Agora no Google Play é possível colocar créditos na sua conta por meio do sistema de recarga.

O Google Play lançou uma novidade inédita e bastante acessível. Agora será possível colocar créditos na sua conta por meio do sistema de recarga. O processo funciona de forma idêntica ao utilizado na compra de créditos dos celulares pré-pagos.

As vendas de smartphones no Brasil cresceram consideravelmente nos últimos anos. Esse fator deu aos brasileiros o segundo lugar em número de downloads de aplicativos e games no Google Play, perdendo apenas para os americanos.

Mesmo com esse cenário, muitos brasileiros, principalmente os mais jovens não dispõem de cartão de crédito ou vale-presentes para efetuarem compras no Google Play. Isso levou a empresa a desenvolver a estratégia de recarga no Brasil tendo em vista a tentativa de alcançar esse público.

O Gerente de Parcerias de Varejo – Cristiano Andrade – explicou que a nomenclatura que está sendo utilizada na divulgação é a mesma dos celulares para que o entendimento do público ocorra de forma facilitada e natural.

A opção de recarga já está disponível desde a semana passa, mas a divulgação em massa começou apenas agora. A contagem de estabelecimentos comerciais que oferecem o serviço já alcançou a casa dos 250 mil e inclui pequenos comércios, casas lotéricas, bancas de jornais e mini mercados. De acordo com a empresa, a intenção é conseguir aumentar esse número em mais 50 mil até o começo de dezembro.

Os valores disponíveis para recarga variam de R$15,00 a R$100,00. O funcionamento do processo é bastante simples, os usuários deverão informar aos atendentes dos estabelecimentos que desejam realizar uma recarga do Google Play. Feito o pagamento, o sistema irá gerar um código que poderá ser digitado no campo “resgatar” da plataforma para efetuar a compra de aplicativos, filmes, livros, revistas ou qualquer tipo de conteúdo pago.

O Brasil é o primeiro país do mundo que recebeu essa possibilidade, vários fatores contribuíram para a escolha do Google. A grande extensão territorial do país foi um deles, os vale-presentes não são comuns em locais mais afastados, pois costumam ser mais acessíveis em grandes centros urbanos. A porcentagem elevada de consumidores que utilizam celulares pré-pagos – 76%, segundo a Anatel, também contribuiu para a inserção da nova estratégia. 

Por Beatriz 

Google Play Recarga


Não é de hoje que executivos do PayPal comentam sobre a possibilidade de trazer ao Brasil a tecnologia de pagamentos via celular.

A última notícia que surgiu é que a PayPal, em parceria com a Vivo, estão desenvolvendo um sistema totalmente novo para os pagamentos via celular.

De acordo com informações publicadas pela imprensa, o novo sistema seria baseado no uso do protocolo USSD e já estaria em fase de testes na Vivo.

De acordo com o Diretor de Produtos Financeiros da Vivo, o novo sistema tem como principal vantagem a velocidade para efetivação do pagamento (que seria de segundos). Além disso, o novo sistema também seria mais seguro, já que as mensagens não podem ser armazenadas no celular e também é impossibilitado o compartilhamento das mensagens com outros celulares.

O sistema funciona da seguinte maneira: O usuário liga para ” *123# ” e o sistema abrirá uma tela com diversas opções para o usuário. Aí basta escolher a transação desejada e colocar a senha para que a transação seja efetuada.

O sistema funcionará primeiramente para a compra de créditos e deve começar a funcionar a partir do primeiro semestre deste ano.

Mais informações podem ser lidas aqui.


O Brasil é um dos países com o maior número de consumidores portando aparelhos celulares, a maioria deles por meio do sistema pré-pago. Adquirir linha móvel é muito simples, podendo ser contraída até em bancas de jornais e estabelecimentos mais comuns, como são os casos das padarias.

No intuito de fazer bom uso da grande quantidade de pessoas compreendidas nas classes C, D e E, varejistas, instituições bancárias e companhias aéreas têm reunido uma série de benefícios para converter gastos de clientes a linhas pré-pagas. O Bradesco, por exemplo, lançou uma conta-corrente específica em que o valor das tarifas aos seus correntistas é revertido para recargas. Até o momento as empresas Claro, Oi e Vivo já participam; a TIM, por sua vez, integrará o sistema em breve.

De acordo com Candido Leonelli, diretor de inteligência competitiva do banco, quase duas mil contas diárias abrangendo esse recurso são abertas, com possibilidade de três mil, quando a última operadora citada anteriormente fizer parte. Em reportagem concedida à Folha UOL, pondera que a premiação com recarga torna o cliente fiel à instituição e, também, à companhia de celular, praticamente migrando o consumidor pré-pago num pós-pago.

Outra instituição a fazer parte desse sistema é o Banco do Brasil, que desde fevereiro contabilizou quase 42 mil de seus correntistas trocando créditos por recarga, dos quais 56% correspondem à classe C e outros 42,7%, D e E.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: