Apple pode lançar Sensor de Perigo





O local encarregado de receber pedidos de patentes dos Estados Unidos recebeu hoje uma solicitação de registro da Apple. O produto da vez a ser patenteado é um "sensor de perigo". O mesmo pode salvar a vida do usuário, detectando de forma muito precisa quando ele está correndo riscos.

O nome do aplicativo é "Sensor para emergência móvel com detecção à prova de falhas". O aparelho poderá ficar 24 horas por dia alerta a situações de emergência. Esse sistema usará sensores que vão medir os níveis de adrenalina do usuário. Se o nível subir excessivamente caracterizando um possível ataque ao proprietário do celular, o sistema realizará uma chamada automática para o serviço de emergência ou ainda poderá enviar uma mensagem.




O primeiro passo do sistema é gerar uma lista de números de emergência a partir da agenda do usuário, se ele não tiver nenhum número de emergência, o aplicativo acessará uma lista (previamente preenchida pelo usuário) com os seus números de emergência. Nesta lista poderão ainda conter números de parentes, amigos e familiares, além dos serviços oficiais, como Bombeiros, Polícia, Pronto-Socorro, entre outros.

O aplicativo também pode usar a sua funcionalidade GPS para atualizar constantemente o banco de dados. Caso o proprietário saia do país, o telefone irá ligar para o serviço local de emergência, facilitando tudo e tornando o serviço mais preciso.


Caso o proprietário não possa se mover ou se comunicar, o telefone usará o acelerômetro para detectar situações de risco. Ao sentir algum movimento brusco, o aparelho ativará o microfone e monitorará o que está acontecendo através da intensidade do som recebido. As chamadas de emergência serão realizadas após alguns minutos a partir do primeiro alerta. Isso evitaria muitas chamadas desnecessárias para o serviço de ajuda ao cidadão.

Após estabelecido o contato com o socorrista, o aparelho utilizará o viva-voz e o proprietário poderá receber ajuda por telefone até que a equipe de socorro chegue ao local. Não se sabe a partir de qual aparelho Apple o serviço estará disponível, mas seria uma função muitíssimo útil que poderia salvar vidas.

Por Jaime Pargan



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *