes que reduzem o consumo de energia. O app é gratuito, em português e sem anúncios e pode ser baixado na Play Store.

Se você tem problemas com a duração da bateria de seu aparelho Android, esta certamente será uma excelente opção para gerenciá-la.

Por William Nascimento

Greeniscore


O celular é cada vez mais multiuso na vida das pessoas, praticamente um microcomputador em nossas mãos. Desde o começo de sua evolução com o visor colorido, tons polifônicos, entre outros, a câmera tem se destacado como uma das funções mais utilizadas e também mais exigentes quanto a sua qualidade na hora da escolha do aparelho.

Quanto mais pixels, melhor a resolução da câmera e quanto melhor ela for mais queremos explorá-la. Para quem gosta de fazer vídeos com o celular, mas tem problemas para deixar a imagem bem focalizada, o aplicativo Horizon Camera irá te ajudar a manter a imagem alinhada.

Naqueles momentos em que temos de mostrar uma pessoa de corpo inteiro, ou uma visão mais ampla da imagem virando a tela do aparelho, ou utilizando o zoom da câmera, acabamos deixando a imagem tremida durante o vídeo, o Horizon Camera mantém a imagem que estiver visualizando sempre perfeita e alinhada independente da movimentação do aparelho celular. Estes benefícios são válidos para gravação de vídeos com a câmera frontal ou traseira. Mas atenção, o funcionamento perfeito deste aplicativo só está disponível para os programas de: Nexus 4, Nexus 5, Sony Xperia Z1, Samsung Galaxy Note 2, nota 3, S4, S5, HTC One, HTC One mini, Motorola Razr HD. Para sua instalação é necessário ter o Android 4.3 ou superior e o seu tamanho é de 6,3 MB para armazenamento. Para gerenciar de maneira flexível no armazenamento da mídia capturada, o Horizon utiliza três opções de qualidades: alto, médio e baixo.

É uma ótima opção para capturar mídias em movimento como, por exemplo, em shows e em manobras de esportes radicais e o aplicativo é gratuito. Para saber mais, visite a loja virtual de aplicativos da sua operadora ou do próprio celular e para saber qual o sistema operacional e a versão do Android do seu aparelho, verifique nas opções de “funções” ou “ajustes” e em seguida na opção que diz respeito a informações sobre o celular.

Por Ricardo Laurentino da Silva

Horizon Camera


Competir com o aplicativo WhatsApp não tem sido uma tarefa muito fácil para o mercado como um todo. O ChatOn, plataforma de bate-papo criada pela Samsung, é um dos casos que não tiveram muito sucesso. Como a empreitada não obteve os resultados esperados, os executivos afirmam que deve ser cancelada em pouco tempo.

Em contato com o The Korea Times, os representantes afirmam que o serviço está com seus dias contados. “A Samsung Electronics planeja sair do mercado de mensagens móveis de região em região como parte de uma estratégia corporativa de reestruturar negócios não lucrativos e melhorar a lucratividade”, diz.

Evidente que isso não acontecerá do dia para a noite em todos os lugares, já que alguns mercados apresentam uma boa aceitação do serviço, que passou a fazer parte da empresa no ano de 2011.

Foto: divulgação

O aplicativo é uma multiplataforma, disponível em 63 idiomas para 120 países diferentes para os aparelhos Android, iOS e até mesmo os BlackBerry. Seu pico de uso foi de 100 milhões de pessoas, mas aos poucos foi decaindo e sendo superado por vários concorrentes.

Hoje, o WhatsApp ganhou o mercado e lidera com uma enorme diferença de seus concorrentes, com cerca de 600 milhões de usuários ativos. Quando esse serviço está indisponível, ainda há o Messenger, chat popular do Facebook, e o WeChat, que é bastante usado na Ásia.

Em menor escala, ainda é possível encontrar nomes de peso, como é o caso do Skype, Hangouts, Viber, Line e tantos outros mensageiros. Mesmo com o fim dos dias do ChatOn, opções não vão faltar.

“A Samsung está no caminho para simplificar sua área de atuação. Do ponto de vista de negócios, o ChatOn não é algo que dá indícios de melhora para o futuro”, afirma outro representante. “Se você fala sobre números totais, o ChatOn parece competitivo porque está instalado em todos os smartphones da Samsung. O problema é que o uso do serviço é baixo, o que significa que o volume de transações também não é grande”, completa.

Por Diovana Nunes Leite

Foto: divulgação


Escutar músicas é algo que a grande maioria faz em seus smartphones. Alguns escutam músicas de sua biblioteca, onde transferir ao dispositivo é uma tarefa que leigos e experientes sabem fazer igualmente. Outros preferem streaming de música e vários optam por escutar Rádio FM em seu aparelho. Porém, uma parcela dos usuários instalam aplicativos para escutar outras rádios do mundo, como é o caso do Tuneln Radio, que recebeu atualização e está melhor do que nunca.

A primeira novidade é a adesão ao novo visual do Android. O Material Design possibilita aos desenvolvedores a chance de ter um único visual integrado ao sistema, e nesta versão os devs do app incluíram o visual, deixando o aplicativo muito mais bonito. Também foram feitas algumas melhorias na tela de bloqueio. O Android Kitkat possibilita a visualização das capas de álbuns diretamente da tela de bloqueio e a possibilidade de pausar, reproduzir e outros comandos sem abrir o aplicativo ou desbloquear a tela. O Tuneln também suporta a partir da atualização, o Google Chromecast. Também segundo o chancelog, o suporte a Android TV também consta. O Tuneln rádio suporta mais de 100.000 rádios em todo o mundo segundo a descrição do aplicativo na Play Store. O usuário ainda pode encontrar e seguir podcasts e compartilhar suas ações com outros usuários. O aplicativo também tem uma versão Pro com mais recursos a um custo.

Motorolaatualiza seu aplicativo Galeria:

Outra boa atualização é o aplicativo Galeria da Motorola. O aplicativo ganhou algumas novidades nesta semana, como o novo visual Material Design, também seguindo a nova geração do sistema operacional o Android 5.0. Ele está mais nítido, colorido e interativo. Ainda o Galeria ganhou algumas melhorias no desempenho. Ele é uma alternativa a galera tradicional embarcada nos smartphones Android. Lembrando que ele vem pré-instalado em smartphones da Motorola, como o Moto X, G e E. 

Por Leandro de Souza

TuneIn Radio

Foto: Divulgação


O Microsoft Word é o mais novo “número 1” na lista dos aplicativos gratuitos para iPhone e iPad da App Store, seguido de perto por outros apps do Office, como Excel e PowerPoint.

No iPhone, estes aparecem em 8ª e 10ª posições, respectivamente, enquanto no iPad o Excel é o 2º colocado e o PowerPoint o 7º. Os aplicativos dispararam para o topo da lista depois das mudanças nos preços ocorridas na última semana. Antes, a Microsoft tinha solicitado que os usuários de iPad se inscrevessem no Office 365 para criar novos arquivos, oferecendo um recurso para iPhone por tempo limitado.

A empresa finalmente permitiu que o público pudesse utilizar seus aplicativos gratuitamente, lançando novos aplicativos unificados como parte do pacote Office para iOS. A atualização dos aplicativos inclui a nova parceria da Microsoft com o Dropbox e menos restrições no uso, no intuito de aumentar sua fatia no mercado “iOS”, que já contava com cerca de 40 milhões de downloads do “Office para iPad”. Mas a empresa segurou o lançamento do Office para iOS na esperança de utilizar a posição (considerável) do Office no mercado para atrair usuários e empresas para a plataforma Windows, o que deu aos competidores (leia-se Apple e Google) espaço para estabelecer raízes nos dispositivos móveis com programas que os usuários podem utilizar de graça. Enquanto os apps do Google similares ao Office sempre foram gratuitos, recentemente a Apple anunciava que seus programas de produtividade também passariam a ser gratuitos e já viriam instalados em seus produtos (MAC, iPads e iPhones).

Apesar de alguns acharem que a “iniciativa” da Microsoft demorou demais, os números de downloads no iTunes, bem como as primeiras avaliações dos aplicativos, mostram que os usuários estão satisfeitos com a novidade, seja por insatisfação com produtos similares de outras empresas ou simplesmente por poderem ter disponíveis em seus dispositivos móveis os programas do Office.

Por Felipe Foureaux Freitas

Office para iPad e iPhone

Foto: Divulgação


Seguir ou curtir seu músico, artista ou ator no Facebook ou Twitter não é novidade para ninguém. As redes sociais são cheias de fanpages não oficiais, algumas com vários e várias com poucos participantes (seguidores, “curtidores”, etc). O novo app Phonio tem o objetivo de tornar a conexão entre fãs e celebridades tão simples quanto uma ligação para um amigo. Lançado recentemente, o aplicativo permite que as estrelas liguem e falem com todos os seus fãs ao mesmo tempo.

O artista tem que ter o aplicativo instalado e criar uma conta, gerando um número. Esse número é divulgado e o fã que se interessar pode assinar o serviço e ter o celular tocando já na próxima vez que seu ídolo utilizar a ferramenta. Também é disponibilizada uma opção para que a celebridade, aleatoriamente, ligue para apenas um dos assinantes do seu número Phonio, para uma conversa particular a dois.

A ideia surgiu após o inventor do aplicativo ver um tweet do presidente americano Obama e imaginar como seria receber uma ligação dele. O crowdfunding, modalidade de arrecadação de dinheiro para projetos pioneiros cada vez mais utilizada, o ajudou no desenvolvimento do app com aproximadamente US$ 750.000,00.

Os primeiros nomes a utilizarem a novidade são, sem nenhuma surpresa, estrangeiros. Os músicos Chris Daughtry e Lil Wayne, o ator Drake Bell e jogadores de basquete do Sacramento Kings, da NBA, são uns dos exemplos a serem os primeiros a se inscreverem.

Para os críticos de plantão, que pensam no aplicativo como inútil e sem futuro, vale lembrar que uma empresa chamada “SayNow” disponibilizou um aplicativo similar mas no qual os fãs podiam apenas ouvir mensagens gravadas de seus ídolos, e teve nada menos do que 15 milhões de usuários antes de ser comprada pelo Google.

“Estamos numa época, numa era, onde é importante que os artistas mantenham o contato com seus fãs o mais próximo possível”, disse o empresário do músico Lil Wayne. “Tivemos vários problemas no passado com edições de reportagens e entrevistas. O Phonio dá a oportunidade de o artista dizer exatamente o que quer dizer.”

Por Felipe Foureaux Freitas

Phonio

Foto: Divulgação


Uma das grandes paixões das pessoas é sem sombra de dúvidas a música, seja qual for o gênero, sempre existe um estilo que lhe agrade. E se além de gostar de um determinado estilo musical você também gosta da parte instrumental, saiba que você não pode deixar de conhecer o aplicativo Guitarra + (Guitar). Você pode encontrar mais detalhes sobre este app na continuação desta matéria.

Como já foi citado acima, o aplicativo aqui mencionado é destinado àqueles que gostam da parte instrumental e principalmente a guitarra. O app dispõe de uma estrutura visual bastante interessante que é justamente as cordas de violão, através dessa estrutura você poderá praticar bastante e acompanhar sua evolução na guitarra até mesmo quando não estiver perto dela.

É importante destacar que o aplicativo dispõe de músicas e várias opções de visualização da tela. Assim, você terá muito conforto e opções para que possa progredir em sua guitarra. E para quem gosta de personalização, saiba que o app dispõe de opção para mudança da skin do violão além do posicionamento das cordas, logo, você pode escolher o que lhe deixa mais confortável.

A interface do aplicativo é bastante elogiada entre os usuários, haja vista a mesma exibir as cordas na maior parte da tela, bem como possui pequenas marcações que vão lhe ajudar bastante a praticar os acordes e os seus riffs preferidos.

Além disso, é possível marcar os pontos desejados e logo em seguida executar automaticamente os resultados. Quanto às músicas disponíveis no aplicativo, saiba que é possível escutá-las e logo em seguida tocá-las. O usuário ainda poderá encontrar ferramentas adicionais como, por exemplo, o metrônomo que possui ajuste livre do tempo de marcação.

O app é bastante indicado devido às várias configurações de ajuste que ele disponibiliza para os seus usuários, permitindo aos mesmos escolher aquilo que melhor lhes agrada. A interface é bastante intuitiva e qualquer usuário pode navegar na mesma sem nenhum problema.

Você tem todo esse serviço à sua disposição de forma gratuita. O aplicativo pode ser baixado através do site oficial Baixaki. Lembrando que ele é compatível com Android 2.3 ou superior.

Por Bruno Henrique

Guitarra + (Guitar)

Foto: Divulgação


O app Voto x Veto é um sistema muito interessante e eficaz para guiar os eleitores mais indecisos (ou não) aos candidatos que apresentarem propostas mais vinculadas às inclinações do usuário. Simples e intuitivo, o app leva o usuário a um tipo de teste cego, no qual várias propostas de candidatos são expostas para votação.

Como o nome do aplicativo sugere, você pode concordar ou discordar das propostas. À medida que o usuário vai votando ou vetando propostas, o sistema cria um ranking mostrando em ordem quais candidatos tiveram mais votos por parte do usuário e quais tiveram mais vetos.

O aplicativo cumpre uma grande função social, igualando as chances dos candidatos, independente da quantidade de dinheiro investida na campanha, de terem suas propostas reconhecidas e disseminadas.

O modelo em teste cego torna a escolha do candidato menos arbitrária, no sentido de que você se atrela às propostas e não aos candidatos. Não raro você verá a fidelidade a um ou outro candidato reduzida pelo conhecimento de certas propostas de governo.

O autor, Walter Cesar Nogueira da Silva Junior, 24 anos, estudante do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) afirma ter se inspirado em aplicativos como o Tinder, no qual avaliamos as pessoas baseado na sua aparência.

No voto x veto os candidatos são avaliados por suas propostas. As propostas são retiradas diretamente dos planos de governo apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A ideia brilhante torna mais fácil a associação de ideias a candidatos, facilitando e muito a decisão do usuário na hora de decidir na urna. No Google Play o aplicativo tem avaliação 4.1 de 5, além de vários comentários muito positivos.

O aplicativo tem versões para Android e IOS e é muito leve e eficiente em sua proposta. Única reclamação é que deveria ser expandido a todos os cargos eleitorais e deve ser relacionado ao facebook para rankings, etc.

Por João Flávio Gomes Faria

Foto: Correio Braziliense


A tecnologia avançada nos dias de hoje nos proporciona ter acesso a informações curiosas que há pouco tempo atrás não pensávamos conseguir com tanta facilidade. A velocidade do chute de um jogador durante uma partida de futebol, a “cortada” de um jogador de vôlei e o “smash” de um tenista precisavam de equipamentos grandes e caros, tipo radares, que mais parecem uma arma (igual aquelas que a Polícia utiliza nas estradas), para que conseguíssemos saber a velocidade da bola após a batida dos jogadores. Mas isso mudou.

A Athla, empresa que desenvolve aplicativos voltados para os ramos de saúde, fitness e desemprenho atlético, lançou o app VELOCITY, que, por US$ 6,99 por esporte, exerce as mesmas funções dos equipamentos mencionados acima, que podem chegar a custar US$ 1.200, com uma margem de erro de menos de 2 km/h.

O aplicativo tem pacotes de beisebol, tênis, futebol e críquete disponíveis para download “in-app”, e os desenvolvedores já adiantaram que novas modalidades estarão disponíveis em breve.

O Velocity demorou dois anos para ser desenvolvido, e foi se adaptando aos diferentes tipos de câmeras, cada vez mais modernas, lançadas a cada novo celular apresentado. O aplicativo já está disponível na AppStore e mira os fãs de esportes como público alvo para deslanchar as vendas e poder chegar a ser utilizado (e patrocinado) por ligas oficiais e organizações desportivas. A empresa conta com o fato de marcas esportivas estarem cada vez mais procurando maneiras de interagirem com os fãs de outras maneiras, para que não sejam apenas espectadores, e de alguma forma participem da atividade, bem como utilizar o aplicativo personalizado como forma de marketing para o esporte ou clube que compre a ideia.

A funcionalidade do “radar” para celulares e tablets tem tudo para se tornar viral, assim como acontece com a maioria dos aplicativos que por um preço bem menor conseguem substituir equipamentos elaborados, caros e complicados de serem utilizados por leigos no assunto, bem como aumenta a gama de funcionalidades dos aparelhos que já não têm mais como utilidade principal a conversação por voz.

Por Felipe Foureaux Freitas

Athla Velocity

Foto: Divulgação


Uma das atrações dos smartphones e afins são justamente os aplicativos que estes tipos de aparelho podem suportar. Dessa forma, além de você contar as diversas funcionalidades e ferramentas que um aparelho desse lhe proporciona, você ainda pode baixar mais aplicativos para deixar o seu smartphone ainda mais completo.

Para quem está cansado de seu clássico visual, ou seja, da repetição de wallpapers, entre outros itens, então a grande indicação é recorrer ao aplicativo Star Launcher. Esse aplicativo é capaz de reconfigurar todo o visual de seu smartphone, dessa forma, a repetição e tédio de seus papeis de parede serão coisas do passado.

Além disso, é importante destacar que o manuseio desse aplicativo é algo extremamente simples e rápido. O usuário poderá encontrar várias opções de personalização através do botão “options”. Logo, você irá encontrar as seguintes opções: “widgets”, “folder” e “planos de fundo”, sendo possível personalizar esses locais, basta escolher aquele que lhe convém ser o melhor.

As opções do aplicativo não se resumem a simplesmente as citadas acima, pois você também poderá criar suas próprias opções de acesso e personalização.

Outro detalhe bem interessante deste aplicativo é quanto ao fato do mesmo não dispor de um atalho onde você irá visualizar todos os aplicativos instalados e personalizá-los.

Mas, acalme-se, pois isso é uma vantagem muito grande, pois o aplicativo disponibiliza os atalhos na própria tela inicial de seu aparelho, dessa forma, você não precisa perder tempo procurando seus aplicativos para que possa fazer mudanças no visual dos mesmos, bem como usar as outras funções disponíveis.

Caso tenha gostados das informações disponíveis nesta matéria e deseje instalar o quanto antes esse app, saiba que o mesmo é disponibilizado de forma gratuita. Para ter acesso, você apenas deve acessar o site oficial Baixaki e efetuar o download do Star Launcher.

Por Bruno Henrique

Foto: divulgação


O Secret, aplicativo disponível para Android e iOS direcionado à publicação – de forma anônima – de segredos por seus usuários, está com seus dias contados. Pelo menos em território brasileiro, o aplicativo não poderá mais ser disponibilizado pelo Google Play e App Store, lojas de aplicativos dos dispositivos Android e Apple, respectivamente.

A proibição ocorreu após o Ministério Público do Espírito Santo ter o seu pedido atendido pela justiça. Na solicitação, o mesmo alega que, perante à Constituição Brasileira, todo cidadão têm direito à sua privacidade, além da proteção de sua imagem e honra. Adicionalmente, o anonimato – seja em qual âmbito for – também é proibido.

O que mais chama a atenção para o Secret é que não há como se defender de possíveis postagens e fotos constrangedores, publicadas por anônimos. No aplicativo, qualquer pessoa pode ter sua privacidade quebrada e sua honra ferida, mesmo que não faça parte do rol de usuários. Muitos descobrem que possuem suas intimidades reveladas no app por meio de outros usuários.

Outro aspecto que merece atenção é a utilização do aplicativo dentro das escolas. Algumas insituições alegam não conseguir controlar os alunos e, consequentemente, as situações constrangedoras motivadas pelo uso do aplicativo.

A App Store já retirou o aplicativo de sua loja. Ao tentar fazer o download do Secret na última sexta-feira (21), os usuários brasileiros foram surpreendidos pela seguinte mensagem: "O item que você tentou comprar não está mais disponível." Em contrapartida, no Google Play ainda é possível fazer o download do app.

É importante dizer também que a decisão vale, inclusive, para o aplicativo Cryptic, disponibilizado pela Motorola. O funcionamento do app é semelhante ao do Secret.

Ambas as lojas deverão cumprir com a decisão – publicada e assinada pelo juiz Paulo César de Carvalho na última terça-feira (19) – em até 10 dias. Caso contrário, cada empresa deverá arcar com uma multa diária de R$ 20 mil.

Vale salientar que tais proibições, por estarem previstas apenas na Constituição Brasileira, são válidas apenas para as contas brasileiras. Usuários com contas registradas em outros países poderão baixar o Secret normalmente.

Por Tatiane de Andrade Matos

Foto: divulgação


O Bolt é o mais novo aplicativo que o Instagram lançou. O aplicativo chega ao mercado para concorrer com o Snapchat, um dos programas para celular mais bem sucedido dos últimos tempos.

A nova ferramenta, lançada pelo Instagram, é um aplicativo de imagens temporárias, onde o usuário pode enviar fotos para seus contatos sem a preocupação da imagem ficar guardada no celular alheio. A imagem se autodestrói segundos após o envio.

O Snapchat é uma “febre” entre adolescentes, já que a maioria quer compartilhar imagens sem que elas fiquem associadas às suas contas em redes sociais, como Facebook e Instagram.

Especialistas chegaram a apontar isso como uma das principais razões pelas quais o Facebook vem perdendo adeptos entre o público mais jovem.

No ano passado, o próprio Facebook, tentou comprar o Snapchat, por U$$ 3 bilhões, mas não conseguiu. Sendo assim, no mês passado a rede social lançou um programa do gênero, o Sligshot.

Agora chegou a vez do Instagram (que foi comprado pelo Facebook, mas opera como uma empresa separada da rede social), lançar o seu aplicativo para tentar concorrer com a ascensão do Snapchat.

Uma porta-voz do Instagram, anunciou no site The Verge que o aplicativo está disponível apenas em três países: Nova Zelândia, Cingapura e África do Sul.

Mas já adiantou: “Chegaremos a outros países em breve, mas decidimos começar por estes para ter certeza que podemos expandir nossos mercados depois", disse a porta-voz da empresa.

Polêmica no lançamento:

Mesmo fazendo um lançamento discreto, o Instagram não conseguiu impedir que seu novo aplicativo se envolvesse em polêmica.

O nome escolhido para o aplicativo já é usado por outra empresa de tecnologia. Esta empresa tem um aplicativo, também chamado de o Bolt, que permite fazer ligações gratuitas por meio da conexão de dados do celular.

O presidente da empresa, Andrew Benton, fez um apelo ao concorrente Instagram: "Trabalhamos muito em nossa marca e tecnologia. Por favor, não destruam esse esforço", disse Benton.

Por enquanto o Instagram não se pronunciou sobre a proposta de Benton.

Por Ageu da Rocha

Novo app do Instagram

Foto: Divulgação


O relançamento do mensageiro instantâneo ICQ foi marcado por números exorbitantes. Isso se deve ao fato de que em apenas uma semana o aplicativo obteve mais de um milhão de downloads somente no Brasil. Isso sem contar os usuários antigos que recuperaram suas antigas contas.

O ICQ veio para ficar, isso é fato. Há uma semana o aplicativo estava em primeiro lugar na loja de aplicativos do iPhone. Nenhum dado sobre quantidade de downloads foi fornecido pelo Google, dono da loja de aplicativos do Android, porém, ele afirma que o número é quase duas vezes superior à quantidade do iOS, tudo isso segundo o site G1.

Outro fator que ajudou a popularizar o aplicativo no país são os famosos adesivos. Trazendo uma proposta diferente aos famosos emoticons dos mensageiros atuais, eles dão mais charme e trazem um visual mais moderno ao seu smartphone. Segundo o site G1, o coração brasileiro (adesivo criado especialmente para nós brasileiros) ficou entre os 20 mais baixados no país.

Em época de Copa do Mundo a tendência desse aplicativo crescer é enorme. Pois o aplicativo traz recursos interessantes de troca de mensagens, e videoconferência. Tudo para agradar ao público tão exigente que é o brasileiro.

O programa ainda traz uma interface amigável capaz de beneficiar a comunicação, foco do programa. O recurso de envio de mensagens (SMS) gratuitas é um show a parte. Exporte todos os seus contatos da agenda para o programa e experimente por você mesmo o poder do ICQ.

Novidades:

Em um mundo onde estamos tão saturados por diversos mensageiros, o ICQ surge para inovar e agradar tanto aqueles usuários da velha guarda quanto os mais novos. O sistema de troca de arquivos é até então inédito e possui diversas utilidades, seja para fins pessoais como comerciais.

A popularidade do aplicativo não é atoa, tudo é novo e reformulado. O aplicativo está disponível para iOS, Android, Windows Phone, Black Berry e PC.

Por Felipe Henrique de Souza

ICQ

Foto: Divulgação


A Copa do Mundo está na metade e o mundo inteiro está em clima de festa comemorando cada lance. A ordem agora é animação e muitos gritos gol. Toda essa euforia da Copa pode ser ainda mais aproveitada pelos donos dos aparelhos smartphones que operam com Windows Phone, isso porque a Microsoft do Brasil selecionou apps exclusivos para que os apaixonados por futebol possam acompanhar todos os resultados dos jogos.

Através desses apps é possível acompanhar notícias em tempo real sobre os torneios e sobre os atletas envolvidos nas partidas, alguns também permitem realizar montagens através de fotos tiradas durantes os jogos e por aí vai.

Para quem deseja se manter muito bem informado durante o campeonato mundial, vai aí uma lista com alguns dos apps que podem ser úteis para o seu dia a dia nos dias de jogos.

Onefootball Brasil: Com este app é possível acompanhar os comentários das jogadas e também as notícias mais atualizadas, tanto antes quanto durante os jogos. Se você não deseja se perder com o calendário de jogos, o Onefootball Brasil ainda oferece um planejador da Copa.

UOL Copa: Com este app é possível saber a cobertura completa sobre a Copa e isso em tempo real. O app também oferece calendário dos próximos jogos, bem como os últimos resultados das partidas, além de permitir o acompanhamento lance a lance dos jogos.

ESPN FC: Ele permite ao usuário acompanhar os últimos placares, as notícias sobre os jogos, bem como blogs e conteúdo especial, além de dar acesso às estatísticas e informações sobre as seleções e seus jogadores.

Real Football: Esse app funciona como um simulador das atividades de um time de futebol. Possui gráficos bem aprimorados e ótimos efeitos de áudio, por meio dele também é possível controlar os jogadores dentro das quatro linhas do campo e outras ações como contratação de novos jogadores, administração das finanças do clube, manutenção do estádio.

Gostou? Qual dele é o ideal para sua diversão?

Por Igor Lima


Devido a sua enorme popularidade bem como do grande número de marcas que fabricam este tipo de aparelho, o smartphone se tornou muito famoso em todo o mundo. Na atualidade é algo comum conhecer alguém que possui um aparelho portátil como esse. Dentre os motivos de tanta popularidade é possível destacar, principalmente, o grande número de ferramentas e funcionalidades desse aparelho.

Vale ressaltar que como já foi citado acima, muitas pessoas dispõem de um aparelho como esse hoje em dia, dessa forma, seus familiares, amigos e demais pessoas certamente terão um aparelho igual ao seu. Caso você queira se destacar e ter um smartphone com interface totalmente diferente dos demais a grande dica é instalar o quanto antes o aplicativo Blinq Launcher.

Caso você ainda não conheça o aplicativo aqui destacado, saiba que o Blinq Launcher pode modificar totalmente a parte visual de seu Android, ou seja, é extremamente indicado para aqueles que já estão cansados daquela velha aparência de sempre, ou aquela bem comum. Por meio desse app é possível mudar os estilos e os temas aplicados nas principais telas do sistema. Além das mudanças, que é você quem escolhe, também será mudada a forma de interação com o display, levando em consideração a mudança que você fizer.

O aplicativo é disponibilizado de forma gratuita e o mesmo pode ser encontrado no site oficial Baixaki na sua respectiva página. Lembrando que o mesmo é compatível com Android 4.1 ou superior.

Após instalar o aplicativo, inicialmente o mesmo irá fazer uma navegação interativa pelas funções que o mesmo oferece. É importante destacar que inicialmente apenas uma tela será adicionada para a Home, sendo assim, logo depois é possível que você adicione mais telas de acordo com as configurações desejadas. Dentre as mudanças e interações na tela inicial você poderá modificar o efeito scroll, interagir com widgets, interagir com wallpapers, modificar a grade, ocultar a barra de notificações do Android, fazer personalizações e muito mais.

Por Bruno Henrique

Blinq Launcher

Foto: Divulgação


Hoje em dia temos boas opções no mercado de sistemas operacionais mobiles. O iOS e o Windows Phone costumam ser sistemas mais fechados, com seus códigos fontes ou políticas mais restritivas. Isso impede muitas vezes que novas rons ou aplicativos legais sejam lançados.

Já para os lados do Android e do Firefox OS, o cenário muda um pouco. No primeiro temos uma facilidade de instalar aplicativos vindos de terceiros, novas rons, apps inovadores e bacanas entre outros. Já o Firefox OS é mais leve, flexível e menos restritivo. Isso por que aplicativos feitos para o Firefox OS são escritos em HTML5 e podem ser rodados de forma nativa no Android.

Para isso acontecer é preciso apenas a instalação do navegador em qualquer aparelho Android que suporte o mesmo. Para isso, basta acessar a Google Play e instalar o programa. Logo após isso, basta apenas abrir o Firefox, acessar a loja de aplicativos e começar a curtir os novos apps que foram feitos para o Firefox OS, mas que rodam nativamente no Android (e o melhor, podem interagir com o sistema).

Infelizmente são poucos os “exclusivos” por lá. A grande maioria já pode ser encontrada no Android ou em outros sistemas. Como o Android aceita HTML5 nativamente, pode ser esta linguagem a padrão para a programação de muitos deles. Isto por que, não é preciso lançar para o Android estes aplicativos, mas sim, lançar na loja do Firefox e aí sim a permissão da instalação no sistema do robô verde.

O Firefox OS tem um objetivo diferente do Android. Ele é voltado para aparelhos de baixíssimo custo, sendo que muitos deles têm apenas a finalidade de aposentar os aparelhos velhos e usados apenas para ligação, já que esse público-alvo não precisa de algo tão potente, jogando a responsabilidade no simples, mas eficaz Firefox OS. Vale lembrar que aparelhos de 25 dólares estão em cogitação de lançamento pelo Firefox, dando um choque no mercado e mostrando que com configurações baixas, pode atingir um público-alvo simples, assim como o Moto E.

Por Leandro de Souza

Firefox OS

Foto: Divulgação


Para os usuários do Sistema Android em seus smartphones, em breve virá uma novidade que vai tornar ainda mais fácil a navegação e o acesso aos seus apps: trata-se da nova interface do Android, uma novidade que tem sido muito comentada entre os fixados em tecnologia.  

A proposta do Google, ao fazer mudanças na interface do Sistema Android, é tornar mais aprimorada a sua participação no mercado de software, dando aos seus clientes mais opções ao oferecer mais versões do próprio Sistema Operacional. A medida é também para potencializar o vasto conteúdo presente no Android Open Source Project do Google, sistema que torna disponível oferecer versões do sistema operacional para mobiles em código-fonte aberto.

Além de toda a facilidade que a interface promete dar aos usuários, o novo design promete levar às pessoas experiências bem mais legais e precisas, além de facilidade em ter serviços únicos que serão possibilitados pelo Sistema Android Google.  

Ainda está em torno das especulações esse novo projeto da nº 1 em buscas e pesquisas americana, mas, como é um fato o quanto essa companhia gosta de surpreender, não será nenhuma novidade que ela chegue nos próximos dias com mais essa inovação.

Se já se pode contar com a facilidade de apenas se digitar as primeiras letras do nome da pessoa que se quer falar e o discador automaticamente apresenta os resultados, imagina então o que não estar por vir, não é mesmo?

Mas, ao que tudo indica, não serão todos os tipos de usuários que poderão ter acesso a essa nova interface, uma vez que a novidade vai estar disponível apenas para quem fazer parte dos programas Silver ou Premium do sistema, salientando que quem tem um sistema Silver é beneficiado com atualizações mais rápidas e um sistema operacional melhor, já o Premium permite o acesso a apps incríveis como os games mais procurados.

Por Michelle de Oliveira


Os smartphones são mais que celulares. Com a quantidade de funcionalidades que possuem, estes aparelhos podem  ser considerados até mesmo escritórios móveis, em que a tecnologia é usado para fechar grandes negócios. O desafio é fazer com que a bateria deles tenha uma boa duração, deixando sempre disponível aos usuários toda a tecnologia que tem para oferecer.

Além das questões office, os smartphones também são fontes de entretenimento, uma vez que oferecem vários recursos para baixar música, livros, games, editar textos, navegar pela interne,  monitorar a saúde, servir como lanterna, entre várias outras funções. Haja bateria para dar conta de tantas funcionalidades, não é mesmo?

Está na pouca durabilidade das baterias uma das principais reclamações dos usuários de smartphones, no entanto, alguns aparelhos de smartphones, de algumas marcas, já vêm com suportes importantes para que bateria tenha uma boa duração. São eles os HTC One M8 e o Samsung Galaxy S5, que trazem recursos eficientes para prolongar a durabilidade da bateria.

Certamente que aplicativos como esses devem elevar um pouco o preço do aparelho, mas, os usuários ainda podem encontrar alternativas com preços mais “em conta” que também sejam um bom suporte para que as baterias não deixem mais os proprietários de smartphones em apuros justamente na hora em que mais precisam.

O Battery Dr saver+a task killer é um suporte que ajuda a corrigir a identificar o que está prejudicando a duração da bateria; o Juice Defender é outro suporte que melhora o desempenho da bateria, já que ele reduz a velocidade do processador do smartphone quando está em repouso, entre outros.  

Além desses suportes já citados, há outros softwares que também podem lhe auxiliar na hora de poupar a bateria do seu celular, permitindo que ele não fique tantas horas presos ao carregamento na eletricidade, veja qual apps mais pode lhe ajudar nessa missão, escolhendo o que melhor se adequa ao modelo so seu aparelho e a marca do seu smartphone ou tablet.

Por Michelle de Oliveira


Os aplicativos realmente estão fazendo muito estardalhaço e são essências para os donos de mídias digitais e dispositivos móveis como celulares, tablets e smartphones. E dentro desse contexto, os apps de filmes são uns dos mais procurados nesse setor. Sendo assim, pensando nessas coisas, nós iremos aqui nessa matéria trazer para os leitores as melhores opções de aplicativos para seus gadgets em termos gerais.

Vamos começar a mostrar as melhores opções para assistir filmes em vários formatos.

VPlayer: Esse é um dos apps mais buscados por conta de seu manejo super simples e de seus recursos. Ele também funciona com celulares e tablets normalmente e a reprodução de seus vídeos são de grande qualidade.

MX Video Player: Ótimo para vários formatos. Esse AP, só para termos uma noção, é um dos aplicativos de filmes mais baixados no Play Store. O MX VideoPlayer vem, inclusive, com um tópico de resolução de problemas para o usuário em caso de problemas.

AVPlayer: Esse foi desenvolvido principalmente para tablets. Ele promete ler qualquer tipo de arquivo, assim como o VLC. O bacana do app é que este, além dos filmes, permite legendar em compartimentos separados. Suas configurações são de excelente precisão.

VLC Media PlayerEssa é uma das melhores opções para o iPhone. É um aplicativo bem tranquilo onde o acesso aos filmes é bem fácil e cômodo para seus clientes.  O VLC Media Player tem muito destaque no Windows e é bastante preocupado.  Sua configuração é tão boa que permite o dono assistir filmes em vários formatos.  Você pode usá-lo também em IOS.

Seja bem como for, essas são algumas indicações a respeito dos melhores aplicativos para ver filmes em seus dispositivos móveis. Naturalmente, o mercado oferece um leque ainda maior de opções, de modo que cabe ao consumidor a tarefa de escolher o que mais tem a ver com seu perfil.  E para o leitor: qual é o melhor?

Por Juan Wihelm


Mesmo com a câmera de 1080 pixels do iPhone, é possível filmar com uma qualidade ainda melhor. O dispositivo que faz com que a câmera do aparelho tenha a possibilidade de filmar com uma qualidade de 2K é o Ultrakam. O aplicativo está famoso no iPlace e pode ser baixado por US$ 6,99, o que seria cerca de R$ 16. A ferramenta consegue fazer com que a câmera do celular tenha uma qualidade de 2K na filmagem, superior ao tradicional 1080p. O aplicativo utiliza um “hack” para melhorar a qualidade das imagens capturadas.

A captura das imagens para formar os vídeos é feita pelo dispositivo usando uma resolução de 2240 x 1672 pixels, em uma taxa de 24 quadros por segundo. A qualidade melhora por causa desse quesito, que possibilita o registro de imagens com 75% a mais de pixels do que as imagens feitas com a resolução HD normal que a câmera do iPhone dá sem nenhum recurso.

A cada gravação feita, o usuário tem a permissão de enviar os arquivos via USB ou Wi-Fi. O aplicativo dá a opção de o usuário escolher como quer gravar seu vídeo, se com o codec H.264 ou M-JPEG a 20, 24 ou 30 fps, além de ajustar os números que dão a qualidade do vídeo e que define os variados modos de captura, como a câmera lenta ou o timelapse.

O recurso pode ser usado em qualquer iPhone, mas apenas no iPhone 5S é que o aplicativo funciona com as suas configurações máximas. No iPhone 5 e no 5C, por exemplo, o dispositivo labora apenas com 20 fps na resolução 2K. Os criadores do programa intitulam o aplicativo como um serviço que instiga as pessoas a realizarem filmagens com a possibilidade de vídeos com qualidade profissional e auxilia cinegrafistas indies a alcançarem imagens de alta qualidade apenas com o seu aparelho móvel.

Com a alta resolução, muitos pensam que a disponibilidade de visualização e edição desses vídeos seria uma tarefa complexa, contudo, os desenvolvedores, pensando nessa situação, criaram o aplicativo com a permissão de o usuário salvar a versão final dos vídeos com uma resolução menor para a edição e visualização.

Por Carolina Miranda


Uma grande pesquisa realizada pela Flurry nos meses de janeiro a março desse ano apontou que em média os americanos gostam mais tempo nos aplicativos de seus celulares do que na própria internet. Segundo a pesquisa, somente 14% do tempo disponível as pessoas ficam na internet e 86% do tempo elas usam pra ficar nos apps.

Para te ajudar na conta, em média o americano passa 2 horas de 42 minutos do dia no celular, desse tempo 2 horas de 19 minutos são destinados para os aplicativos. Grandes navegadores como o Safari e o Crome são responsáveis somente por 22 minutos de atenção.

Essas informações importantes podem ser um espelho da habilidade e conhecimento dos usuários de aplicativos, pois eles passam o maior tempo nesse segmento. As empresas também são grandes responsáveis por essa grande porcentagem, elas preferem investir em aplicativos para celular a aperfeiçoar seu site para usuários mobile.

A grande responsável pela pesquisa, a empresa Flurry, fez uma maior análise nas categorias dos apps mais acessados. Confira abaixo:

Os aplicativos de jogos são os mais explorados pela população, eles são responsáveis por 32% do tempo total gasto no celular, tanto no iOS como no Android. Logo em sequência vem o famoso Instagram e Facebook, que fazem parte da categoria rede social, as pessoas gastam 17% do tempo nessas redes. E em terceiro lugar vêm os outros aplicativos de rede social e de mensagens instantâneas, chegando a alcançar 28%.

Já 8% do tempo dos norte-americanos são usados para os aplicativos de entretenimento, seguindo essa categoria está o YouTube. Entretanto, o Facebook e o Google possuem muitos apps móveis, mas os dados do estudo mostram que isso ainda é muito fragmentado, pois existem vários aplicativos que estão se tornando populares, como é o caso do Snapchat, Pinterest e Spotify.

Por Juliana Almeida


A febre dos smartphones veio para ficar. Com aparelhos servindo a todos os gostos e usos, cada vez mais pessoas se distanciam dos notebooks e optam por ficarem mais tempo em seus celulares. Assim, sendo empresas exploram este mercado, lançando cada vez mais aplicativos compatíveis com a procura da população.

No ramo da telefonia móvel temos aplicativos que podem fazer ligações gratuitas ou com muito mais economia como é o caso do Skype, que oferece taxas baixas para qualquer ligação a nível mundial. No ramo de mensagens instantâneas de smartphone para smartphone, alguns aplicativos se destacam, e um deles é o Viber.

A proposta do serviço é muito interessante. O Viber se mostra como uma excelente alternativa ao Whatsapp, que dá apenas um ano de graça aos seus usuários. Já no mundo do ícone roxo, por exemplo, o uso é gratuito durante toda a vida útil do usuário.

O Viber identifica quem da sua lista de contatos está no serviço, e o adiciona. É mais ou menos assim: para adicionar um novo usuário, basta adicionar o DDD e o telefone do contato na sua agenda e pronto. O App identifica na mesma hora e te dá a opção de conversar ou de fazer ligações a custo zero.

A última versão veio com boas melhorias. Os desenvolvedores colocaram novos adesivos, que podem ser baixados no mercado de adesivos.

Além disso, o desempenho foi melhorado com correções de bugs, uma opção para segurar instantaneamente para mandar uma mensagem de voz bem como criar um grupo e encaminhar qualquer mensagem.

Para quem gosta de fazer um bate-papo com a galera do serviço ou da faculdade, aí vai uma boa notícia. Com a versão 4.0 do aplicativo, numa conversação podem ser adicionados 100 participantes. Ou seja, aquele bolão dos amigos ou aquele churrasco podem ser combinados em grupo e não mandando individualmente nos tempos de SMS.

O Viber tem suporte a vários sistemas, incluindo iOS e Android e está tanto na Google Play quanto na App Store de graça.

Por Leandro de Souza

Viber

Foto: Divulgação


Os relógios inteligentes estão começando a tomar forma no mundo da tecnologia. Diversas companhias no mundo todo já revelaram seus planos para o desenvolvimento dos chamados smartwatches. No entanto, a Samsung foi a grande responsável pelo ponta pé inicial e anunciou para o mundo todo o Galaxy Gear, um relógio capaz de se comunicar com o Galaxy Note 3, tirar fotos, atender chamadas e até rodar alguns aplicativos.

Uma das maiores reclamações dos usuários diz respeito à utilização de aplicativos no aparelho, já que, oficialmente, ele é compatível apenas com alguns poucos apps, criados para funcionar exclusivamente no relógio. Como forma de contornar esse problema, um grupo de hackers conseguiu burlar as restrições impostas no aparelho e instalaram aplicativos comuns, desenvolvidos para smartphones no sistema do relógio. De acordo com o pessoal do site ArsTechnica, se o modo de depuração de USB for ativado, é possível modificar uma linha de comando do Sistema utilizando-se softwares exclusivos de programação.

Samsung Galaxy Gear

Foto: Divulgação

O site ainda revelou que não são necessárias especificações muito avançadas para  rodar apps no smartwatch. O gadget utiliza uma versão modificada do Android 4.2.2 e possui um processador de 800 MHz e 512 de RAM, suficientes para funcionar joguinhos básicos e outros apps que o usuário achar interessante.

É claro que nem todos vão sair por aí modificando configurações extremamente avançadas para rodar alguns apps a mais no aparelho. No entanto, é interessante saber que o relógio pode ser bem mais que um aquecedor de pulso super inteligente.

Por Ebenézer Carvalho


Nesta terça-feira foi lançado um novo aplicativo para iOS chamado Seene. O Seene dá uma impressão real quanto ao objeto fotografado pela parte da frente e movido em direções diferentes.

O app promete a qualidade semelhante a de  uma foto profissional exaltando os detalhes e profundidade, quebrando as barreiras de uma foto comum em ângulo reto. Ele é exclusivo para dispositivos Apple nos iPhones (do 4S em diante) e também nas últimas gerações dos iPads e iPods Toutch.

App Seene

Foto: Divulgação

Além do divertido efeito fotográfico, o Seene também funciona como rede social e compartilha as fotos no Twitter e Facebook assim como o Instagram. O efeito logo é percebido como se estivéssemos olhando diretamente para o objeto, mas é necessário aprender a usar corretamente o aplicativo para causar o resultado próximo ao esperado, já que o aplicativo não é perfeito.

Segundo relatos de pessoas que já o testaram, o Seene, assim como a maioria dos aplicativos, apresenta  uma certa limitação e neste caso ela  se refere ao fundo dos objetos fotografados e também  nas superfícies contrastadas de acordo com o ângulo. Acredito que pela diversão, muitos dos usuários nem vão ligar para este detalhe, pois vai bastar treinar um pouquinho e não esperar por efeitos tão milagrosos assim.  

Por Luciana Ávila  


O Facebook Home é uma interface de usuário para o sistema Android que pode ser facilmente instalada e permite transformar o celular numa verdadeira rede social móvel, que coloca a interação com o Facebook em primeiro lugar, facilitando o recebimento de mensagens, visualização do feed de notícias e interação com amigos na rede.

Antes de ser anunciado pela primeira vez, suspeitou-se que a empresa comandada por Mark Zuckerberg iria lançar um aparelho exclusivo, mas ao invés disso o Facebook Home foi revelado, mostrando toda a integração que o programa fazia com a rede social e o Android. Primeiramente foi disponibilizado apenas para o HTC e alguns modelos da Samsung, mas depois de algum tempo acabou por ser liberado para dispositivos que possuem no mínimo a versão 4 do Android.

Uma nova atualização do aplicativo tornou possível a integração com outras redes sociais além do Facebook. Agora é possível ver o conteúdo de redes como o Pinterest, Flickr, Tublr e Instagram, o que é bastante interessante e amplia bem mais a utilidade do aplicativo. No entanto, essas funções estão disponíveis apenas para quem possui a versão beta do aplicativo Facebook para Android, mas provavelmente devem estar liberadas para o público muito em breve.

Aqueles que estiverem interessados em testar a nova versão do Facebook Home podem acessar o aplicativo na Google Play através do endereço: play.google.com.

Por Ebenézer Carvalho


Segundo um estudo feito pela empresa de consultoria Gartner, os usuários de smartphones de todos os sistemas operacionais terão baixado mais de 100 bilhões de aplicativos pagos e gratuitos no mundo todo. Ao todo, o valor arrecadado será de US$ 26 bilhões. Os números representam um aumento de 60% em relação ao ano de 2012, quando mais de 64 bilhões de aplicativos foram baixados no mundo.

A empresa também fez uma perspectiva que em 2017, o número de downloads ultrapasse 268 bilhões de aplicativos para smartphones. O Gartner afirmou que o interesse em aplicativos em 2017 irá representar 48% da renda das lojas de aplicativos. Para se ter uma ideia, em 2012 o lucro das lojas foi de 11% em aplicativos.

A partir do estudo, foi possível constatar que o percentual de programas gratuitos nas lojas da Google Play, App Store e BlackBerry variam entre 60% e 80%. Em 2017 esse número chegará a 90% se as empresas continuarem com as mesmas políticas atuais.

Em 2013, o percentual de lucro das lojas com aplicativos será de 17%, percentual que irá passar a 48% em 2017, de acordo com a Gartner.

Por Robson Quirino de Moraes


A tecnologia a favor dos futuros relacionamentos. Say Something é o novo aplicativo para smartphone que ajuda usuário nas chamadas “small talk”, ou seja, as primeiras conversas que se tem online antes de marcar aquele esperado encontro. O app ajuda o usuário nesse processo, garantindo assim sucesso na hora de convencer o outro lado, causando uma boa impressão.

Apesar de ser uma estratégia um pouco limitada, o Say Something foi criado para auxiliar usuários de sites de relacionamento, como o eHarmony, por exemplo.

É limitado pelo contexto em que os usuários podem se encontrar, já que algumas frases podem fazer sentido para um americano, mas podem ser totalmente absurdas a uma brasileira. Pensando nesse sentido, os criadores acreditam que usuários que nunca irão se encontrar tenderão a dar uma reposta honesta um ao outro, incentivando assim o desenvolvimento de novos assuntos.

Como funciona: os usuários são levados a algum cenário ou situação onde podem iniciar uma conversa; pode ser a fila de uma lanchonete, ou um café. Logo depois cada um recebe dicas do que dizer ao outro. O jogo possui 15 níveis e pode ser jogado em qualquer lugar do mundo desde que se tenha o app baixado no smartphone, já atingindo a marca de 22 mil usuários. 

Por Fábio G. Santos


As novas tecnologias para celulares, smartphones e dispositivos móveis realmente vieram para mudar o cotidiano das pessoas. Sendo assim, para quem curte uma malhação, há um aplicativo que promete ajudar as pessoas que fazem academia a ter ganhos mais rápidos e saudáveis.

Trata-se, por assim dizer, do AcaDroid, um app para Android que busca auxiliar todos os que querem ficar com um corpo mais atlético. Uma curiosidade sobre essa dica, no entanto, é que este programa foi desenvolvido pelos brasileiros Braian Diógenes e Marcos Dias.

Ao acionar o aplicativo, o usuário escolhe qual é o seu objetivo: ganhar massa muscular, emagrecer, manter o físico atual, entre outras funções. Assim, na tela do seu smartphone irá aparecer dicas de atividades físicas e aparelhos de musculação que vão auxiliá-lo em seu processo de malhar. Os mais experientes ainda possuem a opção de criar uma agenda, detalhe que facilita os treinos e os ganhos obtidos. 

Por fim, apesar das qualidades, não esqueça que nada substitui o valor humano, de forma que esse app serve apenas como uma ferramenta para ter uma vida com mais saúde.

Por Madson Lima de Oliveira


MixBit Recentemente os fundadores do Youtube Chad Hurley e Steve Chen anunciaram o lançamento de um novo aplicativo que chega ao mercado com a  missão de ser um concorrente do Instragram e do Vine.

O aplicativo batizado de MixBit é gratuito e foi projetado basicamente com foco no compartilhamento de vídeos curtos. O app já pode ser encontrado na iTunes App Store. Também há uma previsão de que nas próximas semanas ainda surja uma versão do app para aparelhos com Android.

Uma das principais características do MixBit é a possibilidade de ampliação social em termos de apps para compartilhamento de vídeos. Isso se dá pelo fato de que o MixBit permite que os usuários possam reunir seus vídeos curtos com vídeos criados por outros usuários produzindo assim filmes relativamente maiores. Os usuários do app também terão a possibilidade de gravar, fazer edições e publicação de vídeos com uma duração variável de um minuto a uma hora. E claro, usando para isso seu dispositivo móvel.

Em termos gerais cada vídeo produzido pelo usuário do MixBit poderá ter no máximo 16 segundos. Mas como dito anteriormente poderão ser reunidos com outros clipes que neste caso poderão ser 256 no total. No mais é só usar a criatividade, editar, mover e apagar. Os vídeos produzidos no aplicativo poderão ser publicados no site MixBit.

Por Denisson Soares


Os chamados Benchmarks são basicamente uma bateria de testes que visa avaliar o desempenho de diversos aparelhos, podendo ele ser um smartphone, tablet, notebook ou computador de mesa.

Através desse teste é que as empresas conseguem distinguir quais são os seus equipamentos de primeira qualidade e quais serão os de segunda linha. E o que Samsung tem haver com isso?

Pois bem, pesquisadores identificaram que o Samsung Galaxy S4 contém dentro do seu corpo de programação um aplicativo muito inusitado denominado Benchmarkbooster e não precisa ser um bom entendedor de informática para perceber do que se trata esse app. 

Ao que parece o aplicativo de booster serviria para “tapear” a bateria de testes oferecendo resultados fictícios superiores aos reais. A empresa até o momento só se pronunciou para dizer que realmente o Galaxy S4 foi desenvolvido para trabalhar com aplicativos de tela cheia, característica dos Benchmarks, no entanto a empresa se silenciou quando perguntada a respeito do Benchmarksbooster.

Não existem provas de que o tal aplicativo realmente da uma impulsionada nos resultados dos testes, no entanto podemos adiantar que escolher esse nome para um aplicativo nativo do dispositivo não foi a melhor ideia que a Samsung já teve.

Por Fernando Setoue


A Rovio continua apostando forte em sua franquia Angry Birds. Depois do bem-sucedido Angry Birds: Star Wars e de Bad Piggies, cada um com novas e interessantes atualizações, a produtora finlandesa acaba de lançar para os sistemas mobile IOS e Android o Angry Birds Friends, que pode ser baixado gratuitamente tanto no Google Play como na App Store.

O Angry Birds Friends já tinha uma ligeira participação no Facebook. Oferecendo novas opções para os jogadores em termos de jogabilidade, com níveis mais desafiadores e itens para incrementar ainda mais os pássaros, agora o game oferece estas opções fora da rede social, mantendo toda a estrutura já estabelecida, além de incluir novidades no famoso torneio semanal, realizado todas as segundas-feiras com novos níveis para serem jogados e disputados entre os amigos. A versão móvel também conta com um poder exclusivo.

Apesar de poder ser jogado fora do Facebook, a Rovio manteve a opção de compartilhamento de recordes e itens com seus contatos na rede social. Além disso, o game irá oferecer recompensas diárias a seus jogadores, de acordo com os resultados em cada nível. O que está esperando para desafiar seus amigos? Aproveite, é de graça!

Por Willian Gonçalves


Uma nova ameaça para os smartphones Android foi detectada por especialistas em segurança do site Doctor Web, que descobriram que alguns aplicativos da Google Play Store da Rússia apresentam um trojan escondido.

Quando os aplicativos são abertos eles criam um ícone semelhante ao da Google Play, porém aparecem com o nome App Store. Desta forma, são abertas várias portas para que os hackers invadam os aparelhos.

O nome do trojan é Android.DDoS.1.origin e ele é capaz de fornecer informações do smartphone infectado para servidores remotos, dando poderes de superusuários para os harckers para que eles hajam diretamente no dispositivo.

Devido a esta abertura os harckers têm acesso livre a diversas informações pessoais, como as senhas e aos contatos dos usuários, tornando o trojan uma ferramenta para spammers. O Android.DDoS.1.Origin ainda dá a liberdade dos hackers enviarem várias requisições para servidores e sites através do aparelho infectado, fazendo assim ataques DDoS remotamente deixando como único rastro destas requisições o smartphone. 

Até o momento, o trojan só foi encontrado na Google Play da Rússia, mas fica o alerta para os usuários da plataforma da Google tomarem cuidado com os aplicativos que baixam em seus aparelhos Android.

Por Felipe Santos Bonfim


Para os donos do iPhone que ainda não entraram na onda do WhatsApp, saiba que esse é o momento certo para ter o serviço, pois agora o serviço de mensagens instantâneas, que antes era pago, agora é gratuito na App Store. Ainda não se sabe por quanto tempo esta “promoção” irá durar, por isso é bom correr para poder aproveitá-la.

Antes, para poder fazer o download do WhatsApp para iOS era cobrado S$ 0,99, aproximadamente R$ 2,20, mas para os usuários da plataforma Android o serviço já era gratuito. O serviço de mensagens instantâneas foi liberado gratuitamente para o iOs no último 20.

Até o momento, a empresa não veio a público para falar sobre o assunto, nenhuma informação para esclarecer se a decisão de liberar o aplicativo gratuitamente para a plataforma da Apple é definitiva ou se é apenas por tempo limitado. Em todo caso, o motivo que levou a companhia a liberar o aplicativo para o sistema iOS de forma gratuita é simplesmente porque o mercado de mensageiros instantâneos para celulares está crescendo cada vez mais.

Um grande exemplo disso é o Facebook que recentemente liberou o login de seu mensageiro para os usuários que não possuem conta em sua rede social, bastando apenas do número do celular para ter acesso ao serviço.

Por Felipe Santos Bonfim


O Google divulgou nesta semana o seu mais novo produto que consiste em um novo aplicativo para ser usado no iPad.

A novidade é o Quickoffice gratuito para as empresas pagantes de seus serviços no Google Apps.

Com este app será possível a edição e criação de documentos no iPad vindos do Microsoft Office além da possibilidade de armazenar online arquivos e informações por meio do Google Drive.

Este lançamento do Google faz parte da guerra que está sendo travada entre o gigante de buscas e a Microsoft na plataforma de smartphones e tablets.

Para acirrar ainda mais esta competição, rumores continuam circulando na internet sobre uma possível versão do Office para rodar nos sistemas operacionais Android e iOS.

Por Ana Camila Neves Morais


Neste mês de dezembro, o Facebook apresentou mais um aplicativo interessante para os usuários da rede social: o Poke.

Com isso, aqueles que estiverem acessando o Facebook de um iPhone poderão usar o Poke para “cutucar” outros integrantes da rede e também para enviar mensagens de texto ou multimídia que somem após um curto período de tempo.

Para baixar o Poke será preciso que o dispositivo móvel dos interessados tenha uma versão de sistema operacional superior ao iOS 5.1 para que o aplicativo possa rodar.

Por Ana Camila Neves Morais


Mais um aplicativo interessante está sendo oferecido para os proprietários do iPad. A novidade do momento é o Foldify que possibilita a criação de paper toys. Para isso, o aplicativo feito pela Pixle possui moldes dos bonecos de papel em 3D.

O modo de utilizar o Foldify é bem simples. Basta selecionar o formato escolhido para o desenho e ir na área de trabalho que disponibiliza as ferramenta para fazer a criação do boneco.

Além disso, são disponíveis recursos como pintar as figuras, complementar os bonecos de papel com diversos elementos – bocas, narizes, olhos, etc -, visualização do desenho em 3D.

Fonte: itunes.apple.com

 

Depois de pronto, o paper toy pode ficar exposto em uma galeria no iPad ou imprimir em air print.

Apesar do anúncio, não foi divulgado a data de lançamento oficial do Foldify nem mesmo seus custos para os interessados.

Por Ana Camila Neves Morais


As novidades do gigante de buscas Google não param e a notícia do momento é o lançamento no Brasil do Painel do Conhecimento que foi disponibilizado em maio nos Estados Unidos.

Esta opção permite a resposta às perguntas mais comuns em buscas feitas pelo Google na internet e fornece além da listagens tradicionais de links encontrados outras informações relevantes sobre o assunto desejado.

Fonte: IDGNow

 

Desta forma é possível navegar no painel do conhecimento apenas clicando nos temas apresentados, sendo que o mesmo já possui mais de 500 milhões de itens cadastrados

O lançamento do Painel do Conhecimento aconteceu, ao mesmo tempo no Brasil, Rússia, França, Itália, Alemanha, Japão e Espanha.

Por Ana Camila Neves Morais


O Facebook continua com seu processo de melhoria e anunciou nesta quinta-feira – dia 13 de dezembro de 2012 – mais uma atualização para os aplicativos da rede social usados nos sistemas operacionais iOS e Android.

Com isso, a versão 2.0 destes dispositivos do Facebook estão mais rápida além de oferecerem mais novidades relacionadas às fotos como ver a imagem em tela cheia com apenas um toque e a possibilidade de ver o álbum como um todo.

Por Ana Camila Neves Morais


Nesta última semana o Google divulgou um pacote com diversas novidades que serão inseridas no Google+.

A rede social do gigante de buscas terá novas possibilidades em aplicativos para Android e iOS como a possibilidade de editar perfis e receber notificações com relação à novidades.

Outra inovação está no suporte oferecido para Hangouts e para novas comunidades do Google+.

A área de Eventos também permitirá o envio de mensagens para convidados e ainda descobrir quais realmente leram o convite.

Por Ana Camila Neves Morais


O Google informou nesta semana, por meio do blog oficial da companhia, que irá iniciar a oferta do dispositivo Google Maps na loja de aplicativos da Apple.

A Apple até chegou a criar um serviço exclusivo de mapas para o iPhone 5, mas os usuários fizeram diversas reclamações como grandes erros geográficos e poucas opções disponíveis.

Com isso, o Google Maps agora poderá ser usado em qualquer modelo de iPhone ou iPod que possuir versões a partir do iOS 5.1.

Fonte: Reuters

Por Ana Camila Neves Morais


Com o lançamento do novo iPhone 5 e dos novos iPads, o Google desenvolveu uma atualização do aplicativo do YouTube para iOS, para que ele seja compatível com os novos dispositivos.

A atualização do app foi disponibilizada no último dia 4 de dezembro, terça-feira, e trouxe modificações no design, para se adaptar às telas dos novos aparelhos da Maçã, além dos recursos Airplay e VoiceOver.

Com a chegada do Airplay, agora os usuários podem assistir vídeos do YouTube direto na televisão, por meio do seu gadget. Já o VoiceOver proporciona acessibilidade aos conteúdos do site de vídeos do Google. Outras novas características são que agora os vídeos são carregados mais rapidamente, a reprodução é muito mais suave, o usuário pode editar facilmente suas playlists e acessar um canal personalizado, além de que agora os links são clicáveis nas descrições dos vídeos.

Em questão do design, o aplicativo se mantém bem semelhante ao site do YouTube quando acessado via computadores ou notebooks, porém é mais “adaptável” aos tamanhos de tela dos aparelhos da Apple, principalmente com a chegada do iPhone 5 e do iPad Mini.

Por Guilherme Marcon


Mais uma atualização está chegando no mundo da tecnologia, pois a Microsoft anunciou que irá realizar um aprimoramento no Windows Phone 8.

Segundo o site The Verge, o update do Qindows Phone 8 – com o nome de Apollo Plus – irá adicionar diversos recursos como aprimoramentos no Wi-Fi, suporte a VPN e correções de bugs no sistema operacional móvel da empresa.

Esta atualização em tão pouco tempo depois do seu lançamento – o Windows Phone 8 foi apresentado há cerca de 2 meses – é motivado pela não inserção antes de sua liberação para o mercado de recursos no sistema operacional.

Além das melhorias mostradas, o update Apollo Plus permitirá que atualizações sejam feitas diretamente do aparelho móvel, um melhor sistema de áudio além de melhorias no desempenho das suas conexões a internet.

O Apollo Plus deve ser apresentado de forma oficial pela Microsoft em Fevereiro de 2013 durante a MWC que é um grande evento do ramo de tecnologia.

Fonte: The Verge

Por Ana Camila Neves Morais


Mais uma notícia boa chegou para quem possui aparelhos da RIM, pois a Blackberry App World – site voltado para o download e compra de aplicativos e atualizações diversas para os aparelhos móveis Blackberry – agora conta com um novo recurso para este tipo de smartphone o qual permite que seus usuários atualizem de uma única vez todos os aplicativos existentes no seu aparelho.

Com isso, em apenas um toque é possível que vários updates sejam baixados juntos sem importar a sua quantidade dando, assim, mais rapidez e agilidade para as inovações disponíveis ao Blackberry.

Além desta nova funcionalidade já está disponível também a nova versão da App World – que consiste na loja dos aplicativos da montadora RIM – a qual compartilha as listas de downloads com os contatos presentes no telefone móvel dos proprietários; deste modo, ao baixar um novo aplicativo a pessoa pode compartilhar as informações que quiser com os amigos que podem ou não baixar o mesmo.

Portanto, para os usuários de um Blackberry ou para aqueles que desejam adquirir um desses aparelhos, a sua atualização e inserção de novidades está cada vez mais rápida e fácil por meio da sua App World.

Por Ana Camila Neves Morais


Na semana passada a Google anunciou uma atualização do Google Maps para plataforma Android. O update permite escolher um transporte público (como ônibus, trem ou metrô) e adicionar informações ao aplicativo, para que ele forneça o itinerário do transporte escolhido.

A companhia fez o mapeamento de mais de um milhão de paradas de transporte público de todo o mundo (em cerca de 500 cidades) e agora será possível visualizar na tela do smartphone todos os horários dos transportes, as rotas e as paradas próximas. Além disso, a atualização permite que o usuário acesse seus mapas favoritos e customizados no computador. 

Todos os usuários poderão saber pelo aplicativo se vale a pena esperar pelo transporte escolhido ou se é melhor optar por outro. O novo Google Maps para Android também informa quais são as estações e pontos mais próximos do usuário.

Para quem se interessou pelo novo serviço da Google, basta acessar o Google Play e fazer o download da ferramenta.

Por Felipe Santos Bonfim


O Android 4.1, também conhecido como Jelly Bean, traz grandes novidades e uma delas é o Google Sound Search. Trata-se de uma ferramenta que busca informações sobre as músicas que o usuário está escutando. Assim, basta tocar a canção no dispositivo para que a ferramenta mostre tudo o que for relacionado a ela, como por exemplo, artista, nome da música, álbum e até o preço em lojas virtuais.

Para quem não quer esperar até o lançamento da nova plataforma do Google para poder experimentar o aplicativo, é possível fazer uma espécie de “gambiarra” para utilizá-lo. Isso graças a um dos membros do fórum XDA Developers que mexeu no Android e conseguiu extrair o APK do Google Sound Search. De acordo com ele, a ferramenta funciona perfeitamente na versão 4.0 do Android. Diversos usuários já testaram e afirmam que não tiveram nenhum problema, mostrando que realmente o aplicativo funciona no Android Ice Cream Sandwich.

Para poder utilizá-lo basta fazer o download dos arquivos, movê-los para seu smartphone e instalar o APK no sistema Android. Já quanto a biblioteca que reconhecerá as músicas, é necessário que o usuário coloque todos os arquivos na pasta System>Libraries do dispositivo e depois deverá reiniciá-lo.

Por Guilherme Marcon


Que tal mandar uma mensagem privada e logo depois do envio fazer ela desaparecer automaticamente? Essa é a ideia do aplicativo "Wickr", de uso gratuito e que promete manter a privacidade dos usuários do iPhone.

A ideia do "Wickr" é bastante simples: permitir que o usuário envie conteúdo multimídia, mensagens de texto ou imagens e programe quanto tempo depois a mensagem será “destruída”, ou melhor, deletada. O recurso pode ser programado para apagar a mensagem algumas horas depois ou ainda para ser destruída assim que a outra pessoa ler o conteúdo.

O aplicativo também é bastante fácil de usar. Depois de fazer o download, o usuário só precisa fazer o registro (sendo que não é exigida uma conta de e-mail) e, em seguida, há proteção do login por uma hash, para evitar que o próprio aplicativo tenha acesso ao login ou senha. A descrição do Wickr também especifica que os metadados dos conteúdos multimídia são totalmente removidos. Além disso, a comunicação entre quem enviou e recebeu a mensagem é criptografada.

O uso do "Wickr" é gratuito, mas existem alguns poucos recursos do aplicativo que exigem pagamento. A ferramenta já está disponível na Apple Store.

Fonte: Apple Store

Por Matheus Camargo


Os fanáticos pela Apple, que usam tanto o Mac como algum dispositivo móvel com sistema operacional iOS, podem contar com um aplicativo chamado iConvert. Este app é perfeito para quem quer ver vídeos com áudio (ou só ouvir algum áudio) no seu smartphone ou tablet, pois ele faz a conversão de arquivos do Mac para o formato específico que roda no iOS.

O funcionamento do iConvert é bastante simples, pois basta arrastar o arquivo de vídeo ou áudio a ser convertido para a janela do programa e após isso é só clicar em “converter”, que o aplicativo executará a sua função.

O iConvert consegue, além de converter os diversos tipos de mídias para que o iPhone, iPod ou iPad reconheça, enviar o arquivo diretamente para o iTunes após concluir a conversão do arquivo.

Trata-se de um aplicativo extremamente simples, mas incrivelmente útil, pois elimina as inúmeras configurações e opções que devem ser escolhidas para uma conversão, em outros programas conversores de áudio e vídeo.

Como a maioria dos aplicativos, ele possui uma versão totalmente gratuita, mas com anúncios publicitários, e outra versão paga sem a presença da propaganda dos anunciantes.

Por Guilherme Marcon


Imagine você, que não possui nenhum conhecimento em programação de smartphones, fazendo o seu próprio aplicativo. Pois é, se depender da Apple, esta tarefa, que até o momento exige conhecimentos técnicos avançados em programação, vai poder ser desempenhada por qualquer pessoa. Caiu na rede um pedido de patente que a Apple solicitou ao governo norte-americano e trata-se de uma nova forma de desenvolver os aplicativos.

Segundo informações, a forma de programação realmente seria muito simples. O projeto está sendo chamado de Configuração de conteúdo para plataformas de dispositivos e descreve todo este sistema simplificado de programação. O problema da simplificação da programação seria resolvido com o desenvolvimento de uma interface gráfica que daria as opções para que os usuários coloquem as funcionalidades dos aplicativos em uma ordem lógica para que eles funcionem.

Seria mais ou menos como se as pessoas estivessem criando uma página na internet. Desta forma, a Apple espera incentivar principalmente as pequenas empresas a se envolverem mais com a criação de aplicativos para aumentar sua biblioteca, já que muitas vezes boas ideias não saem do papel por causa desta dificuldade técnica.


O Instagram é o aplicativo do momento, isso ninguém discute. Afinal de contas, muitos usuários estão tendo acesso ao aplicativo pela primeira vez desde que ele foi lançado, por causa do lançamento feito para os dispositivos com Android. Além disso, outros usuários que até o momento não utilizavam o app no iPhone ou iPad resolveram baixar para testar, isso colocou novamente o aplicativo na lista dos mais baixados do iOS, ganhando dos aplicativos de sucesso mais recentes.

Para aqueles que estão começando a usar o Instagram, aqui vão algumas dicas:

Ao entrar no aplicativo, entre no ícone com uma câmera para tirar uma foto.

Assim que o usuário tirar uma foto, é possível brincar com os filtros de imagem antes de publicar ou compartilhar suas fotos com seus amigos. Antes, o usuário terá acesso a uma tela onde será possível fazer uma edição rápida, como um corte ou ainda escrever alguma coisa na imagem.  Na próxima tela, os filtros poderão ser escolhidos, sendo que existem diversos deles para os usuários.

Na última etapa, ainda é possível colocar um nome para a imagem e também colocar a sua geolocalização.


A Apple tornou oficial esta semana uma medida que está sendo tomada desde o final do mês de março e que muitos desenvolvedores já estavam percebendo. A grande maioria dos aplicativos que estão sendo lançados, tanto para o iPhone quanto para o iPad, que acessam as UDIDs (sequências alfanuméricas de 40 dígitos usadas como identificadoras de cada dispositivo) dos smartphones estavam sendo excluídas ou rejeitas da App Store.

O grande objetivo da medida da Apple é combater os aplicativos maliciosos que estavam sendo lançados apenas para coletar informações pessoais dos usuários. Um relatório foi lançado no ano passado e apontava que mais da metade dos aplicativos mais baixados na AppStore acessavam estas informações dos usuários. A maioria dos desenvolvedores usava este sistema para coletar informações sobre o comportamento e também sobre a utilização dos aplicativos pelos usuários.

Além disso, a Apple também está sofrendo ações na justiça porque estaria transmitindo os dados dos usuários dos smartphones a diversas agências de publicidade e propaganda. Mas apesar desta iniciativa, os desenvolvedores já estão encontrando outras formas de conseguir as informações pessoais dos usuários.


A Nokia e a PagSeguro acabam de lançar em parceria o primeiro aplicativo com tecnologia NFC do Brasil. O nome do app é somente "PagSeguro" e irá funcionar no próximo mês em modo comercial  nos aparelhos da Nokia, modelos N9, C7 e 701. A ideia é que o usuário faça os pagamentos de valores baixos pelo celular.

Como foi recém-lançado, é bom entendê-lo bem. O aplicativo foi desenvolvido com suporte do pessoal do INDT e usa o bom e velho QT. Para realizar as transações, após instalar o aplicativo em seu smartphone, o usuário deverá cadastrar seus cartões de crédito no sistema. O PagSeguro aceita diversas bandeiras, como Visa, MarterCard, American Express e Diners.

Após ter realizado todos os procedimentos necessários, tanto comprador como vendedor deverão estar conectados a internet e o processo é bastante rápido e simples: basta encostar os dois smartphones e aceitar a transação para que seja efetuado o pagamento de suas compras.

O aplicativo ainda mostra um relatório de compra e venda ao cliente e ao vendedor na tela do smartphone, dispensando o uso de papel.

A taxa que o PagSeguro irá cobrar dependerá do ramo de atividade do estabelecimento, volume de compras e o risco do potencial negócio.

Por Guilherme Marcon


Após os inúmeros rumores, finalmente o Instagram foi disponibilizado para Android. Agora, os usuários do sistema operacional do Google também poderão usufruir do app de fotografia mais famoso do mundo.

O lançamento oficial para o Android foi feito no dia 03 de abril, sendo que o aplicativo já passou a ser disponibilizado na Google Play, loja virtual Android. Se o app já fez um sucesso gigantesco com o iOS, agora sendo lançado para o sistema do Google só tende a aumentar exponencialmente a fama.

O aplicativo já foi baixado por mais de 27 milhões de usuários Apple e foi eleito “o aplicativo do ano” em 2011, devido o seu tamanho sucesso. Após o anúncio durante a SWSX, em março, a expectativa em torno do programa para o Android se tornou muito intensa.

Não foram feitas muitas mudanças no programa na versão para o Android, com relação à versão do iPhone. Para manter a “tradição” do aplicativo, o funcionamento, os filtros e o layout foram mantidos, o que vai proporcionar uma experiência praticamente igual entre os usuários do iOS e do Android. E o sucesso pode ser garantido, pois só na versão brasileira da Google Play o Instagram para Android já foi baixado milhares de vezes pelos usuários.

Por Guilherme Marcon


Existem muitos aplicativos disponíveis para smartphones que podem ajudar muitos turistas durante suas viagens. Por exemplo, hoje em dia não precisa mais ficar perguntando para as pessoas em que direção fica determinada rua, basta abrir seu smartphone e acessar seu programa de mapas predileto para conseguir se guiar na cidade. Além disso, existem também outros aplicativos que permitem localizar alguns pontos turísticos da cidade.

Seguindo esta tendência, foi lançado recentemente um aplicativo para a cidade de Nova York. O aplicativo, chamado "NYC Map", está sendo considerado um dos mais completos e ideal para qualquer tipo de turista, principalmente para aqueles que estão indo para a cidade pela primeira vez.

Segundo informações divulgadas pela Prefeitura de Nova York, atualmente a cidade está recebendo uma média de 50 milhões de turistas a cada ano. Pensando nisso, a Prefeitura da cidade resolveu lançar o seu próprio aplicativo para ajudar os turistas a se encontrarem na cidade. O aplicativo foi desenvolvido em parceria com a empresa CityMaps.

Primeiramente o aplicativo está sendo lançado apenas para o iPhone, mas a Prefeitura já está trabalhando para lançar uma versão também para o sistema operacional Android.

O grande diferencial deste aplicativo é que ele não fica se baseando apenas em uma central de informações. O NYC Map centraliza e cruza uma série de informações (do Twitter, do Facebook e também do Foursquare) para guiar os turistas pela cidade.

Outro diferencial deste aplicativo é que ele não mostra só os pontos comerciais da cidade, mas também permite que o usuário faça buscas personalizadas.


Um aplicativo, recentemente desenvolvido, surgiu no mercado para colaborar com quem não quer ter a sua privacidade exposta no iPhone, pois este aparelho mostra o conteúdo do SMS recebido quando você clica no ícone de mensagem. Ele se chama “Black SMS – Protected Texts”, disponibilizado no iTunes por Tyler Weitzman.

O app pode ser utilizado em iPhones e iPads e seu funcionamento se dá de forma que o usuário, após escrever a mensagem normalmente no campo específico do Black SMS, transforma a mensagem em uma espécie de “borrão” e em seguida envia o texto a partir do iMessage para o destinatário.

O texto, então, chegará com aspecto de “borrão” no aparelho da pessoa para a qual foi enviada a mensagem, protegendo o texto quando aberto no iPhone. Para converter em texto o que foi recebido, basta que o “borrão” seja copiado para dentro do Black SMS e ele se transformará no texto escrito.

Além de tudo, os usuários ainda podem definir uma senha que só o emissor e o receptor da mensagem saberão, que será utilizada para abrir o SMS. No iTunes, o app custa US$ 0,99 (cerca de R$ 1,70).

Por Guilherme Marcon


Parece que o Google está fazendo um verdadeiro pente fino nos aplicativos que estão sendo oferecidos no Google Play.

Diversos aplicativos estão sendo banidos da loja depois que usuários reclamaram de haver conteúdo impróprio e ofensivo. Entre estes aplicativos, estava o Reddit Is Fun.

A principal funcionalidade deste aplicativo era reproduzir as publicações do serviço de microblog Reddit. Mas o que muitos usuários começaram a perceber e reclamar é que o aplicativo estava enviando spam e também conteúdo sexual para praticamente todo o banco de dados de usuários.

Para quem não conhece, o Reddit é um serviço que também é conhecido nos Estados Unidos como Social News, ou seja, ele é uma rede de compartilhamento de informações e de notícias. Muitas pessoas que publicam e são colaboradores de sites e blogs divulgam suas publicações neste tipo de site, mas não existe um controle muito eficiente do que é publicado nesta ferramenta.

Um dos diretores responsáveis pelo Reddit disse que este aplicativo não era oficial.


Recentemente um estudo feito pela revista New Scientist mostrou um dado interessante e curioso a respeito do comportamento das baterias dos smartphones em relação aos aplicativos.

Segundo o relatório que foi feito pela revista, os games que os usuários baixam de forma gratuita consomem mais energia do que os demais aplicativos.

Dois motivos são apontados pela revista para explicar este aumento do consumo de energia. O primeiro motivo é que os games gratuitos acabam exibindo propaganda durante todo o processo de execução do aplicativo, o que acaba consumindo mais energia do que se simplesmente somente o aplicativo estivesse aberto.

O segundo motivo é que estes games gratuitos também acabam acessando o dispositivo de GPS do usuário para coletar informações a respeito de sua localização, justamente por causa das propagandas, para que sejam exibidos anúncios mais próximos à realidade do jogador.

Por isso, uma boa dica para quem curte os jogos e quer economizar bateria é utilizar os aplicativos pagos.


Já pensou poder estar em grandes pontos turísticos e poder ver, através do seu celular, mensagens e vídeos deixados por outros visitantes no local? É o que promete o aplicativo chamado Wallit, que combina o mundo real através de uma visão virtual com a realidade aumentada.

Com o Wallit os usuários podem postar e ver conteúdos em paredes virtuais criadas em locais populares, como pontos turísticos, lojas e praças.

De acordo com o fundador do Wallit, Veysel Berk, a parede criada pelo aplicativo é algo “no qual as pessoas podem expressar seus sentimentos e deixar fotos, vídeos e até gravações”.

O ponto principal do aplicativo é criar e registrar os acontecimentos humanos de forma cumulativa em locais que demonstrem o caráter daquele lugar. É como se fosse uma parede pública para todos escreverem algo. Para que não haja confusão, não é possível criar sua parede pessoal, a parede é pública e única no local (haverá uma em cada uma das principais cidades do mundo), fazendo com que a experiência seja comum para os visitantes.

Por fim, não só as pessoas poderão compartilhar suas mensagens e vídeos, mas o varejo poderá se conectar com os consumidores em tempo real, além de recolher dados sobre eles. Portanto, já sabemos que haverá publicidade ou algo do tipo na parede “comunitária” de experiências.

Por Guilherme Marcon


Anteriormente, os desenvolvedores Android sofriam um pouco para armazenar os dados quando estes excediam o limite de espaço de 50 MB que o Google havia imposto, pois precisavam armazenar por conta própria.

Mas, a partir de agora, o Google resolveu facilitar a vida dos desenvolvedores e disponibilizou um aumento no tamanho máximo dos apps para 4 GB, uma enorme diferença. Além de atrapalhar os desenvolvedores, os usuários sentiam-se incomodados na hora de baixar os aplicativos e instalá-los, por causa dos simplórios 50 MB.

Com o novo sistema, os arquivos cuja extensão é .APK ainda terão o limite de 50 MB, porém o Google permitirá a hospedagem de até dois arquivos de expansão – cada qual com no máximo 2 GB. Isso também ajudará os usuários, pois os novos aparelhos, na sua maioria, já vão fazer o download dessas expansões automaticamente junto do app principal.

A maior preocupação com o limite antigo de 50 MB acontecia com os desenvolvedores dos games para celulares, que sofriam com o pouco espaço de armazenamento devido aos recursos de imagem e vídeo, pois a maioria dos aplicativos não tem grandes problemas para se manter abaixo do pequeno limite imposto anteriormente.

Essa atualização foca no aumento de tamanho constante das telas dos smartphones e tablets, que acabam, consequentemente, exigindo aplicativos maiores.

Por Guilherme Marcon


A Samsung relançou esta semana o seu aplicativo ChatON para concorrer com o iMassage (da Apple). O aplicativo de mensagens já pode ser baixado no Android Market (do Google) e no iTunes (da Apple).

A ideia do ChatON é oferecer aos usuários uma alternativa ao SMS ou MMS.

De acordo com a Samsung, estão sendo feitos estudos para que o aplicativo também seja disponibilizado para o Blackberry e para o Windows Phone.

O ChatON permite que os usuários enviem não só mensagens de texto, como também imagens, mensagem de voz, localização, contatos e dados do calendário. Outra opção interessante é a possibilidade de desenhar imagens à mão.

O aplicativo também disponibiliza a opção de chat em grupo e um recurso que classifica quantas vezes você conversou com os seus amigos.

A interface do ChatON é voltada para os jovens e o seu verdadeiro ponto forte é a sua natureza de multi-plataforma, ou seja, ao invés de usar serviços caros como o SMS, é possível utilizar o aplicativo em seu lugar.

O ChatON para IOS pode ser baixado aqui.

Por Joyce Silva


Com a popularização dos aparelhos Smartphones, o acesso a internet pelo celular está cada dia mais comum.

Aproveitando da crescente deste tipo de acesso, muitos hackers criam malwares que podem prejudicar ou até mesmo roubar informações de seu aparelho.

Sabendo disso e também de que poucas pessoas tem conhecimento disso, preparamos aqui uma lista de Antivírus indispensáveis para o seu celular.

Kapersky Mobile Security: Este antivírus é um dos mais completos do mercado. Ele oferece proteção em tempo real, rastreamento por Wi-Fi ou GPS, Lista Negra de Números, SIM Watch e Bloqueio e Exclusão de informações remotas. O aplicativo é gratuito por 7 dias e sua licença custa US$9,95. O Kapersky possui versões para Android, Symbian, BlackBerry e Windows Mobile.

McAfee Wave Secure: O Aplicativo oferece armazenamento de dados na nuvem, rasteamento por GPS e exclusão e bloqueio de dados. O McAfee possui versões para Android, BlackBerry, Windows Mobile e Symbian. O antivírus possui duas versões: De testes (gratuita) e a paga (que tem uma anuidade de US$20,00).

Trend Micro Mobile Security: É o Antivírus mais barato do mercado, custa apenas US$3,99. O aplicativo tem a função de Anti-Phishing, Controle Parental, Proteção de Downloads e Filtro de Ligações e Mensagens. O programa funciona somente para celulares Android.

AVG Mobilation Antivirus: O antivírus possui duas verões (a gratuita e outra paga). A versão gratuita possua a função de rastreamento via GPS, Escaneamento de Arquivos e brechas de segurança, Backup de dados, bloqueio remoto do celular. Já a versão paga (que custa aproximadamente US$9,99) além das funcionalidades da versão gratuita, também oferece a possibilidade de exclusão de dados por SMS ou pela internet e também de escrever uma mensagem para a tela de bloqueio.

Norton Mobile Security Beta: O aplicativo funciona apenas em celulares Android. Entre suas funções estão rastreamento via GPS, anti-phishing, filtro de ligações e sms, bloqueio e exclusão de dados remotos e proteção anti-malware. O aplicativo é gratuito.


Donos de celulares Android sempre buscam novos aplicativos para instalarem em seus smartphones.

Para facilitar a vida destes usuários, selecionados alguns aplicativos imperdíveis que todo dono de Android deve ter em seu smartphone. Confira a lista:

Dolphin Browser: O aplicativo é um dos melhores navegadores de internet para a plataforma. O navegador tem uma velocidade bem superior ao navegador padrão, além disso, ele possui ainda gerenciador de downloads e navegação privada. O aplicativo possui duas versões: A Dolphin Browser Mini (versão mais leve para smartphones com Android 1.6 ou superior) e a Dolphin Browser HD (versão com mais recursos para Android 2.0 ou superior).

Câmera 360: O programa substitui a câmera padrão do sistema. O diferencial deste aplicativo para o padrão do sistema está em funções como o Touch to Focus (onde é possível escolher onde você quer focar na foto), estabilização de imagem, temporizador e uma série de efeitos para as suas fotos. O aplicativo também possui duas versões: A Camera360 Free (versão gratuita do aplicativo) e a Camera360 Ultimate (versão que custa cerca de R$6,25 e tem uma variedade de efeitos para se utilizar).

JustPictures: Aplicativo que serve para reunir fotos não apenas do aparelho como também de sites como Flikr, Picasa, Tmblr, Facebook, entre outros. O programa também permite que você possa carregar fotos nestes sites. O aplicativo é gratuito.

Twitter: Aplicativo gratuito da famosa Rede Social. Nela é possível escrever mensagens, enviar fotos direto para o site. Além disso, o aplicativo vem com um encurtador de url integrado. O aplicativo também mostra a quantidade de mensagens não lidas.

RockPlayer: Os amantes de vídeos com certeza vão adorar este aplicativo. O programa basicamente é um Player de vídeos. O diferencial dele é a quantidade de Codecs suportados. Além de suportar filmes em DIVX e MKV, o aplicativo ainda possui suporte para legendas. O RockPlayer possui duas versões: a RockPlayer Lite (versão gratuita porém com anúncios) e a versão paga (está custa cerca de US$10,00 dólares porém não possui anúncios).


O Conselho Federal de Medicina, em parceria com a empresa MedPhone lançou um aplicativo que permitirá a profissionais da saúde consultarem pelo iPhone o Código de Ética Médica.

De acordo com a MedPhone, o novo código vem com algumas inovações, tais como a previsão de cuidados paliativos, o incentivo à autonomia do paciente, as regras para reprodução assistida, além da manipulação genética.

Como forma de acompanhar as mudanças da sociedade e do mercado profissional no campo da medicina, o Código também alude àquilo que é concernente a funções de gestão, pesquisa e extensão na área médica, bem como em aspectos relacionados à publicidade médica, ao jogo de interesses (de laboratórios e clínicas, por exemplo), à segunda opinião médica, à responsabilidade no exercício da medicina, placebo e questões direcionadas aos planos de saúde, financiamento, consórcios.

O  aplicativo pode ser baixado neste link.

Maiores informações, pelos sites Portal Médico ou MedPhone.

Por Alberto Vicente


O iPhone transformou-se em confessionário. Soa estranho, mas o que aconteceu foi que a Apple está vendendo na iTunes, sua loja virtual, um aplicativo de nome “Confissão”, que permite ao usuário se confessar e ainda armazenar todos os seus pecados. O problema vai ser com quem comete muitos atos errôneos, pois haja capacidade para manter esse registro.

O programa direciona e informa sobre a atitude de se confessar, mas o que foi mais inacreditável foi o fato da Igreja Católica conceber essa ideia. A empresa desenvolvedora do software, a Little iApps, informou que o projeto contou com a ajuda de padres e foi aprovado pelo bispo Kevin Rhoades de Indiana (EUA), algo inédito no mundo digital.

No iTunes o confessionário digital pode ser comprado pelo preço simbólico de 1,99 dólares.

Por Andrea Gomes

Fonte: BBC Brasil


Foi lançado pela Cielo, nesta quarta-feira, um aplicativo que transforma o iPhone (modelos 3G, 3GS e 4), o iPad ou o iPod touch em máquinas de cartão de crédito.

O programa, voltado principalmente para profissionais liberais, está disponível gratuitamente na App Store da Apple. Ele realiza transações com as bandeiras Visa, Mastercard e American Express, através das redes 3G/GPRS de qualquer operadora ou via Wi-Fi.

Com a venda finalizada, o cliente recebe o comprovante da compra por e-mail. De acordo com a Cielo, os dados das transações são criptografados e não ficam armazenados nos aparelhos.

Para utilizá-lo, o aparelho da Apple deve ter o sistema operacional iOS 3.1 ou superior.

O usuário deve se cadastrar na Cielo e pagar uma taxa mensal de R$ 9,90 nos primeiros 12 meses e depois o valor sobe para R$ 19,90.

Por André Gonçalves


De todas as emissoras brasileiras, a Rede TV! parece sempre estar um passo à frente das demais, mesmo não sendo a maior do Brasil. A emissora foi a primeira a transmitir sua programação em alta definição e também foi pioneira no país ao oferecer conteúdo 3D no canal aberto.

Agora, a emissora prepara-se para ser a primeira a transmitir sua programação através do smartphone e o tablet da Apple, respectivamente o iPhone e o iPad. E o que é melhor, de forma gratuita. Para acessar os programas o usuário só precisará instalar um aplicativo que estará disponível na AppStore em Novembro.

Ficarão de fora da programação os filmes e séries e campeonatos internacionais devido aos direitos de transmissão. No entanto, muitos usuários não sentirão falta disso, pois esse não é o forte da emissora. Um dos carros-chefe da programação da rede TV! é o programa Pânico na TV!

Por Maximiliano da Rosa


O novo aplicativo disponível na App Store, o Ugly Meter é capaz de informar o quanto uma pessoa é bonita ou não, em porcentagens.

Através da foto do usuário, o aplicativo analisará e calculará as medidas do rosto e suas combinações e dará o resultado de quanto a pessoa chega a ser bonita ou feia. É possível comprar pelo iTunes por US$1,00.

Porém o Ugly Meter tem uma sacada de humor e quanto maior a nota que a pessoa receber, mais feia ela é considerada. É possível brincar com seus amigos e medir o nível de beleza de cada um. Ou de feiúra, dependendo do resultado.

Por Carla Caldeira


Quem possui deficiência auditiva fica limitado na hora de usar um celular para se comunicar. Exceto pelo serviço de SMS, os aparelhos têm pouca serventia.

Para resolver este problema, pesquisadores da Universidade de Washington estão desenvolvendo um aplicativo que permite a realização de vídeo-chamadas com foco no rosto e mãos do usuário, assim a transmissão ficaria mais leve.

O MobileASL ainda está em processo de desenvolvimento, mas segundo os testes realizados, ao focar na região das mãos e rosto, o aplicativo identifica que a pessoa está usando a linguagem dos sinais e consome menos energia. A vantagem do MobileASL é permitir uma comunicação mais rápida e efetiva entre pessoas com problemas de surdez.

Por Camila Porto de Camargo   

Fonte: R7


Certamente o console Playstation é um dos mais populares de todos os tempos. Hoje em dia ele conta com uma infinidade de jogos para a sua plataforma. Não importa o seus estilo, certamente há um jogo para o seu. Ou vários. Agora, há quem prefira jogar em plataformas portáteis como um smartphone, por exemplo.

Nesse caso também há um grande número de jogos para as diferentes versões de hardware e software (leia-se: sistema operacional). Infelizmente, nem todos os jogos do playstation estão disponíveis para os smartphones. Um saída muito usada no PC, por exemplo, é usar um emulador.

O sistema Android, do Google, acaba de ganhar um, o PSX4Droid. Ele custa menos de 6 dólares no Android Market e permite que se jogue vários jogos como o Need For Speed e Final Fantasy no SO do robozinho.

Só é preciso baixar o BIOS e o arquivo ROM do jogo que se quer rodar no smartphone.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: