Operadoras não oferecem o serviço de internet móvel contratado pelos usuários



  

É expressivo o número de pessoas que acessam a internet através de seus aparelhos smartphones. De acordo com a Teleco – empresa de consultoria especializada no setor de telecomunicações, o percentual de brasileiros que nos últimos anos passou a utilizar seus celulares para este fim é a cada dia maior.

Pelos dados levantados pela consultoria, observa-se que no ano de 2010 apenas 5% dos proprietários de smartphones utilizaram seus aparelhos para se conectarem na rede. Já em 2011 este número saltou para 17% e em 2012 a quantidade de pessoas que navegaram na internet através de seus celulares chegou a 24%. Em 2013 a quantidade de aparelhos conectados chegou aos 31% e a tendência é que o ano de 2014 apresente um acréscimo significativo destes números, já que apenas no último mês de setembro foram comercializados cerca de 5,9 milhões de smartphones no Brasil.

No entanto, seguindo na contramão deste crescente e rápido aumento do uso de internet nos smartphones, as operadoras de telefonia móvel não estão investindo na mesma velocidade para conseguirem suprir a demanda e as necessidades cada vez maiores de seus usuários.

Para Marcio Patusco, diretor e conselheiro do Clube de Engenharia, as empresas de telefonia hoje não estão preocupadas em melhorar e modernizar sua infraestrutura, mas sim em vender cada vez mais aparelhos celulares. Além disto, mesmo com uma quantidade tão grande de usuários, as operadoras insistem em oferecer aos consumidores pacotes de serviços caros e de baixa qualidade. O diretor afirma ainda que são necessárias punições mais severas às operadoras para que haja uma melhoria na prestação de serviços de dados e sugere como uma delas a proibição de venda de novas linhas até que as normas passem a ser cumpridas.

A Anatel – Agência Nacional de Telecomunicações – realiza um acompanhamento constante da velocidade de transmissão de dados que as operadoras disponibilizam para os consumidores e no último levantamento que aconteceu em setembro passado, constatou-se que em 95% das medições, a TIM foi a empresa que mais vem desrespeitando as normas da agência e está entregando aos usuários menos de 30% da velocidade contratada pelos consumidores. Esta infração foi constatada em 18 estados do país, mas outras empresas também foram pegas nesta aferição: a Oi vem desrespeitando as normas e os clientes em 11 estados e em um estado foi registrada esta mesma infração da Vivo.

Em caso de descumprimentos das normas vigentes do setor, a Anatel poderá abrir um processo administrativo contra as operadoras, podendo aplicar várias penalidades que vão de advertências e multas até a paralisação de alguns serviços prestados. Algumas multas aplicadas podem chegar a R$ 50 milhões por cada infração constatada.





Recentemente a Anatel criou um mecanismo capaz a ajudar os consumidores a fiscalizarem a qualidade e a velocidade da transmissão de dados e de serviços de voz disponibilizados pelas operadoras em cada município. Através deste sistema o consumidor pode comparar os serviços de cada uma das operadoras e escolher a que melhor atende às suas necessidades.

Através do site www.anatel.gov.br você pode acessar o aplicativo e verificar a qualidade dos serviços que as operadoras estão oferecendo para sua cidade. Este aplicativo também pode ser baixado e instalado em aparelhos smartphones.

Por André F.C.

Internet pelo smartphone

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *