Coronavírus – Cuidados com o Celular





Vírus pode ficar vivo por até 3 dias no smartphone.

O assunto do momento é o "Coronavírus"! Muitas perguntas são feitas, mas poucas pessoas tem realmente as informações corretas. Mitos, boatos e fakes estão rodando a internet. Em qual devemos acreditar? O que realmente devemos fazer?

Tudo começou em 1937, quando os primeiros casos da doença foram registrados em humanos, porém, foi somente em 1965 que o vírus ganhou a sua descrição. Parecendo uma coroa, o nome foi rapidamente associado.




Na verdade, estamos falando de uma família de vírus, onde a principal característica é o seu ataque, provocando infecções respiratórias graves! "Versões" deste vírus são comuns e muitas pessoas já se contaminaram pelos tipos Alpha (229E e NL63) e Beta (OC43 e HKU1). Crianças pequenas tem uma maior facilidade em contrair essas versões mais comuns do vírus.

Desde aquela época, o vírus veio causando mutações e, após os primeiros casos que foram registrados na China, este novo agente foi "batizado" de "COVID-19" depois da sua descoberta em 31/12/2019.


Conforme reportagem da revista "Veja", o Covid-19 pode estar presente em aço inoxidável e em plásticos por até 72 (setenta e duas) horas e por até 24 (vinte e quatro) horas em objetos de papelão. Essas informações foram fornecidas por um estudo feito em Centros de Controle e Prevenção de Doenças nos Estado Unidos, na Universidade da Califórnia, Princeton e em Los Angeles.

Os pesquisadores usaram um inalador, onde a simulação de tosse e espirro mostraram que o vírus por ficar por até três horas no ar.

Nisso vem uma pergunta: Qual objeto nós temos mais contato durante o nosso dia a dia? Entre tantos, o celular!

Além de todas as precauções, que eu vou mencionar abaixo, o uso do álcool Isopropílico 70 é o mais indicado para desinfetar este e outros objeto do nosso convívio.

Usando um pano limpo e seco, após umedecer com este tipo de álcool, passe por todas as partes do seu Smartphone. Devo lembrar que se este objeto tiver qualquer tipo de capa ou protetor, os mesmos deve ser limpos separadamente. Faça a higienização de todas as partes, sem exceção.

O tempo de incubação deste vírus, ou seja, o tempo que os sintomas aparecem, é de 2 (dois) a 14 (dias). A contaminação está sendo feita pelo ar, por contato em objetos contaminados, seja o mencionado celular ou em outros, por contato de pessoas (toques e apertos de mão), por gotículas de saliva, que saem normalmente quando falamos, espirro, tosse e catarro.

Um contato próximo, cerca de um metro, com pessoas contaminadas, oferece o risco desta transmissão.

A forma com que o Covid-19 se instala no nosso organismo é tendo o contato com ele e logo em seguida ter o contato com a nossa boca, nariz e olhos. Por este motivo, profissionais de saúde estão usando máscara, luvas, avental e óculos de proteção. Onde fica uma dica para que até nós, estando em contato próximo com pessoas e tendo esse "EPIs", façamos o uso como precaução e prevenção.

Não existe ainda um tratamento específico para os contaminados, o que podemos ter é uso de antitérmicos e analgésicos, para aliviar a dor e a febre, repouso, o consumo de bastante água e o uso de umidificador ou banho quente, que pode aliviar a dor de garganta e a tosse. Devo mencionar e enfatizar que, após o início de algum dos sintomas, um médico de ser consultado, onde somente ele deve orientar o uso dos medicamentos mencionados. Ou seja, NÃO vai achando que é médico e usando qualquer remédio. Fazendo isso, você pode até agravar a sua situação.

A dificuldade para respirar, tosse e febre, são os sintomas mais comuns conhecidos atualmente e devemos ter as seguintes precauções:

– Lavar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos ou usar álcool em gel;

– Cobrir nariz e boca quando for tossir ou espirrar;

– Evite aglomerações de pessoas, sabendo que está doente e até mesmo sem estar com nenhum sintoma. Além de contaminar, podemos ser contaminados;

– Mantenha os ambientes da sua casa ou onde estiver bem ventilados;

– Não compartilhe objetos pessoais ou qualquer outro que possa ter contato com olhos, boca e nariz;

– Limpe e desinfete qualquer objeto que tocamos com frequência.

Um grupo de risco foi criado, onde os idosos podem ser facilmente contaminados, pessoas com doenças crônicas, como diabetes, hipertensão, pneumonia, enfisema pulmonar e HJV. Pessoas que tiveram infarto ou doenças cardiovasculares podem ter o caso agravado para miocardite. Pessoas que estão passando por tratamento contra o câncer ou que tenham doenças autoimunes, também devem se previnir. As Gestantes e Lactantes também foram mencionadas em alguns sites pesquisados.

Seja como for o seu caso, devemos nos prevenir!

Devemos tomar todas as precauções para não nos contaminarmos e nem contaminarmos o próximo!

Fernando Ferreira Dias Junior



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *