Google pretende fabricar sozinho sua linha de smartphones Nexus.

Há certo tempo atrás, ainda em 2015, começaram a surgir os primeiros rumores de que o Google gostaria de fabricar seu próprio Nexus, sem a interferência de outras empresas, como acontece hoje. Atualmente, o Google cuida apenas do Android nesses aparelhos, para ter a garantia de que o mesmo será puro (sem grandes alterações) e receba atualizações rapidamente, pelo fato de não precisar de tantas adaptações, por se tratar de um sistema puro.

Agora, esses rumores voltam a ganhar força na mídia, e dessa vez, as informações são do site The Information, que garante que o Google pretende cuidar sozinha da linha de smartphones Nexus, para ter maior autonomia no desenvolvimento do dispositivo e fazer os investimentos necessários para que, em pouco tempo, o seu smartphone esteja batendo de frente em vendas no mercado com o iPhone, da Apple, grande rival do Google e dos smartphones Android nesse mercado.

Ainda não há a certeza de que isso deva acontecer em breve, visto que, recentemente, também foi noticiado o interesse do Google em trabalhar em parceria com a HTC para lançar os smartphones Nexus no mercado, mas essa notícia parece mudar um pouco o cenário, e mostra que a empresa realmente está disposta a investir pesado e crescer ainda mais nesse mercado.

Outro fato que leva o gigante Google a pensar na decisão de produzir sozinho o Nexus, é a possibilidade de fazer parcerias com operadoras e varejistas para facilitar a venda do aparelho ao redor do mundo e conseguir maior custo benefício para seus possíveis usuários. A ideia seria aliada com outro projeto da empresa, o Projeto Fi, que é a operadora ''própria'' do Nexus, feita em parceria com outras operadoras.

Um rumor um tanto preocupante, é o de que o Google poderia optar por não lançar seu Nexus no Brasil, que como pode ser visto, não possui tantos usuários do smartphones exatamente pelo fato da distribuição em solo brasileiro não ser boa ou simplesmente não ser o foco. A Huawei prometeu lançar sua última versão do Nexus no Brasil, mas pensando no caso do Google, se a empresa realmente quer dominar totalmente o mercado internacional de smartphones com o Nexus, é possível que tal fato não passe de um rumor.

Por Isis Genari

Google Nexus

Foto: Divulgação


O logotipo do Google Nexus é o local onde se encontra o interesse real  para muitos clientes. Existe muita conversa do Google sobre o Pixel Chromebook, mas quase nenhuma conversa sobre a linha Nexus. Nunca ouvimos nada e enquanto isso, no ano passado, o mundo antecipou o lançamento deste dispositivo.

Lançamento do Nexus 4:

O Nexus 4 só foi lançado no ano passado, por isso é difícil de acreditar que vamos ter um novo dispositivo da linha. Já ouvimos falar de um "Nexus-como" dispositivo, mas receber um novo telefone com funcionamento Nexus não parece ser o curso certo de ação que os fabricantes devem seguir.

Desejo dos clientes para esse ano:

A aquisição de um Nexus 7, poderia fazer com que esse gênero progredisse muito mais, de acordo com muitas pessoas. Se o modelo do ano passado foi o Nexus 4, este ano poderia ser o Nexus 7 mais atual.  Ele seria mais fino, mais elegante, e com menos painel. E se tivesse uma opção de armazenamento de 32 ou 64 GB é certo que todos os clientes ficariam muito mais satisfeitos. No entanto, até o momento, o Nexus 4 atende muito bem aos seus usuários.

Por Salete Dias


Recentemente surgiram novos boatos sobre o lançamento da nova versão do Android. Conforme o site Digitimes, o Google pretende lançar o novo Android Key Lime Pie (4.2) ainda neste mês de novembro.

O novo sistema operacional, que significa “torta de limão” em português, supostamente virá acompanhado do lançamento de três novos smartphones da linha Nexus: LG Optimus Nexus, Samsung Galaxy Nexus 2 e Sony Xperia Nexus.

O lançamento de três aparelhos de empresas diferentes mostraria que o Google, de fato, está alterando o seu projeto AOSP, para que qualquer fabricante possa desenvolver seus próprios aparelhos para a linha Nexus, da gigante das buscas.

O AOSP indica que as empresas precisam utilizar o Android no seu estado puro (sem modificações), 64 MB de memória e capacidade para que seja feita a atualização de sistema operacional para a próxima versão do aparelho lançado (e este precisa estar com a última versão do Android existente).

Além disso, qualquer personalização como o Xperia UI da Sony só será permitida sob aprovação prévia do Google. Com isso, a ideia da gigante é que os seus aparelhos sejam atualizados rapidamente e sem interferência de nenhuma empresa, seja fabricante ou operadora de telefonia.

As especificações dos smartphones Nexus que serão lançados ainda não foram divulgadas, porque a informação ainda não foi confirmada. A data do evento de lançamento também não surgiu nos rumores.

Por Guilherme Marcon





CONTINUE NAVEGANDO: