Intel e Mercado Mobile – Qual o Futuro com o Fim dos Processadores Atom



  

Encerramento da linha de processadores deve diminuir a participação da Intel no mercado mobile.

Quando a Intel, empresa conhecida ao redor do mundo todo, anunciou há tempos atrás que passaria a investir no mercado mobile, muitos usuários comemoram muito, visto a soberania da Intel quando o assunto é processadores nos desktops. Entretanto, essa "parceria" não deu muito certo, gerando bilhões de prejuízo a empresa, fazendo com que a mesma abandonasse o setor mobile. Mas qual será o futuro da empresa dentro do setor mobile após o fim da sua linha de processadores ?

Com o fim da linha Atom, a Intel passará a investir em outros mercados que possam gerar lucros maiores, como o caso dos processadores, além de investimentos em redes 5G. Porém, isso não quer dizer que toda e qualquer relação da empresa com o mercado mobile chegou ao fim e uma das esperanças dos usuários da Intel é que a ASUS possa voltar a investir na empresa, como fez no passado, utilizando seus processadores.

Todavia, essa relação da ASUS com a Intel caiu muito após no meio do ano passado, quando a empresa reduziu a sua dependência dos processadores da Intel. Desde então, o fim dos processadores da Intel no mercado mobile começou a estar mais perto, visto que a ASUS possivelmente foi a empresa que mais investiu na Intel, mas hoje possui grande parte de seus dispositivos lançados com o processador Snapdragon, da Qualcomm.





O novo smartphone ZenFone da ASUS também não contará com o processador da Intel, deixando bem claro que certamente a ASUS não voltará a investir na empresa.

Outra empresa que investiu muito nos processadores da Intel foi a Acer, essa deverá continuar com sua parceria com a Intel, mesmo com o fim de sua linha de processadores Atom, produzindo vários produtos em conjunto com a empresa. Entretanto, a empresa ainda analisa as condições de lançar um dispositivo móvel com o processador da Intel, algo considerado pouco provável, mas a empresa acaba aparecendo como uma ponta de esperança para que a Intel ainda tenha um último suspiro de vida dentro do mercado mobile.

Oficialmente, nenhuma empresa se manifestou a respeito de investir em processadores da marca após o fim da linha Atom.



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *