Apple foi condenada a pagar US$ 625 milhões por quebra de patentes



  

Empresa foi condenada a pagar US$ 625 milhões para a empresa VirnetX pela quebra de patentes nos aplicativos iMessage e FaceTime.

Nos últimos tempos, tornou-se comum se deparar com notícias referentes a processos entre grandes empresas por quebra de patentes. Muitas vezes, a empresa acaba por violar uma patente sem ter a intenção, de fato, mas em alguns casos, há má vontade ao utilizar uma tecnologia como sua, já registrada.

O caso mais famoso, provavelmente, é o envolvendo a Apple e a Samsung, que vêm se enfrentando rotineiramente nos tribunais de justiça por constantes quebras de patente, havendo processos tanto pelo lado da Maçã, contra a sul-coreana, como o contrário.

Agora, porém, a Apple está enfrentando o mesmo problema, novamente, mas não por ter processado a Samsung ou o contrário, mas sim pelo fato da empresa VirnetX, especializada em patentes e que obtêm toda sua receita, por meio das patentes que possui, em muitas vezes, graças a processos judiciais, ter processado a Apple por uma suposta quebra de patentes no iMessage e no FaceTime, apps da empresa de Steve Jobs.

A empresa foi condenada pelo júri federal do Texas, estado norte-americano, a pagar cerca de US$ 625 milhões a VirnetX pela quebra de patentes. A quebra de patente nos aplicativos ocorreu graças a um sistema de segurança na Internet, que seria patente da VirnetX e foi utilizada pela Apple sem consciência da empresa.

O valor, aliás, é maior do que o pedido originalmente pela VirnetX, que havia solicitado ao júri federal do Texas, uma indenização de  US$ 532 milhões, mas segundo o júri, a infração da patente por parte da Apple, ocorreu de forma intencional, o que acabou por fazer com que a empresa saísse do tribunal com ainda mais dinheiro no bolso do que desejava.





Porém, a Apple irá recorrer a decisão em breve e alegou que esse caso mostra a necessidade de haver uma reforma no registro de patentes.

A empresa, aliás, já havia enviado documentos ao juiz do caso, Robert Schroeder, para anular o processo, alegando que os advogados da empresa rival, haviam induzido supostamente o júri ao erro.

A VirnetX se tornou conhecida pelos recorrentes processos de patentes, em 2014 um processo contra a Microsoft gerou US$ 24 milhões de indenização a VirnetX, e em 2010, a empresa havia conseguido cerca de US$ 200 milhões com processos relativos a patentes.

Por Isis Genari

Apple



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *