Empresa afirma que versão antiga do sistema não é mais seguro aos usuários e recomenda que os mesmos atualizem o sistema ou troquem de aparelho para outro com sistema mais atualizado.

Em meio a polêmica envolvendo a Apple e o FBI, que deseja que a empresa quebre a segurança do dispositivo para ajudar em uma investigação de um crime nos Estados Unidos envolvendo um iPhone 5c, a Apple afirmou por meio do executivo Federighi, que o iOS 7, versão antiga do sistema, não é mais segura para os usuários, já tendo sido alvo do cibercrime.

O FBI alega que não seria necessário colocar criptografia no sistema da Apple a partir do iOS 8 e pede para que a empresa use os mesmos padrões do iOS em 2013, revertendo a segurança de seus dispositivos. A empresa considerou a alegação absurda, já que a segurança do iOS 7 já havia sido quebrada por hackers, o que facilita e muito a invasão de dispositivos que contem com o sistema ou inferior.

A boa notícia é que boa parte dos usuários não corre risco, já que a maioria não usa mais o iOS 7, vide o esforço que a Apple faz para manter seus dispositivos sempre atualizados por um bom tempo, porém, usuários do saudoso iPhone 4, por exemplo, correm risco, embora representem 6% apenas dos dispositivos com o iOS.

Porém, evidentemente como o número de pessoas que usam o iOS é enorme, mesmo em versões mais antigas, esses 6% podem representar cerca de 60 milhões de pessoas em todo o mundo, que estão nesse momento vulneráveis a ataques maliciosos de hackers aos antigos sistemas da Apple.

A única recomendação que pode ser feita para os usuários que ainda utilizam o iOS 7 ou inferior é que troquem imediatamente de smartphone, para uma versão mais recente do iOS, com versões mais novas do iPhone, ou caso o usuário prefira, já que o preço dos produtos da Apple é elevado, até mesmo acabar optando por um smartphone de outra empresa, mesmo que isso implique em ter de mudar de sistema operacional.

A polêmica causada pelo caso do FBI nos Estados Unidos é enorme e a maioria esmagadora, tanto de usuários como de empresas, vem apoiando a Apple no processo, já que quebrar a segurança do sistema realmente seria um péssimo negócio para ambos os lados.

Por Paulo Henrique


Assistente de voz da Microsoft funcionará nos sistemas operacionais Android e iOS.

A Microsoft está expandindo cada vez mais suas tecnologias e pretende retomar um território hoje em dia dominado pelas plataformas iOS e Android. A bola da vez é a Cortana, a assistente virtual da empresa que vai chegar às plataformas concorrentes para disputar com a Siri, da Apple e o Google Now, assistente da Google que trabalha no Android.

Depois de anunciar que a Cortana também contará com voz masculina no Windows 10, a novidade de que a Cortana poderá operar em outras plataformas além do Windows Phone, deixou seus fãs entusiasmados. A parte ruim da novidade é que a assistente não será tão poderosa rodando em sistemas operacionais diferentes, isso se deve ao fato de que o sistema é mais bem integrado aos aplicativos que funcionam no sistema operacional de sua empresa original, assim como o Google Now, o que não quer dizer que não apareçam novidades na assistente.

Eric Horvitz, diretor de pesquisa da Microsoft, em entrevista à Reuters disse que o desenvolvimento do projeto trará melhorias, principalmente com o uso da inteligência artificial, Horvitz afirma que ela melhorará sua capacidade de ler e entender e-mails, além de coletar informações da nuvem.

Mas se você se entusiasmou com a notícia, terá que esperar mais um pouco, pois o lançamento da novidade está previsto para o fim de julho para aparelhos que usam Android e apenas no final de 2015 para o sistema IOS, da Apple. O sistema não estará disponível apenas para celulares, os tablets das marcas concorrentes também ganharão uma versão de Cortana. Ela poderá responder perguntas, marcar compromissos e todas as outras funções que suas concorrentes Siri e Google Now fazem, e aí, qual a mais simpática?

Companion App:

Outra novidade da empresa, o Companion App, aplicativo desenvolvido para o Windows 10 e que permite a interação direta com aparelhos móveis, também terá versões para as plataformas Android e iOS.

Por Tom Vitor de Freitas

Cortana para Android e iOS

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: