Ações da TIM tiveram alta após rumores



  

As ações da TIM tiveram alta de impressionantes 14,35% após rumores de que as prestadoras Oi, Vivo e Claro estariam interessadas em adquiri-la e dividir entre si. Os valores chegariam a 15 bilhões de dólares, segundo a Bloomberg.

Antes da informação, os papéis estavam congelados e acabaram o dia com ganhos de 11,30% e 12,89%. Nos Estados Unidos, a American Depositary Receipts, do grupo TIM fechou em 7,5%, depois de chegar a 19% de ganho durante a terça-feira.

Uma possível compra ou mesmo uma parceria já estava sendo divulgada pela Oi, o que justifica sua ausência no leilão para a faixa de 700 mhz para a internet 4G. A transação está sendo auxiliada pelo Banco BTG Pactual, enquanto há a perspectiva que a Telefônica/Vivo entre no negócio após a compra da GVT.

Segundo a agência de notícia, nessa jogada, a Oi ficaria com 25% da TIM e as demais, Vivo e Claro, dividiriam o restante.

Em contrapartida, a TIM negou a possibilidade de negociação para vender a companhia para seus concorrentes. O comunicado foi enviado à Bolsa de São Paulo com a afirmação que se trata de uma notícia antiga, de agosto, em que o banco BTG Pactual foi contratado para avaliar a participação da Telecom Itália junto a filial brasileira da TIM.

A Oi, por sua vez, negocia sua participação na Portugal Telecom com o Grupo Altice, de Luxemburgo.





A Claro afirmou que houve o contato com o BTG Pactual, entretanto as outras envolvidas, TIM e Telefônica, negaram a venda por diversas vezes. Segundo a Telefônica, a operadora passa por um processo para redefinir as relações com a empresa Telecom Itália, a qual possui ações.

Isso porque não há consenso entre os órgãos reguladores brasileiros para que ela controle a Vivo e a TIM, que atualmente são as duas maiores do país. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Foto: divulgação



Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *