Empresas estão investindo em smartphones com carregamento sem fio



  

As baterias dos aparelhos móveis sempre foram um grande problema para os usuários, tanto pela durabilidade quanto pela maneira de carregamento. Por isso, as grandes empresas estão investindo em novas tecnologias de sistema de carregamento sem fio.

É necessário ter ao menos um smartphones nos dias atuais, afinal a maior parte da interação social ocorre por meio deles. Eles proporcionam acesso fácil à informação e comunicação entre familiares, amigos e profissionais de trabalho. No entanto, apesar do hardware potente os smartphones sofrem no quesito autonomia.

Atualmente, as empresas tem se empenhado em produzir baterias de grande capacidade e muitas prometem autonomia real de ao menos doze horas. Na prática, ao utilizar o smartphone de forma moderada, efetuando curtas ligações e pesquisas vida dados móveis, os modelos topo de linha produzem autonomia média de oito horas.

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos em 2015 mostrou que aproximadamente 33% dos americanos gostariam de ter dispositivos com melhor capacidade de duração. Pensando nisso, a Samsung, o Google e a LG produziram os primeiros modelos de smartphones com sistema de carregamento sem fio. Ao que tudo indica a Apple também almeja introduzir essa tecnologia de carregamento aos seus novos modelos.

De maneira simplificada, o carregamento sem fio ocorre graças ao efeito Tesla, que transforma e energia em um verdadeiro campo magnético imperceptível a olho nu, mas que pode ser captado por dispositivos específicos. O processo é semelhante ao utilizado para obter a frequência de rádios e satélites.

A primeira vista essa tecnologia parece ser revolucionária e futurista, no entanto, a mesma teve início entre o século XIX e XX, graças aos experimentos do físico Nicola Testa. Vale ressaltar, que a tecnologia só não foi utilizada antes porque o custo era extremamente elevado e somente com o passar dos anos se tornou viável.





Ao adquirir um modelo com base sem fio, como o Galaxy S7, é necessário compreender que a distância entre o aparelho e a base é de extrema importância. No mercado brasileiro existem bases de carregamento sem fio com preço médio de R$ 300. Vale lembrar, que não basta apenas comprar o carregador sem fio. É preciso que o seu dispositivo seja compatível com a tecnologia.

Por enquanto, a opção mais viável para quem deseja maior autonomia, é adquirir dispositivos com bateria de longa duração, como o Moto G de terceira geração, ASUS Zenfone 6, Moto X Force, Moto Maxx, Samsung Galaxy S5, entre outros. Estima-se que nos próximos anos a duração da bateria deixe de ser um problema graças às novas tecnologias empregadas pelas empresas responsáveis por sua produção.

Por Wendel George Peripato

Carregador sem fio

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *