Huawei Ascend P6 – Características e Lançamento do Novo Smartphone



  

Quando tratamos de smartphones cada vez mais finos, uma questão básica vem à mente: ”Qual será mesmo o objetivo disso?”. Muita gente até gosta, mas basta uma olhada mais atenta para perceber que a coisa não é tão boa quanto parece. Com os dispositivos cada vez mais com uma aparência de faca de cozinha, certos aspectos importantes acabam ficando de lado. Um exemplo disso é o pouco espaço para uma bateria com capacidade maior e o comprometimento da resistência mecânica do aparelho.

Mas deixando esses “detalhes de lado”, as empresas do setor parecem estar longe de abandonar essa área, um exemplo disso é a Huawei, que lançou o Ascend P6.

O aparelho até um tempo atrás era tido com um dos mais finos no mercado com seus 6,18 milímetros. A título de curiosidade, se compararmos esse modelo com o iPhone 5S, o último ia parecer ser meio “gordinho” perto do Ascend P6.

E falando do iPhone 5S, o Huawei Ascend P6 tem algumas semelhanças com ele. Na verdade ele parece muito com o iPhone 4/4S, pois este é bem fino e possui uma tela maior. A tela do aparelho possui 4,7 polegadas e tem resolução de 720×1280. Além disso, tem ainda a tecnologia LCD e IPS, que possibilita o melhoramento dos ângulos de visão.

Quem acompanha o setor de lançamento de smartphones, já deve ter percebido que há uma tendência de se lançar aparelhos que integrem um chip Qualcomm, que corresponde atualmente a quase 90% dos modelos mais avançados. Alguns poucos contam com o Tegra 4 da NVIDIA. No caso do Ascend P6, a Huawei decidiu ir por outro caminho e tratou de projetar seu próprio chip batizado de K3V2, algo bem ao estilo da Apple.

O chip foi fabricado pela HiSilicon. É um quad-core que roda a 1,5 GHz e conta com núcleos baseados no Cortex A9. Para a memória RAM são 2 GB de 32 bits em dual-channel. A GPU tem 16 núcleos de processamento.





De acordo com empresa, o foco é o baixo consumo de energia, otimização interna e eficiência por clock.

O Huawei Acend P6 está sendo colocado à venda pelo preço médio de R$ 1.400. O ruim é que o dispositivo não tem 4G e também NFC, mas nesse caso o preço deveria subir.

Em suma pode-se destacar como vantagens desse aparelho o bom desempenho para qualquer tipo de tarefa, uma bateria com autonomia acima da média e atualização garantida pela fabricante para a versão 4.4 do Android (KitKat).

Por Denisson Soares



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *