Desenvolvimento de nova bateria mais potente



  

A autonomia das baterias fabricadas com os materiais disponíveis no mercado sempre foi a pedra no sapato dos desenvolvedores de dispositivos móveis, como tablets, smartphones de notebooks.

A tecnologia evoluiu muito rápido nos últimos anos e as baterias não conseguiram acompanhar essa evolução, não é raro de se ver celulares de última tecnologia com grande capacidade de processamento estarem equipados com baterias que duram menos de 1 dia, tornando-se a necessidade de carregar o tempo todo um transtorno para os usuários.

No entanto, na última semana surgiu uma luz que pode colocar um fim no dilema das baterias. A universidade de Ilinóis nos Estados Unidos está em estágio avançado no desenvolvimento de minibaterias que serão muito mais potentes e com maior autonomia que as atuais.





Através de um novo arranjo no posicionamento dos catódos no interior da bateria, pode-se aumentar sua capacidade de armazenamento em até 30 vezes e reduzir seu tempo de recarga para uma fração do tempo.

A tecnologia ainda não está disponível para os consumidores, mas a necessidade do mercado e o interesse econômico envolvido nessa evolução podem fazer esse caminho ser percorrido mais rápido que o normal.

Por Bruno Hardt



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *