As baterias dos aparelhos móveis sempre foram um grande problema para os usuários, tanto pela durabilidade quanto pela maneira de carregamento. Por isso, as grandes empresas estão investindo em novas tecnologias de sistema de carregamento sem fio.

É necessário ter ao menos um smartphones nos dias atuais, afinal a maior parte da interação social ocorre por meio deles. Eles proporcionam acesso fácil à informação e comunicação entre familiares, amigos e profissionais de trabalho. No entanto, apesar do hardware potente os smartphones sofrem no quesito autonomia.

Atualmente, as empresas tem se empenhado em produzir baterias de grande capacidade e muitas prometem autonomia real de ao menos doze horas. Na prática, ao utilizar o smartphone de forma moderada, efetuando curtas ligações e pesquisas vida dados móveis, os modelos topo de linha produzem autonomia média de oito horas.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos em 2015 mostrou que aproximadamente 33% dos americanos gostariam de ter dispositivos com melhor capacidade de duração. Pensando nisso, a Samsung, o Google e a LG produziram os primeiros modelos de smartphones com sistema de carregamento sem fio. Ao que tudo indica a Apple também almeja introduzir essa tecnologia de carregamento aos seus novos modelos.

De maneira simplificada, o carregamento sem fio ocorre graças ao efeito Tesla, que transforma e energia em um verdadeiro campo magnético imperceptível a olho nu, mas que pode ser captado por dispositivos específicos. O processo é semelhante ao utilizado para obter a frequência de rádios e satélites.

A primeira vista essa tecnologia parece ser revolucionária e futurista, no entanto, a mesma teve início entre o século XIX e XX, graças aos experimentos do físico Nicola Testa. Vale ressaltar, que a tecnologia só não foi utilizada antes porque o custo era extremamente elevado e somente com o passar dos anos se tornou viável.

Ao adquirir um modelo com base sem fio, como o Galaxy S7, é necessário compreender que a distância entre o aparelho e a base é de extrema importância. No mercado brasileiro existem bases de carregamento sem fio com preço médio de R$ 300. Vale lembrar, que não basta apenas comprar o carregador sem fio. É preciso que o seu dispositivo seja compatível com a tecnologia.

Por enquanto, a opção mais viável para quem deseja maior autonomia, é adquirir dispositivos com bateria de longa duração, como o Moto G de terceira geração, ASUS Zenfone 6, Moto X Force, Moto Maxx, Samsung Galaxy S5, entre outros. Estima-se que nos próximos anos a duração da bateria deixe de ser um problema graças às novas tecnologias empregadas pelas empresas responsáveis por sua produção.

Por Wendel George Peripato

Carregador sem fio

Foto: Divulgação


Foaster é o nome do novo aparelho capaz de recarregar baterias de smartphones e tablets. Modelo tem formato similar ao de uma torradeira e tem quatro entradas que aceitam diversos tipos de cabos.

No mundo contemporâneo, cada vez mais as pessoas estão utilizando Smartphones e Tablets no seu cotidiano, tendo em vista o grande número de funcionalidades e facilidades que estes aparelhos oferecem aos seus usuários, contudo um problema que sempre foi muito questionado por estes usuários é o pouco tempo de duração da bateria destes aparelhos.

A fim de facilitar a vida de muitos usuários, chegou ao mercado mais um produto inovador para simplificar o carregamento de Smartphones e Tablets, este aparelho foi batizado com o nome de Foaster. Ele tem um formato similar ao de uma torradeira e tem quatro entradas, as quais aceitam diversos tipos de cabos.

O Foaster é compatível com os aparelhos que utilizam os sistemas operacionais Android e iOS, este carregador foi desenvolvido por meio de uma bateria que fica em sua parte inferior e possui quatro saídas do formato USB, fator este que permite com que ele seja compatível aos diversos tipos de entradas dos dispositivos que são encontrados no mercado precisando apenas da utilização de um adaptador se for o caso.

Além de ter entradas diferentes, este aparelho é capaz de regular automaticamente a tensão e a corrente de suas saídas de energia, assim garantindo que os aparelhos não sejam danificados, bem como o carregamento de diversos tipos de dispositivos de maneira correta.

A empresa fabricante do Foaster garante que a grande vantagem de se ter um aparelho deste é o fato de que ele só precise de uma tomada para fazer o carregamento de vários aparelhos, fator este que diminui sobremaneira a quantidade de fios necessários para carregar estes aparelhos.

Por enquanto, o Foaster ainda não está disponível para comercialização, nem tão pouco há uma estimativa do preço em que ele irá chegar ao mercado quando for lançado, todavia para aqueles usuários que já se interessaram pela novidade, estes já podem acessar o portal eletrônico oficial do produto que é o www.foaster.com e fazer o cadastro, uma vez que dessa forma a empresa fabricante irá disponibilizar todas as informações a respeito das datas de pré-venda, bem como do lançamento do Foaster.   

Por Adriano Oliveira

Foaster

Foaster

Fotos: Divulgação


Modelo DC-21 possibilta que as baterias dos celulares sejam recarregadas sem precisar de tomadas.

A nova geração de celulares com maiores funcionalidades trouxe uma preocupação a mais para os usuários: a bateria que descarrega com muita rapidez faz com que haja uma procura constante por tomadas disponíveis para que o celular seja recarregado. Mas e quando não há uma rede elétrica por perto?

Para solucionar esse problema, algumas empresas lançaram o carregador portátil de celular, que permite que o usuário faça uma recarga no seu celular, sem a necessidade de conectá-lo em uma tomada. O dispositivo funciona como uma bateria externa extra, que transfere a eletricidade para o aparelho.  

A Microsoft não ficou para trás e lançou seu modelo oficial de carregadores portáteis para seus celulares. O modelo chamado de DC-21 é compacto e leve e tem um visual chamativo por suas cores. O aparelho segue as cores padrão dos smartphones da empresa. O aparelho também é leve, possui somente 145 gramas, o que possibilita seu transporte em bolsas, mochilas ou mesmo no bolso, sem maiores problemas.

A Microsoft afirma que o carregador fornece 80% da carga de uma bateria comum em três horas conectado ao aparelho e 100% se ficar conectado 4 horas. Como nem sempre temos tempo para ficar 3 ou 4 horas carregando o celular, a intenção é que o gadget seja um aparelho para ser usado em momentos emergenciais.

Vale ressaltar que a carga pode ser alterada dependendo do estado da bateria de seu smartphone ou tablet. 

Os dias de desespero atrás de uma rede elétrica podem estar com os seus dias contados. Com o carregador portátil o usuário tem muito mais autonomia no uso de seu aparelho, com maior tempo de duração sem a necessidade de ligá-lo a uma tomada. Além da enorme funcionalidade, o carregador original garante toda a segurança que o usuário necessita e as garantias de fábrica, como qualquer aparelho da Microsoft.  O novo carregador portátil da Microsoft pode ser comprado em uma das lojas franqueadas, pelo preço de 179 reais.

Por Patrícia Generoso

Carregador portátil da Microsoft

Carregador portátil da Microsoft

Fotos: Divulgação


Nova revelação da Samsung será capaz de dobrar o tempo de duração das baterias dos smartphones.

Apesar do avanço dos smartphones, um dos problemas que mais incomodam os usuários é o pouco tempo de duração da bateria. Os celulares evoluíram muito nos últimos anos, tornaram-se minicomputadores e as baterias não acompanharam esta evolução, para tristeza de milhões de pessoas em todo o mundo que precisam recarregar o aparelho constantemente.

Mas o problema pode estar com os dias contados, pois a Samsung anunciou uma nova técnica, capaz de dobrar o tempo de duração das baterias dos smartphones.

A sul-coreana, para conseguir este prodígio, conseguiu desenvolver uma tecnologia que está diretamente ligada ao depósito de camadas de grafeno nas superfícies de silício da bateria do smartphone. Graças a esta descoberta, foi possível garantir muito mais densidade energética ao aparelho, fazendo com que a capacidade das baterias que forem fabricadas com este método possa garantir uma capacidade até 2 vezes superior às baterias tradicionais.

O "grafeno" consegue apresentar uma resistência muito grande e ao mesmo tempo ser muito leve e para completar, é um dos melhores condutores de eletricidade e também de calor. O grafeno é composto de carbono e é da família do diamante e também do grafite.

Agora, utilizando esta nova técnica, a Samsung dá um importante salto no avanço da tecnologia das baterias dos smartphones que estava estagnada há tempos.

A Samsung conseguiu aumentar o tamanho da capacidade das baterias dos smartphone, no entanto, precisará aumentar  seu tamanho físico, o que é de fundamental importância para os novos aparelhos que estão cada vez mais finos e menores.

O único problema é que esta nova tecnologia não vai estar disponível, por enquanto, pois de acordo com a própria Samsung, ainda vai ser preciso uns 3 anos para implantar todo o projeto. Até lá, os smartphones continuam com as mesmas baterias, mas só o anúncio da Samsung já serviu de consolação para os milhões de usuários em todo o mundo que não veem a hora de terem esta nova bateria em seu aparelho. Só que a Samsung não informou se a nova bateria seria compatível com os antigos smartphones ou se os usuários teriam que adquirir um novo smartphone para ter a bateria com o dobro de tempo da duração.

Por Russel

Carga bateria de smartphones

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: