Emirados Árabes pretende Ampliar uso do Blackberry no País





O smartphone queridinho do governo e do presidente dos Estados Unidos, vejam só, está bem longe deste mesmo conceito para o governo dos Emirados Árabes. Em abril eles já haviam feito algum barulho afirmando que os aparelhos Blackberry, produzindos pela empresa RIM (Research In Motion) eram perigosos para a segurança pública, pois alguns aplicativos poderiam deixar vazar informações importantes de estado.

Não demorou muito e jornalistas e muitas outras pessoas vieram a público defender o smartphone e acusar o governo dos Emirados Árabes de censura. Agora, o mesmo governo não apenas reintera o que já havia dito, como afirma estar trabalhando para que a RIM, o Blackberry e seu singular sistema que tanto agrada empresários ao redor do mundo, atuem no país dentro de suas normas e leis de segurança.




Interessante que, quem tem um Blackberry sabe bem, é justamente a segurança quanto as informações, um dos principais motivos de se querer o smartphone. O que será que os Emirados Árabes tem tanto medo que descubram?

Por Teresa Almeida




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *