Segundo um especialista em segurança digital do iOS afirmou que o WhatsApp deixa um rastro total das conversas do usuário.

Recentemente Jonathan Zdziarski, especialista em segurança digital do iOS fez um comentário que provocou uma boa repercussão. O motivo é mais do que claro: Qualquer coisa que envolva o app que tem mais de 1 bilhão de usuários ativos é motivo de atenção. Mas vamos ao que interessa.

De acordo com ele apesar de uma gama que parece infinita de especialistas afirmar com toda a certeza de que a criptografia no WhatsApp funciona de fato ele vai na contramão e diz que a versão mais recente do mais famoso aplicativo de mensagens deixa um rastro total das conversas do usuário. E isso mesmo depois de apagá-las, limpar ou arquivar.

De acordo com ele, mesmo que o usuário opte por apagar todas as conversas, ao que parece a única forma disso acontecer de verdade seria apagando o app!

Não é novidade para ninguém que a questão da privacidade é um fundamento básico de serviços de mensagens a exemplo do WhatsApp. Até pouco tempo atrás o aplicativo era tido como o mais seguro de seu “setor”.

No mês de abril, o WhatsApp decidiu introduzir no sistema do serviço algumas mudanças bem depois que o FBI havia solicitado a Apple o acesso ou melhor o “como desbloquear” um iPhone para um caso em andamento.

Na época em que houve a implantação da tecnologia de criptografia a empresa chegou a se pronunciar publicamente afirmando que tinha o orgulho de terem conseguido criar algo que colocava o WhatApp como líder na questão de proteção a comunicação dos usuários.

Os usuários até começaram a receber mensagens dizendo que nem o próprio app tinha o “poder” de ler as mensagens deles.

Mas eis que surge Zdziarski na história e as pessoas começaram a questionar se de fato a tão falada segurança na criptografia era de fato verdade ou não passava de um mito no WhatsApp.

Pelo sim ou pelo não até agora ninguém que represente o app se manifestou sobre os comentários do especialista.

Zdziarski ainda cita os dados de sua pesquisa feita em iPhones. De acordo com ele o registro não é apagado ou eliminado por completo da base de dados do app. O que quer dizer que os rastros permanecem.

Em outras palavras é o mesmo que dizer que tudo poderia ser restaurado e reconstruído até sua forma original.

Bom… isso é algo para se pensar…

Por Denisson Soares

Conversas no WhatsApp


Nova versão do app permite aos usuários fixarem os canais que mais gostam na tela inicial do sistema operacional.

O Vine se tornou bastante utilizado entre os usuários nos últimos anos, ganhando uma posição de destaque o hall de aplicativos mais adorados pelos usuários. Entretanto, os usuários do Windows Phone estavam preocupados com o app, graças a falta de atualizações do mesmo, o que levou muitos usuários a acreditarem que o app estaria abandonando o Windows Phone. Todavia, aparentemente foi apenas um ''susto'' dos usuários, visto que o Vine está trazendo novidades para o sistema da Microsoft.

Os desenvolvedores do app anunciaram o motivo do Vine ter ficado tanto tempo sem atualização para o Windows Phone e disponibilizaram uma versão nova do aplicativo para o Windows 10, para desktops e tablets com o sistema operacional.

O fato do aplicativo estar indo além dos dispositivos móveis, deve garantir um público mais amplo para os desenvolvedores, investindo em um mercado muito promissor, que é o dos dispositivos híbridos, os chamados 2 em 1, tablet/notebook. As principais funções do aplicativo estarão disponíveis para os desktops e híbridos, já de imediato, o que deve garantir boas avaliações dos usuários logo de cara, a não ser que o app venha a sofrer com problemas de compatibilidade.

Entre as funcionalidades que podemos destacar, estão as chamadas live tiles, que permite aos usuários fixar os canais que mais gosta na sua tela inicial do Windows 10 com blocos dinâmicos, fazendo com que o usuário possa conferir as novidades de seus canais favoritos logo ao iniciar seu dispositivo. Outra função bem interessante é o compartilhamento de vídeos, fazendo com que os usuários possam navegar entre os seus arquivos ou arrastar e soltar o vídeo para que o mesmo seja compartilhado.

A atualização, entretanto, ainda não está disponível para os usuários do Windows Phone, o que pode ser um indício de que a mesma não será disponibilizada para os smartphones com o sistema operacional da Microsoft.

Já para os usuários do Windows 10 nos desktops e do sistema nos dispositivos híbridos, a atualização já está disponível para todos os usuários e por enquanto, ao menos, as avaliações daqueles que testaram a atualização do aplicativo são boas, apresentando uma boa estabilidade mesmo em sua primeira versão para esses dispositivos.


App permitirá assistir transmissões ao vivo direto da timeline e facilitará o reporte de denúncias contra usuários que tenham violado as regras da rede social.

O Periscope se tornou uma verdadeira febre mundial pela possibilidade de realizar transmissões ao vivo pelo aplicativo, algo já possível por meio de outros serviços bem anteriormente, mas que aparentemente agradou e muito os usuários. Agora, os usuários do Twitter estão recebendo uma novidade que irá permitir aos usuários assistir as transmissões diretamente da timeline, no Android.

A mudança já havia acontecido anteriormente para os usuários do iOS ainda em Janeiro e agora finalmente chega aos usuários do Android e deve facilitar bastante a vida dos usuários. Com isso, os usuários da rede social no Android não precisaram mais possuir conta no aplicativo, bem como não precisarão mais acessar links para poder assistir as transmissões.

A função de streaming na rede social irá ocorrer por meio de autoplay, ou seja, as transmissões serão ativadas automaticamente na timeline, embora possam ser desativadas pelo usuários, já que muitos não gostam da funcionalidade ou simplesmente se preocupam com o limite de dados, assim, o usuário precisaria clicar no play para poder assistir a transmissão.

A funcionalidade é uma tendência não apenas no caso do Periscope/Twitter, como também em outras redes sociais. No caso do Facebook, a rede social abriu um API para que se tornasse possível também a transmissão de vídeos ao vivo pela rede social. Ainda existem outros serviços de streaming de vídeos ao vivo que vem fazendo bastante sucesso entre os usuários como o Twitch, que permite aos usuários transmitirem suas partidas em jogos de vídeo-game.

A rede social também anunciou outra novidade para a rede social, esta para facilitar o reporte de denúncias contra usuários que tenham violado as regras da rede social. A partir de agora, será possível que os usuários incluam diversos tweets em uma única denúncia ao fazer o relato, podendo incluir diversas informações e provas relativas ao perfil e as publicações da pessoa em questão.

A empresa ainda garantiu que em breve irá lançar novas atualizações para aumentar a segurança dos usuários na rede social, sendo essa sua prioridade máxima. Quanto a atualização que permite o reporte dos usuários de forma mais detalhada e segundo a rede social, que contará com respostas mais rápidas, a mesma já está sendo disponibilizada para os usuários do iOS, Android e também para os usuários dos desktops, sendo liberada de forma gradual.

Murilo Couto


O Whatsapp deixará de oferecer suporte ao BlackBerry, porém, empresa afirmou que não irá abandonar os usuários e que buscará alternativas para não deixá-los na mão.

A notícia de que o Whatsapp deixará de oferecer suporte a alguns sistemas, como versões antigas do Android, do Windows Phone e… o BlackBerry, deixou muitos usuários decepcionados, porém, é fato que, mais cedo ou mais tarde tal fato iria acontecer, e no caso do último, isso irá acontecer em Dezembro desse ano. O sistema já foi sensação entre os usuários há vários anos atrás antes do Android dominar o mercado, e agora, a empresa busca alternativas para não deixar seus usuários ''na mão'' com a saída de um dos apps mais usados no mundo.

Em entrevista ao site TechRadar, a empresa afirmou que segue investindo no sistema que ainda possui um número considerável de usuários e que a marca irá buscar mais alternativas para que os usuários não fiquem na mão e sem uma alternativa ao mensageiro.

Porém, a empresa reafirmou que, os usuários do BlackBerry Priv, não serão afetados pelo ''abandono'' do Whatsapp ao sistema da empresa, já que o Priv é uma versão alternativa do Android feita pela marca para os usuários do sistema do robozinho verde.

A empresa também citou o BBM (BlackBerry Messenger), aplicativo da própria empresa para o sistema operacional Mobile e que possui funções e proposta semelhante a do Whatsapp, sendo uma das alternativas a saída do app do sistema, já que com ele, também é possível conversar com usuários de outros sistemas como o iOS, Android e Windows Phone, amenizando um pouco pelo lado dos usuários do BB, porém, o número de usuários do BBM não é considerável, diferente do Telegram, por exemplo, que possui inúmeros usuários nas plataformas em que está disponível e certamente seria uma excelente alternativa.

O Whatsapp deve manter a decisão e continuar retirando seu aplicativo de sistemas mais antigos e menos utilizados, por 7 anos, como anunciado pela empresa, já que a mudança foi feita pelo fato de que, os sistemas como o BlackBerry, versões antigas do Android e do Windows Phone, segundo a empresa, não possuem mais capacidade suficiente para oferecer um bom serviço a seus usuários por meio do aplicativo mensageiro da empresa subsidiária do Facebook, revoltando muitos usuários do app.

Por João Trajano

 

Whatsapp para BlackBerry

Foto: Divulgação


O Messenger será uma espécie de rede social, quase que independente do próprio Facebook, gerando uma nova possibilidade aos usuários.

No mês passado, foram diversas as notícias referentes a possíveis novidades no Messenger, aplicativo que os usuários do Facebook usam para conversar com seus amigos nos dispositivos móveis. Agora, de fato começamos a ter acesso às novidades que a empresa deve apresentar para o aplicativo, o que irá acontecer no evento F8, do Facebook, que acontece em Abril com os desenvolvedores.

A grande novidade, deve ser a possibilidade de desenvolvedores criarem novos conteúdos para o Messenger, como já havia sido noticiado anteriormente e citado pela própria empresa na F8 passada, e uma das grandes novidades será a maior integração do Messenger com os demais recursos da rede social, o que inclui, por exemplo, o envio de GIFs e integração com outros aplicativos, compartilhamentos no aplicativo, possibilidade de empresas usarem o Messenger como meio de atendimento e propaganda, etc.

A intenção da empresa é fazer com que o Messenger seja, a partir de agora, uma espécie de rede social, quase que independente do próprio Facebook, gerando uma nova possibilidade aos usuários. A abertura do aplicativo para o desenvolvimento de novas funções por parte de editores deve fazer como também noticiado anteriormente, que, ao um amigo seu enviar o endereço de sua casa para você visitar, por exemplo, você possa chamar um carro da UBER para ir lhe buscar por meio de uma espécie de link que redirecionaria o usuário para o app ou ainda, a possibilidade de haver um chat espécie com um bot para fazer esse tipo de função.

Os bots, aliás, irão ser o próximo foco do Facebook, já que a ideia é que empresas possam se utilizar desses bots para enviar links e propagandas para usuários que conversam com ela por meio do Messenger, o que ao menos inicialmente, não agradou muito os usuários.

Ainda não se sabe exatamente, o quão vantajoso poderá ser o sistema para os próprios desenvolvedores, porém é certo que as mudanças devem tornar a acontecer dentro do app e da própria rede social, que vem passando por uma espécie de repaginação, já que há um bom tempo, a rede social não recebe grandes novidades para seus usuários.

Por João Trajano

 

Messenger do Facebook


LINE informou que irá descontinuar o aplicativo em breve.

O MixRadio é um aplicativo bastante conhecido e utilizado, tanto entre usuários do Windows Phone, principalmente, como também do iOS e do Android, onde o app também está, ou, ao menos estava, isso, porque a empresa responsável pelo aplicativo anunciou que ele será oficialmente descontinuado pela empresa.

Recentemente, o aplicativo da LINE, foi comprado pela Microsoft, que aparentemente não possui interesse em levar o projeto em frente e o serviço de streaming será finalizado, sendo uma péssima notícia para os usuários do sistema da própria Microsoft, visto que eles contam com escassas opções nesse seguimento de app. O comunicado foi feito oficialmente em uma mensagem exibida na tela inicial do aplicativo, após ele ser atualizado para as três plataformas, ressaltando a tristeza em não levar o projeto em frente, que será encerrado em breve.

A empresa também publicou um esquema de perguntas e respostas em seu site oficial, que conta com uma versão em português do Brasil, onde tenta esclarecer aos usuários, os motivos que levaram o aplicativo a ser finalizado oficialmente.

Um dos principais motivos que levaram a LINE a encerrar o app, é que a empresa enfrenta sérios problemas financeiros e não via mais no aplicativo, uma perspectiva de lucro considerável em meio à crise vivida pela mesma, que a partir de agora, irá focar completamente no mensageiro que a empresa possui e que inclusive recebeu novidades recentemente e em outro serviço também de streaming que a LINE possui no mercado asiático atualmente.

Como todo o acervo do MixRadio chegará ao fim em breve, é recomendável que desde já, os usuários principalmente do Windows, já comecem a buscar alternativas, sendo que, uma delas, é da própria Microsoft, o Groove, ainda existindo outras opções até mesmo melhores no mercado, caso do Deezer e do Spotify, que fazem muito sucesso entre os usuários e vem crescendo cada vez mais no mercado de apps.

Não se sabe exatamente quando o aplicativo sairá do ar, já que nenhuma informação a respeito foi divulgada, mas é esperado que isso ocorra em breve, já que, como citado, a LINE, responsável pelo finado aplicativo, passa por seríssimos problemas financeiros e decidiu mirar seus investimentos em outros tipos de aplicativo, como seu mensageiro.

Por Paulo Henrique

 

App MixRadio


Compra do app indica o interesse da Microsoft em aumentar o interesse das pessoas pelo Windows Phone.

Após adquirir o aplicativo de teclado virtual inteligente, SwiftKey, a gigante Microsoft continua extremamente ativa no mercado, e agora anunciou a compra do aplicativo de música Groove. A ideia da empresa é aumentar o interesse pelo Windows Phone e outros dispositivos com Windows, como o XBOX, além de também obter mais lucros investindo em outros sistemas, o iOS e o Android, atitude que Samsung e Apple também aparentam querer tomar, investindo em sistemas rivais, embora esse não seja o caso do Groove.

A empresa confirmou o negócio no dia 9. A compra do aplicativo que era pertencente a Zikera, que assim como o SwiftKey que agora também deve chegar ao Windows Phone, originalmente, o Groove só estava disponível para o iOS. A negociação na verdade, aparenta já vir de tempos, pois recentemente, a empresa já havia mudado o nome do Xbox Music para Groove.

No anúncio da venda, a ZIkera, que produzia o aplicativo, exaltou os primeiros passos do aplicativo no mercado, além de ter exaltado a evolução do aplicativo, que hoje é capaz de entender o gosto e o hábito do usuário, fazendo com que os mesmos encontrem com maior facilidade músicas de acordo com o que costumam ouvir, além de se dizer orgulhosa por oferecer uma experiência rica para seus usuários durante todo esse tempo.

Já a Microsoft confirmou a compra ao site VentureBeat. A partir de agora, o aplicativo não estará mais disponível para os dispositivos com iOS, sendo exclusivo dos dispositivos com Windows.

Atualmente, o Groove contava com cerca de 1,5 mi de usuários, um número extremamente relevante.

Os próximos passos da Microsoft com o Groove devem ser trazer melhorias ao aplicativo disponível para Windows Phone, já que esse é um grande problema do sistema, que sofre com o desleixo dos grandes desenvolvedores e trazer novidades ao aplicativo. Uma das solicitações dos usuários é que o aplicativo se torne mais leve.

Embora as notícias recentes não sejam nada positivas para o sistema mobile da Microsoft, a empresa continua investindo cada vez mais fortemente no mercado mobile e tentando conquistar seu espaço, após perder 57% de seus usuários em 2015, uma notícia certamente desanimadora, mas que não abateu por completo a equipe da Microsoft, que vem no mercado Mobile o futuro da empresa.

Por Isis Genari

Microsoft comprou Groove

Foto: Divulgação


Nova atualização do Whatsapp promete uma maior integração com o Facebook e a possibilidade de exportar as conversas no app por meio de arquivos ZIP.

O Whatsapp é hoje o maior aplicativo para dispositivos móveis quando o assunto é mensageiros. O app de destacou tanto, entre os outros milhões e milhões de aplicativos disponíveis na Play Store, que acabou por ser comprado pelo Facebook, de Mark Zuckerberg.

Com a compra do Whatsapp, evidentemente que a tendência e a expectativa para termos uma maior integração com o Facebook, além de mais mudanças com o dedo da empresa, além de real, era grande.

E parece que isso finalmente irá começar acontecer, visto que a empresa vem aparentando estar cada vez mais disposta a sair do conservadorismo que tomou conta da rede social nos últimos anos, com novidades tanto para o Facebook, como para seus apps e o Whatsapp!

As informações são do blog da Alemanha, Macerkopf, que afirma que a empresa vem realizando uma série testes com usuários do iOS, para a nova atualização 2.12.17.689, do aplicativo. Com essa atualização, além de uma maior integração com a rede social Facebook, teríamos também a possibilidade de exportar nossas conversas no app por meio de arquivos ZIP.

Com a possibilidade dos usuários exportarem suas conversas por meio de arquivos ZIP, certamente a última opção se tornará preferida entre os usuários, visto que se trata de algo mais simples.

Além da possibilidade de exportar nossas conversas pelos arquivos ZIP, outra novidade, essa já mais esperada, é a integração da rede social Facebook com o aplicativo, o que deve acontecer por meio do compartilhamento de posts no app, o que já vem sendo testado no Android há quase 1 ano, cerca de 10 meses e agora está sendo testado no iOS nos aparelhos iPhone, iPod touch e iPad, da Apple. Um novo ícone estará disponível abaixo das publicações do Facebook.

Não se sabe quando as atualizações devem ser lançadas, mas como o Facebook vem programando uma série de novidades em sua rede social, é provável que a mesma não demore tanto. Uma das primeiras a chegar definitivamente aos usuários, deve ser as novas formas dos usuários se expressarem, com muito mais opções além do velho, bom e famoso ''Like'' (Curtir), como a opção ''Bravo'', ''Triste'', entre outras. As opções citadas, aliás, devem servir como uma espécie de ''dislike'' nas publicações.

Por Isis Genari

Facebook e Whatsapp


Com o aplicativo certo é possível mudar o canal da Smart TV usando o smartphone.

Hoje em dia, com um smartphone na mão você consegue fazer uma infinidade de cosias, inclusive, mudar o canal da sua televisão. Mas, para isso, a sua televisão precisa ser uma Smart TV, dessas em que também é possível se fazer quase de tudo.

Aliando uma coisa à outra, você pode ter resultados admiráveis. Confira como fazer:

1. Primeiro, faça o download de um aplicativo chamado Peel Smart Remote, disponível na loja de aplicativos do seu smartphone. Este aplicativo possui um recurso muito importante para mudar os canais da TV, além de alterar o volume, acessar o menu, sincronizar com canais à cabo, entre outras funções. Após uma rápida configuração em ambos os aparelhos, você só precisará de um Wi-Fi para conectar os dois, apontar o smartphone para a TV, e pronto.

2. Para sincronizar o smartphone com a TV, você precisará adicionar o código postal do local e confirmar. Depois, selecione o provedor de sua TV e siga com as instruções para você ter um conteúdo mais personalizado, como a faixa etária, etc. Clique em "Próximo".

3. Em seguida, faça a configuração do controle remoto com a sua TV: desligue ela primeiro e selecione a marca dela. Clique em "Próximo".

4. Aperte o botão vermelho da TV apontando o smartphone para ela e verifique se ela liga. Se sim, continue confirmando na opção "Sim". Verifique se o controle da TV está configurado, se sim, digite "Avançar".

5. Agora você pode cadastrar até o controle da sua TV à cabo ou satélite, se ela tiver um decodificador separado. Para isso, selecione o nome da empresa e digite "Próximo".

6. Para finalizar, toque no botão azul central com o aparelho celular apontado para a TV e observe se o canal muda. Se sim, toque em "Sim" para você continuar.

7. Agora você já pode testar o seu controle remoto: toque no botão "TV" que está no topo e selecione as opções ligar e desligar a TV, mudar de canal, alterar volume, acessar menu, etc. Arraste a tela para ter acesso à outros botões, como play/pause, setas para navegação, teclado, etc. Para o acesso à TV a cabo, selecione no menu do topo o modelo do decodificador e aponte para a TV para os botões funcionarem.

O mais curioso deste aplicativo é que ele mostra em tempo real a programação que está sendo exibida na TV em categorias divididas por filmes, seriados, etc.

Por Daniela Almeida da Silva

Smartphone

Foto: Divulgação


MasterCard está desenvolvendo um app que permite a realização de pagamentos por smartphones via biometria digital e facial.

O pagamento por meio dos smartphones já começam a conquistar os usuários, com novas tecnologias oferecendo maior segurança e também, maior praticidade e a MasterCard é mais uma empresa que está investindo neste mercado, estando inclusive com um aplicativo em teste, que permite o pagamento através da biometria digital e também facial.

O antigo método de digitação de senhas vai dando lugar ao pagamento confirmado por reconhecimento facial ou pela digitalização das impressões digitais e a MasterCard segue esta tendência mundial.

A princípio, a MasterCard estará testando o seu aplicativo em smartphones de 500 clientes de forma que os problemas possam ser detectados e corrigidos. Somente depois de todos os testes feitos, erros corrigidos e a empresa constatar que seu app está pronto, é que será colocado à disposição de todos os usuários.
E para garantir o sucesso de seu aplicativo, a MasterCard fez parcerias com as principais empresas deste mercado, entre elas a Apple, Google e a Samsung.

Há ainda um importante detalhe, que é a aprovação do sistema pelos bancos que também estão participando deste projeto com a MasterCard.

Depois que o aplicativo for disponibilizado no mercado pela MasterCard, alguns usuários poderão começar a utilizá-lo antes que outros, pois tudo vai depender do banco utilizado por cada pessoa.

O uso do aplicativo da MasterCard é  relativamente simples, pois assim que o usuário efetuar uma compra, utilizando o app, ele deverá confirmar a transação financeira com a digitalização de sua impressão digital ou se preferir, ficando com seu rosto na frente da câmera dianteira do smartphone para que seja feito o reconhecimento facial, sendo que neste caso, é preciso piscar uma vez.

Este detalhe, de ter que piscar uma vez, é para a segurança do próprio usuário, para impedir que alguém tente enganar o sistema, utilizando uma foto da pessoa, por exemplo.

A MasterCard acredita que este projeto fará sucesso principalmente entre a nova geração que adora fazer selfie e que têm dificuldade para guardar as muitas senhas utilizadas.

Por Russel

Biometria em smartphones para pagamentos

Foto: Divulgação


Alguns aplicativos e ferramentas auxiliam na busca de smartphones perdidos ou roubados.

Com o crescente uso do smartphone, vem aumentando o número de usuários que acabam ficando sem o seu aparelho, seja por esquecê-lo em algum lugar ou por ter sido roubado. Além do grande prejuízo financeiro, já que os smartphones em sua grande maioria custam caro, há também o prejuízo profissional ou pessoal, pois juntamente com o celular o usuário perde suas informações, contatos, aplicativos e dados importantes.

O Google tem uma excelente ferramenta, que é o "Find My Phone", ou "encontre meu telefone". Para utilizar este serviço primeiramente você deve estar conectado a conta do Google na qual o seu smartphone está ligado. Será mostrado um mapa, no qual o seu aparelho será indicado exatamente onde estiver e com a possibilidade de fazer com que seu smartphone comece a tocar a música de chamada, facilitando assim que seja mais facilmente encontrado. Pode ser utilizado também no caso de ter esquecido onde deixou o aparelho em casa ou no trabalho. E acessando o Google Device Manager (www.google.com/android/devicemanager?hl=pt_BR) é possível travar o aparelho e também excluir todos os dados sigilosos que você tenha armazenado no smartphone.

Para aqueles que perderam um smartphone da Apple, uma das melhores soluções é o iCloud, capaz de rastrear o aparelho e mostrar ao usuário a localização exata do seu iPhone. Ao acessar a opção "Find My Phone" será possível conferir os dispositivos conectados àquela conta no iCloud, porém, só será possível utilizar esta ferramenta, quando o aparelho estiver locado no iCloud (www.icloud.com).

Para ambas as situações, o rastreamento do celular será possível somente se ele estiver ligado e logado, mas caso o celular esteja desligado ou a bateria chegue ao fim, é possível mesmo assim, efetuar o rastreamento do aparelho com a ajuda de um aplicativo, o Lookout (www.lookout.com/br/download), graças à tecnologia "signal flare". Mas você não saberá exatamente onde o aparelho se encontra, já que o aplicativo vai lhe mostrar a última localização do aparelho enquanto estava ligado, mas com certeza já é uma grande ajuda para você saber por onde iniciar a procura.

E tem ainda o aplicativo Cerberus que possibilita a localização do smartphone, além de permitir que o dono do aparelho possa apagar informações importantes e até bloquear o aparelho. Através do site oficial do aplicativo, você pode efetuar o download como também ter o controle do aparelho: www.cerberusapp.com.

Por Russel

Smartphones

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: